Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa Tarde,

    Tenho 26 anos e gostava que me ajudassem a perceber qual a melhor opção que eu tenho a nível de habitação. Já lí outras threads mas nenhuma se adapta ao meu caso, pelo que peço desculpa se for repetitivo.

    Não tenho nenhum crédito activo, apenas <400€. Embora não seja para já que quero arranjar casa, preciso de alinhar tudo em conformidade.

    Prevejo que as minhas despesas mensais sejam as seguintes (pior cenário possível):
    >Gás - 50
    >Passe - 40
    >Água - 40
    >Luz - 40
    >Net - 40
    >Dispensa - <=90
    ________________
    >Total: 300

    Acresce de condomínio (provavelmente) e outras coisas que devo não estar a contar...

    O problema?
    Ganho o SMN (~650€). Por isso, considero que seja necessário financiamento a 100%. Prevejo que a minha taxa de esforço seja um pouco acima do aconselhável.

    O ideal seria um T3, pois assim poderia alugar 1 quarto e ter um boost. Eu percebo que talvez tenha descrito algo um tanto idílico (?) mas sou bastante ignorante na matéria.

    A razão pelo qual prefiro comprar (vs alugar) seria porque estar em um quarto alugado "kinda defeats the point" em conquistar a tão preciosa liberdade (há projectos da minha parte que estão a ficar para trás pela questão da privacidade e outras coisas que prefiro deixar por dizer).

    Qualquer crítica [desde que construtiva] é bem-vinda e/ou conselho.

    Atirem-me uns "nuggets" de sabedoria, por favor. Partilhem as vossas experiências. :)

    Obrigado,

    Nakidka
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Qual a localização pretendida?
    Qual o valor que teria disponível para pagar um crédito habitação?
  4.  # 3

    Colocado por: PalhavaQual a localização pretendida?
    Qual o valor que teria disponível para pagar um crédito habitação?


    Linha de Sintra-Azambuja ou Barreiro

    E 200-300.

    Porém, também estou aberto a casas da Câmara, habitação "jovem" (há um termo específico para isto-arrendamento social?), etc.
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 4

    Colocado por: NakidkaPorém, também estou aberto a casas da Câmara, habitação "jovem" (há um termo específico para isto-arrendamento social?), etc.

    Acho que é esse o caminho.
    A não ser que tenha bons fiadores e uma entrada para dar para o imóvel.
  7.  # 5

    Colocado por: Nakidka>Gás - 50
    >Passe - 40
    >Água - 40
    >Luz - 40
    >Net - 40
    >Dispensa - <=90
    ________________


    Não gastas 50€ em gás, uma botija de gás custa uns 25€ e chega-te bem para uns 2 meses, gás canalizado ainda é mais barato.

    Água depende muito do concelho, cada câmara tem o seu preço, eu para duas pessoas gasto vinte e poucos euros...

    Luz também para duas pessoas gasto cerca de 35€-45€, por isso só para uma será menos.

    Net facilmente consegues por trinta e poucos euros tv-net-voz, por 40€ já deves conseguir associar um telemóvel.

    90€ para comida, higiene etc, é que acho mais difícil, mesmo sendo só para uma pessoa, com algum cuidado nas compras, aproveitando as promoções e comprando o básico talvez uns 150€.

    Colocado por: NakidkaGanho o SMN (~650€). Por isso, considero que seja necessário financiamento a 100%.


    No teu caso terias certamente que adquirir um imóvel do banco. Não é impossível, conheço quem o tenha feito sendo efectiva a ganhar o ordenado mínimo (embora tenha também um part-time à parte mas onde não é efectiva).
    Concordam com este comentário: skypt
  8.  # 6

    Sem dúvida aconselho o arrendamento camarário ( fiável e a preços razoáveis , apesar das listas de inscrição, que são enormes ( no último concurso da CM Lisboa , para 35 casas , inscreveram-se 700 pessoas ) . Este link é bastante útil no seu caso : http://www.mercadosocialarrendamento.msss.pt/imoveis/pesquisa.jsp

    No entanto, “lê-se” que existem vários projectos a caminho.
    O cenário do t3 é arriscado e quase impossível de se conseguir se não tiver nada para dar de entrada.

    P.S. 90€ para comida é quase impossível, ( a não ser que tenha umas listas de compras restridissimas ) . Tire 25 € do gás , ponha os em “talho” , pelo menos complementa com o valor da “dispensa” .
    Conselho : ponha como despesa mensal 20€ ( urgência ) este sempre foi um passo que segui desde que sai da casa dos meus pais e nem eu imaginava o quanto eu iria amealhar e as vezes que me ia safar :)
  9.  # 7

    Colocado por: NakidkaBoa Tarde,

    Ganho o SMN (~650€).
    Nakidka


    Um pequeno reparo... Ganha 50 euros a mais que o salário mínimo nacional... uma vez que este é de 600€


    Em relação ao resto, poderá conseguir cortar aí umas despezazitas... nomeadamente em relação ao gás que se for apenas para uma pessoa está um pouco inflacionado... Em relação à dispensa como refere, não creio que 90€ sejam suficientes, nem aconselho a apertar o cinto nesse tipo de coisas, aliás convém até dar aí uma folga financeira para depois não ter de andar sempre a "Comer Sopa" acho muito bem que invista nesse projecto ou sonho, mas tenha em especial atenção todos os gastos que poderão ocorrer daí... e nunca descurando o facto que a Euribor neste momento está "barata" mas... mais para baixo não irá com toda a certeza... a tendencia mais ano menos ano é ir no sentido oposto, ou seja up up ^^ e depois se lhe aparecer uma prestação de 400€ ao invés de 300€ tem folga financeira para suportar?
    Eu sei que infelizmente as rendas não são solução... e deixe-me dizer-lhe que isso até me revolta, pois um casal que ganhe o ordenadito minimo e DEVERIA ter direito à vida digna de se unirem e constituírem familia, mas depois deparam-se com um renda de 600 ou até mais por um simples T2 ou até um T1... se a essas despesas somarem água, luz, gás, comida, deslocações para o trabalho, por algo de lado para o IMI, para as revisões do carro, inspecção, IUC, e certamente estarei a esquecer-me de algo... pergunto-me como é que o dinheiro chega??? Já para não falar de ser muito difícil terem um filho, pois aí as despesas aumentariam e o ordenado continuaria o mesmo... com fraldas roupas, leite... etc etc.. o dinheiro não chega!!! Mas é que não chega mesmo!!! Se somarmos tudo isto ultrapassa os 2 ordenados mínimos!!!
    Agora pergunto-me como é que as pessoas conseguem viver? Ou são médico ou professores (e mais umas profissões com um bom salário) ou tristemente não conseguem viver condignamente... isso revolta-me...
    Eu já não digo que toda a gente deveria de ter uma moradia ou apartamento T4 com acabamentos de qualidade superior e um ecra 4K de 65 polegadas na sala, isso deixava para os médicos que ganham bem e podem ter isso, mas pelo menos poderem ALUGAR uma "casita" que infelizmente nunca será deles... e nem isso é possível...
    O preço das rendas em certos locais é simplesmente desumano!!! É a ganância no seu estado mais puro!!!
    Aqui na minha zona é rendas de:
    T1 - » 400 - 600
    T2 - » 500 - 800
    Perante tais práticas é mais que normal que as pessoas tentem comprar e pagar uma prestação de 300€ ao banco por algo que um dia poderá ser deles (os dos Herdeiros)

    Eu pergunto-me é onde é que isto vai parar!? Que inflação nos arrendamentos é esta???
    Que tristeza que tenho quando penso nisto...
    • AMVP
    • 13 Junho 2019

     # 8

    Já agora acrescento que uma pessoa sozinha tb deveria ter direito a viver numa casita. Se é difícil para um casal imagine para uma pessoa só e que mt vezes tb tem filhos ou outros dependentes.
    É que o preço da casa é o mesmo e o aluguer de água, luz e gás tb. Só diminuem as despesas variáveis, ou seja os consumos.
    Concordam com este comentário: Duarte&Mena
    • zed
    • 13 Junho 2019

     # 9

    Colocado por: NakidkaAtirem-me uns "nuggets" de sabedoria, por favor.


    O arrendamento pode ser mais vantajoso em termos financeiros. É preciso fazer bem as contas e não limitar-se a seguir o rebanho.

    Comece por aqui: https://www.nytimes.com/interactive/2014/upshot/buy-rent-calculator.html

    A razão pelo qual prefiro comprar (vs alugar) seria porque estar em um quarto alugado "kinda defeats the point" em conquistar a tão preciosa liberdade


    Aqui cada um sabe de si. Regra geral uma casa arrendada confere a mesma privacidade que casa própria. O que uns vêem como liberdade outros vêem como uma sentença de 30-40 anos de servilismo ao banco, depende do que se valoriza.
    • zed
    • 13 Junho 2019

     # 10

    Colocado por: NakidkaAcresce de condomínio (provavelmente) e outras coisas que devo não estar a contar...

    Sim.

    Casa: IMT, IMI, seguro habitação, seguro de vida, manutenção da casa, custo de equipar a casa.

    Outros: despesas saúde, prestação do tal crédito de 400, outras que não despensa (detergentes, champôs, etc), roupa, despesas inesperadas...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Nakidka
  10.  # 11

    Colocado por: Palhava
    Acho que é esse o caminho.
    A não ser que tenha bons fiadores e uma entrada para dar para o imóvel.


    Colocado por: Tanialexandra

    Não gastas 50€ em gás, uma botija de gás custa uns 25€ e chega-te bem para uns 2 meses, gás canalizado ainda é mais barato.

    Água depende muito do concelho, cada câmara tem o seu preço, eu para duas pessoas gasto vinte e poucos euros...

    Luz também para duas pessoas gasto cerca de 35€-45€, por isso só para uma será menos.

    Net facilmente consegues por trinta e poucos euros tv-net-voz, por 40€ já deves conseguir associar um telemóvel.

    90€ para comida, higiene etc, é que acho mais difícil, mesmo sendo só para uma pessoa, com algum cuidado nas compras, aproveitando as promoções e comprando o básico talvez uns 150€.



    No teu caso terias certamente que adquirir um imóvel do banco. Não é impossível, conheço quem o tenha feito sendo efectiva a ganhar o ordenado mínimo (embora tenha também um part-time à parte mas onde não é efectiva).


    Colocado por: QuilleuteSem dúvida aconselho o arrendamento camarário ( fiável e a preços razoáveis , apesar das listas de inscrição, que são enormes ( no último concurso da CM Lisboa , para 35 casas , inscreveram-se 700 pessoas ) . Este link é bastante útil no seu caso :http://www.mercadosocialarrendamento.msss.pt/imoveis/pesquisa.jsp

    No entanto, “lê-se” que existem vários projectos a caminho.
    O cenário do t3 é arriscado e quase impossível de se conseguir se não tiver nada para dar de entrada.

    P.S. 90€ para comida é quase impossível, ( a não ser que tenha umas listas de compras restridissimas ) . Tire 25 € do gás , ponha os em “talho” , pelo menos complementa com o valor da “dispensa” .
    Conselho : ponha como despesa mensal 20€ ( urgência ) este sempre foi um passo que segui desde que sai da casa dos meus pais e nem eu imaginava o quanto eu iria amealhar e as vezes que me ia safar :)




    Perdoem a resposta tardia, mas devido ao trabalho não me foi possível retomar este assunto; ainda quero (e preciso) do vosso feedback.

    Parte do problema é esse.
    >Não tenho nada para dar entrada
    >Não tenho ninguém que possa ser meu fiador...

    Ainda há esperança para mim?

    Apesar de não considerar alugar (e depois apanhar um senhorio que depois de X tempo decidir alugar a casa a outro), a cada dia que passa fica mais evidente a necessidade de ter habitação própria.

    Sei que provavelmente não parece, mas sou bastante razoável e por isso estou aberto a considerar o que proposerem.
    • zed
    • 20 Junho 2019 editado

     # 12

    Colocado por: NakidkaParte do problema é esse.
    >Não tenho nada para dar entrada
    >Não tenho ninguém que possa ser meu fiador...

    Ainda há esperança para mim?

    Há. Dedique uns tempos a poupar no mínimo 10% do custo de uma casa, idealmente 20%. Com 26 anos se tem planos de comprar casa já devia ter alguma coisa... Se tem zero então não tem condições para comprar sequer um T0, quanto mais um T3.

    Faça por aumentar os seus rendimentos (formações, procurar emprego que pague mais, biscates, etc).

    Não percebi a sua situação actual, está actualmente a alugar um quarto ou em casa dos pais? Espero ter entendido mal mas se por acaso não tem pago renda até agora e poupou zero lamento informar que a sua ideia é no mínimo mirabolante.
  11.  # 13

    Colocado por: zed

    Não percebi a sua situação actual, está actualmente a alugar um quarto ou em casa dos pais?


    De certa forma, ambos. Vivo com a mãe. E não. Não há dívidas. Apenas ~400€ do Crédito que facilmente pago isso.
  12.  # 14

    pago o crédito que tem... se tem crédito para pagar, está a pagar juros por isso...
    quando tiver pago, continue a por de lado o valor que estava a pagar para esse crédito, adicione mais um quanto (o que puder) para ir acumulando poupança.

    mesmo que encontre um imóvel 100% financiado, existirão despesas que terá que suportar.
    Concordam com este comentário: zed
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">