Iniciar sessão ou registar-se
  1. Colocado por: pedromdfPor outro lado os conta km dos carros têm uma certa percentagem de erro e acima dos 100km/h essa percentagem é crescente, para "proteger" os infractores fazendo-os crer que vão a uma velocidade superior. Portanto porventura nem sequer ia a ultrapassar os 120km/h. A velocidade dada pelo GPS já é mais precisa, mais próxima da velocidade real que é a detectada pelo radar.

    Sim, a velocidade que referi era a marcada no GPS.
    Não me leve a mal por perguntar, mas isso dos 10% é de fonte segura?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3. Os 10% são treta. Se em vez de chamar palermas a quem comete infrações de transito devia era conhecer a legislação.
    Existem 3 tipos de infrações - Leves, graves e muito graves.
    As infrações leves têm um valor limite de multa que na maior parte dos casos não ultrapassa os 150€ e não tem consequência nenhuma para a carta de condução.
    No caso da velocidade a infração leve vai até 20 Kms/h acima do permitido dentro das localidades e 30 Kms/h fora das mesmas.
    Por norma a Policia não "liga" a este tipo de infrações principalmente quando o condutor não é identificado no local.
    Nas auto estradas os carros descaracterizados da GNR normalmente só perseguem infrações muito graves - 60 Kms/h acima do permitido.
    Há uns anos atrás com a paranoia da tolerância zero isto não era assim.
    Concordam com este comentário: larkhe
    •  
      larkhe
    •   agradecimentos
    • 11 Janeiro 2017
    Colocado por: CarvaiOs 10% são treta. Se em vez de chamar palermas a quem comete infrações de transito devia era conhecer a legislação.
    Existem 3 tipos de infrações - Leves, graves e muito graves.
    As infrações leves têm um valor limite de multa que na maior parte dos casos não ultrapassa os 150€ e não tem consequência nenhuma para a carta de condução.
    No caso da velocidade a infração leve vai até 20 Kms/h acima do permitido dentro das localidades e 30 Kms/h fora das mesmas.
    Por norma a Policia não "liga" a este tipo de infrações principalmente quando o condutor não é identificado no local.
    Nas auto estradas os carros descaracterizados da GNR normalmente só perseguem infrações muito graves - 60 Kms/h acima do permitido.
    Há uns anos atrás com a paranoia da tolerância zero isto não era assim.
    Concordam com este comentário:larkhe


    Basicamente é isto, no entanto eles descontam sempre uma percentagem, em 2013 fui apanhado no radar a 174 kmh e eles aplicaram um % e a multa foi me aplicada como sendo 168kmh, isto fazia parte do Auto enviado por Correio

    O resto basicamente é isso.
  4. A tolerância de erro não é em % porra nenhuma.
    São sempre 8 kms/h em todas as situações, e não é por tolerância aos condutores, é por tolerância a possível erro da leitura do radar, dito a mim por um agente de autoridade quando fui multado a 73 kms/h.
    Concordam com este comentário: larkhe
  5. Colocado por: CarvaiPor norma a Policia não "liga" a este tipo de infrações principalmente quando o condutor não é identificado no local.


    Isto já eu sabia. Para mim é bastante compreensível que as autoridades, quando estão no terreno, apenas visem as infrações mais graves. Quanto mais não seja porque de outra forma certamente não dariam vazão às multas.

    O problema é que estamos a falar de coisas diferentes. Aqui não há ninguém a ter de processar as multas à manápula: "Este sistema vai permitir libertar recursos humanos das forças de segurança, uma vez que o processamento das contraordenações vai ser automático." (http://observador.pt/2016/07/06/governo-anuncia-novo-concurso-para-instalacao-de-mais-radares-de-controlo-de-velocidade/)

    Ou seja, mantenho a pergunta: há alguma tolerância neste novo sistema, que poderá estar associada a uma eventual margem de erro dos radares ou simplesmente que se assim tenha sido decidido, e, se sim, de quanto? Ou basta passar a 1 km/h acima e a multa segue logo automaticamente para casa?

    Colocado por: larkheBasicamente é isto, no entanto eles descontam sempre uma percentagem, em 2013 fui apanhado no radar a 174 kmh e eles aplicaram um % e a multa foi me aplicada como sendo 168kmh, isto fazia parte do Auto enviado por Correio

    Também já sabia disto, tem a ver com a tal margem de erro. Mas aplica-se também aos novos radares fixos? Sendo estruturas aparentemente maiores, é possível que sejam mais precisas.

    Creio que a resposta só nos pode chegar por duas vias: ou algum forista conhece alguém nas autoridades (pedromdf?) que lide com o novo sistema ou então precisamos do testemunho de um pobre forista menos alertado que já tenha sido "fisgado" por estes novos radares e nos diga a que velocidade ia.

    Se a mim não me chegar nada a casa, será um bom indício de que há alguma tolerância, mas longe de ser conclusivo: "Os 30 radares de controlo de velocidade não vão ser fixos, rodando nas 50 cabines, sendo a sua instalação aleatória." Ou seja, posso ter tido simplesmente sorte.
    A isto há a somar a incógnita de saber quanto tempo é que a coisa pode demorar a chegar a casa. Enquanto não passar o prazo de prescrição...
  6. Com certeza que terão tolerância, ou não vivêssemos em Portugal, onde até aquela velha frase onde se testa a autoridade de um qualquer agente/guarda - "Vá lá, para a próxima não escapa".
    Ainda assim, se forem apanhados, reclamem e peçam para verificar a aferição do radar, ganham com certeza!
  7. Colocado por: 21papaleguasse forem apanhados, reclamem e peçam para verificar a aferição do radar, ganham com certeza!


    Os 8 kms/h de tolerância já são para cobrir erros da aferição.
    A partir daí sai multa e se reclamar em vez de pagar pelo mínimo arrisca-se a pagar pelo máximo + custas processuais.
  8. Colocado por: BricoleiroOs 8 kms/h de tolerância já são para cobrir erros da aferição.

    Isso é que era.
    Qualquer advogado acabadinho de sair da universidade ganhava em tribunal.

    Edit. E a tolerância não tem nada a ver com os erros de aferição.
    Quem é que lhe disse isso?
    E você acreditou?
  9. Colocado por: 21papaleguasQuem é que lhe disse isso?



    Colocado por: Bricoleirodito a mim por um agente de autoridade quando fui multado a 73 kms/h.
  10. Colocado por: Bricoleiropossível erro da leitura do radar,

    Quando você escreve isto, como é que a seguir consegue escrever isto?

    Colocado por: BricoleiroA partir daí sai multa e se reclamar em vez de pagar pelo mínimo arrisca-se a pagar pelo máximo + custas processuais.
  11. Eu nunca conheci ninguém que tivesse sido multado com uma infração leve por excesso de velocidade. Alguem por aqui já foi multado com este tipo de infração?
    Concordam com este comentário: 21papaleguas
  12. Colocado por: 21papaleguas
    Quando você escreve isto, como é que a seguir consegue escrever isto?



    Não estou a ver qual a contradição nem a sua lógica.
    • smdx
    • 11 Janeiro 2017
    eu já fui e foi multa para casa.. a 60 e qq coisa quando o limite era 50


    Colocado por: CarvaiEu nunca conheci ninguém que tivesse sido multado com uma infração leve por excesso de velocidade. Alguem por aqui já foi multado com este tipo de infração?
    Concordam com este comentário:21papaleguas
  13. Colocado por: BricoleiroOs 8 kms/h de tolerância já são para cobrir erros da aferição.
    Atenção que não é bem assim.
    As tolerâncias tem a ver com o próprio radar em si, tem a ver com a precisão do mesmo.
    A aferição de todos os instrumentos de medida tem de ser efectuada regularmente com um intervalo definido, em principio será de um ano, como é o caso das balanças, bombas de combustíveis, etc. A aferição serve para verificar se o instrumento de medida está dentro dos valores normais de funcionamento nomeadamente tolerâncias, repetibilidade etc, isto para evitar falcatruas... daí se verificarem nas balanças de supermercado que servem para efectuar pesagens para pagamento têm um selo com a data e a entidade que efectuou a aferição.
    Logo se o radar não tiver a aferição em dia, não pode ser usado para fazer caça á multa, acho que hoje em dia as brigadas que executam estes "trabalhos" já estão sensibilizados para isso e não devem facilitar tanto, ou sou eu que sou crente e fio-me nisso :) .
    Concordam com este comentário: 21papaleguas
  14. Colocado por: JancidoAtenção que não é bem assim.


    Amigo não sei se é bem assim ou não, essa informação foi-me dada por um agente de autoridade da Brigada de Trânsito, na altura. Comigo foi aplicada assim.
    O radar marcou 73 km/h e conseguiram descer por tolerância para erros do aparelho em 8 kms/h o que deu 65 kms/h e o limite era 50 km/h.
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16. Colocado por: BricoleiroA tolerância de erro não é em % porra nenhuma.
    São sempre 8 kms/h em todas as situações, e não é por tolerância aos condutores, é por tolerância a possível erro da leitura do radar, dito a mim por um agente de autoridade quando fui multado a 73 kms/h.
    Concordam com este comentário:larkhe

    Nao é bem assim...
  17. A percentagem de erro (desvio) de qualquer aparelho de medida varia ao longo da escala do mesmo ...
    Concordam com este comentário: nandogonca
  18. Colocado por: pedromdfA percentagem de erro (desvio) de qualquer aparelho de medida varia ao longo da escala do mesmo ...
    Concordam com este comentário:nandogonca


    Isso não é bem assim...

    No meu carro o erro a partir dos 60 km/h é igual, seja 70 ou a 180 face ao GPS o erro é o mesmo diferencial.

    Em que é que ficamos afinal?
  19. Colocado por: Bricoleiro

    Isso não é bem assim...

    No meu carro o erro a partir dos 60 km/h é igual, seja 70 ou a 180 face ao GPS o erro é o mesmo diferencial.

    Em que é que ficamos afinal?
    Não é bem a mesma coisa
    Metrologia tem muito que se lhe diga... muito mesmo. Um velocímetro de um veiculo não tem a mesma precisão, repetibilidade, tolerancia de um radar para efeitos de controlo de velocidade (num velocímetro de um veiculo existem muitas variantes para haverem erros de medida).
    Esses mesmos radares que são usados pela BT podem muito bem daqui a uns anos terem uma tolerância maior, devido á idade do próprio aparelho (estou a entrar no campo das suposições). Ou daqui a uns anos a mesma tolerância pode baixar porque podem comprar radares novos com tecnologias que permitam aumentar a precisão, baixando a tolerância... isto assim grosso modo.
    Como é óbvio estes valores de tolerâncias também devem depender das condições de usabilidade, com certeza têm que ter procedimentos para a colocação dos radares, distancias máximas, condições climatéricas etc, para conseguirem garantir estas tolerâncias, se não é assim pelo menos devia ser.
    De resto só sei que já paguei duas destas e não reclamei... :(
  20. Colocado por: Bricoleiro

    Isso não é bem assim...

    No meu carro o erro a partir dos 60 km/h é igual, seja 70 ou a 180 face ao GPS o erro é o mesmo diferencial.

    Em que é que ficamos afinal?
    Ah e não ponha GPS ao barulho que então nem se pode falar de tolerância... a precisão de um GPS tanto pode ser alguma como pouca com assim assim, depende de muitaaaaa coisa, nº de satélites que consegue captar, qualidade do GPS etc.
    RESUMINDO
    O melhor para calibrar um velocímetro de um automóvel e um GPS é passar em excesso de velocidade pelo radar da BT e apontar as velocidades naquele momento, esperar uns meses pela multa e fazer a calibração. :)))) .
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">