Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Muito bom dia, acompanho este forum já a algum tempo noutros tópicos mas nunca me tinha inscrito.
    É assim, eu e o meu marido vamos sair de uma casa arrendada e estamos a começar a ver casas mas é aqui que surgem algumas dúvidas.
    A gente tem uns 15.000€ de poupanças para a entrada da casa, já nem estou a incluir as despesas porque isso peço a um familiar sem qualquer problema.

    Ja tive a fazer uma pesquisa mas fiquei confusa.
    Até que limite de valores de casas podemos ver?
    O banco empresta 80% do valor da casa ou da avaliação pelo que andei a pesquisar, ou seja teria que meter a restante entrada.

    Por exemplo se comprar uma casa de 100.000€, 80% desse valor é 80.000€ ficando a faltar 20.000€. Mas a gente tem capacidade para emprestimos ate 95.000€ da parte do banco.



    O que é que me sugerem à gente fazer? Porque se a gente for para casas do valor de 120.000€ os 80% já dá os 96.000 que a gente tem capacidade.
    Estou super confusa com estes valores.
    O que é que vale aqui? É a nossa capacidade máxima de credito ou será sempre os 80% que nos emprestam? Porque realmente for sempre os 80% estamos literalmente tramados

    Vamos supor que temos capacidade para 95 de emprestimo e vamos para uma casa que é avaliada em 80. Como a gente tem capacidade para 95 eles esticam os 80 para perto dos 95? Ou so emprestam mesmo o que for avaliado?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Sugiro ir ao seu balcão (banco) fazer essas perguntas. Cada banco oferece aos seus clientes as condições que achar melhor pra cada caso.
  4.  # 3

    uns emprestam uma % da avaliação outros uma % do valor escriturado, existem condiçoes para todos os gostos partindo do principio que eles não são obrigados a emprestar dinheiro e só emprestam a quem eles querem.

    às vezes temos melhores condições em banco que não conhecemos do que do nosso banco de sempre é uma questão de tirar um diazito de férias e percorrer 3 ou 4 balcoes e fazer perguntas.

  5.  # 4

    Andreia, para conseguir um spread de 1.25% (pois ninguém oferece 1% para financiamentos abaixo de 150.000€) não pode pedir um financiamento superior a 85% do valor de escritura e não pode ter um LTV superior a 85%.
    LTV é a percentagem que obtém da divisão: valor do financiamento / valor da avaliação. Quanto menor a percentagem, menor é o risco que apresentam para o banco.
    É muito melhor para o banco comprarem um imóvel de 200.000€ avaliado por 250.000€ (80% LTV) do que um imóvel de 110.000€ avaliado por 120.000€ (91,6% LTV).

    Consegue pedir mais dinheiro do que os 85% do valor de escritura solicitando um crédito multiusos, este vai ter um spread mínimo de 1.25% em vez de 1% e o mesmo prazo do seu crédito habitação (mas a soma dos dois créditos não podem ultrapassar a sua taxa de esforço autorizada).

    Quanto ao montante máximo de financiamento isso depende da taxa de esforço que o banco vos autoriza (a divisão do valor da prestação pela soma dos vossos salários líquidos, que idealmente deve ser até 25% e não pode ultrapassar os 30%).
    Calculem a prestação mensal do imóvel considerando o spread 1.25% + euribor 12 meses com o prazo máximo possível (até os vossos 75 anos de idade) e se esse valor representar menos de 30% do vosso rendimento liquido mensal (taxa de esforço) não devem ter problemas.

    Podem estar a ver imóveis de 100.000€ quando podem comprar um de 250.000€ (com apoio do crédito mulitiusos) e continuar abaixo dos 30% de taxa de esforço.

    Simule aqui o sua prestação mensal (insira spread 1,25% mais Euribor negativa -0.16% portanto 1,14% e os meses que tem até fazer 75 anos):
    https://www.doutorfinancas.pt/simulador-de-prestacao-de-credito-habitacao/

    Para o banco o que lhes interessa é um LTV reduzido e a taxa de esforço até 25%.

    Recomendo contratarem o seguro vida na Prevoir e seguro multiriscos na Ok Teleseguro, não aceitem fazer seguros no banco pois chegam a custar o triplo (banco seduz os clientes com spread baixo mas depois estes são comidos nos seguros).

    Fale com o Santander, Bankinter, CTT e Abanca que são os que estão a oferecer as melhores condições.

    Boa sorte!
  6.  # 5

    Colocado por: fcoucelo
    Recomendo contratarem o seguro vida na Prevoir e seguro multiriscos na Ok Teleseguro, não aceitem fazer seguros no banco pois chegam a custar o triplo (banco seduz os clientes com spread baixo mas depois estes são comidos nos seguros).

    Fale com o Santander, Bankinter, CTT e Abanca que são os que estão a oferecer as melhores condições.

    Boa sorte!


    Era este tipo de síntese que procurava noutro tópico. Quanto aos bancos já sabia, quanto a seguradoras ainda não tinha a informação.
  7.  # 6



    Mas a gente tem capacidade para emprestimos ate 95.000€ da parte do banco.


    e refere que já tem 15k de poupança.

    comece hoje mesmo, e enquanto anda a ver casas, a falar c m os bancos etc... a retirar para o lado (poupança) o valor mensal que iria pagar ao banco em prestação sobre esse empréstimo de 95k. Daqui a alguns meses, já terá mais um pouco de poupança e eventualmente uma melhor proposta de contrato.
  8.  # 7

    Já me disseram que ao fazer a proposta à imobiliaria tenho de indicar na mesma o valor da entrada que pretendo dar. O que é que isto é relevante para eles?
  9.  # 8

    Colocado por: Andreia.pinheiroJá me disseram que ao fazer a proposta à imobiliaria tenho de indicar na mesma o valor da entrada que pretendo dar. O que é que isto é relevante para eles?


    A imobiliária não quer saber a sua entrada (pois não tem nada a ver com isso) mas sim o valor do sinal que vai entregar com a assinatura do CPCV (contracto promessa compra e venda).
    O valor do sinal que vai entregar será deduzido ao valor do imóvel, no dia da escritura apenas paga o que se encontra em falta.
    Assinatura de CPCV sempre em notário com reconhecimento de assinaturas (não vá em cantigas de "assinamos na agência com a nossa Advogada").

    Simule aqui o sua prestação mensal. Insira spread 1,25% mais Euribor negativa -0.16% (portanto 1,14%) e os meses que faltam até fazer 75 anos:
    https://www.doutorfinancas.pt/simulador-de-prestacao-de-credito-habitacao/
  10.  # 9

    Dá uma prestação irrisoria de 260€ a um credito de 90.000.
    No arrendamento pagamos 500 e temos rendimentos mensais os 2 de 1600€

    Depois entra aqui a questao dos fiadores, tenho 2 fiadores certos caso seja necessário, um com quase 30 anos de serviço e com um salario mensal de 1300€ na SCML penso que não seja problema a aprovação do credito mas sim a % de avaliação/capital próprio
    • taunus
    • 21 Junho 2019 editado

     # 10

    haha... andamos aqui a discutir amendoins quando este gajo empresta milhões...
  11.  # 11

    Colocado por: fcouceloA imobiliária não quer saber a sua entrada

    Quer saber é se lhe pagam na comissão no CPCV!!!
  12.  # 12

    Colocado por: Andreia.pinheiroDá uma prestação irrisoria de 260€ a um credito de 90.000.
    No arrendamento pagamos 500 e temos rendimentos mensais os 2 de 1600€

    Depois entra aqui a questao dos fiadores, tenho 2 fiadores certos caso seja necessário, um com quase 30 anos de serviço e com um salario mensal de 1300€ na SCML penso que não seja problema a aprovação do credito mas sim a % de avaliação/capital próprio


    Se ganham 1600€ podem suportar uma prestação mensal de 480€ e por isso conseguem comprar um imóvel com o dobro do valor do que andam à procura.
    Vai reparar que é mais fácil conseguir uma avaliação acima do valor de escritura nos imóveis mais caros que ficam em zonas com coeficientes de valorização superiores (veja valor das zonas no mapa abaixo):
    https://zonamentopf.portaldasfinancas.gov.pt/simulador/default.jsp
  13.  # 13

    Colocado por: Palhava
    Quer saber é se lhe pagam na comissão no CPCV!!!


    Assinar contractos de mediação com agenciar imobiliárias onde consta que a comissão é devida com o CPCV é dos piores erros que um proprietário pode cometer pois muitos CPCV não chegam a ser escriturados logo, a imobiliária ganha a comissão sem ter conseguido a venda.
    Os agentes sabem disto e tentam que os proprietários assinem contractos de mediação com esta cláusula.

    O agente deve ter conseguido meter esta clausula e está a ver se o sinal da Andreia a ser pago no CPCV cobre a sua comissão que por norma é igual 5% + iva (23%) sobre o valor de escritura (esta comissão é paga pelo proprietário)
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">