Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá a todos,

    Adquiri um apartamento em Lisboa num prédio composto por 4 apartamentos.

    Inicialmente quando para cá vim em 2016, éramos dois proprietários a cá viver e um apartamento arrendado.

    Atualmente sou a única proprietária a cá residir e os outros 3 apartamentos são todos arrendados a terceiros pelos seus proprietários.

    Num temos um cão enorme que faz um barulho impressionante (tendo, a dada altura, já ter sido feita queixa as autoridades pelos inquilinos do apartamento que fica por baixo).

    No apartamento de baixo, o proprietário diz que faz alojamento local (os seus inquilinos ficam cá meses - a primeira ficou 6 meses, tinha o hábito de entrar no prédio e gritava com o cão (shut up you bitch eram as palavras de ordem. Depois começou a fazer isso durante a noite, abria a porta, gritava e batia com a porta). Fui falar com ela e assim que abriu a porta começou com o you bitch... Ofendeu me e ameaçou me. Em um ano já vamos na quarta pessoa diferente) e como são geralmente estrangeiros, não têm exatamente um horário normal de segunda à domingo, ou seja, se num domingo quiserem receber convidados e ter música até depois da meia noite e os seus convidados quiserem fumar, as regras da casa (conforme papel afixado na sua porta), são sair para fumar na entrada do prédio, ou seja, junto à janela do meu quarto (onde fumam e ficam à conversa). É um entra e sai desgraçado com o subir e descer escadas, bater de portas, gargalhadas, conversas, música, etc. Julgo que os vizinhos de cima não reclamam porque tem o cão que tbm faz barulho e os de baixo por sua vez, se aguentam o barulho do cão acham que também estão no seu direito de fazer o que querem.

    E por fim, tenho os por cima de mim, que até este Verão se encontrava vazio, mas agora já vai na segunda família. A primeira, um casal e duas crianças pequenas, achavam normal ficarem a fazer barulho até às 2:30 da manhã. Um Domingo as 1:30 da manhã, tendo eu de acordar às 6:00 para trabalhar, tive mesmo que lá ir acima bater lhes à porta pois existe uma escada caracol no andar de cima, onde as crianças brincavam a subir e descer constantemente, fica localizada por cima da divisão que corresponde ao meu quarto, e fazem um barulho horrível ao ser utilizadas.

    Bati à porta e primeiro ignoraram até que um senhor, sem abrir a porta, disse para falar o que tinha a dizer. Quando pedi que abrisse a porta recusou e começou a ser mal educado. Quando disse lhe que ia fazer queixa deles aos senhorios, o senhor, de nacionalidade brasileira, disse "vai, que tu vai te ferrar". Sendo esta uma ameaça a minha integridade física, avisei que ia chamar a polícia e foi aí que veio a esposa do senhor e está já abriu a porta. Disse me que não entendia qual o meu problema, e justificou o barulho dizendo "é que a gente dorme tarde" e que era melhor EU me mudar pq a culpa era do prédio que tinha pouco isolamento acústico. Quando lhe perguntei se ela achava que o barulho que faziam era justificado porque dormem tarde, ela voltava a repetir que era melhor que eu me mudasse pq nunca ia ter sossego. Aliás, só parou quando lhe disse "sim, vendo a casa e assunto arrumado". Eventualmente mudaram se eles.

    Agora tenho outros que jogam cinzas de tabaco e comida para a minha varanda e novamente, fazem barulho até às tantas.

    O barulho é produzido maioritariamente pelas pisadas pesadas e pelo o uso da escada caracol que fica no canto da sala deles, onde por baixo tenho a cabeceira da minha cama. Estás escadas dão acesso ao quarto no andar de cima que todos eles usam e são um horror, não parecem estar fixas. Quando usadas normalmente e com cuidado, produzem barulho, mas é tolerável. O problema é que é sempre de forma bruta o que produz imenso barulho.

    Novamente fui lá acima falar com os inquilinos em relação ao lixo e cinzas e se podiam ter mais cuidado quando usam as escadas. A resposta foi dada com tom de agressividade. Disseram que a comida, deve ter sido um pássaro, as cinza foram outros vizinhos e que não fazem barulho e desde aí, durante o dia não tenho nada na varanda, mas no dia seguinte ou quando saiu, já tenho cinzas e comida na varanda.

    Comecei a avisar os proprietários/senhorios por escrito (email), e pedi que falassem com os seus inquilinos pois estou cansada de não ter mais sossego e de ser ameaçada (achei que seria melhor serem os proprietários a comunicar com os seus inquilinos). Há noites que tenho que dormir num sofá da sala. Da primeira ignoraram e o proprietário em conversa telefónica com um outro proprietário, disse que eu era uma mentirosa, que ele é engenheiro, os filhos são médicos, e quem cá está são pessoas de boa índole, proprietários de um café... Bla Bla Bla (sim, informações de extrema relevância para o caso). Após novas ocorrências, desta vez a cinza foi jogada em cima da minha roupa, re-enviei novamente o e-mail e desta vez o filho do proprietário (que agora está responsável por representar o pai) responde que devo de estar equivocada porque ninguém habita o andar por cima de mim. E assunto arrumado.

    Desculpem o longo desabafo, mas o que devo fazer? Passar a dar parte das ocorrências junto das autoridades. Fazer denúncia as finanças por arrendamento ilegal (sei que não fazem contrato de arrendamento).

    Sinceramente não queria chegar a esses extremos, cada um sabe de si, mas sou a única proprietária a cá residir e a ter que viver com barulho dos inquilinos dos outros 3 proprietários.

    Até mesmo as quotas do condomínio, só eu as pagava para efetuar o pagamento de luz a EDP. Quando me dirigia a todos os proprietários em relação a isso e que a situação tinha de ser resolvida, via os meus e-mails a serem ignorados. Só quando deixei de pagar e a luz foi cortada é que dois condóminos pagaram os anos que deviam pq os seus inquilinos não podiam ficar sem luz nas escadas (o terceiro, o de cima, ainda não). Ou seja, o respeito e consideração por mim é inexistente, o que interessa que a qualidade de vida dos seus inquilinos.

    O que devo de fazer? Ir à polícia e começar a registar estes distúrbios? Ando com os horários todos trocados. Tenho de acordar cedo todos os dias para trabalhar (felizmente não fiquei sem emprego e tenho a possibilidade de trabalhar a partir de casa). Os outros, durante a quarentena ficam todos em casa a receber os 80% e têm horários esporádicos (dormem tarde e fazem o que querem).

    Por exemplo, hoje, só consegui adormecer depois das 2:00 da manhã (vencida pelo cansaço) e as 5:00 já fui acordada com o barulho de cima. Daqui a pouco começo o meu horário de trabalho enquanto os outros dormem até às tantas.

    Obrigada por qualquer indicação que me possa ser dada e peço desculpas pelo longo texto.
    • size
    • 17 Novembro 2020

     # 2

    Chame as autoridades:

    Artigo 24.º

    Ruído de vizinhança

    1 - As autoridades policiais podem ordenar ao produtor de ruído de vizinhança, produzido entre as 23 e as 7 horas, a adopção das medidas adequadas para fazer cessar imediatamente a incomodidade.
    2 - As autoridades policiais podem fixar ao produtor de ruído de vizinhança produzido entre as 7 e as 23 horas um prazo para fazer cessar a incomodidade.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sol80
  2.  # 3

    Já devia ter chamado as autoridades há muito para fazer registro da ocorrência. E daquelas situações que não havendo civismo de parte a parte, dificilmente se resolve.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sol80
  3.  # 4

    Já pensou em instalar um tecto falso com isolamento acústico?
    Ou isso melhora a sua qualidade de vida ou vai dar em doida.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sol80
  4.  # 5

    Essa ideia do teto falso é mesmo real? Isto é, funciona mesmo? O barulho talvez não seja isolado a 100% mas acredito que melhore. Mas melhora muito?

    À user do tópico:
    É horrível a sua situação mas aqui não vamos conseguir fazer muito mais a não ser dizer para fazer algumas remodelações e queixas. O melhor conselho, passaria por ser mudar de casa.

    De facto o que dá vontade é de descarregar a raiva nas pessoas, mas não caia nessa situação.

    Mude os quartos e a sala, e no lugar do quarto dos vizinhos de cima meta uma coisa a bater durante a noite.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sol80
  5.  # 6

    Colocado por: casinhaDaAvo

    Mude os quartos e a sala, e no lugar do quarto dos vizinhos de cima meta uma coisa a bater durante a noite.

    De manha cedo é bem melhor, enquanto os vizinhos dormem. :)
    Apartir das 7h já não podem chamar a policia e pode ser que lhes consiga "acertar" as horas de sono.
    Agora a sério: O melhor é evitar mais conflitos. Se está mau agora ainda pode piorar...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sol80
  6.  # 7

    Não se meta em aventuras de tetos falsos, não resulta. Mais vale investir nuns bons tampões de ouvidos e nas autoridades.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sol80
  7.  # 8

    equacione é mudar de casa, pondere se realmente o seu projeto de vida passa por essa casa, essa zona, esse ambiente que tudo indica se vai perpetuar, ora sai um vem outro igual ou pior, enfim a sociedade tem destas coisas muito baixo nivel.
    Concordam com este comentário: casinhaDaAvo, RMPG, Raquel A, desofiapedro
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sol80
  8.  # 9

    Grata pelo contributo de todos. Terei mesmo de recorrer às autoridades.

    Trocar de divisão não posso, tenho um T1 onde o quarto tem de ser onde é. E vender agora também não me é possível.

    Obrigada novamente
  9.  # 10

    Polícia. Sempre que não cumpram com a lei do ruído. Qual a dúvida?
  10.  # 11

    Além de chamar as autoridades e da opção de mudar de casa não pode fazer muito mais.

    Já tive uma vez problemas com um vizinho de cima que também achava que podia fazer barulho até às 2 e 3 da manhã só que esqueceu-se que para estar acordado a essas horas tinha de dormir até tarde, eu durante 2 dias virei as colunas para cima e programei a mesma para ligar na potência máxima das 9:30 da manhã às 12H...

    O vizinho percebeu a mensagem e nunca mais voltou a fazer barulho depois da meia noite.
  11.  # 12

    Já tive um problema com um vizinho sapateiro, batucava nos arranjos tac tac tac tac até ás 2 ou 3 da matina por cima do meu quarto. "avisei fez ouvidos de mercador" até que uma noite resolvi fazer buracos no tecto (quarto contiguo onde calculei que dormiam um neto e a filha do dito)com um berbequim de percussão, chamou a policia mas eu espreitei pela janela e parei á chegada da policia e depois continuei quando a policia se foi mais uns minutitos. Assunto resolvido acabou-se o tac tac por volta das 22H30 23H00 a partir dali.
  12.  # 13

    A solução dificilmente passa por falar com os proprietários como pareces crer. Eles não são responsáveis pelos selvagens dos vizinhos que arrendaram o locado.

    A solução é saíres ou chamar a polícia. Soluções mais definitivas parecem-me ilegais.