Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Devido questoes da vida e problemas da mesma eu ja tenho as minhas despesas, creditos pessoais e cartao de credito tudo no total 300 euros ( faltam 4 anos)mas tudo em dia sem nenhum atraso, a minha namorada tem credito automovel de 150 euros. Eu ganho mensalmente liquidos 685 euros, ela ganha 720 euros. A minha duvida é a seguinte tentando um credito habitaçao se existe qualquer possibilidade desses valores que estamos a pagar ficarem incluidos nesse mesmo credito habitaçao? Ou terao que avaliar a casa bem acima para poderem fazer isso? Ou existe possibilidade de fazer um credito a parte nos mesmos anos do credito habitaçao e pagar-se tudo junto??? Desculpem as minhas perguntas...
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Um simples conselho de amigo:

    Antes de partir para um crédito habitação, pague primeiro essas dívidas todas. Não se endivide mais do que aquilo que já está!!!

    Tem noção que para comprar uma casa terá que pagar IMT, impostos de selo, despesas de abertura de processo, avaliação da casa e escrituras... só aqui tem mais de 2000 euros no mínimo de despesas. E já estou a ser generoso...

    Duvido que algum banco lhe empreste dinheiro para uma casa nessas condições. Mas se emprestar, a sua vida vai ser penosa com tanto crédito em dívida!

    A menos claro que tenha um BOM pé de meia...

    Pondere bem a situação! Tudo o que for superior a 40% da vossa taxa de esforço já é mau! E não pense só no presente!!! Pense em todas as restantes despesas mensais normais de uma família...
    Concordam com este comentário: johny-, desofiapedro
    Estas pessoas agradeceram este comentário: joaoleal14
  4.  # 3

    Sim eu sei disso, a minha duvida aqui é se daria para esses valores ficarem incluídos no credito habitacao...pk estou a pagar uma renda que praticamente pode ser o valor da prestacao da casa..É segundo me disseram é possível fazer um credito consolidado desses valores. A casa que quero custa 85 mil euros...não é uma de 150 mil euros..
  5.  # 4

    Sim tenho noção que existem esses custos associados de escrituras...etc..
  6.  # 5

    Colocado por: joaoleal14Sim eu sei disso, a minha duvida aqui é se daria para esses valores ficarem incluídos no credito habitacao...pk estou a pagar uma renda que praticamente pode ser o valor da prestacao da casa..É segundo me disseram é possível fazer um credito consolidado desses valores. A casa que quero custa 85 mil euros...não é uma de 150 mil euros..


    Já fez simulações para ver +- o valor da prestação?
    Neste momento os bancos emprestam no máximo 80/90% do valor de aquisição, significa que teria de ter o restante € disponivel para a compra do imóvel.
    Atendendo que neste momento a sua tx esforço é superior a 30% penso que não conseguirá o financiamento.
    Se a avaliação fosse muito boa poderia depois contrair o chamado Multiopções mas atendendo á situação atual será praticamente impossível
  7.  # 6

    Só fizemos a simulacao da prestacao para os valor da casa(85 mil+os valores dessas despesas+ o valor dessa entrada . Mas os valores das despesas e entrada num credito a parte do de habitação.. agora nao sei se isso é possível. Se da para ter o credito habitacao é ter o credito a parte dessas despesas juntas no mesmo tempo do credito habitacao..eu não entendo muito disso para ser franco.. de tarde vou me deslocar ap balcao do novo banco para ver como é..
  8.  # 7

    Pode ter vários crédito ao mesmo tempo, o problema é que o banco vai considerar tudo isso para obter a sua taxa de esforço.
    Alias, actualmente os bancos questionam todos os seus gastos fixos, para perceber quanto "sobra", pois é dessa sobra que irá pagar a prestação.

    685+720 = 1400 Rendimentos

    1400 - 300(dos vários creditos que tem atualmente) = 1100

    Ora, os seu rendimentos conjuntos são 1100, disto terá que retirar alimentação, custos de casa(electricidade, agua, comunicações), transportes e outros gastos fixos.

    Depois verifique com quanto é que fica.
  9.  # 8

    Colocado por: joaoleal14Mas os valores das despesas e entrada num credito a parte do de habitação..


    Muita gente recorreu ao crédito pessoal para ter o valor da entrada e das despesas enerentes à compra. Note-se que o crédito pessoal é pago em muito menos tempo (máximo de 8 anos) e que no seu caso para completar o valor da entrada e das despesas teria que pedir à volta dos 10k a 15k. Ou seja aos 450€ que já pagam estariam a somar uma prestação de mais 150€ ou 200€, mais a prestação da casa.

    Sem contar com o valor do CH já ficavam acima dos 40% de taxa de esforço que os bancos aceitam, por isso parece-me muito difícil que consigam o financiamento neste momento, e se por milagre o banco vos concedessem o empréstimo não iam ter uma vida fácil nos próximos anos. No meu ver o melhor será mesmo liquidar os créditos actuais antes de embarcarem na compra de casa.
  10.  # 9

    Nos no total precisaríamos de 130 mil euros para ficar tudo numa única prestacao ( pagar essas coisas, a entrada, escrituras e tudo) daria uma prestacao de 400 euros em 40 anos..agora ja sei que para isso a casa tinha que ser bem avaliada acima e como ela custa 85 mil.claro que não chega a esses valores.. agora para nós era diferente se desse para fazer o credito habitacao e no mesmo tempo outro credito com o restante valor,pagariamos em mais tempo mas eram valores mais em conta..mas a tarde vou tirar essas dúvidas.. por perguntar não perdemos nada..no tota disseram me isso daria para fazer.. credito habitacao e credito consolidado a parte.. não me souberem foi dizer em quanto tempo..
  11.  # 10

    Colocado por: joaoleal14daria uma prestacao de 400 euros em 40 anos.
    Atenção que seriam 400€ considerando os valores actuais da euribor que certamente terá tendência a subir aumentando consideravelmente essa prestação. Mas não vejo como seria possível conseguir tal avaliação.

    Mas sim vá ao seu banco, estude a hipótese do crédito consolidado para os seus créditos actuais e faça depois as contas.
    Concordam com este comentário: Gomes., Jpires76
  12.  # 11

    Se o credito consolidado nao for no mesmos anos do credito habitação por agora esta mesmo fora de questão... e se for pela avaliação da casa também porque nunca chega a esses valores de avaliação...
  13.  # 12

    Colocado por: joaoleal14Devido questoes da vida e problemas da mesma eu ja tenho as minhas despesas, creditos pessoais e cartao de credito tudo no total 300 euros ( faltam 4 anos)mas tudo em dia sem nenhum atraso, a minha namorada tem credito automovel de 150 euros. Eu ganho mensalmente liquidos 685 euros, ela ganha 720 euros. A minha duvida é a seguinte tentando um credito habitaçao se existe qualquer possibilidade desses valores que estamos a pagar ficarem incluidos nesse mesmo credito habitaçao? Ou terao que avaliar a casa bem acima para poderem fazer isso? Ou existe possibilidade de fazer um credito a parte nos mesmos anos do credito habitaçao e pagar-se tudo junto??? Desculpem as minhas perguntas...


    a solução para os problemas de endividamento, não pode ser outro crédito. tem que repensar essa estratégia.

    dos 1400€ que ganham, já tem 450€ para pagar créditos, a vossa taxa de esforço já é de 32%.

    muita gente faz consolidação de créditos, mas nesses casos já existe uma casa que já anda a ser paga à alguns anos. Não é o seu caso.
  14.  # 13

    Então o que aconselha você??
  15.  # 14

    Colocado por: joaoleal14Se o credito consolidado nao for no mesmos anos do credito habitação por agora esta mesmo fora de questão
    O crédito consolidado dos seus créditos actuais nunca seria no prazo do crédito habitação.

    Colocado por: joaoleal14Então o que aconselha você??
    Eu sei que a pergunta não foi para mim mas no entanto, e como já alguém lhe disse por aqui, o melhor seria terminar de pagar os seus créditos e esquecer a compra de habitação própria por agora. Pague as prestações actuais e vá ponto mais x de parte todos os meses. Daqui a quatro anos quando for pedir o empréstimo habitação para além de já não ter uma taxa de esforço elevadíssima também já tem algum dinheiro de parte.
    Concordam com este comentário: desofiapedro
  16.  # 15

    Colocado por: joaoleal14a vossa taxa de esforço já é de 32%.


    Colocado por: joaoleal14Então o que aconselha você??


    a não se endividar mais.

    não compre casa para já. rape as suas poupanças todas, junte os subsidios de férias, natal, irs e começe a abatar os créditos com taxas de juro mais altas.
    Concordam com este comentário: Tanialexandra, andcalvario, desofiapedro
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Colocado por: pauloagsantosa solução para os problemas de endividamento, não pode ser outro crédito.


    isso nao é assim tão linear...
  19.  # 17

    Como assim?? Eu se desse para juntar tudo ficaria com uma prestacao que se aguentaria bem e que daria para juntar algum e ir amortizando..mas vou ver o opinião do banco e ver o que fazer..
  20.  # 18

    Colocado por: joaoleal14Eu se desse para juntar tudo
    Tal como você próprio disse, no banco tiram-lhe as dúvidas todas, mas ou estou muito enganada ou então a ideia que tenho é que o crédito consolidado para incluir o crédito habitação é feito com recurso à hipoteca. E serve para quem já tem casa comprada há alguns anos e tem também outros créditos, não para quem vá comprar casa no momento.
    Quando falou em crédito consolidado pensei que fosse em relação aos créditos que já têm.
  21.  # 19

    Confessando não tendo lido tudo o que foi escrito, tens de colocar varias hipóteses:

    1ª a zona onde vais comprar casa. A diferença entre encontrares o milagre de comprares casa em Lisboa a arredores por 85 mil euros, com uma prestação de 250//300 euros mês, ou se vives bem mais longe, e em zonas em que o aluguer fica a volta do mesmo. Porque um alugar, chateias-te, a família cresce, etc, sais. Mas também te podem mandar embora. Uma casa comprada…. bem, podes vendê-la, mas neste momento, na minha opinião não é altura para comprar. Ou pelo menos nessas condições que apresentas. Vou te dar o exemplo, comprei a minha casa há cerca de 3 anos, antes deste "BOOOMM" imobiliário. O que gastei num T5 por cerca de 83 mil euros vendo hoje facilmente por 150 mil. Compensa? Sim. Mas depois vou viver para onde, em Lisboa ou arredores, nos mesmo T5? A sorte, é que eu quero sair da cidade e ir para o campo.

    2º se puderes (o que vejo não ser fácil) livra-te dos créditos. Porquê? Os bancos não querem pessoas endividadas. Ou melhor, certas pessoas, pois há quem tenha benefícios por profissões ou ótimos fiadores. E mesmo aqueles créditos ridículos de Wortens e Bimbys de 30 euros por mês, no final, pesa no spread e na decisão do banco te emprestar o dinheiro. Consolidares os créditos? É uma hipótese. Procura o doutor finanças ou assim para procurar uma solução. Em poucos dias te dizem algo. Mas também depende com que entidades estão a trabalhar de momento.

    3ºSe decidires avançar para a compra da casa, não desanimes com a primeira avaliação. Dou te o meu exemplo mais uma vez. Tinha dos restantes 15% para a casa (o banco emprestou 85%). Mas tive um "artista", por assim dizer, que me avaliou o imóvel em 69 mil euros. Nessa mesma avaliação, a "não existência de estacionamento perto" quando tenho cerca de 1000 lugares atras de casa, sem parquímetro, ou a "ausência de escolas e comercio" quando tenho 3 escolas num raio de 500m, aliás, da minha janela de casa, onde fica esse mesmo estacionamento, existem 2 escolas. Eu rime, as imobiliárias riram-se. Reclamei dando os meus pontos contra, mas tive de pagar e até hoje, nada. Pedi uma nova avaliação do imóvel, e incrivelmente foi aos 97 mil euros. Que diferença. Até hoje estou a espera da resposta do 1º banco//avaliador.

    4º Pensa principalmente se é isso que queres: programa o teu futuro pensando nisso, porque hoje em dia o credito habitação sustentável e facilitado não existe, como era há 20 anos. Não se mandem á primeira coisa que vejam. Pensem nos prós e contras. O no estado em que as coisas estão. Mais uma vez, dando o meu exemplo, saí de uma casa que pagava uma renda de 500 euros por um T2 de 60m2, mas que por causa do "BOOOMMM" iria certamente passar para o dobro na zona que é, e a correr tive de ir eu, mais um cao e dois miúdos pequenos procurar casas com "mínimo de condições para uma vida normal/boa". E escolhi á pressa. Se estou arrependido? Oh hell no! Hoje consigo lucro com a mesma. Mas lá está, só se for para me aventurar para zonas mais distantes.

    Mais importante - procura vários bancos (CTT =/ , o bankinter), tens os doutor finanças e outros que te podem ajudar com isso. Mas lá está, os mesmo trabalham com X entidades e por vezes isso limita. E olha, boa sorte com isso.
  22.  # 20

    A casa é no Alentejo, estacionamento bom...sítio calmo.. eu no fundo queria acabar com esses creditos é ficar com a minha casa mesmo a pagar 400 euros da casa e desses creditos mas queria tudo junto pk o valor que devo nos créditos a pagar por exemplo em 120 meses se fizesse outro credito para isso seria uma pressão muito alta, se fosse no mesmo tempo da casa ja seria muito diferente..É com o tempo que podíamos ir amortizando..mas acho que isso nao deve ser assim..
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">