Iniciar sessão ou registar-se
    •  
      FD
    • 24 Novembro 2006

     # 1

    Os portugueses preferem uma habitação mais pequena no centro da cidade, ainda que seja mais cara, do que uma casa maior fora da cidade.
    A verdade é que os portugueses gostam de estar cada vez mais perto de tudo, «ainda que seja às custas de ter menos metros quadrados» referiu esta quinta-feira, o director comercial regional da BPB Iberplaco Portugal, Vítor Roque, durante a conferência de imprensa do II estudo sobre habitação da BPB.

    A maioria das pessoas refere que «é preferível viver na cidade numa casa mais pequena, do que fora da cidade numa casa maior e estar duas horas dentro do carro, no trânsito».

    Cerca de 47% dos lisboetas partilham desta opinião, tal como 46% dos portuenses. No entanto, a percentagem de pessoas que estão dispostas a viver fora da cidade, é maior no Porto.

    Há dois anos, 60% dos lisboetas desejavam ter casa fora da cidade, mas o número diminuiu para os 38% este ano.

    Mas há mais. Apesar do número ter caído, 50% dos jovens entre os 25 e os 34 anos, ainda gostariam de ter um apartamento maior fora da cidade.

    E quando falamos em casa preferida, a opinião é unânime. Tanto lisboetas como portuenses consideram que a «casa preferida» é aquela que deveria ter uma grande cozinha, quartos amplos, e em segundo plano, a possibilidade de ter um grande terraço, ainda que isto fizesse com que as restantes assoalhadas fossem mais pequenas.

    Mas não são só os portugueses que pensam assim. Segundo o Director Comercial da BPB Iberplaco, Eduardo Cruz, «em Espanha a situação é muito idêntica, até porque caminhamos cada vez mais para uma tendência Ibérica a nível de habitação».

    http://www.agenciafinanceira.iol.pt/noticia.php?id=745039
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">