Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá a todos!
    Obrigado desde já pela permissão em poder participar neste fórum, do qual espero poder apreender e também ser útil naquilo que estiver ao meu alcance.
    Nesta minha primeira intervenção, gostaria de saber se alguém tem experiência com a forma ideal de gerir / regular uma salamandra a pellets.
    Isto é, na sua potência de combustão e também no doseamento dos pellets.
    Tenho uma salamandra da extraflame, Anastácia plus. Têm duas saídas, pelo que me serve de aquecimento para várias zonas da casa.
    É recente e ainda ando a "apalpar" o melhor partido que se pode tirar das várias funcionalidades que tem.
    No doseamento tenho tido no mínimo, e na potência de combustão tenho tido no máximo ou próximo. Nas velocidades das ventoinhas tenho a máquina no mínimo e as das saídas no mwximo, isto porque onde a máquina está...aquece demais.
    Mas por vezes no fundo fico sem perceber muito bem qual a melhor forma de usar, tendo em conta a procura de um baixo consumo dos pellets e um bom rendimento distribuindo o calor de forma homogénea.
    Com as pellets no máximo e a combustão no máximo aquece muito bem.. mas tem alguma desvantagem?
    Para a manutenção da máquina, cinzas, etc.. as escolhas anteriores fazem variar alguma coisa?
    Gostaria também. De saber se alguém tem ou conhece quem tenha ligado um modelo WiFi à máquina, para a poder controlar remotamente e se é assim algo tão simples como aparenta ser, de por realmente a funcionar.
    Muito obrigado a todos.
    Boa noite
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">