Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Tenho uma caldeira daarca Roca e não sei a melhor forma de economizar no consumo do gás.
    Deve-se manter ligadas 24horas?
    Devo desligar quando não estiver em casa?
    Alguém poderia me orientar por favor?
    Obrigada
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Tem de ir experimentando para conseguir a melhor relação conforto/consumos.
    O que no geral me parece mais interessante é ter um termostato programável, em que define a temperatura de conforto que quer nas horas que está em casa e a pé, e depois definir uma outra temperatura pelo menos uns 2 graus abaixo para as alturas em que está fora ou a dormir. Deixar a casa arrefecer muito acho que aumenta os consumos.
    Por exemplo:
    - 20ºC das 7h ás 8h da manhã (adaptar aos seus horários)
    - 18/17ºC das 8h às 19h
    - 20ºC das 19h às 24h
    - 17/18ºC das 24 às 7h da manha.

    Se tiver cabeças termostaticas nos radiadores ainda melhor, pois controla a temperatura de cada divisão. Por exemplo nao acho que seja precisa uma temperatura tao elevado nos quartos como na sala de estar...
    Concordam com este comentário: hangas, Belhinho, jorgealves, FJDMC
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Maririb
  4.  # 3

    A minha experiencia com caldeira a gás e radiadores é apenas de apartamento, mas para o principio também se aplica a moradias.

    Eu actuaria por esta ordem:

    - Instalar um termostato (se não existir já um) idealmente um crono-termostato (termostato programavel com relogio)
    - Ver a possibilidade de instalar torneiras termoestaticas para limitar a temperatura em cada divisão.


    Manter o sistema ligado 24/24 (sem termoestatos) é desperdício.
    Configure o crono-termoestato para ligar apenas uns 30minutos antes de sair ou antes de chegar a casa consoante a rotina.


    No meu caso o crono-termoestato e um gestao das torneiras manuais consoante a divisão para onde ia foi a diferença entre um vizinho com uma fração identica ter tido uma conta de 300Eur de gás contra 60Eur no meu caso, isto no primeiro inverno aqui no prédio.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Maririb

    •  
      hangas
    • há 5 dias editado

     # 4

    Entretanto e neste inverno evolui o sistema para um termoestato inteligente. Duvido que o "investimento" compense as poupanças visto que já tinham sido bastante optimizadas, mas foi mais por carolisse.


    Este termoestato "calcula" a inércia térmica de onde está instalado depois passa a ligar a caldeira no momento exacto para atingir a temperatura desejada à hora desejada. Tem também a funcionalide de usando a localização do telemovel desligar o sistema quando saio, e ligar em antecipação quando me aproximo da casa.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Maririb
      Screenshot 2018-12-05 at 15.34.32.png
  5.  # 5

    Colocado por: MariribDeve-se manter ligadas 24horas?


    Se acertar no euro-milhões sim...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Maririb
  6.  # 6

    para mim são a cabeças termostaticas.....fácil e sem grandes complicações,se forem de sensor liquido melhor,são mais precisas.



    já agora,cabeças termostaticas com termostatos de ambiente,não combina.
  7.  # 7

    A maneira mais eficiente de usar é ter um cronotermostacto central, cabeças tetmostactico e ajustar os horários e temperaturas em função da térmica do imóvel.
  8.  # 8

    a história da térmica do edifício pode ser tudo ou nada....vai depender de muita coisa.

    se for uma construção deficiente,lá se vai o sistema,seja ele com termostatos pópós ou pipis.

    volto a afirmar,nada como só as cabeças....leitura localizada e de forma independente e com nada enganar.
    •  
      hangas
    • há 4 dias editado

     # 9

    Colocado por: James Bondvolto a afirmar,nada como só as cabeças....leitura localizada e de forma independente e com nada enganar.


    Percebo o que diz, mas só as cabeças (a não ser que sejam pópós ou pipis) não conseguem ligar a caldeira. Actuam só como limitadores.
    É sempre preciso o relógio para ligar, ou cabeças pipis que "digam" à caldeira para se ligar.
  9.  # 10

    para ligar a caldeira não precisa/o disso.

    esse sistema modela a caldeira?...não.

    portanto depende da caldeira que estivermos a falar....a gestão pode ser de muitas maneiras/formas.
  10.  # 11

    mas eu dei apenas a minha opinião,que vale o que vale.

    a intenção principal será o equilíbrio....o equilíbrio de opiniões,senão era apenas uma e neste caso é um assunto muito mais vasto.

    e sobre caldeiras não me quero alongar muito....senão sai já confusão.
  11.  # 12

    Colocado por: James Bonda história da térmica do edifício pode ser tudo ou nada....vai depender de muita coisa.

    se for uma construção deficiente,lá se vai o sistema,seja ele com termostatos pópós ou pipis.

    volto a afirmar,nada como só as cabeças....leitura localizada e de forma independente e com nada enganar.
    as cabeças não controlam a produção pelo que sozinhas não são a solução mais eficiente.
    Concordam com este comentário: Pedro Azevedo78
  12.  # 13

    estamos a falar de gestão e não de produção!!

    uma coisa não tem a ver com a outra,apenas se complementam....é básico.
  13.  # 14

    aqui é que só se fala no básico...e como não se conhece mais,julga-se que é assim e nada mais.

    errado!!
  14.  # 15

    Colocado por: James Bonda intenção principal será o equilíbrio....o equilíbrio de opiniões,senão era apenas uma e neste caso é um assunto muito mais vasto.

    e sobre caldeiras não me quero alongar muito....senão sai já confusão.
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

    •  
      hangas
    • há 4 dias editado

     # 16

    Colocado por: James Bondaqui é que só se fala no básico


    Eu assumi o básico porque pela pergunta inicial estava-se falar de uma simples caldeira mural e radiadores. E as cabeças termoestáticas "basicas" não permitem fazer isso.

    Mas a minha experiencia é apenas de utilizador que já passou por este dilema com uma caldeira e básica torneiras básicas.
    No meu caso as cabeças que encomendei recentemente "falam" com o termostato (que no fundo é quem controla o relé que liga a caldeira) e permitem pedir a circulação de agua quente. Mas como disse anteriormente se calhar custam mais do que vou poupar no gás face à situação actual.
  16.  # 17

    Colocado por: Mariribnão sei a melhor forma de economizar no consumo do gás.
    Deve-se manter ligadas 24horas?
    Devo desligar quando não estiver em casa?


    Colocado por: James Bondpara mim são a cabeças termostaticas.....fácil e sem grandes complicações


    Colocado por: James Bondvolto a afirmar,nada como só as cabeças....leitura localizada e de forma independente e com nada enganar.


    Eu continuo a achar que antes das cabeças termostaticas é mais importante um bom termostato programável central. As cabeças vêm complementar isso...
    As cabeças sem um controlador central não servem de muito para o que o user perguntou.
  17.  # 18

    aliás,isto já começou mal...

    e economia começa logo na escolha/selecção do equipamento....esse sim é que tem de ser eficiente o mais possivel.

    e normalmente,estes já tem sistema de gestão incorporado com tudo e mais alguma coisa,até funcionar em função da temperatura exterior etc etc...

    neste caso se for uma caldeira convencional,o tal programador não passa de um simples acessório....que muitas vezes vai obedecer a ordens impostas quando até nem são necessárias por vários motivos,mas como foi programado assim a caldeira vai funcionar sempre.
  18.  # 19

    O k manda deve ser sempre em função da temperatura interior, a caldeira em função disso trabalha ou não, quanto à temperatura exterior a caldeira usa esse valor para modular a produção
  19.  # 20

    não...se houver um aumento temperatura ela vai trabalhar para quê?

    e não é o sistema externo que faz a modelação da caldeira mas sim a própria caldeira,e é preciso que o queimador seja modulante.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">