Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,

    Após ter criado um post tão polémico, fiquei com um conjunto adicional de dúvidas que deixava aqui para ver se conseguiamos encontrar resposta.

    De facto já deu para entender que para um projecto de remodelação, existem um grande número de variáveis que influenciam o valor de um orçamento. O preço final de um orçamento não se restringe unicamente à qualidade dos materiais e da mão de obra. Podemos ter orçamentos mais caros, mas que são mais completos, logo representando um custo mais real, noutros um valor mais baixo, que estão a negligenciar elementos importantes. Depende tudo da qualidade da empresa que nos está a fornecer o orçamento. Daqui surgem-me duas perguntas que me parecem importantes para quem, como eu, procura encontrar uma empresa forneça um serviço de qualidade:

    1. Quais são as características que devo procurar numa empresa de construção civil, no sentido de perceber se ela forncece um serviço de qualidade?

    2. Quais os elementos que deverão (obrigatóriamente) fazer parte num orçamento de maneira a representarem o melhor possível o real custo do projecto?



    Obrigado.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Colocado por: lterreiroApós ter criado um post tão polémico, fiquei com um conjunto adicional de dúvidas que deixava aqui para ver se conseguiamos encontrar resposta.

    Digamos que teve azar, mas olhe, são coisas da vida. Embora seja mais vocacionado para escolha de empreiteiros maiores, veja este tópico
    Estas pessoas agradeceram este comentário: lterreiro
  4.  # 3

    1 - Deve contratar um empresa:

    -antiguidade da empresa;
    -tenha boas indicações de antigos clientes
    -conhecer alguns trabalhos

    2- Se essa empresa entregar um orçamento detalhado com preços unitários para cada trabalho, pode ter uma ideia do real custo do projecto.

    • bch
    • 16 Maio 2009 editado

     # 4

    atenção á muita empresa que passam uma optima imagem,mas por sua vez recorrem a pessoal sub-contratato para fazer o trabalho,poderia referir muitas,o que por muitas pedem um orçamento a outros o que aumenta mais o orçamento
  5.  # 5

    Colocado por: vasco tome1 - Deve contratar um empresa:
    -antiguidade da empresa;
    -tenha boas indicações de antigos clientes
    -conhecer alguns trabalhos
    2- Se essa empresa entregar um orçamento detalhado com preços unitários para cada trabalho, pode ter uma ideia do real custo do projecto.

    Subscrevo.
  6.  # 6

    Dois pontos importantes também:

    1º - Em remodelações tem que ser uma empresa com pessoal com grande experiencia, porque não é o mesmo de levantar tijolo ou colocar azulejos em grandes obras, muitas vezes temos de arranjar soluções para situações imprevistas.

    2º - E não pode ser uma empresa que pense apenas no lucro, porque tem que ser um empreiteiro responsável.
  7.  # 7

    Vasco, Esta é para si.

    Uma empresa (isto é, os seus responsáveis) não devia pensar «apenas» no lucro porque nem deveria ter de «pensar» nele.
    É como se você estivesse sempre a pensar EM RESPIRAR.

    O objectivo de uma empresa não é ter lucro, tal como o seu objectivo não é respirar.

    Para uma empresa É ABSOLUTAMENTE FUNDAMENTAL ter lucro (tal como para si é fundamental respirar). E devia ser tão natural que a empresa nem deveria ter de andar sempre a pensar nisso.

    Portanto, os clientes têm de se meter na cabeça que, ao contratar qualquer empresa (desde a que lhe vai fazer a remodelação da casa até - e esta é o cúmulo - à P.T.), a empresa lhe vai cobrar sempre MAIS do que os custos que tem.

    Claro que, alguns não assumem os custos que deviam ter, outros cobram demais, e outros fazem ambas as coisas...
  8.  # 8

    O amigo Luis não percebeu o meu ponto de vista.

    Nestes trabalhos por vezes existem complicações e se o empreiteiro estiver a pensar no lucro e não no cliente, e não tiver consciencia do que está a fazer
    pode aldrabar o serviço e quem fica prejudicado é o cliente.

    Claro que queremos lucro....
  9.  # 9

    Colocado por: vasco tome1 - Deve contratar um empresa:

    -antiguidade da empresa;
    -tenha boas indicações de antigos clientes
    -conhecer alguns trabalhos

    2- Se essa empresa entregar um orçamento detalhado com preços unitários para cada trabalho, pode ter uma ideia do real custo do projecto.


    Bom dia caro Vasco Tomé. Desculpe contrariar algumas das suas indicações, e faço-o porque já passei pelo mesmo e não desejo para os outros o mesmo. Assim quanto a:
    antiguidade da empresa, é um sofisma, uma empresa antiga pode dar tantos ou mais problemas que uma empresa recente, e até pode suceder o inverso, a empresa recente ter boa capacidade e ser até mais inovadora, próxima e até mais meticulosa. Exemplos não faltam e poderia enumerar N. Depois, pela sua análise as empresas novas ou recentes não têm direito de existir, é isso? desculpe mas discordo.
    Ter boas indicações de antigos clientes é importante, mas lá está a discriminar empresas jovens e recentes, não concordo. Têm o mesmo direito que as empresas mais antigas a terem uma oportunidade, como as antigas tiveram. Será que é pelos tempos serem outros? não, na minha opinião é egoísmo. Todas têm direito a mostrar o que valem, e isso parte sempre duma questão que se chama confiança, ou então há métodos de defesa para ambas partes, é só accionar as mesmas. Isto faz-me lembrar um pouco os concursos públicos na generalidade em que uma das cláusulas impõe que as empresas que concorrem apresentem resultados financeiros dos últimos 3 anos. E quem começou agora, não tem hipótese? ou seja o Estado está à partida a discriminar empresas e a fazer com que as que não cumpram aqueles requisitos sejam obrigadas a fechar, chama-se a isto levar empresas à falência. Não é isso que se exige ao Estado, exige-se igualdade de oportunidades, e na vida em geral tem de ser assim. Poderia até contar-lhe uma situação muito interessante que se passou com a minha empresa quando iniciámos a nossa actividade há 4 anos, mas digo apenas isto: o cliente final entregou-nos um trabalho que era só o 1º da empresa e de tal complexidade que pensámos, vamos fracassar. Felismente não, foi um sucesso. Sabe o que me disse esse cliente? gosto de arriscar e apostar nas empresas jovens, sei que posso sofrer um tremendo revés, mas no final se verá, há meios de defesa para ambas partes. E assim se fez uma obra fantástica. No final o cliente disse-me isto: o que vocês fizeram foi notável, tive receio, mas com o decurso dos trabalhos verifiquei que realmente sabiam o que estavam a fazer e despreocupei-me. Tive outras obras com grandes empresas que me decepcionaram, especialmente porque a relação entre uma empresa pequena e jovem em termos de proximidade e assiduidade, controlo e acompanhamento, cumprimento de prazos e metodologia de trabalho geraram uma enorme EMPATIA(daí termos esse nome, veio desse trabalho)com a empresa, o que não sucedeu com outras obras efectuadas com grandes e antigas empresas. Logo caro Vasco Tomé, não posso estar mais em discordância com o seu comentário, respeitando-o obviamente.
    Atentamente
  10.  # 10

    Existem sempre excepções à regra, mas eu estava referindo de um modo geral...

    Mas essa situação do seu 1º trabalho na empresa, temos de passar ao ponto 1.5 que será a experiencia dos empregados e dono da empresa, se o amigo não tiver experiencia no ramo e o cliente conhecimento por onde passou, duvido que lhe entregue um trabalho tão grande...

    Mas neste post estamos a falar de reparações em apartamentos de privados, logo a estrutura da empresa não deve ser muito grande...


    PS: mas fico contente que discorde, por isso estamos todos aqui a escrever e a opinar...e o que eu adoro opinar hehehhehe
  11.  # 11

    Mas essa situação do seu 1º trabalho na empresa, temos de passar ao ponto 1.5 que será a experiencia dos empregados e dono da empresa, se o amigo não tiver experiencia no ramo e o cliente conhecimento por onde passou, duvido que lhe entregue um trabalho tão grande...


    Boa tarde. Por acaso o ponto 1.5 nem se aplicava a nós naquela altura. Foi mesmo um tiro(risco) no escuro que aquele cliente fez, e não se arrependeu. A minha experiência na altura era e continua a ser estar ligado às madeiras há 25 anos, nas suas diversas vertentes, porque de construção percebia "zero", apenas o básico. Rodeei-me foi de bons profissionais, bem pagos, e isso foi a chave para o sucesso. Não foi pelos meus méritos pessoais nessa área, mas pela dos meus colaboradorse, amigos e companheiros.

    Mas neste post estamos a falar de reparações em apartamentos de privados, logo a estrutura da empresa não deve ser muito grande...


    E de facto não é. Somos mais empresa familiar, o primo que é electricista com carteira e fiscal da EDP, o outro primo que é formado em arquitectura o outro em engenharia,e depois algum pessoal com óptimas aptidões profissionais. Porque ligados à empresa, com contrato apenas temos 3 pessoas.
    Ou seja, e resumindo, tentamos fazer com a pequena dimensão que temos, o que os de maiores dimensão fazem, com qualidade e mais económicos, pois não temos uma estrutura tão pesada, e assim conseguimos obter bons rácios.
    Atentamente

    PS: se todos estivéssemos de acordo este espaço tornava-se "chato e deprimento".Contribuamos todos para que tal não suceda
  12.  # 12

    "Não foi pelos meus méritos pessoais nessa área, mas pela dos meus colaboradorse, amigos e companheiros."

    Estão está a dar razão ao meu ponto de vista, mesmo que o amigo não tenha conhecimentos os seus colaboradores/empregados tinham...



    "Ou seja, e resumindo, tentamos fazer com a pequena dimensão que temos, o que os de maiores dimensão fazem, com qualidade e mais económicos, pois não temos uma estrutura tão pesada, e assim conseguimos obter bons rácios."

    Novamente cooncordou com a minha opinião...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">