Iniciar sessão ou registar-se
    •  
      FD
    •   agradecimentos
    • 14 Novembro 2006

     # 1

    O mercado da habitação em Portugal deverá cair este ano cerca de 2%. Esta é a previsão da Genworth Financial Mortgage Insurance, uma seguradora que comercializa seguros de crédito hipotecário em Portugal e que acaba de publicar o seu segundo estudo sobre os indicadores do mercado nacional.

    Apesar do crescimento evidenciado pelo crédito à habitação no mercado português, as previsões desta seguradora para 2006 confirmam a recessão dos últimos três anos no sector da construção, indicando, contudo, ser de esperar "uma melhoria nas condições, a par da recuperação prevista na conjuntura económica".

    O estudo aponta as quebras do investimento no sector da construção e das vendas de cimento de empresas nacionais no mercado interno no segundo trimestre deste ano, que foram de 3,6% e 9,8%, respectivamente. Tendência confirmada, aliás, pelo valores ontem divulgados pelo INE para este sector, no terceiro trimestre deste ano (ver texto ao lado).

    Outro dado destacado pelo estudo da Genworth é a diminuição do número de fogos habitacionais concluídos este ano, que caiu 37%, tendo o licenciamento de obras de edifícios decrescido 1,2% e o de fogos para habitação baixado 5%.

    Apesar da queda no mercado habitacional, a variação anual do crédito à habitação continua a crescer: até Julho passado aumentou 7,6% face a igual mês do ano passado.

    A Genworth salienta ainda "o forte crescimento do preço das habitações", o que "provocou um aumento gradual do rácio de financiamento/garantia dos empréstimos, a que se juntou um notável aumento da taxa de esforço".

    Para esta seguradora, "estes novos perfis de risco requerem a implementação de medidas tendentes a antecipar os efeitos não desejados do ciclo, assim como a adopção de medidas preventivas face aos seus eventuais efeitos adversos".

    A Genworth desenvolveu um Modelo Macroeconómico Multivariável para o mercado português, um instrumento que permite quantificar o risco das carteiras de crédito hipotecário das instituições bancárias.

    Os testes efectuados com base neste modelo confirmaram "uma evolução favorável do crédito hipotecário, bem como a contenção dos rácios de crédito em mora em níveis relativamente moderados".

    http://dn.sapo.pt/2006/11/14/economia/habitacao_2_este_e_recupera_2007.html
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">