Iniciar sessão ou registar-se
Esta discussão esteve inactiva por mais de 45 dias e foi fechada.
Por favor não inicie uma nova discussão, se precisar, peça por mensagem privada para reabrir esta.
    • eu
    •   agradecimentos
    • 2 Junho 2016 editado

     # 1

    Já andava há algum tempo para escrever sobre isto.

    A maior parte de nós entrega o IRS através da Internet, usando o portal das finanças. Sendo algo que quase todos os Portugueses são obrigados a utilizar, esperava-se que o portal das finanças disponibilizasse uma aplicação Web fácil de utilizar, intuitiva, que explicasse bem todos os passos, no fundo, que facilitasse a vida dos utilizadores.

    No entanto... a aplicação Web que somos obrigados a utilizar é tão reles, tão complicada, tão pouco "user friendly", tão cheia de jargão contabilístico e códigos, que tornam a entrega do IRS um verdadeiro pesadelo...

    Não está na altura de nós contribuintes, exigirmos mais qualidade dos serviços informáticos do fisco?
    Concordam com este comentário: rafaelisidoro
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

    •  
      larkhe
    •   agradecimentos
    • 2 Junho 2016 editado

     # 2

    Pelo que li para o ano o comum dos Contribuintes , já não necessita de entregar IRS, vai ser preenchido automaticamente


    Mas sim é reles

    E você hj está inspirado!!!!
  2.  # 3

    Colocado por: euJá andava há algum tempo para escrever sobre isto.

    A maior parte de nós entrega o IRS através da Internet, usando o portal das finanças. Sendo algo que quase todos os Portugueses são obrigados a utilizar, esperava-se que o portal das finanças disponibilizasse uma aplicação Web fácil de utilizar, intuitiva, que explicasse bem todos os passos, no fundo, que facilitasse a vida dos utilizadores.

    No entanto... a aplicação Web que somos obrigados a utilizar é tão reles, tão complicada, tão pouco "user friendly", tão cheia de jargão contabilístico e códigos, que tornam a entrega do IRS um verdadeiro pesadelo...

    Não está na altura de nós contribuintes, exigirmos mais qualidade dos serviços informáticos do fisco?


    é complicado fazer uma aplicação simples, quando os procedimentos são complicados, na minha opinião a aplicação até é bastante simples e com uma boa ajuda. para os casos mais simples trabalhadores por conta de outrem, é só colocar/confirmar os valores da folha que a empresa dá no modelo A e preecnher as deduções. O Modelo B poderá ter mais complicações, mas se for um daqueles falsos recibos verdes, até que é pouca coisa.

    se quando é apenas para adaptar as regras de anos para anos, já ocorrem erros, como aconteceu este ano na simulação, acho que fazer uma toda nova era erros em cima de erros.
  3.  # 4

    a interface realmente não é das melhores, mas para mim até está bastante simples e até ajuda muito quando fazemos a simulação e "ele" diz exatamente e com precisão o que está para corrigir ou completar.
  4.  # 5

    Por acaso este ano achei especialmente mau e críptico o meu de ajuda. É especialmente estupido ter que assinalar um campo de um anexo só por causa de despesas de habitação que já estão relacionadas e identificadas através do portal do arrendamento. É mais estupido ainda quando nos dá a entender que preenchendo esse campo temos que introduzir manualmente os valores do e-factura..

    Alem de a interface nos obrigar a utilizar a barra de deslocação, embora só esteja a ocupar metade do ecran
  5.  # 6

    Para quem já fez alguma vez irs, como eu, é pegar no impresso do ano anterior, seguir os passos no de este ano.
    Basicamente é seguir os passos. A minha primeira vez foi demorada mas não impossível.
    De resto da os erros e é ir aos campos assinalados.
  6.  # 7

    Eu sou uma nódoa em geringonças digitais e entendo me bem com a aplicação do IRS. Este ano até já recebi o reembolso, bem mais cedo que o habitual ( entreguei a 28 ou 29 de abril).
    • eu
    •   agradecimentos
    • 8 Junho 2016

     # 8

  7.  # 9

    nós os tugas nunca estamos satisfeitos :)

    em termos de funcionalismo penso que a vida tem vindo a ser facilitada e o irs até tem evoluído.
    este ano acredito que tenha feito alguma confusão o Efactura mas penso que é um bom caminho pela transparência fiscal de todos os intervenientes.
    ah e tal é complicado, mas nos anos anteriores também as pessoas tinham que organizar as faturas e meter os valores,
    agora sendo previamente validadas, as empresas que passam as faturas são escrutinadas e o trabalho é o mesmo ou mais rápido ainda na inclusão das despesas no irs
  8.  # 10

    Aqui há muitos anos atrás era bem pior. Passei algumas horitas em filas nas finanças para entregar o IRS e não o fazia nos últimos dias nem tinha dificuldade em preencher os papeis (sempre em duplicado).
    • eu
    •   agradecimentos
    • 12 Junho 2016

     # 11

    Colocado por: marco1nós os tugas nunca estamos satisfeitos

    Eu não estou satisfeito porque sei que a aplicação de entrega de IRS poderia ser muito, mas muito mais simples e intuitiva.

    Toda a aplicação está feita com o jargão das finanças e orientada para os vários modelos em papel (Chega-se ao ridículo de ser preciso "acrescentar anexos" na aplicação). No fundo, replicaram informaticamente o preenchimento em papel !

    A aplicação deveria ser orientada para os utilizadores, com linguagem que todos percebessem facilmente e com uma interface simples e intuitiva.
  9.  # 12

    Colocado por: euToda a aplicação está feita com o jargão das finanças e orientada para os vários modelos em papel (Chega-se ao ridículo de ser preciso "acrescentar anexos" na aplicação). No fundo, replicaram informaticamente o preenchimento em papel !

    Para quem, como eu, começou a pagar impostos nos anos 70 do séc. passado, tem toda a lógica que o preenchimento do imposto replique o que se fazia em papel.
    Portanto, gostei quando apareceu este formato de preenchimento de declaração do iRS.
    E gosto ainda mais que não passem a vida a mudá-lo!
    •  
      GMCQ
    •   agradecimentos
    • 12 Junho 2016

     # 13

    Colocado por: euJá andava há algum tempo para escrever sobre isto.

    A maior parte de nós entrega o IRS através da Internet, usando o portal das finanças. Sendo algo que quase todos os Portugueses são obrigados a utilizar, esperava-se que o portal das finanças disponibilizasse uma aplicação Web fácil de utilizar, intuitiva, que explicasse bem todos os passos, no fundo, que facilitasse a vida dos utilizadores.

    No entanto... a aplicação Web que somos obrigados a utilizar é tão reles, tão complicada, tão pouco "user friendly", tão cheia de jargão contabilístico e códigos, que tornam a entrega do IRS um verdadeiro pesadelo...

    Não está na altura de nós contribuintes, exigirmos mais qualidade dos serviços informáticos do fisco?
    Concordam com este comentário:rafaelisidoro


    Havia uma outra aplicação, a da DECO. Só que fefez muita comichão... E inibiram-na. Essa era mais intuitiva e user friendly.
  10.  # 14

    Não sei em que a aplicação da Deco era melhor.
    Mais bonita? Só se isso...
    Tentei usar e não me entendi com ela.

    De resto a aplicação das finanças é básica, tens de seguir todos os passos, os quadros sequêncialmente, chegas ao fim e válidas. Se houver algum erro, é só clicar no erro e retificar.
    Em relação aos anexos, é verdade, este ano foi preciso anexar o anexo H e Ss manualmente, tal deveria ser automático, bem como a passagem de dados do formulário para o anexo SS, aliás, nem deveria haver anexo SS. A passagem do valor dos recibos verdes eletrônicos também deveria ser automatica para o formulário, é absurdo não o ser.
    Concordam com este comentário: eu
    • eu
    •   agradecimentos
    • 12 Junho 2016

     # 15

    Colocado por: Luis K. W.Para quem, como eu, começou a pagar impostos nos anos 70 do séc. passado, tem toda a lógica que o preenchimento do imposto replique o que se fazia em papel.


    Isso é como dizer que o Word deve seguir a lógica das máquinas de escrever. ;)
  11. Ícone informação Anunciar aqui?

  12.  # 16

    Colocado por: euIsso é como dizer que o Word deve seguir a lógica das máquinas de escrever. ;)

    E não segue ?!? :-)
    • eu
    •   agradecimentos
    • 12 Junho 2016

     # 17

    Colocado por: Luis K. W.E não segue ?!? :-)

    Segue... em 5% da funcionalidade.

    Os restantes 95% aproveitam a capacidade dos computadores para facilitar a vida ao utilizador.
    •  
      GMCQ
    •   agradecimentos
    • 12 Junho 2016

     # 18

    Colocado por: callinasNão sei em que a aplicação da Deco era melhor.
    Mais bonita? Só se isso...
    Tentei usar e não me entendi com ela.

    De resto a aplicação das finanças é básica, tens de seguir todos os passos, os quadros sequêncialmente, chegas ao fim e válidas. Se houver algum erro, é só clicar no erro e retificar.
    Em relação aos anexos, é verdade, este ano foi preciso anexar o anexo H e Ss manualmente, tal deveria ser automático, bem como a passagem de dados do formulário para o anexo SS, aliás, nem deveria haver anexo SS. A passagem do valor dos recibos verdes eletrônicos também deveria ser automatica para o formulário, é absurdo não o ser.
    Concordam com este comentário:eu


    E quando foi isso?

    Julgo ter sido à dois anos a última vez que a usei e correu tudo bem. Este ano além de não ser possível o preenchimento automático, estava mto confuso, inclusive a união dos rendimentos, não cheguei a dar com ela, pelo que optei pelo preenchimento no portal das finanças. Mas a versão anterior da deco, antes da polémica, era como cortar manteiga no verão.
    Concordam com este comentário: manelvc
  13.  # 19

    Dois ou três anos, não sei bem.
    Como já por várias vezes tinha submetido no portal, desisti, e tenho feito sempre pelo portal.
  14.  # 20

    >
    Colocado por: Luis K. W.E não segue ?!? :-)

    Colocado por: eu
    Segue... em 5% da funcionalidade.
    Os restantes 95% aproveitam a capacidade dos computadores para facilitar a vida ao utilizador.

    Tirando o "Save", o "Cut" e o "Copy+Paste", acho que é precisamente ao contrário (95% da capacidade do computador é para fingir que estamos a escrever à máquina).
    Mas, claro, eu "só" comecei a escrever à máquina aos 13 anos, e quando entrei para a faculdade ainda estávamos no tempo dos cartões perfurados...

Esta discussão esteve inactiva por mais de 45 dias e foi fechada.
Por favor não inicie uma nova discussão, se precisar, peça por mensagem privada para reabrir esta.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">