Iniciar sessão ou registar-se
    • CMartin
    •   agradecimentos
    • 8 Janeiro 2017 editado

     # 81

    Não diga ghost que os do Ultramar là estiveram a explorar, como disse mais acima o sr j cardoso, percebo que seja a retórica, mas acredite que para pessoas como eu e a minha família que là estiveram e ajudaram a construir, isso é algo horrível de se ouvir. Muito triste mesmo.
    Eu sei que se passava fome em Portugal, nessa altura era bebé, e eu não nasci cà, mas sei.
    Ainda se passa fome em Portugal hoje infelizmente.
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

    • CMartin
    •   agradecimentos
    • 8 Janeiro 2017 editado

     # 82

    Colocado por: zeto
    CMartin deixe se estar que está bem
    Estas pessoas agradeceram este comentário:CMartin,Paio


    Obrigada zeto, realmente excedi-me. Não suporto que falem mal de quem esteve no Ultramar, com objectivos de racistas, exploradores. Como a minha família. As pessoas não tem pudores nem cerimónias nos seus desconhecimentos. Tão feio que é tornar as coisas pessoais assim.
    Concordam com este comentário: zeto
    Estas pessoas agradeceram este comentário: zeto
  2.  # 83

    Colocado por: CMartinNão diga ghost que os do Ultramar là estiveram a explorar, como disse mais acima o sr j cardoso, percebo que seja a retórica, mas acredite que para pessoas como eu e a minha família que là estiveram e ajudaram a construir, isso é algo horrível de se ouvir. Muito triste mesmo.


    É como a retórica do Soares corrupto, que pisa bandeiras, etc...

    Eu não se foi se você ou a sua família estiveram lá a explorar mas muitos estiveram.
    Concordam com este comentário: Luis K. W., JOCOR
    • CMartin
    •   agradecimentos
    • 8 Janeiro 2017 editado

     # 84

    O que significa isso, do explorar, ghost12, na sua perspectiva ?
  3.  # 85

    Disse e repito: A descolonização não foi bem conduzida e foi traumática mas duvido que pudesse ter sido feita de modo muito diferente por um motivo muito simples: foi feita à pressa e com muitos anos de atraso.
    Disse e repito: nas colónias vigorava um sistema racista que privilegiava uma minoria da população em prejuízo da maior parte da população de raiz local.
    E não, não fiz nenhuma comparação com a África do Sul. Quanto ao alegado controle da situação militar seria interessante que explicassem a situação na Guiné, por exemplo. Ou que explicassem os motivos que levaram a população da Beira, em Moçambique, a protestar e a manifestarem-se com alguma violência contra o alastramento progressivo da guerra. Pelos vistos eles não achavam que a guerra estava controlada.
    • CMartin
    •   agradecimentos
    • 8 Janeiro 2017 editado

     # 86

    De qualquer forma, quero esclarecer de novo, eu não sou retornada.
    Expliquei a minha história là atràs.
    No màximo posso ter sido refugiada na Africa do Sul, para onde fomos em 1973 e fiquei até 1985. Mas nem isso, porque a minha Avó era natural da Àfrica do Sul.
    Apenas defendo quem esteve em Àfrica, e quem là investiu e pela qual lutou.
    Um bem haja a todos vós, para mim vocês sim são heróis.
    Entregaram-na sem estratégia, e sem pensar em vós, nós, mas para muitas pessoas como eu, acreditem não està esquecido.
    Màrio Soares ficou na minha memória pela atrocidade e corrupção. Venerem-no quem não souber melhor.
    Concordam com este comentário: treker666
  4.  # 87

    Colocado por: CMartinDe qualquer forma, quero esclarecer de novo, eu não sou retornada.
    Expliquei a minha história là atràs.
    No màximo posso ter sido refugiada na Africa do Sul, para onde fomos em 1973 e fiquei até 1985. Mas nem isso, porque a minha Avó era natural da Àfrica do Sul.
    Apenas defendo quem esteve em Àfrica, e quem là investiu e pela qual lutou.
    Um bem haja a todos vós, para mim vocês sim são heróis.
    Entregaram-na sem estratégia, e sem pensar em vós, nós, mas para muitas pessoas como eu, acreditem não està esquecido.
    Màrio Soares ficou na minha memória pela atrocidade e corrupção. Venerem-no quem não souber melhor.


    Neste tópico não vi nenhuma veneração a Soares, apenas falta de respeito por um ser humano como todos nós.
    Concordam com este comentário: Luis K. W., JOCOR
  5.  # 88

    Não há aqui falta de respeito nenhuma. As pessoas manifestam a sua discordância, mas nenhuma o matou. Por este andar não posso dizer que o Pol Pot foi "mauzinho" sem lhe andar a faltar ao respeito...
    Concordam com este comentário: CMartin, Bricoleiro
  6.  # 89

    Colocado por: CaravelleNão há aqui falta de respeito nenhuma. As pessoas manifestam a sua discordância, mas nenhuma o matou. Por este andar não posso dizer que o Pol Pot foi "mauzinho" sem lhe andar a faltar ao respeito...


    Acho que precisa de ler o tópico desde início.

    Se qualquer pessoa pode debitar aqui o seu ódio com as mais nojentas palavras, eu também terei direito de expressar o meu ponto de vista, educadamente...
    • CMartin
    •   agradecimentos
    • 8 Janeiro 2017 editado

     # 90

    E não se esqueçam, os que acusam os colónos de exploração, que o Continente ganhou muito com as Colónias: ouro, diamantes, café, cacau..em Portugal havia azeite e cortiça.
    Mas se calhar deviamos ir mais longe, e dizer que Portugal nem devia ter embarcado nos Descobrimentos nem nas Conquistas.
    Até parece que o achariam melhor. Ficavam para sempre limitados à fome na Pàtria.
    Pensem nisso. Agora fala-se de barriga jà mais composta, desvalorizando quem se sacrificou a todos os níveis e a quem se virou as costas, mas que vos serviu e a todos nós. Principalmente este politico, o principal responsàvel ou irresponsàvel. Tenham paciência..
    Concordam com este comentário: treker666
  7.  # 91

    Se houve 25 de Abril tudo se deve ao ultramar, os militares revoltaram-se não pela liberdade do povo, mas sim pelos interesses que lhes dizia respeito, e tudo o resto foi na "onda".
    Concordam com este comentário: CMartin
  8.  # 92

    Colocado por: CMartino Continente ganhou muito com as Colónias: ouro, diamantes, café, cacau..em Portugal havia azeite e cortiça.

    A frase devia ser:
    "Houve ALGUNS, no continente, que ganharam muito com as colónias....".
    Em contrapartida, houve muitos mais, do continente, que perderam muito (a saúde e, sobretudo, a vida). E é isto que uma grande parte dos portugueses que residiam nas colónias não quer compreender.

    Comparar a nossa descolonização com a de outros países, é comparar o incomparável.
    Os espanhóis foram corridos de todas as suas colónias sul-americanas (nós deixámos na nossa colónia sul-americana um Rei, e uma casa real), e a história do Sahara Espanhol ("cedido" pela Espanha a Marrocos e Mauritânia) - que ainda hoje é considerado "território não-descolonizado" - não é nada dignificante.
    Os belgas (Zaire), responsáveis por um enorme genocídio, ainda hoje são devidamente odiados pelos "colonizados".
    Os franceses portaram-se lindamente na Argélia.
    Os ingleses conseguiram deixar tão bem divididas cada uma das suas colónias que, quando eles partiram. desatou tudo à batatada em todas elas.
    etc.
    A nossa "descolonização" foi trágica, é verdade. Porque devia ter sido feita alguns anos antes. Porque os soldados portugueses nas colónias se recusaram a continuar a combater. Porque no Continente se gritava "nem mais - um só - soldado p'rás colónias". Porque (em Angola) nenhum dos grupos angolanos que tinham negociado o acordo do Alvor o cumpriu.
    Mas, apesar das convulsões pós-revolucionárias, o Continente absorveu cerca de 1 milhão de retornados. Cerca de 300.000 vieram de Luanda, em 1975, em menos de 3 meses, na ponte aérea assegurada pelo governo de Lisboa.

    Negar que havia discriminação e racismo nas colónias, é fechar os olhos ao que se passava. É claro que o ambiente descontraído e multi-racial (eu diria mesmo, EXEMPLAR!) que se vivia nas cidades era muito - MUITÍSSIMO - diferente do que se vivia na África do Sul.
    Mas as nossas colónias não eram só as belas cidades...
    Concordam com este comentário: JOCOR, ghost12
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ghost12
    • macal
    • 8 Janeiro 2017 editado

     # 93

    Qual é o problema de um cidadão pisar a bandeira do seu país? Nos EUA pode até queimar-se a bandeira. Bem sei que em Portugal tal acto é criminalizado, lei salazarenta, enfim...
  9.  # 94

    https://aventar.eu/2016/12/31/do-odio-a-mario-soares/
    "... E contudo o ódio a Mário Soares está aí, ubíquo e tonitroante, e todos nos damos conta dele. Não sei se são muitos os que odeiam Mário Soares; sei que o odeiam com tal intensidade que parecem muitos, talvez mesmo a maioria dos portugueses.
    Não será este o caso, certamente; a gratidão tem por hábito ser mais discreta que o ódio; mas talvez haja interesse em saber quem o odeia, e porquê.

    Em primeiro lugar, os retornados de África. Muitos deles acreditarão até à morte, ou para além dela se deixarem escola, que Mário Soares foi um traidor à Pátria, ao serviço do comunismo internacional, que vendeu as colónias – que eram viáveis, de acordo com a lenda – e os expulsou do Paraíso. Estes nunca duvidarão, nem por um segundo, que Soares pisou a bandeira e fez todas as outras malfeitorias que lhe atribuem.:::
    Não posso levar-lhes muito a mal: é duro ser expulso do Paraíso, e há algum consolo na ideia que a culpa foi da Serpente. Mas tiveram as suas próprias culpas: não souberam ler a História, não tiraram as lições que era forçoso tirar do Congo, da Argélia, do Vietname. Acreditaram que nas (cada vez menos povoadas) berças metropolitanas nunca faltariam pacóvios dispostos a ir para África para serem mortos ou mutilados em defesa da Pátria. Pátria esta que consistia, pelo que se via, naquela elite local que se julgava cosmopolita e bebia whisky, beberricava gin tónico e assistia ao pôr-do-sol em clubes em que não entravam os pacóvios do serviço militar obrigatório.
    Um dia os pacóvios fartaram-se."
    Concordam com este comentário: JOCOR, maria rodrigues, ghost12
    Estas pessoas agradeceram este comentário: maria rodrigues, ghost12
    • JOCOR
    •   agradecimentos
    • 8 Janeiro 2017

     # 95

    Já não se pode estar sem net uns dias ...

    Olha o que eu estava a perder ...


    Sobre isto, só quero dizer que não estou nada arrependido (bem pelo contrário) de ter estado na Fonte Luminosa/Alameda em 1975 a engrossar as hostes SOARISTAS e defensoras da DEMOCRACIA.

    Isso e outros episódios que já aqui foram referidos fez-lhe ganhar muitos "ódios".


    Que descanse em paz o MAIOR português do século XX.
  10. Ícone informação Anunciar aqui?

  11.  # 96

    RIP, ao homem e cidadão português Soares.

    Quanto ao político Soares, saúdo a sua luta pela " democracia" ( embora muitos eram se calhar contra a a anterior ditadura porque se calhar queriam era a ditadura deles) mas lamento que Portugal esteja hoje a pagar as suas asneiras desde logo a descolonização e sobretudo e pese embora tenha sido avisado com muita antecedencia para o efeito pelo principais economistas do País a entrada da CEE em Portugal e não de Portugal na CEE que foi o que na pratica foi assinado em 1985 nos Jerónimos.
    Concordam com este comentário: CMartin
  12.  # 97

    Colocado por: macalQual é o problema de um cidadão pisar a bandeira do seu país?

    1.º isso não passa de um boato (tal como o dos tubarões; ou que estava ao serviço do comunismo internacional; ou ao serviço da Cia; ou que traficava bananas ou lá o que era; etc.).
    2.º essa lei não existia apenas no Portugal salazarento. Tanto quanto sei, isso é lei na maioria dos países decentes.
    Há uns 10 anos, 5 jovens portugueses foram detidos na Letónia por profanarem a respectiva bandeira nacional (e incorriam em 3 anos de prisão e multa de 50 ordenados mínimos).

    Colocado por: JOCORnão estou nada arrependido (bem pelo contrário) de ter estado na Fonte Luminosa/Alameda em 1975

    Nem eu. Estive lá, na primeira fila, com uma enorme bandeira nacional.

    As pessoas de direita tendem a esquecer que foi o socialista Mário Soares que encabeçou a luta contra a "cubanização" de Portugal, e que foi o laico Mário Soares que mobilizou os portugueses na defesa da Rádio Renascença (e, portanto, na defesa da liberdade religiosa).
  13.  # 98

    A motivação do senhor era chegar ao poder. A "luta" pela democracia foi apenas um instrumento.
    Concordam com este comentário: CMartin, treker666, Bricoleiro
  14.  # 99

    Colocado por: alexpA motivação do senhor era chegar ao poder

    A motivação de outros é chegar à administração da Arrow Global, da Goldmann-Sachs, ou à presidência da EDP...
  15.  # 100

    Colocado por: Luis K. W.
    A motivação de outros é chegar à administração da Arrow Global, da Goldmann-Sachs, ou à presidência da EDP...

    Não os torna nem melhores nem piores, Luis, apenas iguais.
    Concordam com este comentário: Luis K. W.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">