Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Costumo ir muitas vezes de comboio ao Porto, habitualmente de intercidades.

    Desde o inicio do ano, os bilhetes ja subiram duas vezes, primeiro 2 euros, e depois mais 3, ou seja, o bilhete que em março custava 15 euros, agora custa 20€

    Numa das ultimas vezes que fui ao porto, passei parte da viagem na ultima porta da ultima carruagem, gosto de comboios e ferrovia, e o ideal seria ir na cabine do maquinista, mas como tal não é permitido, ir a olhar para esta janela de tras do comboio é quase igual, mas ao contrario.

    Estes comboios intercidades que fazem a linha do norte chegam a ir a 200km/h durante boa parte do trajecto entre coimbra e porto.
    É impressionante a velocidade com que nos afastamos de pontos de referencia.

    Será seguro ? Estamos a falar de carruagens com vinte e tal anos, e as proprias locomotivas da siemens tambem ja têm algum tempo.

    A propria ferrovia parece muito boa nalguns troços, mas noutros parece não estar em bom estado, o que se traduz em saltos, solavancos, guinadas .
    E nota-se mesmo que ha zonas em que os carris estao mais direitos que noutras.

    E quanta electricidade gastará um comboio destes a 200KM/h ?

    Pessoalmente , sentia-me mais seguro que ele fosse mais devagar, para ai 140 ou 150.
    Não me importava de demorar mais um bocado, e provavelmente gastaria menos corrente.

    Não sei se existe proporção entre o aumento dos bilhetes e os custos que se poupariam se os comboios andassem mais devagar, mas não tenho duvidas que escolheria a redução da velocidade!

    O que acham ?
      CP_inter-cidades.JPG
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

    •  
      bcool
    • 24 Novembro 2011

     # 2

    Acho que o grosso do consumo é gasto para atingir essa velocidade. Depois de quebrada a barreira da inércia, o consumo será uma pequena fração, necessária á manutenção da mesma.
    Bc
  3.  # 3

    Acho que a questão prende-se pelo seguinte...... qual é o custo do maquinista? qual é o custo dos 10 chefes que esse mesmo maquinista tem?

    Que me interessa a mim quanto é que o comboio consome, se ha muito mais abutres e piores que o consumo energetico!

    Ás vezes tenho a sensação que o Portugues ve os problemas ao contrario...... nao percebo!

    • adan
    • 24 Novembro 2011

     # 4

    Colocado por: loverscoutAcho que a questão prende-se pelo seguinte...... qual é o custo do maquinista? qual é o custo dos 10 chefes que esse mesmo maquinista tem?

    Que me interessa a mim quanto é que o comboio consome, se ha muito mais abutres e piores que o consumo energetico!

    Ás vezes tenho a sensação que o Portugues ve os problemas ao contrario...... nao percebo!


    Por isso é que:...

    Colocado por: civismoe o ideal seria ir na cabine do maquinista, mas como tal não é permitido, ir a olhar para esta janela de tras do comboio é quase igual, mas ao contrario.


    lol... Mas a questão é pertinente... E apesar de poder ser uma migalha... muitas migalhas de broa... dão um belo bacalhau com broa...
    • jma
    • 24 Novembro 2011

     # 5

    Algumas curiosidades: de acordo com o site transportes-xxi:
    a locomotiva 5600 da foto consome cerca de 11 kWh por quilómetro percorrido e tem uma velocidade comercial de 200km/h;
    O alfa pendular consome uma média de cerca de 12kWh por quilometro percorrido, velocidade comercial de 220km/h
    Já agora, as 2600, consomem cerca de 12 kWh por quilómetro percorrido e tem uma velocidade comercial de 160km/h;

    Não tendo aqui valores concretos sobre o consumo de um comboio de alta velocidade - velocidade comercial de 300km/h, pode-se dizer que esre consumirá cerca de 30% menos de energia por passageiro.km, do que um comboio convencional.
    • adan
    • 24 Novembro 2011

     # 6

    Colocado por: jmaAlgumas curiosidades: de acordo com o site transportes-xxi:
    a locomotiva 5600 da foto consome cerca de 11 kWh por quilómetro percorrido e tem uma velocidade comercial de 200km/h;
    O alfa pendular consome uma média de cerca de 12kWh por quilometro percorrido, velocidade comercial de 220km/h
    Já agora, as 2600, consomem cerca de 12 kWh por quilómetro percorrido e tem uma velocidade comercial de 160km/h;

    Não tendo aqui valores concretos sobre o consumo de um comboio de alta velocidade - velocidade comercial de 300km/h, pode-se dizer que esre consumirá cerca de 30% menos de energia por passageiro.km, do que um comboio convencional.


    E o preço será mais barato???
    • jma
    • 24 Novembro 2011

     # 7

    o preço do quê?
    • adan
    • 24 Novembro 2011

     # 8

    Do bilhete???
    • jma
    • 24 Novembro 2011

     # 9

    essa é daquelas perguntas de quem já sabe a resposta... um serviço deve ter o seu preço adequado à procura e à concorrência...quem quer viajar barato, para uma distância de 300 a 600km, de certo que o primeiro preço que vai ver não é o do avião ou o do comboio de alta velocidade... existirão outros serviços mais adequados... autocarros... comboios tipo inter-cidades ou regionais, etc..
    Se quer saber informação mais em concreto se o preço dos bilhetes de uma viagem num comboio em alta velocidade permite manter um serviço competitivo, é investigar o que se passa em espanha, frança, alemanha, etc.. como em tudo na vida, para cada pessoa existirão diferentes vantagens e desvantagens em relação a um serviço.
    Concordam com este comentário: adan
  4.  # 10

    CITANDO :
    Colocado por: loverscoutAcho que a questão prende-se pelo seguinte...... qual é o custo do maquinista? qual é o custo dos 10 chefes que esse mesmo maquinista tem?

    Que me interessa a mim quanto é que o comboio consome, se ha muito mais abutres e piores que o consumo energetico!

    Ás vezes tenho a sensação que o Portugues ve os problemas ao contrario...... nao percebo!



    Por isso é que:...

    Colocado por: civismoe o ideal seria ir na cabine do maquinista, mas como tal não é permitido, ir a olhar para esta janela de tras do comboio é quase igual, mas ao contrario.


    ****************************************************************************************************************


    LOL Adorei :D

    Em todo o caso o que referiste dos custos fixos é relevante, mas o consumo também o pode ser, e ainda ninguem confirmou se a diferença no consumo de um comboio destes ao ir a 200 ou a ia 140 , se é ou não desprezivel

    Só quis lançar uma ideia que pudesse ser construtiva, não me apedrejem !
  5.  # 11

    Colocado por: jmaAlgumas curiosidades: de acordo com o site transportes-xxi:
    a locomotiva 5600 da foto consome cerca de 11 kWh por quilómetro percorrido e tem uma velocidade comercial de 200km/h;
    O alfa pendular consome uma média de cerca de 12kWh por quilometro percorrido, velocidade comercial de 220km/h
    Já agora, as 2600, consomem cerca de 12 kWh por quilómetro percorrido e tem uma velocidade comercial de 160km/h;

    Não tendo aqui valores concretos sobre o consumo de um comboio de alta velocidade - velocidade comercial de 300km/h, pode-se dizer que esre consumirá cerca de 30% menos de energia por passageiro.km, do que um comboio convencional.


    Afinal ja tinham referido os valores do consumo, peço desculpa !

    Serão KW ou MW ? Estou a achar estranho um comboio gastar menos que o forno electrico de uma pastelaria ...

    Seja como for, a minha questão é se um mesmo comboio, ao ir mais devagar, se vai a gastar menos, da mesma forma que a minha carrinha mercedes Classe E 220CDI em autoestrada gasta para ai 6 litros , se for a 110, gasta 7 se for a 130 e gasta 8 se for a 150
  6.  # 12

    Aproveito para partilhar um video muito giro que acabei de encontrar no youtube, feito a partir de uma cabine de uma Siemens CP5600, igual à da foto do inicio deste topico.

    Resolução normal: http://www.youtube.com/watch?v=r0OvVVr3aIg
    Resolução HD: http://www.youtube.com/watch?v=r0OvVVr3aIg&hd=1

    Segundo a descrição do video: Viagem na cabine de uma 5600 a titular um comboio de automóveis de Vilar Formoso até à Pampilhosa.

    Sera preciso transportar carros tão rapido ?
    • jma
    • 24 Novembro 2011

     # 13

    kWh por cada km percorrido ... se for a 200km/h, serão kWh a cada 18 segundos...
    • jma
    • 24 Novembro 2011

     # 14

    obviamente que um comboio de alta velocidade pode circular a 100km/h... e gastar menos... mas parece-me que só se adquirirão comboios de alta velocidade quando se pensa utilizá-los a velocidades comerciais elevadas. para passear a 100km/h, tem praí muita coisa que (menos eficientemente) fazem o serviço....

    É que ao contrário de um carro de altas prestações, onde tudo é mais (mesmo o consumo - um ferrari a 60km/h gasta mais que um fiat punto à mesma velocidade), um comboio de alta velocidade é mais eficiente em todos os aspectos (excepto no preço), que um comboio usual... e anda mais..
  7.  # 15

    Segundo a descrição do video: Viagem na cabine de uma 5600 a titular um comboio de automóveis de Vilar Formoso até à Pampilhosa.

    Sera preciso transportar carros tão rapido ?


    O video não está em 1:1. O video foi acelerado e bastante...
    Os próprios comentários notam isso.

    Depois, a velocidade de carga depende mais do canal horário. Os comboios de carga circulam "entre" passageiros. Se o tempo disponivel para percorrer um troço (no caso da beira alta a linha única) obrigar a 120km/h, para não atrasar o comboio de passageiros seguinte, é isso que tem que ser feito.
    O mesmo acontece na linha do norte a norte de Aveiro, que está saturada. A velocidade de ponta dos comboios é mais ditada pelos horários que praticamente tudo o resto.

    De qualquer forma, cada locomotiva, como cada carro, tem um "regime óptimo" (ainda que não tão marcado), abaixo ou acima dele o consumo dispara. Sinceramente, não sei qual é para as locomotivas, mas aposto que anda em redor dos 160.

    Os consumos de electricidade exorbitantes devem-se muito mais a paragens e arranques que a velocidade de ponta. As paragens consomem mais que todo os percursos em velocidade comercial, daí o advento dos travões com regeneração.

    Quanto a segurança, as linhas tem parametros extremamente apertados. As velocidades são definidas muito abaixo dos limites. O TGV, por exemplo, tem velocidade comercial máxima de 300-320, mas já circulou acima de 500 para bater recorde e não sofreu danos. É quase o dobro.
    Concordam com este comentário: ddgvcpt, afonsoh
    Estas pessoas agradeceram este comentário: civismo
  8. Ícone informação Anunciar aqui?

  9.  # 16

    O facto de um tgv não parar em grande parte do percurso também tem de ser tomado em conta.
  10.  # 17

    Colocado por: jmaobviamente que um comboio de alta velocidade pode circular a 100km/h... e gastar menos... mas parece-me que só se adquirirão comboios de alta velocidade quando se pensa utilizá-los a velocidades comerciais elevadas. para passear a 100km/h, tem praí muita coisa que (menos eficientemente) fazem o serviço....

    É que ao contrário de um carro de altas prestações, onde tudo é mais (mesmo o consumo - um ferrari a 60km/h gasta mais que um fiat punto à mesma velocidade), um comboio de alta velocidade é mais eficiente em todos os aspectos (excepto no preço), que um comboio usual... e anda mais..


    Mas parece que um M3 a 160km/h gasta menos que um Prius à mesma velocidade
  11.  # 18

    Colocado por: Jorge RochaO facto de um tgv não parar em grande parte do percurso também tem de ser tomado em conta.


    Boas!

    Não percebi se acha que isso é uma vantagem ou não..

    Realmente se parar em menos sitios, terá menos perdas inerente ao parar / arrancar ...

    Mas se parar em menos sitios, irá servir menos populações
  12.  # 19

    Colocado por: AugstHill

    Mas parece que um M3 a 160km/h gasta menos que um Prius à mesma velocidade


    O prius não é para quem ande a essas velocidades.
    Em todo o caso os hibridos ainda deixam muito a desejar ... um pequeno motor a diesel gasta menos que um hibrido...
  13.  # 20

    Colocado por: adias

    O video não está em 1:1. O video foi acelerado e bastante...
    Os próprios comentários notam isso.

    Depois, a velocidade de carga depende mais do canal horário. Os comboios de carga circulam "entre" passageiros. Se o tempo disponivel para percorrer um troço (no caso da beira alta a linha única) obrigar a 120km/h, para não atrasar o comboio de passageiros seguinte, é isso que tem que ser feito.
    O mesmo acontece na linha do norte a norte de Aveiro, que está saturada. A velocidade de ponta dos comboios é mais ditada pelos horários que praticamente tudo o resto.

    De qualquer forma, cada locomotiva, como cada carro, tem um "regime óptimo" (ainda que não tão marcado), abaixo ou acima dele o consumo dispara. Sinceramente, não sei qual é para as locomotivas, mas aposto que anda em redor dos 160.

    Os consumos de electricidade exorbitantes devem-se muito mais a paragens e arranques que a velocidade de ponta. As paragens consomem mais que todo os percursos em velocidade comercial, daí o advento dos travões com regeneração.

    Quanto a segurança, as linhas tem parametros extremamente apertados. As velocidades são definidas muito abaixo dos limites. O TGV, por exemplo, tem velocidade comercial máxima de 300-320, mas já circulou acima de 500 para bater recorde e não sofreu danos. É quase o dobro.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:civismo
    Concordam com este comentário:ddgvcpt


    Obrigado pela sua opinião bem fundada!

    E porque os comboios de carga não viajam só de noite? Não seria viavel ?

    Será que uma destas 5600 gasta muito mais a 200km/h do que a 160km/h ?

    E acha que a linha do norte é segura ? Já andou neste intercidades que liga lisboa a braga ? Há zonas quando vai mais rapido que parece que vai saltar dos carris !
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">