Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Pelo que tenho lido, o consenso geral é que numa casa nova quando se pensa em domótica, o ideal é fazer tudo por fios.

    Concordo que sensores de alarme, inundação e outros que tais sejam cablados, mas será que para os comandos de estores e principalmente de iluminação, velerá a apena fazer pré-instalações "directas ao quadro", uma vez que com pequenos aparelhos tipo sonoff ou Shelly 2 se consegue incorporar qualquer comando de parede tradicional (luzes ou estores) na domótica, com um baixo custo, menos fios e menos compmlicações?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Isso do menos complicações é uma falácia. Podem ser ao princípio, mas depois vais andar a fazer reboots aos equipamentos quando a rede empancar?
  4.  # 3

    Há muitos relatos neste forum de pessoal que meteu equipamentos wifi e que não tem grandes problemas.

    Acredito que se a intenção for colocar todos os circuitos de luzes, todos os estores e ainda algumas tomadas com controlo por wifi aí nem vale a pena, mas meter estores, uma ou outra tomada e uma meia dúzia de circuitos de iluminação por wifi, com um router dedicado, usando um software dedicado, tipo Domoticz, será que é um sistema assim tao complicado de gerir?

  5.  # 4

    Falando em domótica não pense noutra coisa a não ser fios.

    Agora se quer controlar meia dúzia de coisas á distância faça da maneira que mais lhe agrada mas isso não é domótica.
    Concordam com este comentário: Diogo999
  6.  # 5

    Eu compreendo que ter o alarme interligado com as cameras tem interesse, mas em relação à iluminação ainda não consegui imaginar nenhum cenário onde seja vantajoso ter as luzes interiores interligadas por fio ao sistema de domótica.

    Para ter umas duas ou 3 luzes a fazer parte de um cenário para simular presença de alguém em casa, será que vale a pena andar a gastar dinheiro em cabos? Nesta situação não é mais vantajoso optar por um módulo wifi no interruptor?
    É que os cabos não são flexiveis: apenas se pode controlar as luzes que ficarem com a instalação feita. no caso do WIFI, se quiser controlar outra luz, basta meter o dispositivo noutro interruptor.
  7.  # 6

    Mais alguma opinião?
  8.  # 7

    A mais valia de sistemas como o KNX é que o controlo é completamente independente do comando. Isto é, um interruptor não está diretamente associado à luz que quer controlar, limita-se a injetar no bus um pacote de comunicação que leva um identificador associado ao interruptor.
    É depois a lógica que foi distribuída pelos controladores que é responsável por ligar a luz X quando recebe um pacote com o identificador Y.

    Isto permite, por exemplo, ajustar a funcionalidade de qualquer interruptor para ligar/desligar qualquer dispositivo que esteja a ser controlado por um módulo KNX.

    Alguns exemplos: luz numa escada em que a luz inferior é controlada no piso de baixo e a luz superior é controlada no piso de cima. Pode reconfigurar o interruptor de cima para desligar a luz de baixo sempre que desliga a luz de cima.
    Ou então uma luz exterior cujo controlo inicialmente previsto é a partir de uma determinada divisão. Pode adicionar um interruptor com mais botões numa outra divisão que dê acesso ao mesmo espaço exterior e configurar o sistema para que esse interruptor passe agora a controlar também essa luz.

    Os sistemas sem fios são engraçados para desenrascar ou para implementar alguma coisa de domótica em casas que não tinham domótica prevista. No entanto não escalam bem quando o número de dispositivos cresce muito, além de que sofrem de problemas típicos de latência que limitam a experiência de utilização (colisões na comunicação podem até originar perdas de pacotes de comunicação).
    •  
      Mk Pt
    • 13 Março 2019

     # 8

    Sistema de domótica por wifi só para desenrasque/quando não 'dá' para ligar por fio, ou coisas simples a uma coisa ou outra. Sempre que possível, por fios.

    Pode ter comandos sem fios (para estores/luzes, etc) para o conforto de utilização, mas com ligação a central de comando e os equipamentos sempre cablados.


    Wifi/sem fios só mesmo o que não der jeito nenhum, ou para comandar 'remotamente' do sofá ou outro sitio qualquer.
  9.  # 9

    Se fizer a instalação com
    - um controlador Z-Wave+ tipo eedomus+ ou jeedom
    - os módulos da fibaro
    - garantir que os componentes são Z-Wave Plus
    - limitar a instalação a 60 módulos por controlador

    não vai sentir latências e consegue fazer as mesmas associações que faz no KNX.

    Sistemas de segurança é melhor serem cablados, no entanto em sistemas não críticos os controladores Z-Wave já permitem detectar e avisar a presença de inibidores de sinal.

    A vantagem dos sistemas tipo Z-Wave e Zigbee é que não usam a rede wifi da casa nem a frequência dos equipamentos domésticos. Se tiver problemas no router não vai afectar a domótica nem esta vai ficar mais lenta caso tenha muitos aparelhos por wifi (pc's, telemóveis, consolas, google chromecast)...

    Tem muitos testes e tutoriais neste blog espanhol http://www.domoticadomestica.com/

    O KNX acaba por ser como a madeira, quase todos gostamos dela mas poucos a podemos pagar. Por uma questão de preço pode justificar o sem fios, se o preço não for entrave escolha o KNX. Bem feito ambos cumprem mas o KNX é superior.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: egas84, F Rodrigues
  10.  # 10

    Obrigado gsenra.
  11.  # 11

    Colocado por: gsenraA vantagem dos sistemas tipo Z-Wave e Zigbee é que não usam a rede wifi da casa nem a frequência dos equipamentos domésticos. Se tiver problemas no router não vai afectar a domótica nem esta vai ficar mais lenta caso tenha muitos aparelhos por wifi (pc's, telemóveis, consolas, google chromecast)...


    O problema desses sistemas é que basta uma actualização manhosa ou o controlador deixar de funcionar... que condiciona toda a instalação.


    Colocado por: gsenraO KNX acaba por ser como a madeira, quase todos gostamos dela mas poucos a podemos pagar.


    Eu vejo muito desses 'pseudo' sistemas a custarem tanto ou mais que KNX. Se considerarmos que um actuador KNX de 20 saídas custará cerca de 400€, fica a 20€ por saída +/-. Para eu optar por esses módulos, eles teriam de custar pelo menos metade, para eu sequer equacionar a opção.
    Concordam com este comentário: Diogo999
    • gsenra
    • 14 Março 2019 editado

     # 12

    Num KNX se o controlador deixar de funcionar não condiciona a instalação?

    400€ por 20 saídas e entradas? Há comandos que devem ter um retorno do estado ou não estamos a falar de sistemas inteligentes mas de controlos remotos. Assumindo que têm esse retorno do estado precisa de 3 controladores para ter 60 saídas e entradas ou precisa de 4 controladores para ter 60 saídas e 20 estados?

    Só conheço por alto o KNX mas com os orçamentos que vi, para uma casa de conhecidos, não cheguei a ponderar para mim...
  12.  # 13

    Assumindo uma casa com o controlador no piso 0 e que só tenha no piso 1:

    - 6 controlos de persianas;
    - 6 sensores de abertura de janelas;
    - 5 comandos de luzes

    quantos cabos tem de passar entre o controlador no piso 0 e os comandos/sensores no 1?
  13.  # 14

    Colocado por: gsenraNum KNX se o controlador deixar de funcionar não condiciona a instalação?


    Em KNX todos os módulos são independentes. Se algum deixar de funcionar... os outro continuam. Mesmo deixando de funcionar pelo bus, a maioria permite o controlo manual no próprio módulo.

    Colocado por: gsenraHá comandos que devem ter um retorno do estado ou não estamos a falar de sistemas inteligentes mas de controlos remotos.


    Todos os módulos KNX dão informação de estado e muito mais. 60 saídas são 3 controladores de 20 saídas.

    Colocado por: gsenraAssumindo uma casa com o controlador no piso 0 e que só tenha no piso 1:


    Uma casa 'normal' deveria ter um quadro no piso 1.


    Colocado por: gsenraquantos cabos tem de passar entre o controlador no piso 0 e os comandos/sensores no 1?


    Tem que passar 1 cabo desde cada grupo de luz/sensor/estore até ao quadro. A não ser que use módulos de entradas ou actuadores de embutir mas encarece-lhe a instalação.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: gsenra
  14.  # 15

    Considerando que isso me interessa bastante para perceber a profundidade da coisa, poderiam indicar sites ( português ou inglês) sobre domotica e instalações?
    Para tentar compreender o que iria implicar essas instalações e como poderia controlar elas no geral!
    Admito que penso em domotica e associo mais ao controle de luz, mas sei que é muito mais, desde simular presença, controle dos estores de acordo com hora e temperatura e muito mais, mas isso é o que pode ser "feito", queria saber era como pode ser feito, sem olhar marcas e afins, só para tentar perceber!
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    Colocado por: MikeMelgaUma casa 'normal' deveria ter um quadro no piso 1.

    Sim, mas não um controlador por piso, era esse o meu raciocínio. O controlador que controla o RC também chegar ao piso 1.

    Pelo que percebi o cabo que passa entre o controlador e o módulo é de comunicação? Pensei que fosse tipo Saídas digitais e Saídas analógicas, daí a minha confusão. E os preços dos módulos também andam nos 50/60€?

    No Z-Wave dá para criar associações directas tipo "sensor de movimento liga luz", perdendo o controlador estas associações funcionam na mesma. Tudo o resto passa a manual, penso... Sem controlador os módulos da Fibaro é como se não estivessem lá por isso os botões de luz e persianas funcionam em modo "manual".

    Colocado por: MikeMelgaEm KNX todos os módulos são independentes. Se algum deixar de funcionar... os outro continuam. Mesmo deixando de funcionar pelo bus, a maioria permite o controlo manual no próprio módulo.

    Pelo que percebi no KNX também se perdem os automatismos sem o controlador.

    Colocado por: dryfusqueria saber era como pode ser feito, sem olhar marcas e afins, só para tentar perceber!

    KNX penso que tem de recorrer a profissionais, não garanto mas o MikeMelga deve conseguir esclarecer-nos.
    Z-Wave tenho estudado pelo blog que referi. Tem lá de tudo, é preciso é ir desenterrando.
  17.  # 17

    Colocado por: MikeMelga
    [...]
    Eu vejo muito desses 'pseudo' sistemas a custarem tanto ou mais que KNX. Se considerarmos que um actuador KNX de 20 saídas custará cerca de 400€, fica a 20€ por saída +/-. Para eu optar por esses módulos, eles teriam de custar pelo menos metade, para eu sequer equacionar a opção.
    Concordam com este comentário:Diogo999


    Bem, na realidade não é bem assim, porque as botoneiras necessárias para controlar luzes, estores, etc, acrescentam um custo considerável em cima do custo dos equipamentos básicos (controladores, fonte de alimentação e router IP para KNX). Mesmo na MDT estamos a falar de 60EUR para cima por um interruptor com 2 botões.

    Eu sou um fã de KNX e não vejo a hora de poder investir aqui em casa na reconversão da instalação standard para totalmente automatizada (deixei tubagem de reserva para o efeito), mas infelizmente o efeito de escala dos módulos é suficiente para beneficiar o KNX em termos de custo.
  18.  # 18

    Nortenho,

    Que tubagem de reserva é que deixou? (do quadro para que pontos, que tipo de tubo, etc)
    E tem ideia do custo acrescido dessa tubagem?
    •  
      skypt
    • 14 Março 2019

     # 19

    • gsenra
    • 14 Março 2019 editado

     # 20

    Colocado por: skyptEu acho :
    https://pbcs15.blogspot.com/2018/11/cimentos-telas-domoticas.html


    Na questão do neutro os módulos wireless da Fibaro também precisam, só quando li as suas opções me lembrei.

    A questão das comunicações intensas devem ser inferiores ao WIFI de telemóveis, tablets e pcs. Normalmente os módulos remotos actualizam estado de x em x minutos ou quando existe alteração. As pilhas têm de durar no caso de sensores de portas e janelas. De qualquer maneira é uma preocupação que faz sentido.

    Na questão da segurança o perigo está nos acessos remotos. No Z-Wave ao emparelhar um modulo com o controlador a ligação é exclusiva e cifrada entre os 2.

    Tinha a impressão que os sistemas na banda 433mhz não tinham segurança mas não estou a encontrar a informação. Não são é bem de domótica porque não permitem retorno do estado

    Continuo sem colocar em causa a qualidade do KNX que é um sistema de qualidade comprovada. Mesmo estando a pensar meter a domótica sem fios ainda estou a ponderar a questão da tubagem, mas primeiro preciso arranjar empreiteiro e depois ver quanto fica o extra :P
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">