Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde

    Procurei por um tópico parecido, mas não encontrei nada similar nem aqui nem no google

    A ideia seria estudar a criação de uma empresa a título colectivo, passar para lá os imóveis pessoais actuais e futuros, e geri-los (imóveis arrendados), de maneira a poder ter alguma vantagem fiscal, dedução de despesas no exercício da actividade e eventualmente algo mais.

    Alguém com experiência ou que já tenha estudado este tema?Assim de repente lembro-me de alguns pontos importantes a considerar:


    -consigo abrir actividade de imobiliária sem certificação ou formação especial?
    -IRS de 28% a título individual vs IRC de 17% sobre os primeiros 15K€ de matéria colectável (penso eu)
    -custos fixos de uma empresa deste tipo. Necessário contratar um TOC para contabilidade certificada?algo mais?
    -custos para passar cada imóvel pessoal para a imobiliária. Será necessário escritura e pagamentos dos impostos usuais(IMT, imposto de selo e IMI)?
    -se for necessário passar outra vez os imóveis da imobiliária para a pessoa, será difícil e caro?Necessário o mesmo processo de escritura e pagamento de impostos ou outro processo diferente?
    -compensará para rendas totais de 500€ ou apenas para valores superiores a 2/3/4 mil€?
    -pontos adicionais?


    Obrigado desde já pela ajuda
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sr.io
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Colocado por: Dantc31-compensará para rendas totais de 500€ ou apenas para valores superiores a 2/3/4 mil€?


    Por esta sua pergunta já está tudo dito.... uma empresa em que o objecto social seja compra, venda, arrendamento etc etc... apenas compensa para valores muito superiores aos mencionados.... pois os encargos são muito superiores.... não é só comparar taxas de 17% para 28%... Pois para usufruir desse dinheiro vai pagar muitos mais impostos.



    Tenho clientes com mais de 10.000€ mensais e mesmo assim não compensa...
    Concordam com este comentário: NTORION
  4.  # 3

    Muito obrigado costa3333, pela resposta e ajuda
    Tinha ideia que para valores pequenos de renda não compensava mas acreditava que para valores superiores a 5/6 K€ já poderia interessar

    Mais especificamente, sabe qual o processo para passar imóveis pessoais para uma empresa e quais os custos associados?Se tem que ser por um processo de escritura ou pode ser por uma doação à empresa (com impostos/custos mais reduzidos)?
    Já agora, que custos adicioanais costuma considerar nestes casos? Pagamento mensal a um TOC e algo mais?

  5.  # 4

    E vai pagar IMT para passar os seus bens para a nova sociedade?
  6.  # 5

    Não se esqueça das mais valias quando voltar a passar os imóveis da esfera profissional para a pessoal.
  7.  # 6

    Colocado por: Dantc31IRS de 28% a título individual vs IRC de 17% sobre os primeiros 15K€

    Na empresa paga o IRC, mas depois o dinheiro não é seu, é da empresa, se o quiser tirar da empresa para o poder gastar em gastos pessoais, tem que pagar mais 28%.

    Passar imóveis de uma lado para o outro obriga sempre a escrituras e pagamento de iMT e IS.

    Esqueça isso
    Concordam com este comentário: Pedro Azevedo78, Diogo999
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Dantc31
    • MVA
    • 29 Janeiro 2019

     # 7

    Com a nova lei que há de sair (se é que não saiu já) pode criar um fundo de investimento imobiliário e pagar quase zero impostos. É questão de se informar. Mas aquilo tem manhas que provavelmente estes fundos vão ser aproveitados quase só pelos tubarões.
    Concordam com este comentário: Sr.io
  8.  # 8

    Colocado por: MVApode criar um fundo de investimento imobiliário e pagar quase zero impostos.

    Sabe quanto é que é preciso para criar um fundo?
    • tnjp
    • 29 Janeiro 2019

     # 9

    Por acaso o meu senhorio fez isso, criou uma empresa para gerir os imóveis da família. Mas o volume é grande, várias dezenas de imóveis.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: TicMic
  9.  # 10

    Colocado por: Picareta
    Na empresa paga o IRC, mas depois o dinheiro não é seu, é da empresa, se o quiser tirar da empresa para o poder gastar em gastos pessoais, tem que pagar mais 28%.

    Esse pequeno grande detalhe que quem não tem nem nunca teve uma empresa nunca se lembra.
    Paga impostos a empresa e paga depois o sócio/dono. É uma maravilha...
    Concordam com este comentário: Sr.io
  10.  # 11

    Ou seja,o lucro da empresa é taxado.Pagam-se impostos sobre esse lucro.Depois os salários dos funcionários e gerente também são taxados.

    Pergunta para 1 Million dólares

    Como tirar dinheiro de uma empresa sem "ofender" o fisco e poder ser usado,pagando o mínimo de imposto,na vida dos proprietários/gerentes?
    Concordam com este comentário: Sr.io
  11.  # 12

    Declarar o ordenado mínimo e meter o máximo de despesas da vida corrente para a empresa.
    Concordam com este comentário: Sr.io
  12.  # 13

    meter o máximo de despesas da vida corrente


    O Mercedes,o combustível e as revisões?
    O almoço no Tavares e na Bernard?
    As compras na Loja das Meias...
    Concordam com este comentário: Sr.io
  13.  # 14

    Colocado por: Alexandre SilvaO Mercedes,o combustível e as revisões?

    Isso não pode ser, só dá prejuízo por causa da tributação autónoma
    Concordam com este comentário: Pedro Azevedo78, NTORION
  14.  # 15

    logo agora que estava a pensar comprar um jaguarzinho descapotável comercial de 2 lugares a gasóleo com a rede a separar a bagageira...
    Concordam com este comentário: Sr.io
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    Colocado por: Alexandre SilvaOu seja,o lucro da empresa é taxado.Pagam-se impostos sobre esse lucro.Depois os salários dos funcionários e gerente também são taxados.

    Nem é os salários. Isso acho bem e normal.
    É o lucro resultante da actividade da empresa que é taxado em IRC (tubo bem e certo), e depois novamente taxado em IRS quando se distribuem os dividendos pelos sócios.
    Ou seja, somando esta dupla tributação dá uma bela duma taxa...
    •  
      hangas
    • 30 Janeiro 2019 editado

     # 17

    Colocado por: Pedro Azevedo78É o lucro resultante da actividade da empresa que é taxado em IRC (tubo bem e certo), e depois novamente taxado em IRS quando se distribuem os dividendos pelos sócios.
    Ou seja, somando esta dupla tributação dá uma bela duma taxa...


    E em Portugal estas taxas são bem altas. 21% + 28%
    Já no R.U. onde trabalho sozinho através da minha empresa Limited, é talvez o modelo mais vantajoso que as alternativas.

    Corporation Tax (Igual ao IRC) são 19% (e vão baixar para 17.5 este ano)
    Divided Income tax 0% para os primeiros 5K, 7.5% até aos 35K e 32.5% dai para cima. O que para valores até 100K/ano dá uma taxa média <20%

    Além disso primeiros 11K do total dos rendimentos não entram na tributação. (Personal allowance, o equivalente ao abatimento à coleta)

    Mas no geral faz sentido os dois impostos. Uma coisa é o lucro da empresa, outra é os rendimentos do director.
    Concordam com este comentário: Sr.io
  17.  # 18

    Colocado por: hangasMas no geral faz sentido os dois impostos. Uma coisa é o lucro da empresa, outra é os rendimentos do director.

    Com regras decentes, sim.
    Concordam com este comentário: Sr.io
  18.  # 19

    Colocado por: PicaretaNa empresa paga o IRC, mas depois o dinheiro não é seu, é da empresa, se o quiser tirar da empresa para o poder gastar em gastos pessoais, tem que pagar mais 28%.


    28% depende do rendimento, essa taxa não é fixa! Pode ser mais ou menos, mas até existe um regime que permite que apenas 50%dos rendimentos sejam tributados... Ou pode ainda optar pelo regime da transparência fiscal, pode ser benéfico.
    Concordam com este comentário: Cneves
  19.  # 20

    Colocado por: Dantc31Mais especificamente, sabe qual o processo para passar imóveis pessoais para uma empresa e quais os custos associados?Se tem que ser por um processo de escritura ou pode ser por uma doação à empresa (com impostos/custos mais reduzidos)?

    Parece-me que existe um processo chamado "Afectação"; ou seja, irá afectar os seus imóveis pessoais à sua empresa.
    Para isto, creio que terá apenas de pagar a escritura de cada um dos imóveis (<500€/imóvel), não sendo necessário pagar IMT+IS.

    Colocado por: Dantc31
    Já agora, que custos adicioanais costuma considerar nestes casos? Pagamento mensal a um TOC e algo mais?

    Pagamento de contabilista/TOC, será algo como 100€+IVA mensais.
    Concordam com este comentário: NunoCruz
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Dantc31
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">