Iniciar sessão ou registar-se
    • gazebo
    •   agradecimentos
    • 3 Março 2015 editado

     # 1

    Decidi documentar uma pequena bricolagem relativa a construção de um banco em madeira usando
    samblagens (encaixes) tradicionais.
    Pretendo mostrar que mesmo um objecto relativamente simples tem vários pormenores e técnicas
    na sua construçao que nao sao triviais.

    O banco é feito de madeira de paletes reaproveitada. esta é tipicamene uma mistura
    de casquinha branca (espruce), abeto etc.
    é muito macia e com vários defeitos mas serve perfeitamente o propósito.

    para começar uso a serra de fita para separar as peças do estrado dos barrotes



    depois removo os pregos. tentei um martelo de orelhas mas as cabeças dos pregos partiam-se.
    entao usei o alicate de grifos:




    seguidamente passo as peças na garlopa/desengrossadeira para aparelhar e dimensionar as
    espessuras. os barrotes eram de secção 100x50mm e foram desfiados na serra de fita para
    dar 4 peças de secção 45x45mm que irão ser as pernas do banco.
    as restantes peças foram desengrossadas a 16mm e vão ser as travessas:






    os topos das pernas do banco sao cortados num angulo composto (no plano horizontal e
    vertical) de cerca de 5 graus na serra de disco.
    a ideia é que num banco, para melhorar a estabilidade e tb por razoes estéticas as
    pernas nao ficam na vertical mas "abrem" na base.




    depois faço o mesmo para as travessas, mas aqui o angulo é apenas no plano horizontal




    Agora é altura de fazer os furos nas pernas onde vao encaixar as travessas.
    os furos sao de 8mm de espessura. começo por ranhurar um envazado de 8x8mm no
    local dos furos com a tupia.
    isto nao é estritamente necessário mas facilita a posterior localizacao da furadora
    e acima de tudo deixa logo feito o rebaixo para o talao das respigas nas travessas:




    o batente q se ve do lado direito permite mergulhar a peça na fresa sem perigo de recuo.
    resultado:




    continua...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: FD, Pedro Barradas, riscas
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    só grandes ideias neste forum!!!
    •  
      FD
    •   agradecimentos
    • 4 Março 2015

     # 3

    Colocado por: gazebocontinua...

    Ficamos à espera. :)
  3.  # 4

    Bem, aqui vai a continuação.

    Altura de fazer os furos para as respigas. Uso uma furadora com bedame oco. Tem uma broca no interior que remove o grosso do material enquanto os gumes externos fazem um furo quadrado. Isto poderia ser conseguido com uma broca para madeira normal num berbquim montado numa coluna fazendo-se furos consecutivos e depois limpando-se os lados com um formão.



    O pormenor é que o furo nao é perpendicular às peças mas tem que ser a 5 graus devido
    ao facto das pernas serem em angulo. Tem q se ter atençao que metade dos furos tem
    inclianação positive e a outra metade negativa. A furadoura que uso permite inclinar a
    coluna mas se isso nao for possivel usa-se um calço por baixo da peça a furar para
    dar o angulo




    Outro pormenor: os furos encontram-se internamente perpendiculares 2 a 2.
    para evitar esmilhar o canto interno qdo se abre o 2o furo coloco umas respigas
    falsas para suportarem a pressao do bedame. Pode ver-se as marcas da broca na foto:



    No fim limpo ligeiramente o fundo dos furos com um formão:



    Feitos os furos, passa-se às respigas. geralmente uso a serra de fita para isso mas
    neste caso como se trata dum angulo tinha que arranjar uma jiga-joga e entao
    optei cortá-las na serra de disco. No entanto trata-se dum método nao muito
    recomendável em termos de segurança porque o suporte da peça nao é muito grande e as mãos tem q passar mto perto do disco.

    Como a respiga é de 8mm e está centrada na travessa com 16mm de espessura sobram
    4mm. dado q o disco é de 3.2mm tive que fazer duas passagens para cada face:



    Como o disco é de dente alternado, os rebaixos nao ficam bem planos, por isso faço umas passagens com o guilherme para rectificar:



    Depois marco com o graminho o talão numa das peças:



    E uso a serra de fita para cortar. Podia usar uma serrote de costas manual mas assim
    é em série. um corte:



    depois o outro:




    Seguidamente faço uma guia em engulo para cortar "cunhas" nas 2 faces internas das
    pernas para que estas fiquem fuseladas (ou seja com uma secçạo menor em baixo).
    Isto é mais por motivos estéticos

    A guia de contraplacado (um resto duma prateleira dum móvel que as vezes aproveito
    do lixo). tem um batente onde a perna a cortar assenta:



    Depois os cortes usando a guia. Como se vê, ficam em cunha:



    No final passo com a plaina manual para remover as marcas da serra:



    para finalizar as pernas faço um boleado na aresta exterior com a tupia:




    para as travessas uma pequena moldura na base:




    agora é necessário biselar o topo das respigas para que nao interfiram umas
    nas outras dentro dos furos:




    a disposição vai ser assim:



    agora é proceder à colagem da tralha toda. a colagem toma sempre bastante tempo
    e é stressante quando há muitos componentes pq a cola começa a "puxar" e nao
    ha muita tolerancia a enganos. este caso é relativamente simples.
    faço a montagem em cima da bancada que é relativamente plana para garantir
    que as pernas assentam todas no chao sem baloiçarem:



    Falta agora o tampo e mais alguns pormenores. stay tuned...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Pedro Barradas
    • SVM
    • 5 Março 2015

     # 5

    algo me diz que não é o primeiro contacto que tens com a madeira :-)
    bom trabalho
    Abraço
  4.  # 6

    isso não é bricolage... isso é alguém muito profissional na área!!! já agora... de que zona do país é?
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
  5.  # 7

    Não estou a ver nenhum bricoleiro que tenha em casa uma universal de carpintaria lol
    Mas muito trabalho
  6.  # 8

    Colocado por: sergyioisso não é bricolage... isso é alguém muito profissional na área!!! já agora... de que zona do país é?


    sou apenas um entusiasta, embora tenha adquirido máquinas usadas ao longo dos anos até ter uma "oficina" mais ou menos bem apetrechada. a minha área profissional nao tem nada a ver com isto.
    sou do concelho de Oeiras
  7.  # 9

    Enquanto a cola seca, começo a preparar o tampo.
    Mais umas tábuas de paletes. Nada pior para os ferros da garlopa que areias e impurezas
    incrustadas na madeira. Estas parece que estiveram numa metalomecanica pq continham
    pedaços de limalha.



    Depois de aparalhadas:



    Depois de cortadas fico com 4 peças que colo para dar o tamanho do tampo.
    A madeira já tinha sinais de começar a ser atacada por fungos, mas tem que servir...



    Após secagem da cola, passo com a plaina manual para aparelhar



    E corto a dimensão final na serra:




    Entretanto preparo uns blocos que vão servir para montar o tampo:



    Os blocos tem uma pequena respiga que vai encaixar numas ranhuras feitas no interior
    das travessas:



    Uso uns batentes na mesa da tupia para limitar a extensão das ranhuras:



    No final fica assim:



    E o tampo é montado do modo abaixo. Ha duas razoes para esta complicação em vez
    de usar pregos que é o que normalmente se encontra:
    1- nao há pregos à vista
    2- mais importante, os blocos nao sendo colados permitem a expansão e contraçao
    da madeira do tampo enquanto o uso de pregos restringiria estes movimentos e poderia
    levar a madeira a curvar ou rachar.




    Para finalizar faço uns pequenos chanfres nos pés para q a madeira nao esmilhe
    qdo o banco é arrastado pelo chão:




    Produto finalizado e pronto para acabamento:


    •  
      FD
    •   agradecimentos
    • 9 Março 2015

     # 10

    Para entusiasta... está aí muito entusiasmo! ;)

    Dê uma vista de olhos nisto, pode ser interessante para si: https://www.opendesk.cc/

    São desenhos "open source" de mobiliário que pode usar sem ter que pagar a ninguém, podendo-os alterar ou melhorar.
    Não uso por isso não sei como é funcionam os esquemas mas, tinha conhecimento do site e achei que podia ser interessante mencioná-lo aqui.
  8.  # 11

    Para bricoleiro está um trabalho profissional.
    Se esse tampo fosse uma “prancha” de betão poderia muito bem batizar essa peça como “banco fórum da casa”
    Com tantos bricolas e criativos por aqui porque não criar uma linha de peças “fórum da casa”
    Fica a desafio.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">