Iniciar sessão ou registar-se
    • mipc
    • 20 Abril 2009 editado

     # 1

    Boa Tarde!
    Estou neste forum pela primeira vez.
    Gostaria que alguem me esclarecesse para o seguinte:
    Vivo no 2º andar de um bloco com 6 apartamentos.Pouca gente!
    No mesmo piso vive um casal com uma filha de 17 anos que de há uns tempos a esta parte se lembrou de ouvir musica altissima até tarde, mas nunca passando as 22horas.
    Ontem, domingo, pelas 21:30 tinha a musica a tocar com um volume tal que em minha casa so consegui ouvir a musica dela.
    Então no quarto da minha filha o som parece fazer eco e nem pensar em concentração para estudar.
    Decidimos ir tocar a campainha e pedir para baixar o volume, sabendo que a menina estava sozinha em casa porque os pais têm um restaurante.
    Argumentou um bocado mas desligou a musica.Entretanto ligou ao pai e informar o que tinha acontecido.
    Decorridos 10 minutos o pai estava a tocar á minha campainha para tirar satisfações e saber com que direito fomos perturbar a filha, isto porque até as 22:00 horas a musica pode tocar conforme a sua vontade.
    E ainda nos disse que pelo telefone tinha aconselhado a filha a por a musica ainda mais alto.
    Isto é normal?
    As pessoas podem mesmo fazer o barulho que querem até as 22 horas?
    Agradeço a todos aqueles que me ajudarem a entender isto.
    Obrigafo!
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

    • jma
    • 20 Abril 2009

     # 2

    se é normal as pessoas serem umas bestas?.... sim... é frequente... se a sua posição está correcta? na minha opinião sim... da proxima ligue para a psp.. o direito ao sossego está consagrado na lei e não depende de horas... procure a lei do ruído, e veja em ruído de vizinhança... mas, como lhe disse, da próxima vez, chame a policia...
    • mipc
    • 20 Abril 2009

     # 3

    Obrigado jma!
    Consegui levantar-me a moral.
    Algumas vezes questiono-me para o facto de eu estar errada. Mas parece que não
    Ainda há quem pense como eu.
    •  
      FD
    •   agradecimentos
    • 20 Abril 2009 editado

     # 4

    Colocado por: mipcAs pessoas podem mesmo fazer o barulho que querem até as 22 horas?

    Não. Já muitas vezes falei sobre música e vizinhos.

    Não podem fazer barulho susceptível de incomodidade e "anormal" em qualquer horário! Apenas as medidas que a polícia pode aplicar é que são diferentes consoante o horário em que ocorram:
    -> se das 7h às 23h a polícia vai lá e diz para parar com o barulho mas não o obriga
    -> se das 23h às 7h a polícia vai lá e obriga a parar o barulho

    Da próxima vez, não toque à campainha, não avise. Simplesmente ligue para a Polícia.
    A coima começa nos 500€, quando a Polícia chegar verão quem tem ou não razão.

    A lei do ruído diz:

    r) «Ruído de vizinhança» o ruído associado ao uso habitacional e às actividades que lhe são inerentes, produzido directamente por alguém ou por intermédio de outrem, por coisa à sua guarda ou animal colocado sob a sua responsabilidade, que, pela sua duração, repetição ou intensidade, seja susceptível de afectar a saúde pública ou a tranquilidade da vizinhança;

    Artigo 24.o
    Ruído de vizinhança
    1—As autoridades policiais podem ordenar ao produtor de ruído de vizinhança, produzido entre as 23 e as 7 horas, a adopção das medidas adequadas para fazer cessar imediatamente a incomodidade.
    2—As autoridades policiais podem fixar ao produtor de ruído de vizinhança produzido entre as 7 e as 23 horas um prazo para fazer cessar a incomodidade.

    http://dre.pt/pdf1s/2007/01/01200/03890398.pdf
    Concordam com este comentário: bmxer
  2.  # 5

    E se o vizinho for policia e esse ainda faz pior??? Ligo a quem? É que já liguei à policia e claro que eles se baldaram....

    Enfim tenho de ouvir os saltos altos a bater na tijoleira até ir morar para a minha casinha nova :D

    Abraço
  3.  # 6

    Musica alta é uma coisa, saltos altos é outra completamente diferente.
  4.  # 7

    mitroska
    Da proxima vez que ligar para a policia e eles e baldarem volte a ligar passado meia hora e diga que é só para avisar que já não vale a pena vir pk foi lá acima e deu um tiro no vizinho.
    Vai ver se eles vem logo a correr ou não vem.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: katm
  5.  # 8

    Se eu fosse policia e me ligassem a dizer que o vizinho de cima está a fazer muito barulho ao andar com os saltos altos, eu ia mesmo perder o meu tempo a ir lá...
  6.  # 9

    Vou contar um caso que se passou comigo, tenho uma horta à frente da minha casa, onde uns vizinhos mantinham preso um cão. A casa deles fica do outro lado da rua, a horta deles fica em frente à minha casa (é praticamente uma aldeia saloia). O cão gania de manhã á noite, por falta de companhia e por estar preso. Um dia vi o vizinho na rua e disse-lhe que assim não podia ser "e tal", "o animal sozinho.." (para ver se ele se comovia e levávamos as coisas a bem) "..chorava, e que nos incomodava, para além de ser uma pena para o animal". É uma pessoa simples e disse-me, não mal educadamente, que durante o dia o cão podia ganir e ladrar e eu disse-lhe que já não era bem assim, que não podemos ser incomodados no nosso sossego, seja a que horas for, blabla. Nessa mesma noite, uma Sexta às duas da manhã o cão desatava num "berreiro", liguei à GNR que foi muito incorrecta, devia de ser o único guarda no quartel, e, pela voz entediada, já devia estar mais para lá do que para cá no seu descanso. Perguntou-me o que queria que ele fizesse, que ele fosse falar com o cão? Pedi para repetir o que me tinha dito, e ele disse que tinham mais que fazer do que andar a tratar de assuntos de cães a fazer barulho, etc. Bom, telefonei para a Polícia Municipal, contei o caso, contei o procedimento do Sr. da GNR (de quem eu tinha ficado com o nome), esta polícia passou por lá para falar comigo e tomar conta da ocorrência, mas eu ainda me dei ao trabalho de voltar ao ligar para a GNR para dizer ao guarda que os seus colegas das outras polícias tinham ficado muito admirados com as respostas que ele me tinha dado (é verdade, ficaram) e que ele tinha a obrigação de dar resposta e seguimento ao meu pedido, que já não somos todos analfabetos no país e sabemos os nossos direitos, blabla. Assim, informei que ia entrar em contacto no dia seguinte com o chefe dele, para informar do seu comportamento. Bom, o guarda explicou-me que eu tinha percebido tudo mal, que ele não tinha dito que não ia tratar, apenas estavam agora ocupados, etc. e depois do "assalto" (ou outra criminalidade mais prioritária) tratariam do meu assunto do cão. Disse-lhe que não foi nada disso que me tinha informado da primeira vez que telefonei se não, não teria contactado os colegas dele das outras polícias. Pedi-lhe para a próxima vez que alguem, civil, a precisar dos seus préstimos de GNR, lhe fizesse um pedido para ele ser mais atento, porque cada um tem o seu trabalho: ele o dele e eu o meu, e eu faço o meu e há que respeitar esse facto e cumprir esse trabalho que cada um de nós tem.
    Finalizando, o cão está preso mas agora na casa dos meus vizinhos, consegui resolver tudo a bem, fui a casa deles Sábado de manhã e disse que tinha chamado a polícia mas que queria dar-lhes conhecimento disso e não queria fazer nada às escondidas, até porque já o tinha pedido directamente, e a polícia, acabou por cumprir a sua função. Considero-me amiga desse meus vizinhos e até brinco com os filhos deles quando os vejo.
    * Não quero com este exemplo dar má ideia das forças de segurança, entre todos nós há bons e maus profissionais, até hoje só vi este mau exemplo, de resto só tenho bem a dizer e quando não tenho, e estou no meu direito, também não me calo.
    Cumprimentos,
    • jma
    • 21 Abril 2009

     # 10

    pois... tambem tenho a impressão que a gnr estará menos sensivel a estes assuntos, que a psp..., os quais já contactei algumas vezes, por motivos de ruído, e não tenho razões de queixa (esquadras da expo e calvário)
    • mipc
    • 21 Abril 2009

     # 11

    Boa Tarde!
    Ainda em relação ao comentário que coloquei ontem sobre a música alta do meu vizinho e o conselho que deu á Filha (por ainda mais alto) quando educadamente , ás 21:30 fomos pedir para baixar o volume, solicitamos ao administrador que nos permitisse afixar o artigo do Decreto lei so ruido da vizinhança.
    Hoje tinhamos um recado escrito no artigo-PALHAÇOS!!!
    Acham que isto merece resposta.
    Cumprimentos a todos.
  7.  # 12

    há uns certos aparelhos no mercado que geram uns certos tipos de ruídos bem direccionais, tipos os aparelhos de afastar os caes mas alterados para frequências audíveis, isso colocado debaixo da aparelhagem da rapariga, ou outro solução um gerador de pulso electromagnético ( EMP ) direccionado, mas isso implica alguns conhecimentos e muitos cuidados, e destruía lhe a aparelhagem e mais algumas coisas, deixo aqui link de um livro sobre isto, não vão pensar que estou a inventar muito http://www.linuxmall.com.br/index.php?product_id=2755 download do livro em ingles , muito bom http://rapidshare.com/files/181596176/More_Electronic_Gadgets_for_the_Evil_Genius_-__Malestrom_.pdf
  8.  # 13

    Eu acho que não merece resposta, de todo. Trate disso com a maior superioridade e discrição. Não entre em guerras com pessoas sem princípios.(Vejam a educação que dão aos filhos, é de facto, impressionante!)
    Parece que os vossos vizinhos barulhentos vão agora fazer por "picá-lo", ignore esses comentários sobre "palhaços" e afins e concentre-se no seu objectivo - convencê-los que fazer barulho é realmente inaceitável. Mas, não aceite o barulho que fazem. Educadamente, como fizeram até agora, quando voltarem a levantar a música (que irão fazer), vão educamente pedir novamente que baixe, tentem chamar à razão (porque há gente que não percebe mesmo, a culpa não é deles, é da educação que não tiveram), expliquem que querem estar sossegados em casa, para tentarem perceber e entender que se todos fizessem isso, barulho no prédio a algazarra que não era. Tentem ganhar-lhes a razão e o respeito (veja que o pai foi "picado" pela filha!)
    Tive um caso semelhante num prédio, acho que fui umas seis vezes bater à porta, algumas noites vezes consecutivas (às vezes a música estava tão alta que nem ouviam a campaínha), mas educadamente, civilizadamente lá consegui algum entendimento. Nada garante que assim seja, não sendo, digam, que irão informar a polícia do que está a passar, mas não entrem em litígio directo (violência nas palavras, etc.) que nem vale a pena o esforço.
    Talvez uma ideia era aproveitar a próxima reunião de condomínio para apresentar o assunto. Pode ser que fiquem envergonhados perante todos (se é que têm vergonha, mas, as pessoas geralmente perante todos costumam ficar um bocado "acanhadas").
    Boa sorte!
  9.  # 14

    Isto é se eles comparecerem na dita reunião.

    Há gente que não é sociável, e como tal gostam de fazer o querem e lhes apetece sem se importarem com os outros, e só resolvem as coisas á porrada.
    Talvez este seja um deles, mas para grandes males grandes remédios.
    Nada como chamar a polícia sempre que haja barulho em excesso, e não tentar argumentar com gente que usa pálas nos olhos e só vê aquilo que está á frente e quando tem a cabeça levantada, senão nem isso vêm.

    Depois de uma valentes queixas, por certo que alguém fará alguma coisa, e se mais vizinhos houverem a queixar-se, melhor ainda.

    Cumps
  10.  # 15

    mipc : os seus vizinhos meecem-me o seguinte comentário:

    Não se deve lutar com porcos, pois ficamos sujos e cansados e quem se diverte são eles.

    No seu caso talvez optasse, em ultimo recurso, por por musica muito alto quando os vizinhos barulhentos estiverem a dormir.
  11. Ícone informação Anunciar aqui?

  12.  # 16

    Colocado por: Paramontemipc : os seus vizinhos meecem-me o seguinte comentário:

    Não se deve lutar com porcos, pois ficamos sujos e cansados e quem se diverte são eles.

    No seu caso talvez optasse, em ultimo recurso, por por musica muito alto quando os vizinhos barulhentos estiverem a dormir.


    Mas isso bem alto e por escassos momentos, só mesmo para os acordar de hora a hora.
    • jma
    • 22 Abril 2009

     # 17

    ... chame mas é a policia e siga o conselho do CMartin ;)
  13.  # 18

    Olhe, como alguêm já aqui disse, uma vez que tem que viver todos no mesmo predio, vá falar directamente com esse seu vizinho e tente explicar-lhe que o que pretende é apenas que se baixe um pouco o volume e que isso não custa nada e que assim podem ficar todos satisfeitos.
  14.  # 19

    Tive, durante largos anos, uns vizinhos encantadores no andar de cima.
    NUNCA os ouvia (ok... a construção é boa - o prédio foi construído pela minha empresa ;-) - mas não exageremos! Eu NUNCA os ouvia mesmo!).

    Passados uns anos de eles lá viverem, soube por acaso que a filha (uma jovem brilhante, então com uns 13-14anos) tocava piano quase todos os dias lá em casa!!!
    Não é que ela tinha um piano electrónico e punha sempre auscultadores para não incomodar a vizinhança?!?

    Porque é que os vizinhos não são todos assim? (suspiro)
  15.  # 20

    Pois é Luis, isso tem a ver com a educação de cada um...vizinhos desses é para andar com eles nas palmas das mãos...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">