Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 101

    O que vos vale é que estão todos longe, se não também eu alinhava na pinga !
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

    •  
      marco1
    •   agradecimentos
    • 3 Outubro 2016

     # 102

    FVicente

    embora não tenha lido todos os comentários, parece-me que tem ai uma bela propriedade e se estiver bem localizada ainda melhor.
    essa casa pode perfeitamente ser alterada e adaptar-se a si, é tudo uma questão de projeto e budget
    Portugal está a precisar muito de gente que queira remodelar, restaurar, renovar um imenso património construído com má cara.
    Concordam com este comentário: CMartin, Castela
    Estas pessoas agradeceram este comentário: CMartin
  3.  # 103

    Colocado por: FVicenteTraga pinga!

    Feito..para quando e onde?
  4.  # 104

    Colocado por: CMartinO DO não tem que ter conhecimentos de obra.


    Até aqui estamos de acordo.

    Colocado por: CMartinQuando o DO contrata uma solução, solução entendida como sendo o material ou produto e a aplicação ou instalação a um fornecedor entendido como técnico profissional especializado, então este ùltimo deve garantir que a sua solução proposta satisfaz requisitos, entre os quais : ser a solução mais adequada para a obra em questão, tendo em consideração o seu local de instalação/a obra, as suas características e condicionantes.
    Isto não está previsto na lei ?


    Infelizmente para os DO's, nem todos os "profissionais" são técnicos profissionais especializados, muitos deles limitam-se a dinamitar os negócios à sua volta, tentando ficar com o máximo de trabalhos possível, sendo sempre estes que apesar de terem trabalho até à ponta dos cabelos queixam-se que não têm dinheiro, e neste caso pergunto eu: "Sabes fazer orçamentos? Se calhar não... Olha que quando tenho trabalho tenho sempre dinheiro..."

    Colocado por: CMartinNão se trata, a meu ver, de apenas ir à obra para tirar medidas (neste caso da caixilharia, mas podia ser outro o produto e serviço), mas também fazer uma correcta avaliação da situação ou obra.


    É tudo uma questão de sensibilidade, seja a analisar a obra em si, seja em perceber se o DO está disposto a pagar algo para além daquele objecto que apenas querem que tape o buraco lá de casa. No meu caso, no fim de fazer os devidos alertas, consigo dormir descansado todas as noites, quer o cliente aceite ou não as minhas recomendações, se eu lhe disser que as janelas vão quase de certeza provocar condensações e ele(a) teima que não e que só quer que as janelas não deixem entrar água, tudo bem, faz-se À vontade do cliente, a condensação forma-se dentro de casa por isso o defeito não está na janela, está naquilo que o cliente abdicou (ventilação).

    Colocado por: CMartinEstou certa ou errada?


    Pode estar certa e pode estar errada.

    Se tiver umas janelas com passagens de ar, passagens essas que possibilitam que as condensações não surjam, possivelmente acha que tem umas boas janelas, no entanto, foram mal concebidas (visto que as nossas caixilharias por cá estão feitas para vedar quase totalmente e portanto ou existe ventilação ou existem condensações). Não estou a dizer que seja o seu caso, mas como a própria CMartin diz, não percebe do assunto, apenas falou porque supostamente está bem servida, no entanto desconhece se o instalador teve esse pormenor em mente ou se nem se lembrou dele e acabou por ter sorte (também acontece muitas vezes).

    Colocado por: CMartinO fornecedor do ptuga, não avaliou correctamente a obra.


    Isso depende da abordagem do cliente na reunião em obra. Muitos clientes estão mais preocupados em começar a conversa com o tema preço (veja lá o que pode fazer, quero bom, bonito e barato), depois quer sem IVA, depois disso quer um prazo curtíssimo, de preferência que pegue num pedaço de papel em obra e faça ali mesmo o orçamento com um preço por alto (ou de preferência até por baixo), depois de tudo isto qual é o fornecedor que acha que aquele cliente em questão ainda merece ser bem aconselhado, sabendo de antemão que dadas as exigências a nível de preço, o trabalho será para outro e que todos os bons conselhos estão a ser absorvidos para pedir todas essas coisinhas aos restantes potenciais-fornecedores. Meio parvo eu sei que sou, mas só deixo que façam de mim parvo até certo ponto, quando percebo que um trabalho não é para mim, já não "ensino" mais nada, paguem pela formação porque eu também a pago...

    E com isto não estou a dizer que o ptuga seja este tipo de cliente. Não disse isso pois não o conheço. E mesmo que conhecesse não o diria aqui publicamente, claro.

    Uma coisa é certa, na construção, basta um dos intervenientes não ser sério para comprometer a qualidade de toda a casa (umas especialidades mais que outras, é certo).

    E depois há aqueles que quando pedem orçamento dizem que vai ter VMC e nós assim não falamos em ventilações fornecidas por nós, mais tarde o DO para poupar já não mete, e lá aparecem as condensações que muitas vezes tentam pôr as culpas na falta de qualidade da caixilharia...

    É por isso que esta malta que mexe com obras todos os dias está sempre aqui a dizer que cada caso é um caso e muitos aqui levam a mal e não querem crer, e depois é a Picareta que é embirrante e o diabo a sete. Isto aqui tem muita informação, quem a quiser usar usa, quem quiser ignorar e dizer que nós somos isto ou aquilo, que diga.

    PS: Das coisas que mais gozo me dá é ser contactado por pessoas que viram trabalhos nossos e viram a qualidade dos mesmos ou ouviram a opinião dos donos desses mesmos trabalhos. Só faltava mesmo ser conhecido por ser barateiro, mas não consigo, estou ocupado demais a tentar fornecer algo com qualidade e que não dê problemas às pessoas. Milagres não há.
  5.  # 105

    Colocado por: CMartinDiscordo absolutamente.


    Já deu para perceber, a minha cara anda a dizer isso desde a 1ª página deste tópico. :)
  6.  # 106

    Colocado por: Dias BorgesFeito..para quando e onde?


    Eu também como...






    ...e bebo!
  7.  # 107

    Colocado por: CMartinO que vos vale é que estão todos longe, se não também eu alinhava na pinga !

    Ó valha-nos Deus, ao que isto chegou :(( um dia destes, ainda vou apanhar a menina a fumar.
    Concordam com este comentário: CMartin
    Estas pessoas agradeceram este comentário: two-rok
  8.  # 108

    Colocado por: zedasilva
    Ó valha-nos Deus, ao que isto chegou :(( um dia destes, ainda vou apanhar a menina a fumar.
    Concordam com este comentário:CMartin


    Està marreco de saber que fumo.
  9.  # 109

    Colocado por: CMartinEstà marreco de saber que fumo.

    Eu??????
    Que calunia!
    Nunca vi a menina mais gorda.
  10.  # 110

    Lol....vè-a sempre na mesma ? (desculpe a intromissao)
  11.  # 111

    Colocado por: Anonimo88Lol....vè-a sempre na mesma ?

    Eu cá, ninguém me tira a ideia que a CMartin é um gajo
    • ptuga
    • 4 Outubro 2016 editado

     # 112

    Colocado por: CMartin

    Há 8 anos foi sensivelmente quando eu troquei de caixilharia também. Nunca lhe poderia dizer para manter a caixilharia de madeira, e para ser sincera, cheguei à conclusão que não se pode aconselhar tal não conhecendo especificamente a casa em questão.

    A minha casa tem uns 100 anos e tinha a caixilharia original, troquei-a por pvc. Como disse, sem qualquer reclamação à data.

    Sim, até na tugalândia há 8 anos e muitos mais anos até, existiam e continuam a existir fornecedores de soluções que sabem analisar o todo da solução que propõe ao cliente - para lhe propor a solução adequada ao seu caso.

    O seu erro foi escolher mal o seu fornecedor da solução da caixilharia.

    Até quase que o aconselho a apresentar uma reclamação.

    A meu ver, a caixilharia mais adequada para a sua casa era responsabilidade do seu fornecedor e não sua. No entanto, escolher bem o fornecedor é responsabilidade sua.
    Por alguma razão o ptuga escolheu mal o seu fornecedor...

    É como em tudo: a escolha de um bom produto e um bom serviço profissional faz diferença. É altura de assimilarmos isto duma vez por todas e fazer disto um rotina.

    Sim, estou a ver :
    https://forumdacasa.com/discussion/45775/diario-de-uma-aventura-construcao-de-moradia/#Item_1
    E se calhar a sua casa antiga nem tem patologia nenhuma, sabe.



    Isso eu sei faz um tempo...há oito anos não. Na altura janelas eram janelas.
    Mas quase que aposto consigo provavelmente pelo que vou vendo por este fórum a fora 90% do pessoal que compra atualmente nova caixilharia não tem isto em consideração, nem tal é referido por grande parte dos aplicadores. Fui a vários para a minha nova construção e aqueles que visitei pessoalmente as instalações nenhum me referiu ou mostrou esse sistema (Eu sabia que havia mas nenhum me mostrou tal coisa, nem referiu eventuais problemas de humidade devido a falta de ventilação).
    Mas no fundo isso são outros "500". :)

    Um pequeno off topic - Relativamente às "patologias" que referi, nem considerei o facto da humidade. São o salitre devido às salgadeiras que a casa possuiu em tempos e a localização em cima da estrada (principalmente isto). A humidade caso eu ficasse lá a viver saberia como acabar com ela.
  12.  # 113

    A verdade é que também as pessoas foram "formatadas" anos a fio de que todas as frinchas são para se tapar por causa do frio e o desperdício energético. E se nos centrarmos estritamente no desperdício energético de facto tapar todas as frinchinhas é solução. Só de depois tem esse "lado negro" da humidade e dos bolores.
  13.  # 114

    Eu às vezes, pelo discurso deste e de outros tópicos, fico com a impressão que os profissionais da construção trazem todos na testa uma tabuleta onde se lê "Sou incompetente e aldrabão" ou "Sou sério e bom profissional" e só eu é que não vejo.

    Acredito que para quem trabalhe na construção todos os dias e se vá cruzando com pessoal das diferentes especialidades vá percebendo quem trabalha bem e quem trabalha mal, quem é sério e quem é aldrabão, quem é competente ou não. Mas para o "zé manel tuga" que faz uma obrita ou uma reparação de vez em quando, é praticamente impossível aferir o tipo de profissional que tem pela frente. Pode pedir uma opinião a um amigo que fez uma obra semelhante, mas como o amigo também não é da área vai dar sempre uma opinião "assim-assim".

    Portanto, afirmar que "o erro foi não ter escolhido bem o profissional" é de enorme desonestidade intelectual.
    Concordam com este comentário: two-rok, jorgealves
  14.  # 115

    CLioll na minha modesta opinião a culpa é 50%-50% (estou a generalizar)
    O D.O. não pesquisa, não se informa, não quer saber e não exige.
    Quem vende, não está para se chatear, vende na mesma e muitas vezes não está para se atualizar.

    Fizesse-mos todos nós em relação à construção o que fazemos relativamente às comunicações em que pesquisamos, negociamos, protestamos, barafustamos e trinta por uma linha e construía-se bem melhor em Portugal. E aqui a culpa é de todos nós D.O.
    Concordam com este comentário: CMartin
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

    • CMartin
    •   agradecimentos
    • 4 Outubro 2016 editado

     # 116

    Colocado por: two-rok
    Infelizmente para os DO's, nem todos os "profissionais" são técnicos profissionais especializados, muitos deles limitam-se a dinamitar os negócios à sua volta,

    É tudo uma questão de sensibilidade, seja a analisar a obra em si, seja em perceber se o DO está disposto a pagar algo para além daquele objecto que apenas querem que tape o buraco lá de casa. No meu caso, no fim de fazer os devidos alertas, (...), tudo bem, faz-se À vontade do cliente, a condensação forma-se dentro de casa por isso o defeito não está na janela, está naquilo que o cliente abdicou (ventilação).


    Se tiver umas janelas com passagens de ar, passagens essas que possibilitam que as condensações não surjam, possivelmente acha que tem umas boas janelas, no entanto, foram mal concebidas (visto que as nossas caixilharias por cá estão feitas para vedar quase totalmente e portanto ou existe ventilação ou existem condensações). Não estou a dizer que seja o seu caso, mas como a própria CMartin diz, não percebe do assunto, apenas falou porque supostamente está bem servida, no entanto desconhece se o instalador teve esse pormenor em mente ou se nem se lembrou dele e acabou por ter sorte (também acontece muitas vezes).

    Isso depende da abordagem do cliente na reunião em obra. Muitos clientes estão mais preocupados em começar a conversa com o tema preço (veja lá o que pode fazer, quero bom, bonito e barato), depois quer sem IVA, depois disso quer um prazo curtíssimo, de preferência que pegue num pedaço de papel em obra e faça ali mesmo o orçamento com um preço por alto (ou de preferência até por baixo), depois de tudo isto qual é o fornecedor que acha que aquele cliente em questão ainda merece ser bem aconselhado, sabendo de antemão que dadas as exigências a nível de preço, o trabalho será para outro e que todos os bons conselhos estão a ser absorvidos para pedir todas essas coisinhas aos restantes potenciais-fornecedores. Meio parvo eu sei que sou, mas só deixo que façam de mim parvo até certo ponto, quando percebo que um trabalho não é para mim, já não "ensino" mais nada, paguem pela formação porque eu também a pago...

    Uma coisa é certa, na construção, basta um dos intervenientes não ser sério para comprometer a qualidade de toda a casa (umas especialidades mais que outras, é certo).



    Two Rok,
    Recortei as partes que quero comentar, mas penso que não alterei o seu sentido, apenas é mais prático assim.

    A escolha do meu fornecedor de caixilharia não foi uma questão de sorte ou de azar, de facto era um bom fornecedor e eu fui uma boa DO por o ter escolhido.

    Em minha casa, tenho algumas obras feitas, e apesar de não perceber patavina de obras, sei dizer quais estão bem feitas e quais não. E sei também as razões duma e de outra e sei que toda a responsabilidade, do bom e do mau, recai acima de tudo sobre os meus ombros.
    É como diz e com razão basta um dos intervenientes não ser sério para condicionar toda a obra. E, também, às vezes, o DO não quer ver o que está a ver, facilita, e ferra-se, para depois se arrepender de não ter tido mais cuidado em seleccionar o fornecedor, ou não ter usado outro critério (por exemplo sem ser o critério preço como refere o Two Rok). Mas também já paguei caro por porcarias sem interesse nenhum que até quase eu fazia aquilo, e facilitei.
    Da minha parte não o voltarei a fazer certas escolhas. A experiência vai-nos ensinando, quando houver pulga atrás da orelha..cuidado..DO.
    De resto, hoje em dia não há nenhuma razão para o DO não optar por um bom fornecedor, sabe-se quem são, seja em Lisboa seja em Venda Dos Três Milhos ou coisa que o valha.
    Não facilite DO.

    De resto, o mercado claramente divide-se, e os DOs e os Fornecedores a eles destinados acabam por se encontrar com transparência ou sem transparência, estarão feitos um para o outro, e para aquela obra em específico.
    Concordam com este comentário: two-rok
    • CMartin
    •   agradecimentos
    • 4 Outubro 2016 editado

     # 117

    Para terminar a questão das cailharias deixo de novo o que disse larkhe.
    Colocado por: larkhe
    Posso estar errado mas parece me que quem lhe vendeu as portas e janelas não o aconselhou ou propos da melhor forma, uma vez que existem caixilhos que permitem a ventilação natural necessária, pelo que percebo deve ter sido algo pouco pensado quer seja da sua parte quer da parte da pessoa que lhe vendeu.
    Infelizmente é um erro muito comum.
    Concordam com este comentário:CMartin
    Estas pessoas agradeceram este comentário:CMartin

    Isto é importante ficar, para o FVicente na sua remodelação e para todos os restantes que ponderam colocar caixilharia.
    Concordam com este comentário: larkhe
  16.  # 118

    Opinião de DO (eu):

    Neste fórum vê-se muitos DO a pesquisar, pedir informações, a querer saber das coisas e qual é a resposta mais comum que se lê?
    "O que diz o seu arquiteto... o que diz o seu projetista... entre outros" (não estou a contestar isto, apenas constatar um facto)
    Como os DO não sabem, se o que lhes estão a vender, é bom ou mau fazem estas perguntas.
    Eu como DO tenho que saber se o ferro usado é o apropriado? Se a sapata esta com as medidas certas? Se cofragem esta bem feita? Se a tubagem é a mais correta? Se o aquecimento é o melhor? se os vidros são apropriados? NÂO
    Eu como DO tenho de confiar naquilo que me vendem como sendo o melhor para o preço que pago, seja ele qual for. Não é por ter material mais fraco, que a sua execução tem que ser a mais fraca também...
    Neste país, a área da construção é onde existe maior incompetência no trabalho pelas variadíssimas razões. Logo é onde existe mais desconfiança por parte de quem compra.
    Eu como DO, tenho que dizer do que gosto ou não gosto, saber como fazer não é da minha competência. Mas como existe sempre desconfiança (infelizmente) procuro sempre saber como se faz para ver se esta a ser bem feito.
    Dizer que quero barato, bom e rápido não significa que do outro lado se faça mal feito, se não sabe fazer barato, bom e rápido mas bem feito, então não faz.
  17.  # 119

    Colocado por: Carlos PeixotoNeste fórum vê-se muitos DO a pesquisar, pedir informações, a querer saber das coisas e qual é a resposta mais comum que se lê?
    "O que diz o seu arquiteto... o que diz o seu projetista... entre outros" (não estou a contestar isto, apenas constatar um facto)

    Regra geral, essa resposta vem de um engenheiro ou de um arquitecto.
    Isto porque os donos de obra se recusam a pagar aos técnicos para os apoiar nas decisões. Quantos donos de obra pagam um projecto de execução? Quantos são os que na hora de escolher o projectista, escolhem o mais barato? Quantos donos de obra pagam fiscalização? Não me refiro aquela fiscalização que serve apenas para assinar o livro de obra e um termo de responsabilidade, mas sim a uma fiscalização que acompanhe a obra a desde contratualização do empreiteiro, até à obtenção da autorização de utilização, e apoie o dono de obra em todas as decisões a tomar, quantos donos de obra neste forum, pagam 300 ou 400€/mês a um fiscal?
    O dono de obra quer poupar dinheiro, e espera que os técnicos que frequentam este forum, estejam sempre disponíveis para fazer o trabalho que caberia a outros fazer, além de que muitas perguntas torna-se repetidas, e o pessoal não está para estar sempre a repetir a mesma coisa.
    Concordam com este comentário: CMartin, two-rok, larkhe
  18.  # 120

    Colocado por: Picareta
    Regra geral, essa resposta vem de um engenheiro ou de um arquitecto.
    Isto porque os donos de obra se recusam a pagar aos técnicos para os apoiar nas decisões. Quantos donos de obra pagam um projecto de execução? Quantos são os que na hora de escolher o projectista, escolhem o mais barato? Quantos donos de obra pagam fiscalização? Não me refiro aquela fiscalização que serve apenas para assinar o livro de obra e um termo de responsabilidade, mas sim a uma fiscalização que acompanhe a obra a desde contratualização do empreiteiro, até à obtenção da autorização de utilização, e apoie o dono de obra em todas as decisões a tomar, quantos donos de obra neste forum, pagam 300 ou 400€/mês a um fiscal?
    O dono de obra quer poupar dinheiro, e espera que os técnicos que frequentam este forum, estejam sempre disponíveis para fazer o trabalho que caberia a outros fazer, além de que muitas perguntas torna-se repetidas, e o pessoal não está para estar sempre a repetir a mesma coisa.

    Eu não contestei, apenas constatei, quero com isto dizer que não discordo dessas frases...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">