Iniciar sessão ou registar-se
    • AO81
    • 22 Outubro 2019

     # 1

    Boa Tarde

    eu e o meu marido vamos começar a aventura de construir uma moradia... e que aventura.
    O processo está na câmara,mas já com taxas a pagamento.
    No entanto, ao consultar os bancos a nível do empréstimo para construção, o Bankinter informou-nos que para a libertação de cada tranche é necessário a apresentação da factura, bem como o comprovativo de pagamento ao empreiteiro. Só após essa evidência é possível libertar cada tranche. Pela vossa experiência é assim que acontece?
    Temos algum capital próprio para o início da obra, mas não na sua totalidade. Nunca conseguiremos pagar ao empreiteiro, antes de o banco disponibilizar o dinheiro.
    Desde já o meu obrigada.
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    O Santander não me pediu qualquer fatura, o dinheiro é entregue mediante avaliação de obra feita por entidade independente.
    A proposta que o Bankinter lhe fez, não faz qualquer sentido, pois se a AO81 está a pedir empréstimo em princípio é porque não tem a totalidade do investimento necessário para adiantar pagamentos.
    Concordam com este comentário: MrVetable, rjmpires
    Estas pessoas agradeceram este comentário: AO81
  3.  # 3

    Faço as minhas palavras as do HAL_9000. Estou com o Montepio e o sistema é baseado na avaliação por perito -> libertação de tranche
    Estas pessoas agradeceram este comentário: AO81
  4. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  5.  # 4

    Lol, escolha outro banco. Santander, pelo menos no que apregoa, é mais friendly... paga mediante factura. Montepio também é bom, mas tê-los na obra constantemente, depende de quem lhe calhe...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: AO81
    • AO81
    • 23 Outubro 2019

     # 5

    Obrigada pelos comentários. Efectivamente achámos estranho, pois não faz muito sentido.
    Hoje tivemos conhecimento de alguém que pediu pelo Bankinter e pouco tempo após o crédito aprovado recebeu na conta 25 mil euros. Deve variar de balcão para balcão, ou de técnico para técnico.
    Voltaremos ao Santander, o nosso banco desde sempre, pois parece que querem apresentar-nos melhores condições.
    Obrigada
  6.  # 6

    Colocado por: HAL_9000O Santander não me pediu qualquer fatura, o dinheiro é entregue mediante avaliação de obra feita por entidade independente.
    A proposta que o Bankinter lhe fez, não faz qualquer sentido, pois se a AO81 está a pedir empréstimo em princípio é porque não tem a totalidade do investimento necessário para adiantar pagamentos.
    Concordam com este comentário:MrVetable,rjmpires
    Estas pessoas agradeceram este comentário:AO81

    Na CGD aconteceu-me o mesmo, eles inicialmente disponibilizaram 10% do valor total do crédito para arrancar a obra, e o restante € é libertado mediante a avaliação do avaliador (passo a redundância), no meu caso tinha capitais próprios para arrancar, então só pedimos a segunda avaliação já passados 6 meses, altura em que recebemos a segunda tranche
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Chambel
  7.  # 7

    Colocado por: AO81Obrigada pelos comentários. Efectivamente achámos estranho, pois não faz muito sentido.
    Hoje tivemos conhecimento de alguém que pediu pelo Bankinter e pouco tempo após o crédito aprovado recebeu na conta 25 mil euros. Deve variar de balcão para balcão, ou de técnico para técnico.
    Voltaremos ao Santander, o nosso banco desde sempre, pois parece que querem apresentar-nos melhores condições.
    Obrigada


    hum...
    por vezes não é o banco
    são os bancarios que não sabem mais
    conheci directamente casos com a CGD. UCI, Bankinter e m todos eles, eu é que solicito a tranche do dinheiro à medida que preciso e mandam o avaliados com mapa de medições vêr o que está feito para libertar o dinheiro.
    Não o que quero, mas o que está executado....
    eles não querem saber nada de facturação...
    Mas sim o que está feito em cada rubrica para libertar aproximadamente o valor proporcional à execução..
    Estas pessoas agradeceram este comentário: AO81
  8.  # 8

    Colocado por: rjmpires
    Na CGD aconteceu-me o mesmo, eles inicialmente disponibilizaram 10% do valor total do crédito para arrancar a obra, e o restante € é libertado mediante a avaliação do avaliador (passo a redundância), no meu caso tinha capitais próprios para arrancar, então só pedimos a segunda avaliação já passados 6 meses, altura em que recebemos a segunda tranche


    Também temos CGD, mesmo sistema e estamos satisfeitos com as avaliações e libertação de valores. Até a data, nada a apontar
    Estas pessoas agradeceram este comentário: AO81
  9.  # 9

    Estou prestes a iniciar com o montepio, também como já foi dito aqui, não é a faturação que conta, mas sim o avanço da obra, e sim, podemos também no montepio pedir aquando da contratação uma primeira tranche para o arranque da obra, não sei qual a percentagem que poderá ser libertada, a segunda e sucessivas tranches só após avaliação do banco para ver o avanço da obra.
    Espero ter ajudado.
  10.  # 10

    Colocado por: RuipsmTambém temos CGD, mesmo sistema e estamos satisfeitos com as avaliações e libertação de valores. Até a data, nada a apontar


    O seguro foi feita na Fidelidade (pertencente ao grupo CGD) ou em seguradora autónoma?
  11.  # 11

    Colocado por: sousa tavares

    O seguro foi feita na Fidelidade (pertencente ao grupo CGD) ou em seguradora autónoma?


    Foi na Fidelidade se não agrava o spread
    Estas pessoas agradeceram este comentário: sousa tavares
  12.  # 12

    Tenho credito à construção no Bankinter e antes da libertação de uma tranche (à excepção da inicial) pedem-me para apresentar o recibo do pagamento ao empreiteiro (da tranche anterior) bem como os comprovativos de pagamento do seguro de vida (tenho-o feito fora).
  13.  # 13

    No meu caso, como já tinha avançado em parte com capital próprio, a tranche foi de acordo com a avaliação do perito. As restantes também terão a ver com a avaliação que for feita pelo perito e não pela apresentação das faturas.
  14.  # 14

    Colocado por: jmrcardosoNo meu caso, como já tinha avançado em parte com capital próprio, a tranche foi de acordo com a avaliação do perito. As restantes também terão a ver com a avaliação que for feita pelo perito e não pela apresentação das faturas.


    Correcto, no meu caso é igual, mas além da avaliação do perito também pedem os recibos para confirmar que os pagamentos ao empreiteiro têm sido efectuados...
  15.  # 15

    Boas! Por acaso sabem me explicar se é possível comprar terreno a crédito, onde o valor certamente não chegará para pagar o valor total do terreno e pagar o restante do terreno com o valor do crédito para a construção?
    (Dêem me um desconto pela minha ignorância no assunto)
  16. Ícone informação Anunciar aqui?

  17.  # 16

    Há bancos que disponibilizam créditos para a compra de terrenos (com algumas condicionantes), e têm também a hipótese do crédito pessoal.
  18.  # 17

    Boas, alguém sabe quanto tempo por norma demora o banco a libertar as tranches após a avaliação feita?

    Chegou a altura de pedir a primeira tranche ao banco, o avaliador já lá foi e queria ter uma ideia de quanto tempo tenho agora de esperar para receber o dinheiro. (Não fui eu a ir ao banco e não consegui perguntar lá os timings).

    Edit: Já agora é Novo Banco o banco.
  19.  # 18

    Entre uma e duas semanas é o mais normal
  20.  # 19

    Tinha esperado mais um pouco para perguntar e nem era preciso. Acabaram de me ligar do banco, já tenho o dinheiro na conta. Foi de um dia para o outro.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">