Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 141

    Bem os 12cm sao suficientes para a instalaçao do piso, por norma e dependo do tipo de piso radiante, 6 cm tb é possivel de instalar mas lembre-se que as restantes tubagens e sistemas ja deverao estar instalados "parte electrica, aguas sanitarias, saneamento" ou seja esta tubagem ja deve estar instalado no piso e de maneira que nao crie zonas com menos de 6 cm de piso livre para instalar o piso radiante.

    Pode ja deixar tudo preparado para a prosterior instalaçao de paineis solares, um soluçao é ter um acumulador Combi "Combinado" ou seja uma acumulador que dá para aguas sanitarias e aquecimento, esse acumulador devera ter ja uma ou mais serpentinas internas para a futura instalaçao dos paineis solares e do apoio, esqueça a resistencia nao dá para conjugar com o aquecimento e isso é uma opçao cada vez menos em uso, aconselho uma bomba de calor, caldeira a gas ou pellets.
    Faz bem em deixar a pre-instalaçao para futura utilizaçao dos paineis solares, é algo bastante simples de instalar.

    http://www.giacomini.pt/eng/pavimento.htm este link é de uma marca com quem costumo a trabalhar.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ruirolo
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 142

    Qual é a diferença de valvulas termostatica com sensor de liquido ou sensor de cera?
  4.  # 143

    ja acabou de enunciar as diferenças, um funciona atraves da expançao do liquido atraves do aumento da temperatura dentro da valvula, o de cera segue o mesmo principio sendo que neste caso a cera passa do estado solido para o liquido.
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 144

    Obviamente a diferença era entre a cera e o liquido mas o que pretendia saber era as diferenças em termos de qualidade e valores :-)
    Se lhe pergunta-se qual a diferença entre um carro a gasoleo e a gasolina não esperava de uma resposta tipo: um funciona a gasoleo e outro a gasolina :-)
  7.  # 145

    Pois tem razao, bem especificamente eu nao conheço grandes diferenças entre os dois tipos valvulas sei que o preço de ambas é relativamente o mesmo, sei que as valvulas de liquido sao mais usadas em valvulas com o sensor de temperatura á distancia.

    Ambas sao bastante fiaveis e com longa duraçao a diferença pode residir na sensibilidade de cada uma as diferenças de temperatura.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: lmcamoes
  8.  # 146

    Um Bom Ano para todos!
    Só agora cheguei a esta discussão e já tenho a casa adiantada a precisar de rápida decisão. Ponto da situação: trata-se de uma vivenda no barlavento algarvio com 125 m2 de piso radiante hidráulico, ja instalado. Preciso de solução para aquecimento/arrefecimento deste piso, AQS para 2 pessoas de Inverno e 4 de Verão e, eventualmente, aquecimento da piscina (uma subida de 4 a 5º chegaria). Nesta altura os terrenos à volta de piscina (9x4) permitiriam instalar tubos geotémicos sem qualquer problema, talvez em camadas sobrepostas, quase até à superfície uma vez que não há perigo de congelamento; estava a pensar numa bomba de calor ar-água. Certo seria a montagem de colectores térmicos para AQS (separadas como aconselha o António Santos?). outro pormenor é que gostaria de, nos quartos e escritório, meter piso flutuante - parece haver pisos destes que permitem aquecimento radiante. Agradeço conselhos, enventualmente c/ referência a marcas com boa relação preço/qualidade. Antecipados agradecimentos pela ajuda.
  9.  # 147

    Boa tarde!
    Estou mesmo indecisa e não sei o que fazer!
    Estou a construir uma casa no interior do Algarve com uma área de 210m2. Estava a pensar colocar piso radiante em que a fonte de energia seria um recuperador à lenha (pois tenho bastante lenha). Para as AQS estava a pensar em 2 colectores solares (2/3 pessoas).
    O meu problema tem a ver com o piso radiante... há quem diga que é melhor e há quem diga que com esse sistema será melhor radiadores. Para além disso, depois das tubagens passadas, só tenho disponível 10 cm para a colocação do piso radiante. Não sei se será suficiente.
    Para além disso há a questão do preço.. os orçamentos dados são exorbitantes. Agradeço alguns conselhos...
  10.  # 148

    Boas, bem caro Ramos a utilizaçao de um recuperador para o piso radiante penso que nao muito practico nem funcional, o recuperador trabalha a temperaturas muito elevadas algo que o piso radiante dispensa, no meu entender a melhor soluçao para o seu caso sera a utilizaçao de radiadores de alta temperatura. Para se acopular o recuperador com um sistema de piso radiante teria que utilizar um acumulador mesmo assim teria o problema do sobre-aquecimento do sistema.

    No meu entender nao é possivel associar estes dois sistemas, caso pretenda mesmo assim utilizar o piso radiante tera que optar por outro sistema de apoio (Caldeira, Bombda de calor etc) e sim os 10 cm sao suficientes para a instalaçao do piso radiante.
  11.  # 149

    Caro Ruirolo, infelizmente a zona da Ericeira encontra-se algo distante da nossa zona de trabalho.

    Apenas realizamos trabalhos na zona Norte do pais, mesmo assim estou disponivel a esclarecer qualquer duvida que tenha, assim como a qualquer pessoa.

    Penso que o piso radiante é o futuro, nao vejo para ja nenhuma alternativa a este sistema, estar aqui a esclarecer duvidas acerca deste sistema é uma forma de fazer publicidade =)
    Estas pessoas agradeceram este comentário: ruirolo
    • kami
    • 10 Janeiro 2009

     # 150

    Boas


    Boas, bem caro Ramos a utilizaçao de um recuperador para o piso radiante penso que nao muito practico nem funcional, o recuperador trabalha a temperaturas muito elevadas algo que o piso radiante dispensa, no meu entender a melhor soluçao para o seu caso sera a utilizaçao de radiadores de alta temperatura. Para se acopular o recuperador com um sistema de piso radiante teria que utilizar um acumulador mesmo assim teria o problema do sobre-aquecimento do sistema.


    Sinceramente não estou a ver como pode haver problemas com um depósito de inércia... mesmo que atinga temperaturas muito elevadas... se existir um vaso de expansão aberto... o máximo que pode acontecer é no inicio... por inexperiência dos utilizadores colocarem muita lenha e haver um desperdicio de água! Mas estou certo que com a experiência do dia a dia se ultrapassa rapidamente essa situação. É claro que para optimizar tudo isto o acumulador deve ser de grande capacidade...

    Cumps

    Kami
  12.  # 151

    Hello!

    Muito obrigado pelas vossas respostas!
    Kami continuo com uma dúvida.. se o depósito for muito grande não há o problema depois de levar muito tempo para começar a aquecer? O que me foi dito é que c o piso radiante demora muito mais tempo para começar a aquecer... o que tem lógica a temperatura é mais baixa (+-40ºc pelo q me disseram) e ainda por cima tem que aqauecer o chão antes de aquecer a casa.. eu tinha pensado num depósito de 300l para o aquecimento central, não sei se é muito ou pouco..
    Estas pessoas agradeceram este comentário: coiso
    • kami
    • 10 Janeiro 2009

     # 152

    Boas

    Tudo depende...um piso radiante é para estar 24 horas ligado... vou deixar aqui o exemplo como penso que deve ser feito para quem tem lenha de borla(só tem o trabalho de a apanhar... mas poupa no ginásio). São necessários 2 sistemas:

    1º sistema: uma bomba de calor ou caldeira a pellets/lenha/gás/gasoleo em que como tem controle de combustão... envia directamente a água para o piso radiante;

    2º sistema: um recuperador de calor a água que para evitar o problemas das altas temperaturas (devido ao controle de combustão) vai enviar a água para um depósito de inércia... e depois é que vai para o piso radiante através de uma torneira termostática a 40º!

    O que acontece é que quando estamos em casa... e como temos lenha de borla... toca a enfardar o recuperador que por sua vez vai enviar a água para o piso radiante. Chega a hora de fazer oÓ... enchemos o recuperador de lenha e vamos para a cama e conseguiu-se que estivesse uma temperatura de 65º no acumulador de 300l. Durante 1 hora ou mais (não sei qt tempo ao certo) o acumulador vai misturar esta água de 65º com água fria com a torneira termostática de maneira a sair a 40º para o piso radiante. A temperatura da água do acumulador vai baixando gradualmente. Atinge os 40º e esse 2º sistema pára e arranca o 1º sistema... que vai durar até de manhã... ou até chegarmos a casa! Chegamos a casa às 17h e a temperatura dentro do acumulador de 300l baixou um pouco... mas não muito porque está dentro de casa e isolado. Está a 25º-30º. Vou acender o recuperador e em 30 minutos tenho a temperatura novamente dentro do acumulador a 40º. Pára o 1º sistema e arranca novamente o 2º sistema e assim sucessivamente!
    Esta situação pode ser optimizada caso tenha um depósito de grande capacidade... eu pessoalmente devo colocar um de 1000 litros... pois assim em vez de dar para 1 hora dará para umas 4/5 horas (não faço ideia dos tempos... mas aumentam como é fácil perceber) e poupo 3/4 horas de eléctricidade/gás/gasóleo/pellets que é onde gasto mais dinheiro... pois a lenha é de borla e quanto mais tempo eu conseguir que o sistema se aguente sem comprar combustivel melhor! Ah e como o depósito é maior... em vez de baixar para os 25º-30º... só baixa para os 30-35º... por isso o tempo que demora a aquecer o depósito de inércia só é maior na primeira utilização do sistema... depois é praticamente ela por ela!

    Isto é uma opinião pessoal, sem experiência... mas obtida através da experiência dos muitos foristas deste e doutros fóruns que vão partilhando os seus sistemas!

    Cumps

    Kami
  13.  # 153

    Colocado por: kami1º sistema: uma bomba de calor ou caldeira a pellets/lenha/gás/gasoleo em que como tem controle de combustão... envia directamente a água para o piso radiante;

    2º sistema: um recuperador de calor a água que para evitar o problemas das altas temperaturas (devido ao controle de combustão) vai enviar a água para um depósito de inércia... e depois é que vai para o piso radiante através de uma torneira termostática a 40º!

    O que acontece é que quando estamos em casa... e como temos lenha de borla... toca a enfardar o recuperador que por sua vez vai enviar a água para o piso radiante. Chega a hora de fazer oÓ... enchemos o recuperador de lenha e vamos para a cama e conseguiu-se que estivesse uma temperatura de 65º no acumulador de 300l. Durante 1 hora ou mais (não sei qt tempo ao certo) o acumulador vai misturar esta água de 65º com água fria com a torneira termostática de maneira a sair a 40º para o piso radiante. A temperatura da água do acumulador vai baixando gradualmente. Atinge os 40º e esse 2º sistema pára e arranca o 1º sistema... que vai durar até de manhã... ou até chegarmos a casa! Chegamos a casa às 17h e a temperatura dentro do acumulador de 300l baixou um pouco... mas não muito porque está dentro de casa e isolado. Está a 25º-30º. Vou acender o recuperador e em 30 minutos tenho a temperatura novamente dentro do acumulador a 40º. Pára o 1º sistema e arranca novamente o 2º sistema e assim sucessivamente!
    Esta situação pode ser optimizada caso tenha um depósito de grande capacidade... eu pessoalmente devo colocar um de 1000 litros... pois assim em vez de dar para 1 hora dará para umas 4/5 horas (não faço ideia dos tempos... mas aumentam como é fácil perceber) e poupo 3/4 horas de eléctricidade/gás/gasóleo/pellets que é onde gasto mais dinheiro... pois a lenha é de borla e quanto mais tempo eu conseguir que o sistema se aguente sem comprar combustivel melhor! Ah e como o depósito é maior... em vez de baixar para os 25º-30º... só baixa para os 30-35º... por isso o tempo que demora a aquecer o depósito de inércia só é maior na primeira utilização do sistema... depois é praticamente ela por ela!

    Isto é uma opinião pessoal, sem experiência... mas obtida através da experiência dos muitos foristas deste e doutros fóruns que vão partilhando os seus sistemas!


    Ora nem mais!
    Está tudo explicadinho direitinho! ;)
    Só um recuperador para piso radiante não é boa opção. Agora conjugado com outro sistema, isso sim.
    Quanto às dimensões do acumulador, é tal e qual o Kami explicou.

    Cump.
  14.  # 154

    O sistema de apoio podem ser os colectores solares?

    Cumprimentos
  15.  # 155

    Colocado por: NRamosO sistema de apoio podem ser os colectores solares?

    Podem... Mas terão de ser muitos, para um rendimento interessante. Ora isso fica muito caro, logo um investimento com retorno muito duvidoso...
    Mas poder, pode.
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

    • kami
    • 10 Janeiro 2009

     # 156

    Boas

    Eu inicialmente estava a pensar nisso... mas paineis de tubo de vácuo...

    Só que o Pedro já disse tudo...

    Podem... Mas terão de ser muitos, para um rendimento interessante. Ora isso fica muito caro, logo um investimento com retorno muito duvidoso...


    De qq maneira se tiver dinheiro... mal não faz... só melhora o ambiente!

    Eu vou deixar tudo pronto na minha habitação para caso num futuro não muito distante os preços baixem... poder ligar esses paineis ao acumulador de 1000 litros!

    Cumps

    Kami
  17.  # 157

    Continuo com alguns problemas de planeamento do meu sistema de pavimento radiante. No fundo tenho apenas cerca de 10-12 cm para a sua colocação e já a contar com o soalho de madeira, pinho 22 m. Agora fiquei a saber que tenho que utilizar sarafos para pregar o soalho. A minha dúvida é a seguinte - poderei utilizar 30 mm de isolamento e em cima colocar no que resta o pavimento radiante, mas intercalado com os sarrafos? Ou seja os sarrafos ficariam no meio da betoninha até à altura do soalho.
  18.  # 158

    Continuo à procura de instaladores. Se alguém souber que diga sff.
  19.  # 159

    e para ter esse belo sistema a aquecer a casa 24 horas por dia, quanta lenha pensa gastar e quantas vezes terá que ir "atestar o deposito ao bicho"?
  20.  # 160

    Bem penso que há um problema que eu tinha referido anteriormente, que hoje em dia merece mais atençao, imaginemos entao um sistema com o recuperador de calor com acumulador de 1000l mais uma sistema de apoio (caldeira, Bomba de calor etc) eu penso que o problema mantem-se nas elevadas temperaturas que o recuperador vai criar, os acumuladores têm temperaturas maximas de funcionamente seja 100º c agora nao posso especificar. Mesmo que que essas temperaturas sejam exedidas provavelmente nao havera nenhum problema a curto prazo mas a longo prazo devido á fadiga do material do acumulador podera criar fendas no acumulador, isso num acumulador a grandes temperaturas nao sera dificil de acontecer, por isso mesmo que em instalaçoes de energia solar para AQS se coloca uma maximo de 70º de temperatura dentro do acumulador o resto tera que ser dissipado dessa maneira aumentamos o tempo de vida do acumulador.

    So vejo esse problema neste sistema, ninguem garante que o acumulador so funcionara o tempo necessario, bem mas existe soluçao para isso, algo mais complexo mas praticavel, entao seria um acumulador de 1000l digamos de inercia com um permutador de placas, 2 sondas uma no acumulador e outra no retorno no circuito do recuperador mais as bombas circuladoras necessarias, o calor em excesso teria que ser dissipado ou atraves de radiadores para aproveitar entao o calor em excesso ou simplesmente ter o vaso de expançao aberto.

    Eu digo isto porque sei os problemas que dá a substituiçao de um acumulador furado.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">