Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 81

    Colocado por: zedasilvaAo nível da organização do estaleiro e segurança dos trabalhos, a obra tem falhas muito graves que não deveriam ser permitidas quer pelo Diretor Técnico, quer pelo Diretor de fiscalização quer pelo Coordenador de segurança.
    Prestam um mau serviço e dão mau nome á classe, todos os técnicos que permitem este tipo de situações.
    Concordam com este comentário:LuisVL


    Em articulação com o DF foram registadas pelo CSO no relatório de vistoria uma série de falhas e perigos/riscos observados e as medidas preventivas/corretivas a tomar. o DT já foi informado e terá de implementar as medidas.

    Se o zedasilva não se importar de identificar as falhas que observou, agradeço e poderei também fazê-las chegar ao CSO.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 82

    Colocado por: LuisVL+
      IMG_3643_.jpg


    O primeiro degrau não ficou torto
    Concordam com este comentário: LuisVL
  4.  # 83

    Colocado por: riscos

    O primeiro degrau não ficou torto


    direito não ficou.
    • riscos
    •   agradecimentos
    • 11 Janeiro 2017 editado

     # 84

    Que mania que têm de andar às dentadas aos pilares
    Concordam com este comentário: LuisVL
  5.  # 85

    Colocado por: riscosQue mania que têm de andar às dentadas aos pilares


    de facto os pilares ficaram com umas esquinas feias. Deve ter a ver em parte com o betão ser um B30.
  6.  # 86

    tem a ver com o vibrar o betão
  7.  # 87

    Também tem a ver com os painéis de cofragem que usaram, devem já estar com muito uso e com alguma folga nas uniões (cantos) e os finos do betão escapam-se por aí ao vibrar.
    Concordam com este comentário: jfsmoreira, Picareta, riscos
  8.  # 88

    Colocado por: riscostem a ver com o vibrar o betão


    o betão foi vibrado com o cuidado de não tocar nas cofragens e de não vibrar em excesso.

    de qualquer forma acredito que podia ficar com melhor aspeto do que ficou.
  9.  # 89

    Colocado por: ghost12Também tem a ver com os painéis de cofragem que usaram, devem já estar com muito uso e com alguma folga nas uniões (cantos) e os finos do betão escapam-se por aí ao vibrar.
    Concordam com este comentário:riscos


    concordo.

    Mas olhe que mesmo nos pilares que levaram cofragens novas (aquelas amarelas no meio da foto), as esquina deixam muito a desejar.
  10.  # 90

    Colocado por: LuisVLEm articulação com o DF foram registadas pelo CSO no relatório de vistoria uma série de falhas e perigos/riscos observados e as medidas preventivas/corretivas a tomar. o DT já foi informado e terá de implementar as medidas.

    Se assim foi, o procedimento está correto.
    Contudo pelas fotos que vai anexando, dá para perceber que o DT fez ouvidos de mercador, por tal deveria o colega responsável pela DF e/ou CS mandar suspender os trabalhos, sobe pena de vir a ser corresponsabilizado por qualquer acidente ou incidente que possa ocorrer.

    Colocado por: LuisVLSe o zedasilva não se importar de identificar as falhas que observou, agradeço e poderei também fazê-las chegar ao CSO.

    Se houve relatório, certamente que estarão lá todas já identificadas, pelo que a minha observação não iria trazer qualquer valor acrescentado.
    Concordam com este comentário: LuisVL
  11.  # 91

    Colocado por: LuisVLMas olhe que mesmo nos pilares que levaram cofragens novas (aquelas amarelas no meio da foto), as esquina deixam muito a desejar.

    Este é uma das desvantagem da cofragem em madeira, isto associado ao excesso de vibração e de fluidez do betão, por norma acaba por dar estes resultados
  12.  # 92

    Colocado por: zedasilva
    Este é uma das desvantagem da cofragem em madeira, isto associado ao excesso de vibração e de fluidez do betão, por norma acaba por dar estes resultados


    Os painéis usados foram dos metálicos, e parecem quase novos... Talvez a qualidade não seja grande coisa...
  13.  # 93

    Colocado por: ghost12Os painéis usados foram dos metálicos, e parecem quase novos... Talvez a qualidade não seja grande coisa...

    Podem ter sido mal apertados, ou então o betão tinha pouca fluidez e foi vibrado apenas o interior do pilar.
    Nestes casos umas pancadas nas laterais da cofragem costumam ajudar a que isto não aconteça.
    Concordam com este comentário: riscos
  14.  # 94

    Colocado por: zedasilvaPodem ter sido mal apertados, ou então o betão tinha pouca fluidez e foi vibrado apenas o interior do pilar.


    concordo que a causa deve estar na falta de fluidez e vibração apenas no interior do pilar.

    Colocado por: zedasilvaNestes casos umas pancadas nas laterais da cofragem costumam ajudar a que isto não aconteça.


    obrigado pela dica, pode ser útil.
  15.  # 95

    Colocado por: Pedro BarradasSó uma questão de ignorante. Qual o problema de substituir umas abobadilhas de ceramica/ betão por umas de EPS, se estas cumprirem com a mesmas dimensoes das anteriores?


    O grande problema é na fase da cofragem, porque as outras dão para pôr os pés em cima (com cuidado, porque algumas chegam a partir) e estas não. Mas como funcionam todas como cofragem perdida, depois do betão curado, em teoria poderiam ser removidas, pelo que a natureza da abobadilha é indiferente para o caso da estrutura.
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

  17.  # 96

    Colocado por: Skinkx

    O grande problema é na fase da cofragem, porque as outras dão para pôr os pés em cima (com cuidado, porque algumas chegam a partir) e estas não. Mas como funcionam todas como cofragem perdida, depois do betão curado, em teoria poderiam ser removidas, pelo que a natureza da abobadilha é indiferente para o caso da estrutura.


    Não é indiferente, a nível de peso próprio da laje faz diferença. A nível térmico também faz diferença.

    E as abobadilhas EPS não partem quando se anda cuidadosamente com os pés em cima, falo por experiência própria.
  18.  # 97

    Colocado por: zedasilva
    Se o autor do projeto, o diretor de obra e o diretor de fiscalização aprovaram´, é porque está bem.
    Que mania que esta gente tem de encontrar defeitos em tudo.
    :((


    A fiscalizacao não aprovou. A "troika" não é unânime em tudo!
      IMG_3718.JPG
  19.  # 98

    Colocado por: LuisVL
    A fiscalizacao não aprovou. A "troika" não é unânime em tudo!

    Não aprovou o quê? Os distanciadores?
  20.  # 99

    Colocado por: zedasilvaNão aprovou o quê? Os distanciadores?


    os calhaus
  21.  # 100

    Colocado por: LuisVLos calhaus

    Fez bem, apesar de bonitinhos, têm tudo para dar problemas.
    Afinal ainda há fiscais responsáveis.
    Concordam com este comentário: LuisVL
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">