Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    hum..
    devemos pagar mais alguma coisa?
    quanto é que é preciso descontar desta vez?
    tá tudo bem
    tudo vai ficar bem..
    para alguns!
    e..
    e o(s) processo(s) judiciais?
    é mais do mesmo...


    https://eco.sapo.pt/2020/06/08/novo-banco-perto-de-pedir-nova-injecao-ao-fundo-de-resolucao/
  2.  # 2

    Se não estou em erro ainda tem margem para ir buscar ao povo mais 850 milhões... bons negócios não é para todos...
  3.  # 3

    Falam muito e criticam muito.
    Se tivessem deixado o BES ir à falencia ao invés do resgate, qual teria sido a consequência?
    Sabem responder-me?
  4.  # 4

    Está aqui a resposta.
    Abrirem topicos para atirar postas de pescada, qq um atira.
    Mais parece uma conversa de café.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
      20200608_230451.jpg
    • smart
    • 9 Junho 2020 editado

     # 5

    hum.
    compreende-se o alegado risco de choque sistémico..
    contudo por esse mundo alguns fecharam as portas e tal não aconteceu...
    até agora a conta anda em cerca de 7 mil milhões
    e ninguém sabe em quanto vai ficar a conta final
    75% foi cedido digamos a 0 € ao Fundo Lone Star ficando o fundo de resolução com 25%.
    mas o estado continua a injectar capital e o fundo nem por isso...
    Para isso, o estado então nacionalizava, geria as carteiras e responsabilidades pelo tempo necessario até que adquirisse estabilidade e segurança e lançava-o no mercado.
    nada impede de a seguir a Lone Star o vender ou retalhar...
    São negócios porreiros..., tipo TAP
    entra um accionista, a custo quase 0, mas o estado assume as responsabilidades e nem divulga ao povo o contrato ou termos da privatização.
    para isso, que ficasse como estava
    ou fechem de vez
    o dinheiro dos nossos impostos anda a ser gasto nisto
    e depois não há escolas, segurança, nem SNS...
  5.  # 6

    Sabe qual a capacidade do fundo de garantia de depósitos do Banco de Portugal?
    Sabe quanto é que o BES tinha em depósitos?
    • smart
    • 9 Junho 2020 editado

     # 7

    Colocado por: SirruperEstá aqui a resposta.
    Abrirem topicos para atirar postas de pescada, qq um atira.
    Mais parece uma conversa de café.
      20200608_230451.jpg


    hum
    com todo o respeito
    eu gostava de vêr um relatório, mas a ser produzido por uma entidade isenta e sem interesses...
    esse BPortugal não foram os que não identificaram quaisquer irregularidades
    e mesmo depois das falhas de supervisão mantiveram-se os quadros?
    com um pouco de sorte ainda são premiados...
  6.  # 8

    Colocado por: smart

    hum
    com todo o respeito
    eu gostava de vêr um relatório, mas a ser produzido por uma entidade isenta e sem interesses...
    esse BPortugal não foram os que não identificaram quaisquer irregularidades
    e mesmo depois das falhas de supervisão mantiveram-se os quadros?
    com um pouco de sorte ainda são premiados...

    Pimenta no c* dos outros é refresco.
    É muito facil estar de fora e dar bitaites.
    Coloque-se no lugar so Governador do BdP e tomasse a decisao de deixar cair o BES.
    As irregularidades estavam lá. O problema era quantificar o impacto da decisao a tomar.
    Optou-se pela menos grave.
    • smart
    • 9 Junho 2020 editado

     # 9

    hum
    e que tal nacionalização, injecção de capital no banco para estabilização dos racios, com transmissão da garantia que o próprio estado dá aos depositantes, diminuindo a potencialidade de corrida aos levantamentos, que diminui as necessidades imediatas ou necessidade de accionar o FGDepositos..
    Gestão adequada, valorização dos activos, limitação e assumição das perdas, para melhoria dos resultados, e imagem de forma a criar valor, sem esquecer a necessidade de diminuir a dimensão e recursos humanos
    Lança-lo no mercado para venda só após, e não quando está na lama...
    não é o que têm feito na caixa, exepto a venda?
    penso que era o caminho mais adequado.
  7.  # 10

    Eu se lá tivesse dinheiro, já o tinha tirado. Vão gozar com outro.
    • smart
    • 9 Junho 2020 editado

     # 11

    hum..
    esta entrevista a João Salgueiro diz muito nas entrelinhas...
    https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca---financas/detalhe/joao-salgueiro-venda-do-novo-banco-deveria-ter-sido-suspensa-e-relancada

    João Salgueiro, ex-presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), considera que a venda do Novo Banco foi "estranha" por não ter cumprido as regras definidas inicialmente. Como tal, para o também ex-vice-governador do Banco de Portugal, este processo deveria ter sido "suspenso" e a venda "relançada".

    "A venda do Novo Banco da forma como correu é difícil de explicar. Primeiro realizou-se um concurso que não chegou ao fim, e apareceu apenas um concorrente (...) Em segundo lugar, o concurso não previa que o Estado concedesse ajudas ao comprador, mas o Governo acabou por o fazer, com 3,9 mil milhões de garantias ao Lone Star", afirma João Salgueiro numa entrevista ao Público.

    Para o ex-presidente do banco estatal, a "venda foi estranha por não corresponder às regras do concurso quando foi lançado. E isto não é aceitável", defendendo que o "concurso deveria ter sido suspenso e relançado".

    "As regras do Banco de Portugal diziam que o concurso podia ser suspenso em qualquer altura, desde que fosse para melhorar o seu resultado final. E quando, em abril de 2017 foi anunciado que o Lone Star tinha sido selecionado para ficar com o Novo Banco, disse-se que o comprador teria assegurado um mecanismo em que o Estado cobriria os prejuízos até 3,9 mil milhões. Tornou-se então flagrante que garantias tão avultadas configurariam uma venda em situação distinta dos objetivos estabelecidos inicialmente", refere.

    O ex-vice-governador do regulador, relembra que "havia uma clarificação de que o Novo Banco seria vendido à entidade que exigisse o menor montante de garantias, reduzindo assim os custos para os contribuintes. E se outra entidade que não o Lone Star saísse vencedora, o Lone Star poderia sempre cobrir a jogada. Não era difícil. Pelo contrário [Governo e Banco de Portugal), até formalizaram mais cedo a venda" do banco ao fundo norte-americano.

    Na entrevista, João Salgueiro abordou ainda outras questões, nomeadamente os créditos concedidos pelo banco estatal, criticando a interferência dos governos em algumas decisões. "Não podemos esquecer o envolvimento da CGD no assalto ao BCP, investindo e dando créditos em larga escala a clientes acionistas [do BCP] para reforçarem posições. E correu mal. Mas teremos de averiguar se a decisão foi da própria CGD", refere, notando que "quando começou a haver sintomas de intervenção governamental nas decisões de crédito da CGD, pedi para sair. E saí".
  8.  # 12

    Colocado por: SirruperEstá aqui a resposta.
    Abrirem topicos para atirar postas de pescada, qq um atira.
    Mais parece uma conversa de café.
      20200608_230451.jpg


    Isso é o observador, já sabemos o que defende. É como foram apurados esses 28 milhões? E de quem eram?

    O negócio feito pelo estado português é ruinoso de tal forma que nem tem discussão. Basicamente diz, todos os prejuízos que consigam ter, nos cobrimos até 3,9 mil milhões de euros!!!!

    O objetivo do lone star é vender a maior parte dos ativos a empresas que detém indiretamente a perder o máximo possível. Fica ganhar de 2 maneiras, no novo banco cobre o estado, e eles ficam com o bem a 1 valor reduzido.

    Há denúncias no MP, relativamente a estes negócios, vamos ver se algum dia dão alguma coisa, provavelmente não, mas algum dia no mínimo vão ser expostas na CS.
    Vou-lhe dar 1 exemplo, concreto, imóvel onde o BES já tinha investido 20 milhões (10 compra terreno e 10 projetos e obra), já como novo banco foi avaliado por EntidadeS independentes, ambas as avaliações rondaram os 14 milhões. Venda por 6 milhões a 1 fundo num PF.
  9.  # 13

    hum..
    lol
    a saga continua
    vai tudo ficar bem
    paga zé
    https://www.cm-tv.pt/atualidade/detalhe/novo-banco-foi-quem-atribuiu-aos-administradores-o-bonus-mais-elevado

    https://www.cmjornal.pt/politica/detalhe/marcelo-rebelo-de-sousa-estupefacto-com-noticia-de-que-novo-banco-precisa-de-mais-capital?ref=Cultura_CmaoMinuto

    https://www.cmjornal.pt/politica/detalhe/rui-rio-questiona-mais-dinheiro-do-estado-para-novo-banco


    Na sua conta no Twitter, o líder social-democrata faz duas perguntas em que manifesta as suas dúvidas: "Se a covid-19 ocorreu depois da venda do Novo Banco em 2017, como é que o desgraçado contrato (que não se conhece) pode permitir uma coisa destas?"

    Rui Rio questiona, indiretamente, o Governo "se o Fundo de Resolução, leia-se o Estado", vai pagar.
  10.  # 14

    Colocado por: rjmsilvaEu se lá tivesse dinheiro, já o tinha tirado. Vão gozar com outro.
    muitos emigrantes que conheço que lá tinham já o tiraram, mesmo com penalizações, sei quem lá tinha metido 75 mil numa aplicação a 5 anos e tirou quando tinha 3 tirou só 69 mil, mas preferiu a ficar sem nenhum. Este caso sei valores ao certo, mas conheço vários que o tiraram só não conheço valores.
  11.  # 15

    Ontem no telejornal da TVI, passava em rodapé a seguinte frase - Marcelo "estupefacto" com o NB necessitar de mais dinheiro.

    Pelos vistos o Presidente da Republica é o único Português que nao sabia que o NB ia ficar com a guita toda do fundo.
    Concordam com este comentário: Costa82, NTORION
  12.  # 16

    Colocado por: coelhinho78Ontem no telejornal da TVI, passava em rodapé a seguinte frase - Marcelo "estupefacto" com o NB necessitar de mais dinheiro.

    Pelos vistos o Presidente da Republica é o único Português que nao sabia que o NB ia ficar com a guita toda do fundo.
    Concordam com este comentário:Costa82
    mas você ainda não percebeu que ele não sabe nada? Ele é cozinheiro, sempre que questionado sobre qualquer assunto a resposta e sempre a mesma, não vou comentar, ainda estou a apurar. Aquele é mesmo um palhaço mor.
    • zeto
    • 17 Junho 2020

     # 17

    Acham que é nesseçario resgatar o dinheiro que lá tenho?
    • smart
    • 17 Junho 2020 editado

     # 18

    hum...
    se se tratar de deposito a prazo, até ao limite máximo da garantia do Fundo de Garantia de Depósitos, penso ser pacifico...
    Se o Novo Banco caísse, todos os outros ou quase todos iam atrás pelo choque sistémico ou pela corrida aos levantamentos e o Fundo de Garantia não teria dinheiro para satisfazer as obrigações..
    Não interessaria no seio da Comunidade Europeia que tal acontecesse..
    Começava a imagem do risco da banca, num cenário de crise que se afigura..
    No limite, o que pode acontecer é o estado tentar nacionalizar como pede a oposição...
    mas estamos a falar individualmente a situação do banco..
    Não esqueça o evoluir da economia, que se as coisas piorarem drasticamente para uma crise/desemprego sem precedentes, de gerir e colocar o seu património em local seguro.
    neste banco ou outros...
    é a minha opinião, mas não se deixe influenciar..
    mantenha-se atento a evoluir
    neste banco ou outros
    pois o fundo resolução está a ficar seco para novas urgencias........

    https://www.fgd.pt/perguntas-frequentes
    Estas pessoas agradeceram este comentário: zeto
    • eu
    • 17 Junho 2020 editado

     # 19

    Colocado por: NTORIONIsso é o observador, já sabemos o que defende. É como foram apurados esses 28 milhões? E de quem eram?


    Para mim, é um prazer perceber que há mais pessoas que não comem gelados com a testa. ;)

    Todo o processo da "venda" do novo banco é um hino à falta de transparência.
    Concordam com este comentário: Anonimo1710
    • eu
    • 17 Junho 2020

     # 20

    Colocado por: Costa82mas você ainda não percebeu que ele não sabe nada? Ele é cozinheiro, sempre que questionado sobre qualquer assunto a resposta e sempre a mesma, não vou comentar, ainda estou a apurar. Aquele é mesmo um palhaço mor.

    O Marcelo comenta tudo, menos aquilo que devia comentar.

    Devem ser efeitos das férias que passou nos resorts brasileiros do Ricardo Salgado.
    Concordam com este comentário: Costa82