Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,
    Estou com um problema que já comuniquei à Administração de Condomínio, na assembleia. A coisa parou durante uma ou duas semanas, mas há dois ou três dias atrás recomeçou.
    O que se passa é o seguinte:
    Por incrível que pareça (e eu já "experimentei" todos os ruídos possíveis e impossíveis, vindos de todos os lados) consigo ouvir o que se passa no andar inferior ao meu.
    O que mais está a incomodar é que alguém joga "playstation" até às altas horas da madrugada. A coisa já foi bem pior, mas a pessoa em causa começa por volta da meia noite e estende-se até à uma, duas horas da manhã...
    O som é irritante e já cheguei a adormecer às 3.00 3.30 da manhã, para ter de me levantar às 6.00 da manhã. No dia 24 de dezembro, além dos "joguinhos" foram outros barulhos, e só conseguimos dormir por volta das 5.00 da manhã… Isto já vem a arrastar-se desde novembro do ano passado, altura em que adquiri o andar.
    Tudo isto foi comunicado aos responsáveis pela Administração do Condomínio e penso que o "jogador" já deveria ter sido advertido por estes, embora antes tivesse ido tocar à campainha dessas pessoas, mas lá está, o barulho é tanto que, de certeza, que nem ouvem (ou não querem ouvir).
    Não conheço esses vizinhos por sermos novos por cá, mas já ouvi dizer que são pessoas que não são muito acessíveis.
    Também não queria partir para situações mais "dolorosas", como ligar para a polícia, pois preocupações já tenho eu e queria evitar mais uma...
    Este ruído que mais parece uma bola de basquetebol a ser driblada é ouvido nos quartos e deve fazer ricochete ou uma espécie de eco que parece que o ruído vem de cima, mas não. Não são os vizinhos de cima porque já fui falar com eles... andamos quase dois meses a tentar perceber de onde provinha este ruído e, para espanto meu, é dos debaixo.

    A minhas perguntas são as seguintes:
    Como vou ter de substituir o soalho dos quartos porque o atual é de origem e está em mau estado, existe algum material que seja um bom isolador de ruído?
    Será, que na eventualidade de existir um material "milagroso" isso resolveria a situação? O que me aconselham por favor?
    Muito obrigada por todos os contributos que possam dar.

    Cumprimentos,
    outlander
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

    • size
    • 8 Fevereiro 2019

     # 2

    À parte de tentar resolver o problema com o isolamento `milagroso` da sua fração, convinha que, realmente, procurasse ter uma conversa com os moradores em causa, na tentativa de os consciencializar do incomodo que lhe estão a provocar.

    O administrador do condomínio não tem legitimidade para gerir a situação, pois extravasa os seus poderes, previstos na lei. Ou seja, não tem poderes para gerir conflitos particulares entre os condóminos.
  3.  # 3

    Boa tarde, Size
    Já ouvi dizer que a pessoa que habita o andar abaixo deles já teve problemas por ter abordado esses senhores. Não sei se é verdade ou mentira, porque estou aqui faz três meses apenas e devo vincar bem que nem sequer os conheço e tão pouco tenho «conflitos particulares» com esses vizinhos.
    O que me foi dito na reunião do condomínio é que os mesmos iam ser notificados porque não fui só eu a queixar-me. Houve um outro condómino que queixou deles por outro motivo.
    Obrigada.
  4.  # 4

    Ao isolar o seu piso só irá beneficiar o vizinho que irá deixar de o ouvir a si. A solução para isolar o ruído aéreo e de percussão do vizinho de baixo terá de ser resolvida na habitação do mesmo.
    No seu lado para ser eficaz teria de construir um piso técnico (piso falso) onde pudesse colocar um bom isolante/absorvedor acústico do piso de baixo, ainda que os ruídos de percussão iriam propagar-se pelas paredes.

    Fale com o vizinho, se não conseguir chame a policia, o importante é zelar pelo seu conforto.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: outlander
    • size
    • 8 Fevereiro 2019

     # 5

    Também, poderá experimentar a alternativa de usar tampões nos ouvidos para dormir. Não será a melhor, mas...

    https://www.e-konomista.pt/artigo/tampoes-de-ouvido/
  5.  # 6

    Ainda há outra alternativa a qual não vai gostar mas é sp uma hipótese... É vender a casa e partir para outra.
    Digo isto pq infelizmente ja passei por algo desse género...qdo se calha com vizinhos de mrd@@, falando bom português, é muito complicado viver em apartamentos e este tipo de gente infelizmente está sp em vantagem perante nós as pessoas "consientes" pois para eles está sp td bem nós é que nos queixamos logo nós é que estamos mal. Outra situação, é o tipo de lei q nós temos. Infelizmente não está feita para isto. Pode chamar a polícia, tentar falar com eles e qdo virar costas volta e meia lá estão eles a incomodar. A verdade é esta. E vão continuar, pq volto a dizer gente desta infelizmente está se a c@gar para os outros. Eu até ja vi situações de vizinhos andarem quase à batatada!
    O meu caso até à pouco tempo foi parecido com o seu... em 2015 comprei um t3...porreiro. Depois começaram os barulhos dos vizinhos de cima, barulho até as altas horas, tv etc. Nasceu o bebé deles, ok uma criança é a natureza normal... ate uma pessoa tolera, mas ox outros barulhos aqules que os adultos faziam questao de fazer, televisões altos, cenas a bater no chão, toldos de ferro da varanda a bater, continuavam pela noite dentro e dia. Chegei a falar c as pessoas q me venderam a casa que foram p uma moradia e dissetam me que já tinham chamado a policia c eles... enfim eu já a ver o calibre da coisa. Depois mais tarde um investidor compra o t3 debaixo do meu q era de uma sra já de idade que vivia lá (sra impecável), mete alugar vem uma inglesa com um espanhol e 3 putos para lá... bem aqui é q começou a piorar tudo. Os putos a jogarem futebol ou basquete nos quartos, o vizinho debaixo deles a ir lá a casa quasd tdx os dias a chatear se, o marido era músico, porra!! Era ópera e piano volta e meia até mesmo já depois do jantar...no ano novo foi até as 2h... Não me quis chatear era ano novo e tal... a ajudar à festa tinha um t1 ao lado do meu q volta e meia por vezes aos fds recebiam amigos em casa até tarde e sempre com barulho. Até a mãe do homem qdo lá ia visita los levava o cabrito (p não dizer outra palavra) do cão q era um daqueles porta chaves refilão q estão sp a ladrar... Epá há minimos!!
    Conclusão, como eu disse atrás comprei casa em 2015 (foi a minha sorte tb) já estavamos em finais de 2017 e eu a ver o mercado imobiliário a atingir o "boom" a minha mulher grávida o puto ia nascer em fevereiro de 2018... e nasceu um lindo e saudável bebé. Falei com a minha mulher e decidimos é agora! Vamos abandonar o "barco" enquanto está a dar. Meti à venda o apartamento em Março de 2018, correu mto bem, e felizmente em menos de 1 mês estava vendido! Era uma excelente casa com bons acabamentos e grande conforto até me deu muita pena mesmo, pois por mim não o vendia... Mas fizemos um lucro brutal daqueles q só acontece uma vez na vida. Julho de 2018 compramos terreno e agora vamos iniciar a construção da vivenda. Felizmente deixei de ter um problema e fui/vou para algo melhor. Em parte tive sorte...
    Mas cada caso é um caso e eu tinha 3 burros, otarios, estúpidos que não têm outro nome, a rodearem me...e depois tb sp tivemos o sonho de ted uma moradia...juntou se o útil ao agradável.

    Aqui fica o testemunho de uma pessoa que já esteve numa situação dessas...
    Sei que foi uma solução drástica, mas para grandes problemas grandes remedios.

    Mas como já algumas pessoas atrás disseram, tente falar com os vizinhos às vezes pode ter a sorte de lhes "cair a ficha".

    Cumprimentos,
  6.  # 7

    Bom dia,

    Não vou pronunciar-me sobre a sugestão de utilizar tampões ou mudar de casa (acabei de vender a anterior e comprar esta em dezembro) e nem vou contar o que já vivi antes desta situação pela qual estou a passar atualmente. Também não tenho condições para adquirir uma moradia.

    O ponto da situação é o seguinte:

    1.º Tentei falar com as pessoas em causa num dia em que o ruído estava a fazer sentir-se, mal descobri que o ruído vinha debaixo. Andei um mês e meio a tentar saber de onde provinha o barulho, faltava uma semana para o Natal. Nesse dia, ninguém me abriu a porta.
    2.º Em janeiro estive presente na Assembleia do Condomínio na esperança de me encontrar com essas pessoas e explicar a situação e resolver o problema da melhor maneira. Nessa altura, perante a ausência desses senhores, a Administração do Condomínio comunicou-me que iriam notificar as pessoas (verbalmente ou por escrito - não sei).
    3.º Fiquei a saber depois que foi colocado um aviso a apelar para o bom senso dos condóminos no geral, na porta da entrada respetiva e o mesmo foi arrancado, bem como uma cópia deste mesmo aviso num quadro de afixação de avisos o qual foi arrancado de uma parede e que até agora não se sabe onde se encontra.
    4.º Foi entregue uma carta em mão aos proprietários em causa por um dos administradores do condomínio e esta carta foi rasgada, juntamente com altos brados.
    5.º O mesmo administrador do condomínio foi agredido por um familiar destas pessoas mais ou menos uma semana a seguir a estes últimos acontecimentos. O administrador apresentou queixa.
    Também lhe foi enviada uma cópia dessa carta por correio registado com AR, que suponho que não foi levantada.
    6.º Descobri quem é o prevaricador: uma menor entre os 12/14 anos que joga até à 1, 2 e 3 horas da manhã que se encontra provavelmente sozinha no apartamento porque, segundo o que ouvi, os pais chegam tarde a casa e, possivelmente a essas horas (que é quando cessa o barulho). A menor também gosta de andar a correr pela casa nos períodos de férias escolares e desde as últimas semanas tem sido uma verdadeira "maratona". O ruído do jogo intensificou-se, ou seja, está mais alto e a correria é feita com mais frequência.

    Perante tudo isto, o que me aconselham para além de contactar as autoridades? Há alguma via mais eficaz e sem causar grande estrago que eu possa seguir, sem ser esta?

    Não conheço estas pessoas, não sei com quem estou a lidar, temo pela minha integridade física, já me passou pela cabeça que a menor tenha algum tipo de doença, não sei… estou às escuras. A única coisa que sei é que alguns vizinhos me disseram que "esta gente sempre causou problemas".
    Há vizinhos que ouvem os mesmos ruídos, quem está por baixo deles e até mesmo quem mora um piso acima de mim.

    Obrigada pelas respostas anteriores e, principalmente, pela do Vitor… eu imaginava algo como isso, que o som se repercute pelas paredes ou as caixas de ar, mesmo isolando o pavimento.

    Obrigada e cumprimentos a todos,
    outlander
  7.  # 8

  8.  # 9

    Obrigada, José.
    Já tinha lido algures sobre um equipamento do género produzido nos EUA.
    Esse dispositivo é para ser utilizado para os ruídos provenientes de andares superiores, ou pode ser utilizado também para os ruídos provenientes dos pisos inferiores?
    Se for assim, teria de colocar esse engenho virado ao contrário, ou seja, para o chão. O ruído vem de baixo.
    Seria bom que esse "motor vibratório" fosse comercializado cá, mas também, pelo que li, poderá causar fendas nas estruturas e paredes e, provavelmente, iria incomodar outros vizinhos e acabaria por agravar ainda mais o problema.
  9.  # 10

    Policia dia sim dia sim , até que vai acabar .
    Concordam com este comentário: outlander
    Estas pessoas agradeceram este comentário: outlander
  10.  # 11

    Não se esqueça que tem a vantagem de morar por cima:
    Concordam com este comentário: outlander
    Estas pessoas agradeceram este comentário: outlander
      transferir.jpg
  11.  # 12

    https://www.silentium.com/
    Concordam com este comentário: outlander
    Estas pessoas agradeceram este comentário: outlander, José Barnabé
  12.  # 13

  13.  # 14

    Realmente, as pessoas acham que só se ouve de cima para baixo mas tal não corresponde à verdade.

    Também se houve de baixo para cima, e bastante. Para além do vizinho de baixo, houve-se vários andares a baixo. Por exemplo, já vivi num prédio com um talho e por inclivel que pareça eu no 5º andar ouvia a cortarem a carne. E olhem que a loja até tinha essas coisas xpto por causa do ruído e o prédio era relativamente novo. O engraçado é que o vizinho que foi o grande impulsionador da vinda do talho para o prédio acabou por vender a casa porque não consegui dormir com o barulho, ele viva no 3º andar. Sim, porque como é obvio o talho tem equipamentos de refrigeração.


    mas estou como o user José Barnabé, também pode fazer barulho para baixo. É capaz de ser a forma mais eficaz. Eu por exemplo já tive uns vizinhos que com as suas crianças pensavam que os vizinhos tinham de aturar o barulho de ter transformado a casa num campo de batalha, resolvi o problema com a minha televisão da sala, que pegava com o quarto de uma das crianças. Era proporcional ao barulho que me faziam antes. Perceberam a mensagem.

    e olhem que sempre nos encontramos no pátio do elevador e nunca houve uma troca de palavras sobre o assunto.
  14.  # 15

    Mas para quem fala de vivendas, também ouço a entrega de lenha na vivenda ao lado da dos meus pais bem como o acórdão e o piano da casa ao lado. As casas não partilham paredes, estão a 3 metros de distância. Só para dizer que sem barulho é mesmo no meio do monte e aí há o barulho do vento, da chuva e sei lá mais do quê.
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    Então o barulho acaba às 02h00... a que horas vai embora de casa? Nessa altura era porreiro deixar ligadas umas colunas viradas para baixo...
    Concordam com este comentário: outlander
  17.  # 17

    Colocado por: branco.valterEntão o barulho acaba às 02h00... a que horas vai embora de casa? Nessa altura era porreiro deixar ligadas umas colunas viradas para baixo...



    ou um dia vai dormir fora e antes de sair deixa alguma coisa, por esquecimento é claro, ligada bem junto ao chão. e de prefência algo irritante.
    Concordam com este comentário: outlander
    Estas pessoas agradeceram este comentário: outlander
  18.  # 18

    Muito obrigada a todas as sugestões.
    De facto, já pensei, sim, na vantagem de estar a viver por cima dessa pessoas… o "problema" é que sempre fui uma pessoa pacata, mas talvez esteja na hora de mudar isso.
    Eu nunca saí de casa por causa do ruído a essas horas, acho que não tem cabimento algum (aliás, estou numa cidade nova para mim que não conheço bem), bem como usar tampões para os ouvidos.
    Vou ter de seguir a via mais "dolorosa" que é chamar a polícia e ver se surte algum efeito.
    Cumprimentos,
    outlander
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">