Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 41

    Digam o que disserem, para mim, qualidade de vida e cidade não são sinónimo.
  2.  # 42

    Colocado por: Vítor MagalhãesDigam o que disserem, para mim, qualidade de vida e cidade não são sinónimo.


    Vivi 12 anos no centro de Aveiro e gostei, mas prefiro a aldeia. Imagino que na maior parte das pequenas cidades portuguesas, se tenha muita qualidade de vida.
    Concordam com este comentário: hangas
  3.  # 43

    Colocado por: NLuz

    Onde é ?

    Uma pequena aldeia chamada Deixa-o-Resto, plantada na costa vicentina a 6km da lagoa de Santo André e do oceano Atlântico.
    Não é bem como estar de férias todos dias, mas faz-me muito bem à saúde.

    Felizmente que tirei da ideia ficar por Lisboa a trabalhar e fugi mal me consegui livrar da faculdade 😛

    O nível de vida aqui na zona está equiparado quase aos grandes centros €€€
    Mas o dinheiro não é tudo!
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
    Estas pessoas agradeceram este comentário: NLuz
  4.  # 44

    Eu vivi 4 anos no Poceirão, 9 meses em Rio Tinto, 6 anos em Felgueiras, 18 anos em Caíde de Rei (Lousada) e desde abril de 2019 em V. N. Gaia. Preferia de longe morar numa qualquer aldeia Transmontana do que em outro lugar onde já vivi. Não se trata de memórias desse local que visitei por diversas vezes enquanto criança/adolescente, mas sim por conhecer as suas gentes e o sentimento de autenticidade que não vi em nenhum outro sitio onde vivi. Para mim a qualidade de vida resume-se às coisas simples e que são aquelas que nos fazem realmente falta.
    Concordam com este comentário: Casa da Horta
    Estas pessoas agradeceram este comentário: rjmpires
  5.  # 45

    Colocado por: Vítor MagalhãesEu vivi 4 anos no Poceirão, 9 meses em Rio Tinto, 6 anos em Felgueiras, 18 anos em Caíde de Rei (Lousada) e desde abril de 2019 em V. N. Gaia. Preferia de longe morar numa qualquer aldeia Transmontana do que em outro lugar onde já vivi. Não se trata de memórias desse local que visitei por diversas vezes enquanto criança/adolescente, mas sim por conhecer as suas gentes e o sentimento de autenticidade que não vi em nenhum outro sitio onde vivi. Para mim a qualidade de vida resume-se às coisas simples e que são aquelas que nos fazem realmente falta.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:rjmpires

    Ter vizinhos que são quase família é qualquer coisa de mágico, percorrer as ruas e conhecer toda gente e ser querido entre todos é algo que nas grandes cidades já ninguém sabe o que é.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães, sousa tavares, nunos7, DonaRute, Casa da Horta
    Estas pessoas agradeceram este comentário: NLuz
  6.  # 46

    Fiz um exercício militar em Murça, há uns 10 anos e a forma como fomos acolhidos pelas pessoas das aldeias foi algo de fantástico.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  7.  # 47

    Já andas a meter o vicio das máquinas no puto... :-D
  8.  # 48

    Colocado por: Anonimo12122020como a giratóri


    Uma PC 350?
  9.  # 49

    Colocado por: Anonimo12122020Agora anda a pedir uma mota para andar lá na quinta

    Sai uma pit bike para o puto :-)
      Screenshot_16.png
  10.  # 50

    Colocado por: Anonimo12122020pelo pai já estava, agora pela mãe está complicado, diz que um coxo em casa já chega

    Pois e a mãe tem razão :)
  11.  # 51

    Com 10 anos? Só pode estar doido! Anda uma mãe a criar um filho... dê ouvidos à sua esposa! :)
    Concordam com este comentário: sousal
  12.  # 52

    Colocado por: DonaRuteCom 10 anos? Só pode estar doido! Anda uma mãe a criar um filho... dê ouvidos à sua esposa! :)


    É assim que nascem os campeões.
    Concordam com este comentário: nunos7
  13.  # 53

    Colocado por: rjmpires
    Uma pequena aldeia chamada Deixa-o-Resto, plantada na costa vicentina a 6km da lagoa de Santo André e do oceano Atlântico.
    Não é bem como estar de férias todos dias, mas faz-me muito bem à saúde.

    Felizmente que tirei da ideia ficar por Lisboa a trabalhar e fugi mal me consegui livrar da faculdade 😛

    O nível de vida aqui na zona está equiparado quase aos grandes centros €€€
    Mas o dinheiro não é tudo!
    Concordam com este comentário:Vítor Magalhães

    A irmã de um amigo meu tem uma propriedade nessa aldeia. Ela é dps arredores de Aveiro. O homem diz que aí não se passa nada.
  14.  # 54

    Colocado por: luisrds
    A irmã de um amigo meu tem uma propriedade nessa aldeia. Ela é dps arredores de Aveiro. O homem diz que aí não se passa nada.

    Isso do não se passa nada é relativo 😛
    Eu então dou por mim a desejar que os dias tivessem 48 horas!
    Em hora e meia meto-me em Lisboa ou no Algarve, vivo a 5minutos da costa mais bonita de Portugal, tenho aqui mato com fartura para gastar pneus na bicicleta, vejo o por do sol da janela da sala e se for tempo para isso, quando chego do trabalho à uma da manhã ainda dou um mergulho na piscina..
    O que não falta são coisas para fazer 😁
    Isso do Netflix & Chill é num apartamento com vista para a segunda circular.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães, luisms
  15.  # 55

    Colocado por: Anonimo12122020A que lhe dar responsabilidade polos a correr riscos, é assim que se fazem os homens e as mulheres.
    Concordando com o que o Costa diz, também acho 10 anos demasiado precoce para mexer nessa maquinaria pesada. Uma criança de 10 anos já entende o funcionamento de uma caixa de velocidades/embaiagem/acelerador/travão? Não estou a criticar, eu com 14 também já conduzia tudo e mais alguma coisa, mas por isso mesmo eu hoje reconheço que na altura não tinha real noção do perigo que eu representava ao volante de um trator :)
    Concordam com este comentário: Casa da Horta, DonaRute
    •  
      sousal
    • 11 Novembro 2020 editado

     # 56

    O meu dilema é um pouco maior.
    Sempre preferi o campo, pela calma, vizinhos alegres, ar puro e o som do silencio. Já lá vivi com uma hora de deslocação para trabalhar embora os clientes de mais perto lá foram aparecendo. Agora imperativamente vim para a área metropolitana do Porto com vários benefícios económicos.
    O meu dilema dizia é o futuro ou seja a reforma, sempre tive receio de estar longe dos serviços médicos mas também é verdade que menos necessitamos deles, o convite da Maria é para ir para uma cidade costeira e com temperaturas mais amenas e clima temperado. Ela não poe de parte acompanhar-me para o campo mas a proximidade das filhas dela joga um peso que compreendo. Não tenho ainda problemas de saúde mas penso em tudo. O peso do convite é enorme mas ainda não estou convencido.
    O futuro a Deus pertence... Mas...
  16.  # 57

    Colocado por: Anonimo12122020na altura não gostava, hoje em dia percebo os meus pais e não me arrependo de como fui criado.

    Esse foi o click que me fez querer voltar para onde cresci...
    Certo dia dei por mim a pensar que afinal o meu pai é que tinha razão, lembro-me desse dia como se fosse ontem, demorei a lá chegar, mas felizmente aconteceu ainda dentro do prazo certo!
    Tive a felicidade de arranjar um bom emprego e ser bem sucedido, o que infelizmente é o mal de muitos, porque bons empregos não chovem do céu e nem sempre o facto de sermos bons naquilo que fazemos é sinónimo de valorização, é sempre preciso alguém que nos dê a mão e nos puxe lá para cima, caso contrário somos só mais um no meio de muitos.
    Hoje em dia ser bom requer muita luta, muito cai e levanta, porque são 100 cães a um osso.

    Dou muito valor ao que conquistei devido também à educação que me foi dada, sinto-me um sortudo e vou continuar a lutar para que isso não seja passageiro.
    Concordam com este comentário: DonaRute, lmcaet
  17.  # 58

    Colocado por: Anonimo12122020Eu com 10 anos já cozinhava e limpava a casa,

    eu tb...
    Ao almoço, caso não almoçasse na escola... tinha de fazer os 3km a pé... e depois voltar... passar pelos ciganos, os pretos e os brancos... escapar aos assaltos e ás porradas..... não era fácil, mas pronto, verdade seja dita, não era assim tão dificil.
    Fez-se. foram um 5 e 6 anos bem dificeis...
    Os pais, bom os pais antes das 19:00h não estavam em casa... e saiam sempre religiosamente ás 07:50h... senão não chegavam a tempo e horas ao emprego.
  18.  # 59

    Quando andei a procura de terreno ainda ponderei um a cerca de 2 kms do meu, era no meio do pequeno centro mais próximo do minha futura barraca, esse terreno tinha tudo à beira, mercados, padaria, talho, cafes, padarias, restaurantes,bomba de gasolina, escola, centro de saude, garagem de autocarros, dentista, farmácia, Etc...
    Embora fosse orientado a noroeste e tivesse apenas 600m2 uma casa lá valorizaria muito mais do Que no meu terreno a 2 kms, enquabto pensava e naonpensava foi vendido, o meu tem outras vantagens, 1500m2 de terreno, melhor vista, melhor orientação solar e muito mais privacidade, o outro era um loteamento!
    Nao se pode ter tudo, mas acho que vou sempre pensar no outro terreno mais próximo de tudo :)
  19.  # 60

    Colocado por: Anonimo12122020eu com menos já andava, e se lhe der a responsabilidade vai fazer homem.
    Eu com 10 anos já cozinhava e limpava a casa, não tive irmãos, tocou a nós os 3 e na altura não gostava, hoje em dia percebo os meus pais e não me arrependo de como fui criado.
    A vida é dura se formos criados cheios de proteções e mimos quando a vida pregar a primeira rasteira é o fim do mundo.
    Claro que ele anda com a maquina em terrenos bons e só anda com os tratores de 35 CV no de 70 ele não pega, ele as vezes pede mas com esse não deixo
    Concordam com este comentário:rjmpires

    Se ele tiver que se aleijar tanto o faz com o trator de 35 como o de 70. Para ele é um brinquedo e não uma máquina, mas também se pode aleijar com uma bicicleta mas veja as diferenças. Nós temos agora mais protecções porque muita gente morreu e rasteiras ele vai levar sempre.
    Concordam com este comentário: DonaRute