Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boas.
    A oferta de streaming é muito grande.
    Se fossemos a assinar todas a fatura no fim do mês seria enorme.
    O problema é que estas plataformas têm produções originais de excelente qualidade e muito apelativas.
    Em Portugal temos a Netflix, HBO, Apple TV+, YouTube Originals e outras virão a caminho como a Disney+, CBS All Acess, Amazon Prime, etc.
    A Netflix não necessita de apresentações, a HBO já nos habituou a grandes produções desde " O sexo e a cidade e Sopranos", até á "Guerra dos Tronos, WestWorld, Chernobyl", a YouTube surpreende com séries como "Cobra Kai" já a Apple TV+ tem produções de grande qualidade com nomes sonantes do cinema, temos a série "See e The Morning Show", estou ansioso por ver " For All Mankind".
    O período grátis para experimentar é muito curto.
    O que pensam de tudo isto?
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Usem o periodo experimental de cada uma delas e se gostarem assinem os meses que quiserem o bom destes serviços é mesmo esse se so quiserem um mês só compram um mês. Eu a hbo por falta de qualidade no serviço não passa de hd o que para mim é um não redondo. Como tal tenho amazon prime para um ano e mês sim mês não ativo a minha conta netflix, e não podia estar mais satisfeito.
  4.  # 3

    Se todas essas plataformas tivessem a modalidade de assinaturas partilhadas, um grupo bem que poderia tentar subscrever o maior número possível.
    Como subscrevo apenas a Netflix e HBO, e pago assinatura completa de ambas, não sei se seria algo execuivel, mas por exemplo o meu irmão tem nexflix por 1.50 eur/mês porque paga parte da subscrição a um colega.

    Algo do género:
    https://shifter.sapo.pt/2020/02/partilhar-password-netflix-jam/
  5. Procura serviços ou materiais para a sua casa? Contrate quem ajuda no fórum.

  6.  # 4

    Pela evolução da coisa, o streaming vai ser o futuro (ou já é o presente), pelo que os pacotes com dezenas de canais que ninguém vê terão os dias contados, pelo menos para uma significativa fatia da população.

    Se arranjar 3 amigos, consegue Netflix por 3,50€/mês. Se arranjar um amigo que queira HBO, cada um paga 2,50€/mês. Ora, por 6€/mês tem imensos filmes e séries.
    Os outros desconheço as modalidades e valores. Mas diria que, tudo somado, se calhar rivalizam com os tais pacotes de canais.

    É claro que cada serviço tem os seus exclusivos, mas não creio que justifique ter todos subscritos ao mesmo tempo. Para ver tudo era preciso não ter vida e os dias terem mais de 24h...
  7.  # 5

    Colocado por: mandrongoPela evolução da coisa, o streaming vai ser o futuro (ou já é o presente), pelo que os pacotes com dezenas de canais que ninguém vê terão os dias contados, pelo menos para uma significativa fatia da população.

    Se arranjar 3 amigos, consegue Netflix por 3,50€/mês. Se arranjar um amigo que queira HBO, cada um paga 2,50€/mês. Ora, por 6€/mês tem imensos filmes e séries.
    Os outros desconheço as modalidades e valores. Mas diria que, tudo somado, se calhar rivalizam com os tais pacotes de canais.

    É claro que cada serviço tem os seus exclusivos, mas não creio que justifique ter todos subscritos ao mesmo tempo. Para ver tudo era preciso não ter vida e os dias terem mais de 24h...


    O grande problema ainda é que para se ter Internet em casa, ainda se paga um balúrdio. E sem internet, pode ter os serviços de Streaming que quiser, que não os consegue ver :D
    Concordam com este comentário: nunos7
  8.  # 6

    Efectivamente a internet neste nosso Portugal é um bem de luxo. Agora o governo pretende criar uma internet de tarifa social (ao género da EDP). Para a maioria de nós isso não aquece nem arrefece, mas pode ser que ajude algumas pessoas a ter acesso à informação.
  9.  # 7

    Colocado por: HAL_9000Efectivamente a internet neste nosso Portugal é um bem de luxo. Agora o governo pretende criar uma internet de tarifa social (ao género da EDP). Para a maioria de nós isso não aquece nem arrefece, mas pode ser que ajude algumas pessoas a ter acesso à informação.


    Sim, especialmente para aqueles que não têm dinheiro para pagar a renda mas que não lhes falta dinheiro para o resto, tv,internet, telemóveis.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
    • Nelhas
    • 28 Julho 2020 editado

     # 8

    Colocado por: mandrongoSe arranjar 3 amigos, consegue Netflix por 3,50€/mês. Se arranjar um amigo que queira HBO, cada um paga 2,50€/mês. Ora, por 6€/mês tem imensos filmes e séries.


    Preparem-se que isso está em vias de ser eliminado pelas empresas.
    Nunca foi essa a ideia original desse principio.
    Não estou a condenar, também uso assim , mas está para breve o seu fim.
  10.  # 9

    Colocado por: nunomp
    Sim, especialmente para aqueles que não têm dinheiro para pagar a renda mas que não lhes falta dinheiro para o resto, tv,internet, telemóveis.
    Concordo em parte com o que diz. Existem de facto pessoas que declaram muito pouco, ou gerem mal o dinheiro que se vão aproveitar dessa tarifa. Contudo existem também pessoas que não tendo um ordenado decente, também têm direito a ter acesso à informação, sobretudo numa era em que é necessário um computador com ligação à internet para tratar de quase tudo.

    Agora não é menos verdade que:
    - O valor da internet é desajustado em Portugal. E vejo isso até nos familiares emigrantes que ganhando 2000-3000 limpos em França/Luxemburgo por exemplo, pagam menos que nós pela internet.
    - Neste país quem tem ou declara baixos rendimentos tem isenção em consultas e IMI, tem tarifa social na EDP, não faz descontos para IRS, etc... Quem ganha um bocadinho mais que o ordenado mínimo, é solteiro e não tem filhos, paga tudo e mais um par de botas.
    Concordam com este comentário: pedrovil
    • FFAD
    • 28 Julho 2020

     # 10

    Colocado por: HAL_9000Concordo em parte com o que diz. Existem de facto pessoas que declaram muito pouco, ou gerem mal o dinheiro que se vão aproveitar dessa tarifa. Contudo existem também pessoas que não tendo um ordenado decente, também têm direito a ter acesso à informação, sobretudo numa era em que é necessário um computador com ligação à internet para tratar de quase tudo.

    Agora não é menos verdade que:
    - O valor da internet é desajustado em Portugal. E vejo isso até nos familiares emigrantes que ganhando 2000-3000 limpos em França/Luxemburgo por exemplo, pagam menos que nós pela internet.
    - Neste país quem tem ou declara baixos rendimentos tem isenção em consultas e IMI, tem tarifa social na EDP, não faz descontos para IRS, etc... Quem ganha um bocadinho mais que o ordenado mínimo, é solteiro e não tem filhos, paga tudo e mais um par de botas.
    Concordam com este comentário:pedrovil


    e se ganhar 80k/ano és milionário...
  11.  # 11

    Colocado por: HAL_9000O valor da internet é desajustado em Portugal. E vejo isso até nos familiares emigrantes que ganhando 2000-3000 limpos em França/Luxemburgo por exemplo, pagam menos que nós pela internet.


    Um dos grandes problemas é a mania que a mafia dos operadores tem de impingir pacotes, quem só quer mesmo Internet paga um valor estupido praticamente igual ou mesmo superior a um pacote cheio de tralha. E depois vao la pa fora gabar-se que Portugal é um mercado com a maior taxa de penetração de pacotes de serviços.

    Só o é, porque não há um regulador à altura, seja em que sector for.

    Eu aqui no UK tenho apenas Internet sem qualquer aditivo.
    Não preciso de canais de TV, que o TDP tem uns 70 canais normais e uns 15 em HD.
    Não preciso de telefone fixo, mas uma linha voip só me custava mais 1£/mes.


    Por isso assim faz sentido em cima da internet subscrever serviços de streaming à medida das necessidades.

    Tenho Amazon Prime, mas é praticamente e borla, porque uso o Prime principalmente para as encomendas na Amazon, com entrega no proprio dia ou dia seguinte.. o Prime video para mim é um bonus.
    Tenho Netflix, e 1 ano do trial da Apple TV+


    Quer o netflix ou AppleTV não tem contracto minimo, posso suscrever apenas nos meses que quero, e cancelar quando não preciso ou não tenho tempo..
    • FFAD
    • 28 Julho 2020

     # 12

    Colocado por: hangas

    Um dos grandes problemas é a mania que a mafia dos operadores tem de impingir pacotes, quem só quer mesmo Internet paga um valor estupido praticamente igual ou mesmo superior a um pacote cheio de tralha. E depois vao la pa fora gabar-se que Portugal é um mercado com a maior taxa de penetração de pacotes de serviços.

    Só o é, porque não há um regulador à altura, seja em que sector for.

    Eu aqui no UK tenho apenas Internet sem qualquer aditivo.
    Não preciso de canais de TV, que o TDP tem uns 70 canais normais e uns 15 em HD.
    Não preciso de telefone fixo, mas uma linha voip só me custava mais 1£/mes.


    Por isso assim faz sentido em cima da internet subscrever serviços de streaming à medida das necessidades.

    Tenho Amazon Prime, mas é praticamente e borla, porque uso o Prime principalmente para as encomendas na Amazon, com entrega no proprio dia ou dia seguinte.. o Prime video para mim é um bonus.
    Tenho Netflix, e 1 ano do trial da Apple TV+


    Quer o netflix ou AppleTV não tem contracto minimo, posso suscrever apenas nos meses que quero, e cancelar quando não preciso ou não tenho tempo..


    Em pt ainda não compensa ter o prime para as compras do dia a dia.

    Concordo com isso dos pacotes, tenho telefone fixo e nem telefone tenho, nem o número sei...
    Concordam com este comentário: hangas
  12.  # 13

    Colocado por: FFAD

    Em pt ainda não compensa ter o prime para as compras do dia a dia.

    Concordo com isso dos pacotes, tenho telefone fixo e nem telefone tenho, nem o número sei...


    Mas compensa pelo prime video. Custou-me 36 euros por 1 ano e o conteudo para alem de bom ainda é bastante grande. Atenção só que algumas series nao tem legendas em pt.
  13.  # 14

    Colocado por: FFADe se ganhar 80k/ano és milionário...
    Sim, aí dás mais de metade ao estado. Mas eu com 80k também já não me queixava, dava para ir vivendo em Pt :)
  14.  # 15

    Colocado por: HAL_9000Sim, aí dás mais de metade ao estado.


    E depois querem que a malta volte...
  15. Ícone informação Anunciar aqui?

  16.  # 16

    O que me incomoda é serem anunciados 180 ou mais canais de subscrição da tv cabo que depois se reduzem a meia dúzia.
    Cerca de 30 são de rádio.
    A maior parte são duplicados, por exemplo RTP1 e RTP1 HD.
    Outros são estrangeiros sem interesse nenhum (suponho que para chineses, alemães, espanhóis, cubanos, ingleses, italianos e franceses que estejam a residir em Portugal tenham interesse).
    Outros são uma seca total, (como o canal Fátima, a emissão diária resume-se a mostrar o púlpito da igreja).
    Portanto são na realidade poucos os canais oferecidos.
  17.  # 17

    Colocado por: mmarinhoO que me incomoda é serem anunciados 180 ou mais canais de subscrição da tv cabo que depois se reduzem a meia dúzia.
    A oferta de canais pela maior parte das operadoras é de facto decepcionante, daí que as plataformas de streaming tenham cada vez mais assinantes. A TV é boa quando queremos um ruído de fundo para sentir que não estamos sozinhos em casa a trabalhar, ahah. De resto...
    Concordam com este comentário: hangas
    • FFAD
    • 29 Julho 2020

     # 18

    Colocado por: HAL_9000Sim, aí dás mais de metade ao estado. Mas eu com 80k também já não me queixava, dava para ir vivendo em Pt :)


    Pois, mas não és rico. ficavas com cerca de 2,8k/mês liquidos. Com dois ou 3 filhos em escolas privadas e um t3 razoável em Lisboa, não sobra nada. Ñão digo que não chegava, mas não és nem perto de ser rico.
  18.  # 19

    Colocado por: FFADficavas com cerca de 2,8k/mês liquidos. Com dois ou 3 filhos em escolas privadas e um t3 razoável em Lisboa, não sobra nada


    Nem chega.
    •  
      hangas
    • 29 Julho 2020 editado

     # 20

    Colocado por: FFADPois, mas não és rico. ficavas com cerca de 2,8k/mês liquidos.


    Não consigo perceber como é que se pagam tantos impostos em Portugal
    ou melhor até sei, e como tal acho que isso nunca vai mudar.. porque os governos já se habituaram a esse fluxo no orçamento de Estado e é muito complicado fazer o desmame.

    Mas pegando nesses 80K€ estive a simular o equivalente para um trabalhador dependente no UK. 80K€ ~72K£
    A diferença é abismal.
      IMG_5D8CEDFE8293-1.jpeg
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">