Iniciar sessão ou registar-se
    • Phi11
    • 25 Maio 2017 editado

     # 1

    Boa tarde

    Gostaria de saber quais as vossas experiências de quem vive/viveu na margem sul, por exemplo zona do Barreiro: se gostam da zona, se o estilo de vida é mais calmo, se os transportes funcionam bem etc.

    Os imóveis têm um preço mais acessível nesta zona e a ideia de viver fora de lisboa agrada-nos para fugir um pouco à confusão.

    Obrigada.
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    Eu sou da margem sul, não tenho nada contra o Barreiro, ( zona para mim um pouco abandonada e a precisar de muitas obras, mas para mim, nada chega há minha zona e arredores, Palmela, Azeitão, brejos de Azeitão, Montijo, Alcochete
    Concordam com este comentário: riscos, Sheila
  3.  # 3

    Acho que depende do teu agregado familiar, se trabalhas em Lisboa e dos horários que tenhas. Outros fatores a considerar, família e amigos.

    Eu vivi até aos 25 anos (agora tenho 27) na Margem Sul, Aroeira, e agora vivo praticamente no centro de Lisboa.
    Não tenciono mudar, porque muito da vida que levo é em Lisboa e não quero perder 2 horas no trânsito.
    Mas que continuo a gostar da calma da zona em que vivia, sem dúvida, e num futuro quem sabe, visto que morar em Lisboa começa a ser "carote".

  4.  # 4

    "Carote"?se fizerem compras no domingo de manhã na feira do relógio há frutas e legumes do produtor aos melhores preços.Muito melhor que o goumet do mercado de campo de ourique.

    Transportes!Tempo perdido!É a sina de quem usa a 25 de Abril.Se usar a Vasco da Gama é muito mais rapido.
  5.  # 5

    Viver e trabalhar deste lado é bom, tem vantagens.

    As casas no Barreiro/Moita são mais baratas porque os acessos a Lisboa são piores. Estão no meio das duas pontes.

    Viver na Margem Sul e trabalhar em Lisboa, estando dependente de passar a ponte 25 de abril nas horas de ponta é mau. A ponte Vasco da Gama, por agora é uma melhor alternativa.

    Se encontrar uma casa perto dos barcos (Seixal, Cacilhas, Barreiro), ou de uma estação de comboios da Fertagus (Pragal, Corroios, Foros da Amora, Fogueteiro) e se trabalhar perto dos terminais em Lisboa, poderá ser uma boa opção.
    Concordam com este comentário: mhpinto, GMCQ
    Estas pessoas agradeceram este comentário: anselmo
  6.  # 6

    Moros nos Brejos de Azeitão e estou super satisfeito. 10 min de Setúbal; 10 min da estação de Coina que tem mais comboios que Setúbal; praias; serra; centros comerciais; 15 do nó da autoestrada da Auto-Europa, podendo optar pela 25abr ou vasco da gama; sossego...contra: imi com a maior taxa e sem desconto para filhos!

    Mas como disseram depende dos horários da família, locais onde trabalhar, etc...

    O que conheço do Barreiro acho muito urbano e como disseram um pouco esquecido. Tens a vantagem de teres o barco para Lisboa e comboio que te permite apanhar o fertagus talvez no Pinhal Novo.
  7.  # 7

    Colocado por: Palhava"Carote"?se fizerem compras no domingo de manhã na feira do relógio há frutas e legumes do produtor aos melhores preços.Muito melhor que o goumet do mercado de campo de ourique.

    Transportes!Tempo perdido!É a sina de quem usa a 25 de Abril.Se usar a Vasco da Gama é muito mais rapido.


    Quando disse "carote", estava me a referir ao preço das casas.



    Não considero a ponte Vasco da Gama uma alternativa, para quem vive nos arredores de Almada, só se o tabuleiro da 25 de Abril estiver com uma hora de fila. Estamos a falar de uns bons km de diferença.

    Como disseram, o comboio e barco são boas alternativas, mas depende do teu horário de trabalho. Se não estou em erro, alguém me corrija, a partir de certa hora só de hora a hora, após coisa. E tenho ideia que os passe não são nada baratos.

    Continuo a ser da opinião que depende de vários fatores e com base nos mesmos tens de ponderar.

    Em relação ao Barreiro em si, não posso opinar muito.
  8.  # 8

    Alcochete é a Cascais da Margem Sul.
    E dizem que o Sócrates não fez algo de bom?O Freeport...Com descontos loucos as 5as feiras
  9.  # 9

    Obrigada a todos.

    Por agora nao pensamos em filhos e temos o horário normal de trabalho: das 9 às 18h.

    Eu trabalho no oriente.

    Temos imensos factores a ponderar, porque para além dos imóveis serem mais acessíveis é uma zona mais calma também.

    Depois temos contras, porque temos que acordar mais cedo para chegarmos a horas, chegamos mais tarde a casa e gastamos mais dinheiro em transportes/combustível se bem que temos carro e mota e a mota é muito economica.

    Mas mais uma vez voltamos aos imóveis que a meu ver tem uma relação qualidade/preço muito superior ao que se vê "por aqui".
  10.  # 10

    Há casas/prédios pequenos girissimos por volta de 50mil euros por recuperar na zona histórica do Barreiro.
    • RCF
    • 26 Maio 2017

     # 11

    Colocado por: Phi11Eu trabalho no oriente.

    Se é assim, não recomendo Barreiro.
    Mesmo fugindo dos preços altos de Lisboa, do meu ponto de vista, ficará bem melhor se optar pela zona entre Santa Iria/Azambuja. Também encontra preços acessíveis e fica bem mais perto do Oriente e com possibilidade de deslocação bem mais fácil por comboio.
    Concordam com este comentário: luisms
  11.  # 12

    Colocado por: RCF
    Se é assim, não recomendo Barreiro.
    Mesmo fugindo dos preços altos de Lisboa, do meu ponto de vista, ficará bem melhor se optar pela zona entre Santa Iria/Azambuja. Também encontra preços acessíveis e fica bem mais perto do Oriente e com possibilidade de deslocação bem mais fácil por comboio.


    Eu acho que as pessoas não deviam escolher a sua casa com base no local de trabalho atual.

    Talvez agora trabalhe no Oriente, mas daqui a uns anos a empresa pode mudar de localização, ou a própria pessoa pode mudar de emprego.

    A pessoa também poderá mudar de casa, mas cabe a cada um decidir.


    Phi11, pq falou inicialmente no Barreiro?
  12.  # 13

    Colocado por: pedroMV

    Eu acho que as pessoas não deviam escolher a sua casa com base no local de trabalho atual.

    Talvez agora trabalhe no Oriente, mas daqui a uns anos a empresa pode mudar de localização, ou a própria pessoa pode mudar de emprego.

    A pessoa também poderá mudar de casa, mas cabe a cada um decidir.


    Phi11, pq falou inicialmente no Barreiro?


    Olá Pedro,

    Já tínhamos decidido que íamos começar por ver casas na Margem Sul, apesar de sermos os dois d grande Lisboa, porque estamos cansados de toda a confusão, a nossa ideia é procurarmos uma zona mais calma mas que tenha acesso a transportes e serviços e começámos pelo Barreiro, e apareceram algumas casas a um preço acessível e remodeladas que nos agradaram.

    Por isso criei este tópico para perceber como é viver no Barreiro e noutras zonas da Margem Sul que ainda nos falta explorar.

    Sabemos que se optarmos por esta zona que irá ser mais cansativo pela demora das viagens, mas a verdade é que eu em Lisboa já acordo muito cedo e tenho que apanhar dois transportes e do que estive a pesquisar tenho por exemplo autocarro direto (do Barreiro, Moita etc) para o Oriente.

    E a verdade é que apesar de eu e o meu namorado nao termos familia na margem sul, sempre gostámos de passear por lá, não sei explicar, contudo sabemos que uma coisa é ir passear, outra é viver o resto da vida.

    Há pessoas que adoram, outras que odeiam.. Gostos!
  13.  # 14

    (((Viram lá a casa de 75mil)))

    O Barreiro virá a ter o terminal de contentores.Após tirarem tudo de Lisboa.


    http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/detalhe/ambiente-favoravel-ao-terminal-do-barreiro

    Segundo ouvi a ponte Chelas-Barreiro era só para mercadorias e não automóveis!!!

    http://visao.sapo.pt/actualidade/portugal/2016-03-02-A-terceira-ponte-nao-e-uma-miragem
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Phi11
  14.  # 15

    Veja Mafra, Ericeira, Torres Vedras.

    Esta última está bem servida de transportes públicos para Lisboa e demora cerca de 40 minutos.

    Há por lá T3 no centro da cidade a 100 mil euros, por exemplo.
    Concordam com este comentário: mhpinto, Filipe21
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Phi11
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    Colocado por: Obras em casaVeja Mafra, Ericeira, Torres Vedras.

    Esta última está bem servida de transportes públicos para Lisboa e demora cerca de 40 minutos.

    Há por lá T3 no centro da cidade a 100 mil euros, por exemplo.


    Ia sugerir precisamente isso.

    A Malveira, Mafra, que é onde eu moro, de manhã tem autocarros para o Campo Grande com bastante frequência e em 30 minutos está lá. Se tem mota, em 25 min está no parque das nações (sei porque já lá trabalhei).

    Eu tenho um T2 na Malveira, com cerca de 110m2 que irá para o mercado por 110mil (para ter uma ideia). Arranja mais barato para remodelar. E se quer uma zona calma, Malveira é o sitio certo. Tem todas os supermercados ali (so falta o continente) e é muito pacifico! :)
    Concordam com este comentário: Obras em casa, Nelhas
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Phi11
  17.  # 17

    não posso opinar sobre o barreiro, não conheço. só sei o que oiço falar e se tiver que vir trabalhar de carro, que está tramado.

    no entanto falou ai numa coisa à qual dou importância, que não tem família na margem sul.

    esse é na minha opinião um dos critérios mais importantes na escolha de casa, a família, viver perto dos pais/sogros quando se tem uma boa relação familiar é imensurável, o "cravar" o jantar naqueles dias que se sabe que se vai chegar tarde a casa, o ficar com os filhos quando eles ficam doentes, o ir/por os filhos à escola quando surgem imprevistos, etc, etc. acreditem que estar perto da família e dar-se bem com ela pode ser a diferença entre ficar apenas pelo primeiro filho, ou ir para o segundo ou terceiro.

    depois o acesso aos transportes públicos e a proximidade ao local de trabalho, mas como o local de trabalho é hoje em dia uma coisa imprevisível, lá por hoje estarmos perto do local de trabalho, não quer dizer que amanha seja verdade, acabo por valorizar mais o critério de proximidade com a família.
    Concordam com este comentário: mhpinto, Jpires76, JotaP, coveiro, An0nYmUs
  18.  # 18

    ainda bem que fazem da margem sul um bicho de sete cabeças para vir trabalhar em Lisboa..... pena que nao pensem o mesmo ao fim de semana.... e venham para encher as estradas!

    Em termos medios (imprevistos podem acontecer), de Azeitão à Rua Castilho (lisboa) demoro 50 minutos. ainda hoje sai de casa eram 8:15 e 9:05 estava a sentar-me na cadeira......são 40km via ponte 25 de abril!
  19.  # 19

    Eu já vivi uns tempos na margem sul. Acho abominável o tempo que quem trabalha em Lisboa perde todos os dias nos trajetos. Aliás, até quando vou lá por vezes ao fim-de-semana apanho quase sempre trânsito tanto para um lado como para o outro. Será lógico que quando o acesso a uma zona tão habitada está condicionado a apenas duas pontes a coisa não pode correr bem.
    Depois, não sei como está agora, mas quando lá morei senti que a segurança deixa bastante a desejar. E acreditem que estou longe de ter medo de sair à rua ou de me saber defender. Um familiar meu já viu a casa assaltada umas quantas vezes e mora numa zona bastante tranquila.
    A ter de ir optaria pela zona do Montijo/Alcochete, pela proximidade à Vasco da Gama (interessante para si se trabalha agora no Oriente), mas desconheço o panorama imobiliário nessa zona.

    Já vivi uns tempos na zona da Póvoa de Santa Iria. Em termos de sentimento de (falta de) segurança achei ainda pior que a margem sul. Os acessos a Lisboa também achei fracos, essencialmente limitados à A1, já que procurar alternativas corria sempre ainda pior. Na altura, apanhar trânsito tanto para um lado como para o outro era quase 100% garantido. A qualidade construtiva pareceu-me muito fraquinha. Ambiente demasiado de dormitório para os meus gostos. Desde aí nunca mais ponderei procurar casa na zona.
    A ter de ir para aí talvez optasse pela zona de Alverca, que me parece mais genuína, menos impessoal. Mas o trânsito deve ser péssimo.

    Concordo plenamente com as sugestões de procurar na zona a norte de Lisboa (eixo Loures/Venda do Pinheiro/Torres Vedras). Tem preços como os da margem sul, em termos de segurança tenho boa impressão (quanto mais longe de Lisboa melhor, claro está) e tem, creio poder dizer, os melhores acessos rodoviários a Lisboa. Talvez não seja a zona mais bem servida de transportes.

    Tenho ideia que (ainda) não tem filhos. Se os tem ou pretende vir a ter, um dos aspetos mais importantes são as escolas. Indo para zonas como a margem sul (isto limitado à zona mais próxima do Tejo) ou a linha de Alverca, pode até encontrar um bairro superagradável, mas dificilmente consegue depois encontrar escolas onde não haja uma percentagem demasiado grande de "fauna" que provavelmente preferiria ver bem longe dos seus filhos. Eu sou apologista de que é importante os miúdos aprenderem a lidar com todo o tipo de pessoas, convém é que certo tipo de pessoas seja uma minoria bem reduzida. Isto a menos que tenha rendimentos para colégios privados, é claro.


    Colocado por: pauloagsantosno entanto falou ai numa coisa à qual dou importância, que não tem família na margem sul.

    esse é na minha opinião um dos critérios mais importantes na escolha de casa, a família, viver perto dos pais/sogros quando se tem uma boa relação familiar é imensurável, o "cravar" o jantar naqueles dias que se sabe que se vai chegar tarde a casa, o ficar com os filhos quando eles ficam doentes, o ir/por os filhos à escola quando surgem imprevistos, etc, etc. acreditem que estar perto da família e dar-se bem com ela pode ser a diferença entre ficar apenas pelo primeiro filho, ou ir para o segundo ou terceiro.

    Isto é muito, mas mesmo muito importante. Não cometa o erro de descurar este aspeto.
    Concordam com este comentário: JotaP
    • Nacs
    • 26 Maio 2017 editado

     # 20

    Por razões profissionais eu e a minha esposa moramos a 200km dos nossos pais/sogros, temos 3 filhos e estamos vivos e felizes! Naturalmente já fiz amizades e já me desenrasquei e fui desenrascado.

    Tudo se resolve...aliás, sentimos que os nossos filhos dão muito mais valor aos avós à distância do que se tivessem todos os dias com eles, a nível de mimos, regras, respeito, etc..

    Também não sou hipócrita e digo que ter familiares perto daria muito jeito. Mas não tendo, não é o fim do mundo.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">