Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bem vou contar a minha experiência:

    O ano passado começamos a procura da nossa primeira habitação, encontramos um imóvel no verão da remax a qual mandamos 20 e-mails durante 3 dias e nada, ligávamos e nada, até que tinha ido na segunda feira almoçar com a minha mãe e pedi a minha mãe por curiosidade para ligar do telemóvel dela ... acontece que a agente atendeu e ainda diz que pensava que era outra pessoa daí ter atendido e que o imóvel ia ser vendido até quarta feira por carta fechada e que já tinha mil visitas e eu a muito custo e pedido la me marcou a visita para aquele dia as 19.30h! Pediam 240.000€ pelo imóvel carta fechada e ela disse me que até já tinha melhor ofertas e eu então ofereci por carta fechada 257.000€ Com 57.000€ entrada! Na quinta feira à tarde ela liga nos a pedir os cartões de cidadão, passou sexta o fim‑de‑semana passou segunda nada e na terça ligamos e ela diz “peço desculpa mas o imóvel já foi vendido”

    Remax é para esquecer!

    Este mês vi um imóvel da century 21, pediam por um T2 concelho Sintra, 245.000€ a qual diz o agente que podia ser 240.000€ e eu fui embora e no dia a seguir ligou ainda ofereci 230.00€ ele diz que não, e no outro dia liga a dizer que aceita! O meu banco disse logo cuidado com a avaliação que agora as casas estão a sofrer avaliações mais baixas devido à incerteza do que os imóveis valem este ano e nos próximos anos graças ao covid! Ligo ao agente e perguntei se tem a alguma avaliação Do imóvel ao que me diz “sim sim não se preocupe este imóvel foi avaliado na última vez em 260/270.000€” enfim isto fica difícil de acreditar na seriedade das pessoas e devido à está situação toda e tb as exigências que o meu banco está a fazer vou esperar mais 2/3 meses a ver o que isto dá e das moratórias!

    Estou há sensivelmente um ano e procura de casa e sinceramente as imobiliárias são um cancro no nosso país, estão sempre a especular, sempre com truques para tentar aumentar os imóveis e a dizer “cuidado se não fizer proposta até amanhã vai ser vendido a outra pessoa é grande oportunidade veja os outros imóveis da zona não encontra melhor”! As imobiliárias são o típico tuga a tentar enganar os outros para encher o bolso as custas de enganar o próximo!
    Concordam com este comentário: somdigital
  2.  # 2

    Colocado por: Dengabitacuidado se não fizer proposta até amanhã vai ser vendido a outra pessoa é grande oportunidade veja os outros imóveis da zona não encontra melhor”
    Nunca fazer um negócio desses a quente ou motivado por emoções. É preferível perder 2 ou 3 negócios que potencialmente podiam ser bons, do que agir impulsivamente e fazer um péssimo negócio que envolve centenas de milhares de euros.

    As imobiliárias obviamente jogam com o fator emocional que a compra de uma casa engloba, cabe aos compradores manterem o sangue frio e não ir na conversa do bandido.
    Concordam com este comentário: Dengabita, joseduro, somdigital
    • NLuz
    • 3 março 2021

     # 3

    Por acaso as avaliações que fizeram recentemente foram bem altas.
    Estão até mais altas. Estou a falar de duas avaliações de bancos diferentes, imóveis diferentes.
    Um em Lisboa outro Almada.
  3.  # 4

    Colocado por: HAL_9000Nunca fazer um negócio desses a quente ou motivado por emoções. É preferível perder 2 ou 3 negócios que potencialmente podiam ser bons, do que agir impulsivamente e fazer um péssimo negócio que envolve centenas de milhares de euros.

    As imobiliárias obviamente jogam com o fator emocional que a compra de uma casa engloba, cabe aos compradores manterem o sangue frio e não ir na conversa do bandido.
    Concordam com este comentário:Dengabita


    Concordo consigo!

    Na minha humilde opinião, as pessoas das imobiliárias são chamadas “vale tudo” são capazes de tudo e de enganar o cliente só para ganharem mais €€! Não há respeito nenhum 0, tentam especular o máximo possível e depois não gostam que as pessoas digam que são pouco sérios, ou então veem com a típica desculpa “há maus profissionais em todos os sectores”
    Concordam com este comentário: somdigital
  4.  # 5

    Colocado por: NLuzPor acaso as avaliações que fizeram recentemente foram bem altas.
    Estão até mais altas. Estou a falar de duas avaliações de bancos diferentes, imóveis diferentes.
    Um em Lisboa outro Almada.


    Segundo o meu gestor de conta no Montepio passo a citar:

    “O ano passado 2020 as avaliações estavam ao nível do que compravam no mercado, mas este ano devido à incerteza da economia nos próximos anos os imóveis tb não conseguem prever o seu valor”

    Acho que as pessoas tem de entender que os próximos 2/3 anos não serão fáceis, os bancos tb não aguentam continuar com as moratórias e por consequência nos pagamos essa fatura como sempre!
    Concordam com este comentário: ferreiraj125
    Estas pessoas agradeceram este comentário: NLuz
  5.  # 6

    Colocado por: RCF
    Sim, a ERA é muito conhecida.
    Mas, creio ser pouco credível... pelo menos, para mim é


    Para mim foram totalmente incompetentes quando andei a procura de um apartamento. Falei tudo o que queria, como queria, visitamos imóveis, etc. Eu queria comprar e no dia da escritura entregariam as chaves como suposto (isto conversado com a ERA). Chegou-se ao CPCV, o vendedor diz que precisa de 15 a 30 dias para sair após a escritura, fiquei pasmado, ao qual ele diz que já tinha dito à ERA essa informação... Não se fez CPCV e não pretendo mais negócios com a ERA como intermediária.
  6.  # 7

    As avaliações bancárias tendencialmente irão descer mas vão acompanhar o deseacelaremento do mercado.

    Nesta fase, hoje, as avaliações bancárias ainda estão ok dado que permitem as pessoas terem o empréstimo pretendido. Agora, quando uma avaliação for abaixo do preço solicitado podemos sempre pedir uma segunda avaliação, é recorrente e muitos intermerdiários de crédtio fazem.

    Como disse, nesta fase, ainda não senti na minha pele e em alguns colegas meus os Bancos prejudicarem os negócios.



    Colocado por: macinblack

    Para mim foram totalmente incompetentes quando andei a procura de um apartamento. Falei tudo o que queria, como queria, visitamos imóveis, etc. Eu queria comprar e no dia da escritura entregariam as chaves como suposto (isto conversado com a ERA). Chegou-se ao CPCV, o vendedor diz que precisa de 15 a 30 dias para sair após a escritura, fiquei pasmado, ao qual ele diz que já tinha dito à ERA essa informação... Não se fez CPCV e não pretendo mais negócios com a ERA como intermediária.



    Sobre este caso, sim os consultores deveriam ter falado neste caso antes de sequer haver ums proposta na mesa. Erro da parte deles.

    Uma possível solução para ter continuado com o negócio era aceitar os 30 dias após a escritura mas iria pagar renda e com uma caução que seria devolvida se o imóvel não tiver danos. Assim compraria o imóvel.

    Outra possível situação era fazer a escritura a 90 dias e o proprietário já tinha mais que tempo para comprar uma habitação.
  7.  # 8

    Boas, o que vou contar comigo passou-se em 2008 com a imobiliária Casa-Caso na margem sul.
    Vou tentar resumir, fui ver uma moradia que acabei por comprar, mas com as minhas regras e não com as deles.
    Quando andava a ver a casa, a promotora falava em propostas de valores que o proprietário já tinha recusado e eu sempre calado.
    Pedia-me para eu fazer uma proposta e eu respondi que não fazia, porque o valor que eu tinha em mente e que eu poderia pagar, o proprietário já tinha recusado.
    A resposta foi, uma proposta é uma proposta. Então fiz a proposta de (X), ela respondeu que o proprietário já tinha recusado mas iria falar com ele.
    Assim foi, passado 2/3 dias ligou-me a informar que o proprietário tinha aceitado que iriamos assinar o CPCV. Eu respondi-lhe que não assinava nada, que primeiro ia ao Banco ver quais as condições e se me emprestavam o dinheiro.
    A menina respondeu-me "mas não é assim que se faz negócios" e eu disse-lhe "comigo é, então se o spread no banco for muito elevado como faço?? por quantos anos passo fome. Mas se quiser um CPCV de 200 euros faço mas prefiro perder o dinheiro do inicio de processo do banco e perder a casa do que passar fome, e acho que não se faz CPCV nesse valor."
    E assim ficou, a menina todas as sextas-feiras ligava a saber como estava, se já tinha resposta do banco, que tinha a casa para mostrar a outros clientes, e eu respondia VENDA, VENDA, não tenha problema.
    Quando o crédito foi aprovado, eu liguei a informar que o crédito tinha sido aprovado, e obtive a seguinte resposta: Que bom vamos assinar o CPCV? Eu respondi que não podia, que o dinheiro não chegava, o que o banco me emprestava, mais o que eu tinha não chegava e que me faltava ainda 10k.
    Disse-lhe que o proprietário teria de baixar ainda mais aquele valor, ou nada feito pelo menos no imediato.
    E a escritura marcada.
    Demorou mais 7/8 dias até que veio luz verde, aceitou, então após o CPCV assinado, eu disse ao proprietário a escritura é daqui a 8 dias e ele ficou a olhar para mim mas nada disse.

    Receita a imobiliária tem de fornecer o necessário para tratar-mos da papelada com o banco e não pode ter acesso ao que vamos pedir ao banco, assim sabem apenas o estritamente necessário e pronto.
    No dia da escritura se lerem bem verificam que levaram uma golpada mas nada podem fazer, temos pena.

    Caso o proprietário não tivesse baixado os 10k eu fazia o negócio na mesma com uma mentirinha, o papá emprestou 10k.
    Concordam com este comentário: Sirruper, fagulhas
    Estas pessoas agradeceram este comentário: somdigital, fagulhas
  8.  # 9

    Colocado por: JVMMBoas, o que vou contar comigo passou-se em 2008 com a imobiliária Casa-Caso na margem sul.
    Vou tentar resumir, fui ver uma moradia que acabei por comprar, mas com as minhas regras e não com as deles.
    Quando andava a ver a casa, a promotora falava em propostas de valores que o proprietário já tinha recusado e eu sempre calado.
    Pedia-me para eu fazer uma proposta e eu respondi que não fazia, porque o valor que eu tinha em mente e que eu poderia pagar, o proprietário já tinha recusado.
    A resposta foi, uma proposta é uma proposta. Então fiz a proposta de (X), ela respondeu que o proprietário já tinha recusado mas iria falar com ele.
    Assim foi, passado 2/3 dias ligou-me a informar que o proprietário tinha aceitado que iriamos assinar o CPCV. Eu respondi-lhe que não assinava nada, que primeiro ia ao Banco ver quais as condições e se me emprestavam o dinheiro.
    A menina respondeu-me "mas não é assim que se faz negócios"e eu disse-lhe "comigo é, então se o spread no banco for muito elevado como faço?? por quantos anos passo fome. Mas se quiser um CPCV de 200 euros faço mas prefiro perder o dinheiro do inicio de processo do banco e perder a casa do que passar fome, e acho que não se faz CPCV nesse valor."
    E assim ficou, a menina todas as sextas-feiras ligava a saber como estava, se já tinha resposta do banco, que tinha a casa para mostrar a outros clientes, e eu respondia VENDA, VENDA, não tenha problema.
    Quando o crédito foi aprovado, eu liguei a informar que o crédito tinha sido aprovado, e obtive a seguinte resposta: Que bom vamos assinar o CPCV? Eu respondi que não podia, que o dinheiro não chegava, o que o banco me emprestava, mais o que eu tinha não chegava e que me faltava ainda 10k.
    Disse-lhe que o proprietário teria de baixar ainda mais aquele valor, ou nada feito pelo menos no imediato.
    E a escritura marcada.
    Demorou mais 7/8 dias até que veio luz verde, aceitou, então após o CPCV assinado, eu disse ao proprietário a escritura é daqui a 8 dias e ele ficou a olhar para mim mas nada disse.

    Receita a imobiliária tem de fornecer o necessário para tratar-mos da papelada com o banco e não pode ter acesso ao que vamos pedir ao banco, assim sabem apenas o estritamente necessário e pronto.
    No dia da escritura se lerem bem verificam que levaram uma golpada mas nada podem fazer, temos pena.

    Caso o proprietário não tivesse baixado os 10k eu fazia o negócio na mesma com uma mentirinha, o papá emprestou 10k.
    Concordam com este comentário:Sirruper

    As imobiliarias só querem saber da venda para garantir a comissao. Aposto que a agente massacrou o vendedor até ele desistir, argumentando que você estava mesmo muito interessado e o valor proposto por si era muito bom.
    Fez bem o seu papel. O negocio está na compra, nao na venda.
    Concordam com este comentário: somdigital
    Estas pessoas agradeceram este comentário: JVMM
  9.  # 10

    Em 2008 as condições eram outras. Havia muita gente com a corda no pescoço.
    Lembro de venderem apartamentos igual ao meu por 55.000€ e que em anos anteriores eram vendidos por 85.000€.
    Hoje em dias as pessoas andam mais ligeiras nos negocios.
    Mas não deixa de ter razão em muito do que diz.
    Concordam com este comentário: Palhava
  10.  # 11

    Hoje já não dá para fazer essas acrobacias.

    E já agora o imóvel desde 2008 para 2021 já vale quanto mais?
  11.  # 12

    Má experiência com a Remax sumarizada:

    1. Colocaram os M2 errados no anúncio do imóvel (incluíram a garagem, que aliás nem me pertence, como área útil) - só me apercebi quando vi a planta.

    2. Porque a insonorização é uma merd@, estranhamente no dia da visita a casa estava cheiaaaaaa de família do dono (vim a descobrir mais tarde que a agente imobiliária era sobrinha do dono e até vivia na casa).

    3. Disse várias vezes que não queria ter um segundo crédito, portanto se a casa não tinha avaliação suficiente, então não estaria interessada... Garantiu que tinha e eu acreditei porque uma geminada T3 com 146m2 úteis por 112K€ deve ter avaliação suficiente... Claro, fui enganada porque afinal era 124m2 porque a área útil estava errada e no final tive de pedir um crédito pessoal de 5K€ para colmatar (comprei em 2017 e as avaliações eram bem fracas).

    4. A pior: só no dia da escritura é que me dizem que os antigos donos precisam de mais um mês ou dois porque ainda nem fizeram a escritura para a casa para onde iam morar... Elsa já tinham uma certa idade e eu feita parva, deixei-os ficar na minha casa a custo zero e no final levei com agravante do banco que me lixei (falhei o requerimento de ter débitos directos porque ia meter a água e luz mas atrasei isso tudo porque os antigos donos ainda lá estavam).
    Estas pessoas agradeceram este comentário: danielfigueiredo
  12.  # 13

    Colocado por: JVMMBoas, o que vou contar comigo passou-se em 2008 com a imobiliária Casa-Caso na margem sul.
    Vou tentar resumir, fui ver uma moradia que acabei por comprar, mas com as minhas regras e não com as deles.
    Quando andava a ver a casa, a promotora falava em propostas de valores que o proprietário já tinha recusado e eu sempre calado.
    Pedia-me para eu fazer uma proposta e eu respondi que não fazia, porque o valor que eu tinha em mente e que eu poderia pagar, o proprietário já tinha recusado.
    A resposta foi, uma proposta é uma proposta. Então fiz a proposta de (X), ela respondeu que o proprietário já tinha recusado mas iria falar com ele.
    Assim foi, passado 2/3 dias ligou-me a informar que o proprietário tinha aceitado que iriamos assinar o CPCV. Eu respondi-lhe que não assinava nada, que primeiro ia ao Banco ver quais as condições e se me emprestavam o dinheiro.
    A menina respondeu-me "mas não é assim que se faz negócios"e eu disse-lhe "comigo é, então se o spread no banco for muito elevado como faço?? por quantos anos passo fome. Mas se quiser um CPCV de 200 euros faço mas prefiro perder o dinheiro do inicio de processo do banco e perder a casa do que passar fome, e acho que não se faz CPCV nesse valor."
    E assim ficou, a menina todas as sextas-feiras ligava a saber como estava, se já tinha resposta do banco, que tinha a casa para mostrar a outros clientes, e eu respondia VENDA, VENDA, não tenha problema.
    Quando o crédito foi aprovado, eu liguei a informar que o crédito tinha sido aprovado, e obtive a seguinte resposta: Que bom vamos assinar o CPCV? Eu respondi que não podia, que o dinheiro não chegava, o que o banco me emprestava, mais o que eu tinha não chegava e que me faltava ainda 10k.
    Disse-lhe que o proprietário teria de baixar ainda mais aquele valor, ou nada feito pelo menos no imediato.
    E a escritura marcada.
    Demorou mais 7/8 dias até que veio luz verde, aceitou, então após o CPCV assinado, eu disse ao proprietário a escritura é daqui a 8 dias e ele ficou a olhar para mim mas nada disse.

    Receita a imobiliária tem de fornecer o necessário para tratar-mos da papelada com o banco e não pode ter acesso ao que vamos pedir ao banco, assim sabem apenas o estritamente necessário e pronto.
    No dia da escritura se lerem bem verificam que levaram uma golpada mas nada podem fazer, temos pena.

    Caso o proprietário não tivesse baixado os 10k eu fazia o negócio na mesma com uma mentirinha, o papá emprestou 10k.
    Concordam com este comentário:Sirruper


    Isso só se aplica num mercado com oferta superior à procura, caso contrário não estaria a contar essa história.
  13.  # 14

    Colocado por: Chris_F1. Colocaram os M2 errados no anúncio do imóvel (incluíram a garagem, que aliás nem me pertence, como área útil) - só me apercebi quando vi a planta.


    Isso é mato nos anúncios!



    Colocado por: Chris_F4. A pior: só no dia da escritura é que me dizem que os antigos donos precisam de mais um mês ou dois porque ainda nem fizeram a escritura para a casa para onde iam morar... Elsa já tinham uma certa idade e eu feita parva, deixei-os ficar na minha casa a custo zero e no final levei com agravante do banco que me lixei (falhei o requerimento de ter débitos directos porque ia meter a água e luz mas atrasei isso tudo porque os antigos donos ainda lá estavam).


    Também já me vieram com essa conversa, como até podia ficar onde estava disse que sim mas... teria de haver contrato por esse período com pagamento de renda. A agente imobiliária "chammou-me" de tudo mas os vendedores resolveram o seu problema irresuluvel e a casa estava livre no dia da escritura.
  14.  # 15

    Colocado por: Chris_F1. Colocaram os M2 errados no anúncio do imóvel (incluíram a garagem, que aliás nem me pertence, como área útil) - só me apercebi quando vi a planta.


    Ainda sobre este tema, veja um exemplo de uma área útil superior à área bruta.

    https://remax.pt/imoveis/venda-apartamento-t2-odivelas-odivelas/123251300-95
  15.  # 16

    Colocado por: AMVP

    Ainda sobre este tema, veja um exemplo de uma área útil superior à área bruta.

    https://remax.pt/imoveis/venda-apartamento-t2-odivelas-odivelas/123251300-95


    E ainda me queixei eu, aquando de uma venda direta, na qual tive que "aturar" uns quantos originais que perguntavam e comentavam coisas irrazoáveis e algumas abusivas...! está visto que me queixei de barriga cheia, como se diz na aldeia.

    E só tive que "aturar" os eventuais compradores, não os intermediários...
  16.  # 17

    Mais um "upgrade" da plataforma que é um flop!

    Não se consegue procurar nada do que se pretende neste site novo!


    https://m.era.pt/
  17.  # 18

    Colocado por: PalhavaMais um "upgrade" da plataforma que é um flop!

    Não se consegue procurar nada do que se pretende neste site novo!


    https://m.era.pt/


    Por exemplo como encontrar os imóveis que têm no concelho de Alcanena?
  18.  # 19

    Colocado por: PalhavaMais um "upgrade" da plataforma que é um flop!

    Não se consegue procurar nada do que se pretende neste site novo!


    https://m.era.pt/


    Se lesse tudo via que o site está em manutenção. Para não ficar sem acesso deixaram uma landing page para criar leads... Simples.
    Concordam com este comentário: joseduro
  19.  # 20

    Colocado por: JVMMBoas, o que vou contar comigo passou-se em 2008 com a imobiliária Casa-Caso na margem sul.
    Vou tentar resumir, fui ver uma moradia que acabei por comprar, mas com as minhas regras e não com as deles.
    Quando andava a ver a casa, a promotora falava em propostas de valores que o proprietário já tinha recusado e eu sempre calado.
    Pedia-me para eu fazer uma proposta e eu respondi que não fazia, porque o valor que eu tinha em mente e que eu poderia pagar, o proprietário já tinha recusado.
    A resposta foi, uma proposta é uma proposta. Então fiz a proposta de (X), ela respondeu que o proprietário já tinha recusado mas iria falar com ele.
    Assim foi, passado 2/3 dias ligou-me a informar que o proprietário tinha aceitado que iriamos assinar o CPCV. Eu respondi-lhe que não assinava nada, que primeiro ia ao Banco ver quais as condições e se me emprestavam o dinheiro.
    A menina respondeu-me "mas não é assim que se faz negócios"e eu disse-lhe "comigo é, então se o spread no banco for muito elevado como faço?? por quantos anos passo fome. Mas se quiser um CPCV de 200 euros faço mas prefiro perder o dinheiro do inicio de processo do banco e perder a casa do que passar fome, e acho que não se faz CPCV nesse valor."
    E assim ficou, a menina todas as sextas-feiras ligava a saber como estava, se já tinha resposta do banco, que tinha a casa para mostrar a outros clientes, e eu respondia VENDA, VENDA, não tenha problema.
    Quando o crédito foi aprovado, eu liguei a informar que o crédito tinha sido aprovado, e obtive a seguinte resposta: Que bom vamos assinar o CPCV? Eu respondi que não podia, que o dinheiro não chegava, o que o banco me emprestava, mais o que eu tinha não chegava e que me faltava ainda 10k.
    Disse-lhe que o proprietário teria de baixar ainda mais aquele valor, ou nada feito pelo menos no imediato.
    E a escritura marcada.
    Demorou mais 7/8 dias até que veio luz verde, aceitou, então após o CPCV assinado, eu disse ao proprietário a escritura é daqui a 8 dias e ele ficou a olhar para mim mas nada disse.

    Receita a imobiliária tem de fornecer o necessário para tratar-mos da papelada com o banco e não pode ter acesso ao que vamos pedir ao banco, assim sabem apenas o estritamente necessário e pronto.
    No dia da escritura se lerem bem verificam que levaram uma golpada mas nada podem fazer, temos pena.

    Caso o proprietário não tivesse baixado os 10k eu fazia o negócio na mesma com uma mentirinha, o papá emprestou 10k.
    Concordam com este comentário:Sirruper,fagulhas
    Estas pessoas agradeceram este comentário:fagulhas


    A sua postura enquanto comprador ainda se come, mas a lidar com a imobiliária, é que foi deplorável... A palavra consigo nesse negócio foi algo bastante escorregadio...mas é da imobiliária que se queixa...
 
0.5006 seg. NEW