Iniciar sessão ou registar-se
    • SA1990
    • 24 Junho 2019 editado

     # 1

    Bom dia a todos,

    Tenho uma pequena grande duvida que me está a tirar o sono.
    Vou iniciar agora uma pesquisa pelos bancos para fazer um credito habitação. Acontece que não tenho os 10% para a entrada, no máximo tenho o dinheiro para tratar de todo o processo. Visto que não tenho qualquer outro crédito em meu nome e que pela minha taxa de esforço poderia assumir uma prestação de cerca de 400euros/mês, acham viável fazer um credito pessoal para dar os 10% de entrada?? As duas prestações (credito pessoal + credito habitação) não atingiriam a minha taxa de esforço.

    Qual a vossa opinião??
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

    • Nelhas
    • 24 Junho 2019 editado

     # 2

    Bom Dia,

    Fale com o banco.
    Existem formas de contornar a situação dentro da legalidade e em conformidade com os interesses seus e do banco.
    Nem sempre os 10% de entrada são de caracter obrigatório em termos de entrega do seu valor ao banco.
    Importante é escolher um imóvel dentro de um preço compatível com a taxa de esforço que pretende, e ele obter uma boa avaliação por parte do banco.
    Penso que deve tentar falar com o banco e só fazer o crédito pessoal em ultimo caso.
    E refaça as contas, apesar de não conhecer os seus rendimentos.
    E que 400 por mês, mais seguros e taxinhas e mais um crédito pessoal de 10 % do valor, fica pesado.
    Concordam com este comentário: desofiapedro
    Estas pessoas agradeceram este comentário: SA1990
  2.  # 3

    Nelhas,

    Antes de mais, agradeço a sua opinião. A prestação da casa fica a rondar os 195euros mês, é pouco. O credito pessoal, 147euros. Não são valores loucos e pago bastante mais de renda de casa daí esta ideia.

    Vou seguir o seu conselho e abrir o jogo com os bancos antes de fazer qualquer asneira.

    Mais uma vez, muito obrigada =)

  3.  # 4

    Boas! Eu fiz o mesmo que estás a pensar fazer. Não tinha os 10% de entrada tive de decorrer a um crédito pessoal. Nem todos os bancos fazem isso, porque não podem, o Banco de Portugal está a cortar isso pois assim é como se o empréstimo fosse a 100% (coisa que eles acabaram). Para contornar isso é recorrer a cofidis e cetelem 's.... Mas Atenção, se/for fazer isso tem de ser um timing certo para o Banco de Portugal não barrar o crédito. Porque depois fica com um crédito habitação aprovado mas não tem o crédito dos 10% de entrada...
  4.  # 5

    Colocado por: tmiguel... recorrer a cofidis e cetelem 's....


    É muito má ideia... mas é só a minha opinião!
    Concordam com este comentário: loverscout, nmex2, almeidaj
  5.  # 6

    Continuação da série "os Portugueses não vivem acima das suas possibilidades".
  6.  # 7

    Boas,

    Não sei qual a experiência com Cofidis e afins dos users aqui.
    Da minha parte só posso dizer bem. Mas também nunca falhei um tostão com eles.
    Quando precisei uma vez , recorri a eles e não tive problemas nenhuns.
    Inclusive , ligam regularmente para aferir a satisfação do cliente sem tentarem vender nada, e a única vez por erro do banco que não conseguiram cobrar a mensalidade , ligaram-me logo, expuseram a situação, mandaram logo referências por sms e não cobraram um cêntimo de juros.

    Mas é como tudo, outros podem ter outra opinião.
    Quanto aos juros deles caros e afins, isso não me incomoda.
    O dinheiro é deles. Eu é que lá fui. Logo, ou aceito o que exigem ou não.
    Concordam com este comentário: desofiapedro, salvador99
  7.  # 8

    Colocado por: NelhasBoas,

    Não sei qual a experiência com Cofidis e afins dos users aqui.
    Da minha parte só posso dizer bem. Mas também nunca falhei um tostão com eles.
    Quando precisei uma vez , recorri a eles e não tive problemas nenhuns.
    Inclusive , ligam regularmente para aferir a satisfação do cliente sem tentarem vender nada, e a única vez por erro do banco que não conseguiram cobrar a mensalidade , ligaram-me logo, expuseram a situação, mandaram logo referências por sms e não cobraram um cêntimo de juros.

    Mas é como tudo, outros podem ter outra opinião.
    Quanto aos juros deles caros e afins, isso não me incomoda.
    O dinheiro é deles. Eu é que lá fui. Logo, ou aceito o que exigem ou não.
    Concordam com este comentário:desofiapedro


    O problema dessa entidades não é emprestarem dinheiro, é o que cobram para emprestar esse mesmo dinheiro e quando por qualquer motivo não pode pagar uma das prestações começa a enterrar-se e bem!
  8.  # 9

    Colocado por: JoelM

    O problema dessa entidades não é emprestarem dinheiro, é o que cobram para emprestar esse mesmo dinheiro e quando por qualquer motivo não pode pagar uma das prestações começa a enterrar-se e bem!


    Tão mas isso não é assim com qualquer entidade que nos empreste dinheiro?? Pensava que quando pediamos dinheiro emprestado assinavamos um contrato em que nos dizem exatamente o que acontece se não pagarmos e acho que não há nenhuma cláusula de misericórdia.
    Concordam com este comentário: Nelhas
  9.  # 10

    Joel,

    Cobram o que entenderem.
    O dinheiro é deles.
    Não podemos gostar de viver numa sociedade capitalista de consumo, usar o dinheiro dos outros ,seja para casas, carros, tv, o que seja e depois achar que podemos moralmente ditar o valor que os outros cobram por dinheiro que é deles.
    Entendo que o mercado deve ser regulado e que devem existir constrangimentos , para não chegarmos a valores de agiotagem , mas a Cofidis e afins podem cobrar juros mais caros pelo seu dinheiro.
    O dinheiro é deles.
    Experimente não pagar o CH ao banco durante muito tempo ( sem contar com períodos de carência ) , e veja lá se o Banco também é meigo e se preocupa muito se vivem lá crianças ou idosos.
  10.  # 11

    Colocado por: radikal

    É muito má ideia... mas é só a minha opinião!
    Concordam com este comentário:loverscout,nmex2


    Não tenho nada contra essas empresas.
    Eu apenas disse que era má ideia fazer créditos pessoais nessas empresas, nesta situação, para dar como entrada em créditos habitação... no seu caso, acho que é mesmo má ideia.
    O melhor é tentar fazer isso com o banco directamente!
    Eles também vendem créditos pessoais. Não tenho certeza, mas julgo que normalmente são mais baixos do que essas empresas. E se disser que estava a pensar fazer isso, eles são capazes de querer ganhar mais algum consigo e talvez arranjem uma solução!
    Concordam com este comentário: nmex2, Nelhas
  11.  # 12

    Obrigada pela ajuda de todos. Está tudo em andamento e não se preocupem que não vou pertencer à serie "portugueses a viver acima das possibilidades" 😁😁
  12.  # 13

    E as entidades não têm conhecimento dos encargos com créditos que um indivíduo tem em entidades homólogas?
    Isso não pode ser um impedimento para a obtenção de crédito?
  13.  # 14

    Colocado por: PalhavaE as entidades não têm conhecimento dos encargos com créditos que um indivíduo tem em entidades homólogas?
    Isso não pode ser um impedimento para a obtenção de crédito?


    Neste caso, acho que não vai conseguir esconder que tem os créditos nas "cetelens" e "cofidis", porque vai ter que fazer os créditos pessoais primeiro, para depois poder dar o dinheiro de entrada. Nessa altura o banco conseguirá ver esses créditos.
    Depende do timming. Tem de ser bem feito, se é que é possível.

    Já me coloquei a seguinte pergunta:
    Se quisesse comprar duas casas, com dois créditos de habitação em dois bancos diferentes, muito provavelmente conseguiria fazê-lo desde que os créditos habitação "entrassem" +/- ao mesmo tempo. E seriam spreads de HPP! O que é mais vantajoso.

    Em que situação quereria fazer isto?
    Se quisesse comprar casa, e tivesse rendimentos que suportassem outra prestação de outra casa, comprar uma 2ª casa para colocar a arrendar...
  14.  # 15

    Colocado por: SA1990Obrigada pela ajuda de todos. Está tudo em andamento e não se preocupem que não vou pertencer à serie "portugueses a viver acima das possibilidades" 😁😁


    Em qual banco vais tentar essa hipotese CH + CP ?
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    Colocado por: tmiguelBoas! Eu fiz o mesmo que estás a pensar fazer. Não tinha os 10% de entrada tive de decorrer a um crédito pessoal. Nem todos os bancos fazem isso, porque não podem, o Banco de Portugal está a cortar isso pois assim é como se o empréstimo fosse a 100% (coisa que eles acabaram). Para contornar isso é recorrer a cofidis e cetelem 's.... Mas Atenção, se/for fazer isso tem de ser um timing certo para o Banco de Portugal não barrar o crédito. Porque depois fica com um crédito habitação aprovado mas não tem o crédito dos 10% de entrada...



    Quando falas em timing, podias explicar melhor como fizeste esse timig funcionar?
  17.  # 17

    Quando alguém quer comprar casa a qualquer custo e sem poder, está tudo dito.
    Nem sequer têm dinheiro para a entrada e em alguns casos nem para as despesas.
    Alguém acorda de manhã e decide comprar casa no mesmo dia ou no dia seguinte?
    Nao se poupa para um investimento? Os bancos agora têm de ser capital de risco e financiar 100%.
    Por isso é que o sector está a crescer de forma insustentada.
    A crise está à porta. Alemanha em recessão.
    EUA a descer as taxas para nao desacelerar. A UE vem atrás.
    Alguém vai ficar com as calças nas mãos.
    É assim o nosso País. Depois a culpa é dos bancos.
  18.  # 18

    Colocado por: dsrules


    Quando falas em timing, podias explicar melhor como fizeste esse timig funcionar?

    O timing é fazer o crédito pessoal no mesmo mês do crédito habitacao. Assim o banco que financia não lê a responsabilidade porque o banco de portugal só comunica após 2 meses.
    Isto é incentivado pelas imobiliarias aos clientes tesos.
    • JoelM
    • 27 Agosto 2019 editado

     # 19

    Colocado por: desofiapedro

    Tão mas isso não é assim com qualquer entidade que nos empreste dinheiro?? Pensava que quando pediamos dinheiro emprestado assinavamos um contrato em que nos dizem exatamente o que acontece se não pagarmos e acho que não há nenhuma cláusula de misericórdia.
    Concordam com este comentário:Nelhas


    Colocado por: NelhasJoel,

    Cobram o que entenderem.
    O dinheiro é deles.
    Não podemos gostar de viver numa sociedade capitalista de consumo, usar o dinheiro dos outros ,seja para casas, carros, tv, o que seja e depois achar que podemos moralmente ditar o valor que os outros cobram por dinheiro que é deles.
    Entendo que o mercado deve ser regulado e que devem existir constrangimentos , para não chegarmos a valores de agiotagem , mas a Cofidis e afins podem cobrar juros mais caros pelo seu dinheiro.
    O dinheiro é deles.
    Experimente não pagar o CH ao banco durante muito tempo ( sem contar com períodos de carência ) , e veja lá se o Banco também é meigo e se preocupa muito se vivem lá crianças ou idosos.


    Mas onde é que eu disse algo em contrário? Apenas alertei para o facto que muita gente se mete em créditos pessoais (com juros altíssimos) e depois não os consegue pagar e começam a abrir mais buracos para tapar os anteriores.
  19.  # 20

    Colocado por: SirruperQuando alguém quer comprar casa a qualquer custo e sem poder, está tudo dito.
    Nem sequer têm dinheiro para a entrada e em alguns casos nem para as despesas.
    Alguém acorda de manhã e decide comprar casa no mesmo dia ou no dia seguinte?
    Nao se poupa para um investimento? Os bancos agora têm de ser capital de risco e financiar 100%.
    Por isso é que o sector está a crescer de forma insustentada.
    A crise está à porta. Alemanha em recessão.
    EUA a descer as taxas para nao desacelerar. A UE vem atrás.
    Alguém vai ficar com as calças nas mãos.
    É assim o nosso País. Depois a culpa é dos bancos.


    De certa forma os bancos contribuem para isso, impingem empréstimos a torto e a direito. Tenho um familiar que queria comprar um carro a pronto e deslocou-se ao banco para preparar o pagamento (cerca de 30 mil euros) e o banco insistiu que ele fizesse um empréstimo e não se privasse daquele dinheiro... Além dos anúncios constantes dos bancos a falar de créditos à habitação e pessoais, seja na rádio, televisão, internet...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">