Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá pessoal,

    Venho aqui pedir ajuda para tentar perceber quais são os próximos passos que tenho de tomar.

    Apercebi-me que a armadura(é este o termo certo?) do betão da sub-cave já está enferrujada (e o betão a estalar) na zona onde há água (em anexo está uma imagem que comprova o estado :( .

    A estrutura tem talvez 5-6 anos, e está no estado que se vê na imagem.

    Quais são os passos que devo tomar?

    - Isolar imediatamente da humidade o betão para tentar diminuir o processo de oxidação?
    - Depois/durante o isolamento como tentar salvaguardar a estrutura que já está oxidada?
    - Outros?

    Que efeitos práticos terá isto na estrutura a curto/médio/longo prazo, por exemplo ao nível da segurança de toda a estrutura? Como a propriedade é colectiva, vou ter de obter informação para poder conseguir convencer as outras partes.

    Preocupado mas agradecido antecipadamente pela vossa ajuda despeço-me.

    Obrigado a todos,
      Buraco.jpg
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Isso é uma cave?

    A água vem de onde?

    É normal estar nessa zona água?
  4.  # 3

    O recobrimento das armaduras parece ter sido insuficiente, a Mapei tem uns produtos indicados para reabilitar isso, procure por Mapefer, outras marcas também devem ter algo semelhante
  5.  # 4

    Boas

    Quais são os passos que devo tomar?
    - Isolar imediatamente da humidade o betão para tentar diminuir o processo de oxidação?

    É fundamental para que o processo de degradação não continue após a reparação.

    - Depois/durante o isolamento como tentar salvaguardar a estrutura que já está oxidada?

    A reparação destes elementos da estrutura passa pela retirada do betão afectado, recuperação (se possível) e/ou reforço das armaduras e reconstrução da zona afectada com aplicação de betões especiais ou produtos como resinas epoxi.
    A definição exacta do método a seguir só é possível mediante análise da extensão e estado de adiantamento da degradação do betão e do aço.
    Chamo a atenção para os efeitos graves que esse fenómeno pode produzir nas peças de betão armado, podendo mesmo originar a sua ruína.

    cumps
    José cardoso
  6.  # 5

    Esse fenómeno (delamanição de betão armado por corrosão das armaduras), acontece porque o recobrimentos do ferro com betão é muito fino, o que provoca a carbonatação do betão e a corrosão do ferro, mas na superfície exposta, isto é, isso acontece mas na face afectada.

    O que lhe está acontecer, não deve ter como causa humidade nas "costas" dessa parede, mas sim, nessa face o que conjugado com o fraco recobrimento do ferro, originou isso. O que quero dizer, é que não é tão grave como parece, mas é caro que se farta a reparação disso.

    1º demolir o betão em redor de toda a zona afectada numa profundidade de pelos 4cm
    2º se as armaduras já tiverem perdido uma área considerável da sua secção, terão de ser removidas e substituídas, senão, terão de ser limpas com jacto de areia (silica) e aplicado um inibidor de ferrugem.
    3º - Refazer a parede com betão de aplicação manual tipo MicroBeton BS37 no caso de ser uma zona pequena, ou betão projectado por via seca, no caso de ser uma zona maior.

    Custo? Sempre de 120€/m2 para cima, dependendo das quantidades
  7.  # 6

    Boas

    O que quero dizer, é que não é tão grave como parece

    Não concordo: depende do grau de degradação e, se não for corrigido, vai ser grave de certeza.

    cumps
    José cardoso
  8.  # 7

    Não é isso é grave, mas se o enferrujamento fosse causado por humidades nas "costas", teriamos toda a parede de betão desgraçada e ai, sim, era muito grave (€€€).

    Assim, é apenas grave, mas têm de ser reparado, obviamente, senão a corrosão alastra.

    PS: Eu disse que não era grave porque tenho apanhado pilares de betão, onde a secção de betão já está reduzida a metade e o ferro de 12, deve estar com 4mm. Se quiser, meto uns fotos de um orçamento recente, comparado com aquilo, isto é uma brincadeira

  9.  # 8

    Paulo,
    (editado: oops! Este comentário já vai fora de horas)

    Estou tentado a concordar em tudo, excepto no «não é tão grave como parece».

    É quase como dizer que ter UM dente com cárie não é grave. Só não é grave SE se tomarem as devidas providências...
  10.  # 9

    Luis, já meti a fotografia para perceber a relatividade da coisa

    Aquilo é grave, cai-me em cima não tarda nada
  11.  # 10

    Boa noite,

    Efectivamente a fotografia é tirada por baixo de uma rampa em caracol para viaturas. A parte de cima da rampa está permanentemente molhada com água que escorre de uma parede lateral da sub-cave (também em betão), porque a zona possui ribeiros subterrâneos de baixo caudal.

    Se bem entendi os vossos comentários, a situação não é propriamente fácil (estou a suavizar muito a coisa). Teria-se de:

    - Recuperar a estrutura das duas áreas (parede e rampa)
    - Impermiabilizar as duas estruturas
    - Este trabalho teria de ser feito o mais rapidamente possível. Que garantia haveria nesta intervenção?

    Podiam confirmar este diagnóstico?

    A que título pode ser a construtora e/ou o técnico responsável pela obra inicial ser invocado devido a problemas de desenho e construção?

    Obrigado,
  12.  # 11

    Mas isso aconteceu "apenas" em dois locais distintos?

    Se sim, concordo com o Paulo Correia. É pouco grave e não requer alarmismos. O que não quer dizer que não se proceda à reparação.

    É que isso pode ter acontecido num estribo que tenha ficado apenas com 1cm de recobrimento, aliado à qualidade dos constituintes desse betão.
    Pode ser pontual.

    Se começar a aparecer em mais locais, é mais grave.


    A que título pode ser a construtora e/ou o técnico responsável pela obra inicial ser invocado devido a problemas de desenho e construção?


    Talvez isto o ajude.

    Boa sorte.
  13.  # 12

    A gravidade da situação depende da extensão do que mostrou nas fotografias e para se ter a certeza, será necessário fazer um levantamento da situação, porque o que está à vista pode ser apenas o inicio

    Colocado por: doubtRMQue garantia haveria nesta intervenção?

    garantias são sempre complicadas, e nestes trabalhos são especialmente complicadas devido ao pequeno numero de empresas habilitadas e com capacidade para executar este tipo de trabalhos. Conheço 2, a STAP e a Belbetões. A maioria, irá dizer que basta colocar um pouco de argamassa em cima, como se tapar as misérias, as resolve-se

    Têm aqui um pequeno guia de como fazer esses trabalhos, mas atenção, que isto, não pode ser usado de forma cega. numas situações, pode ser utilizado, noutras não pode.

    Colocado por: doubtRMA que título pode ser a construtora e/ou o técnico responsável pela obra inicial ser invocado devido a problemas de desenho e construção?

    O prazo de garantia já expirou. è de 5 anos
  14.  # 13

    Vou estudar a informação que deram para ver quais são os próximos passos que consigo dar.

    Obrigado pela vossa ajuda.
  15.  # 14

    Boas

    Acho que estamos a falar todos do mesmo: é grave mas ainda não é caso para alarme; é uma questão de resolver antes que agrave ainda mais.

    água que escorre de uma parede lateral da sub-cave (também em betão), porque a zona possui ribeiros subterrâneos de baixo caudal

    Isto é que pode agravar bastante a situação.

    A quem possa interessar aqui fica uma monografia interessante sobre este assunto

    cumps
    José Cardoso
  16.  # 15

    Boa tarde,

    Tenho um anexo que devido ao fraco recobrimento das armaduras nalguns pontos (não é contínuo) "descolou" o betão e ficou a armadura exposta e está toda cheia de ferrugem (quanto à perda de secção, no máximo em alguns pontos ficou sem as nervuras do ferro). Como disse é em zonas pontuais e queria saber se há possibilidade da ferrugem se alastrar por toda a armadura contígua a estas zonas (mesmo estando bem coberta de betão).

    Cumprimentos
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Colocado por: tiagoribeirohá possibilidade da ferrugem se alastrar por toda a armadura contígua a estas zonas (mesmo estando bem coberta de betão).

    Em teoria sim.
    Na prática, a menos que a zona venha a perder tb o recobrimento, é um processo lento.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tiagoribeiro
  19.  # 17

    Colocado por: zedasilvaEm teoria sim.
    Na prática, a menos que a zona venha a perder tb o recobrimento, é um processo lento


    Aquilo já está há mais de 10 anos assim e não evoluiu significativamente. O anexo na parte de cima (porque se pretendia a médio/longo prazo contruir em cima) até tem 60/70 cm de armadura (que vem dos pilares) e esses há mais de 10 anos que levam com água (estão totalmente expostos) e apesar de estarem cheios de ferrugem nem as nervuras perderam.

    Qual seria uma boa opção para "remendar" essas zonas de forma rápida e fácil? É um simples anexo que serve de garagem (e nem está fechado) de modo que não queria algo muito dispendioso. Na prolongação dos ferro dos pilares na laje disseram-me para os pincelar com uma aguada de cimento, faz sentido?
  20.  # 18

    Colocado por: tiagoribeiroNa prolongação dos ferro dos pilares na laje disseram-me para os pincelar com uma aguada de cimento, faz sentido?

    Não!
    Pega uma escova de aço no berbequim, e retira aquela ferrugem toda, depois pinta aquilo com um inibidor de ferrugem qualquer.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tiagoribeiro
  21.  # 19

    Colocado por: zedasilva
    Não!
    Pega uma escova de aço no berbequim, e retira aquela ferrugem toda, depois pinta aquilo com um inibidor de ferrugem qualquer.


    Obrigado. Naqueles pontos que o betão descascou é que é mais complicado, nunca conseguiria chegar o produto no ferro todo e muito menos lixá-lo todo (por trás). Terei que partir o betão à volta do ferro?
  22.  # 20

    Colocado por: tiagoribeiroTerei que partir o betão à volta do ferro?

    Sim, pelo menos nas zonas mais problemáticas, sempre com cuidado para não fragilizar a estrutura
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tiagoribeiro
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">