Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa noite,

    Decidi partilhar convosco para discussão no fórum um problema que atualmente me preocupa com a instalação e funcionamento do meu recuperador de calor.

    Há cerca de 3 anos instalei em minha casa um recuperador de calor, do modelo Eco fogo da Solzaima e, todo o equipamento necessário para o aquecimento central. Como a casa era fria no inverno e o investimento era elevado, a decisão foi bem estudada e a espectativa era grande para que no momento certo sentisse a casa quente com a chegada do inverno. Na verdade, o investimento feito tinha (pensava eu) superado a espectativa e nos dias mais frios do inverno consegui manter a temperatura média nos 18/19 graus, o que é muito bom para a época... porém o problema veio depois. Nas semanas seguintes, para além de ver e limpar com frequência o vidro do meu recuperador, começo a observar que no interior da fornalha as paredes do recuperador estão com uma crosta que mais parece alcatrão, que após alguma pesquisa descobri que esse fenómeno é conhecido por creosoto. Contactei sobre o problema com a empresa que instalou o aquecimento, respondendo que esse facto era devido à humidade da madeira e à condensação libertada com os gases durante a combustão na caldeira. Ora bem, a madeira que utilizo é pinho, eucalipto e austrália, e como tenho a facilidade de ter madeira, trato antecipadamente de a cortar e secar (cerca de ano e meio a secar no exterior) e, posterior arrumada em local próprio antes de a utilizar na queima. Quanto à condensação, não vemos água, mas sim o creosoto que mais parece alcatrão agarrado às paredes com aspeto pastoso, (ver foto em anexo) que me leva a pensar na deficiente tiragem de gases da conduta pela chaminé. Foi pesquisar no local e, verifiquei que na saída do recuperador tinha um tubo de gases com dois metros apenas a descarregar para o interior da chaminé, de secção 1000x500mm, a vencer uma cota de elevação de 6 metros até a saída.

    Ora bem, decidi então fazer, como faço todos os anos antes da chegada do inverno, raspar o creosoto do interior da fornalha e, desta vez, através do sótão, abrir um buraco na parede da chaminé para limpar as paredes de alvenaria que estão pretas e o interior do tubo de gases, andei tipo o limpa chaminés... :)

    Não satisfeito com o resolução do meu problema, pensei em arranjar outra solução que consiste em prolongar e isolar com manta o tubo de gases desde a saída da fornalha e até à boca da chaminé, minimizando a condensação na parte inferior e melhorar a tiragem dos gases. Ainda pensei, abrir uma carote na laje de topo da chaminé e montar na saída uma girandola para aumentar a pressão da exaustão de gases, mas já ouvi dizer que não é muito funcional. É aqui que peço a vossa ajuda e opinião ao meu problema, quanto à solução que pretendo aplicar, ou outras que queiram partilhar com casos práticos.

    Agradeço a vossa atenção dispensada.

    null

    Os meus cumprimentos,

    Mimosa
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Duas coisas mal:

    - A chaminé deveria ser um tubo inteiro desde o aparelho de queima até ao topo, nunca enfiar uma pequena ponta na chaminé de alvenaria e deixar estar assim (até por razões de segurança!)

    - Quase de certeza que a sua bomba circuladora está a arrancar cedo demais. O aparelho deve atingir uma temperatura boa (uns 60ºC) antes da bomba começar a trabalhar. Quando a bomba arranca vai arrefecer o aparelho porque a água ainda está fria. Ora, se o aparelho não estiver inicialmente bastante quente, a tal condensação vai-se formar;
    Concordam com este comentário: Skinkx
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mimoso
  4.  # 3

    Falta ai uma valvula anti condensação, alem do pormenor da chaminé.
    Concordam com este comentário: Skinkx
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mimoso

  5.  # 4

    Muitos instaladores desconhecem a sua existência e funcionamento sendo essencial nos sistemas a lenha.
  6.  # 5

    Caro ClioII,

    É uma boa observação que fez! Na verdade a bomba de circulação, pelo o que indica no regulador, arranca quando a temperatura é de 55ºc, no entanto eu vejo pelo termostático digital (que indica a temperatura da água da caldeira) uma temperatura inferior à do regulador, normalmente 40-45ºc porque é quando ouço a água a começar a circular pelos radiadores.

    Caro Jorgealves,
    De facto foi uma falha a montagem de uma válvula anti-condensação.

    E qual a vossa opinião quanto à minha solução para melhoramento do funcionamento da caldeira? Para além das observações que fizeram que acho úteis, devo ou não isolar o tubo até ao topo da chaminé e, se beneficio com a montagem da girandola.

    Nota: Coloquei de novo a imagem do interior da caldeira porque não a vi no post.
      IMG_3628.JPG
  7.  # 6

    aumente á temperatura de arranque da bomba, mande o tubo ate ao topo da chamine, se for isolado melhor ainda, esqueça a girandola isso não serve, se possivel coloque uma valvula anti-condensação é uma peça facil de colocar caso tenha espaço, e siga pra bingo
    Concordam com este comentário: mimoso
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mimoso
  8.  # 7

    Caro Sérgio,

    Qual a temperatura que devo regular o arranque da bomba de circulação. 60ºC? É que está indicada para os 55ºC, porém desconfio que arranca mais cedo aos 45ºC por aquilo que vejo no termóstato.

    O tubo vou prolongar até ao topo da chaminé (parte inferior da laje) e o isolamento pode ser em mata de rocha ou tem que ter a película de alumínio?

    Quanto à válvula de anti-condensação é mesmo obrigatório, após executados os pontos anteriores, para evitar a condensação? Como é que é montado no tubo de gases?

    Depois destes pontos resolvidos deixo de ter o creosoto agarrado às paredes do recuperador?
  9.  # 8

    Válvula anti-condensação não é colocado no tubo de gases é nos tubos da água (circuito de aquecimento).

    Muitos picheleiros para ganhar orçamentos ou por falta de conhecimento não metem a válvula, a girândola é boa é para meter agua para dentro dos tubos.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: mimoso
  10.  # 9

    Não metem e as marcas também não obrigam. Por exemplo a Zantia. Se falar com o apoio, dizem que não é necessario. No entanto se lhes pedir essa informação por escrito já não mandam.
    Concordam com este comentário: A.Agostinho
  11.  # 10

    Boa noite,
    Como planeado introduzi o tubo D180 em inox pelo interior da chaminé e até 200mm da laje de topo (ao nível das entradas de ar) e isolei com manta cerâmica de 20mm espessura a parte inferior da conduta, isto é, desde a saída do recuperador até à laje da placa. Entretanto pensei tapar a secção interior da chaminé (espaço livre entre as paredes e o tubo, com uma pequena placa de roofmate, para não passar "alguns pingos de chuva" que pode escorrer pelas paredes da chaminé para cima do recuperador isolado. Qual a vossa opinião. O roofmate serve? Pode arder ao estar encostado ao tubo ou com alguma fagulha que caía do topo da chaminé?
    Aguardo vossas opiniões.
    Cpts
  12.  # 11

    Tape isso com rede e argamassa, não coloque aí uma coisa que arda com facilidade. Olhe que os gases chegam ao topo da chaminé com uma temperatura valente.
  13.  # 12

    Pode tapar com espuma pu resistente ao fogo.
  14.  # 13

    Colocado por: ultrahipermega espuma pu resistente ao fogo.

    Qual será a aplicação mais correta?
    Ou gesso sisal?
  15.  # 14

    Eu ja usei espuma e ficou muito bem, o gesso e mais dificil de aplicar.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Filipe1983
  16.  # 15

    Como resolveu o seu problema?
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">