Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Olá!

    Pretendo instalar um sistema de aquecimento central + AQS a lenha num futuro próximo.
    A casa onde pretendo instalar ainda não tem sistema nem tubagem instalados (terá de se fazer tudo).
    Pretendia adquirir algum conhecimento específico sobre a área para me permitir tomar decisões informadas e conscientes, pelo que venho pedir a vossa ajuda.

    Pretendo realizar o aquecimento de 2 pisos numa casa parcialmente isolada, tendo o piso inferior aproximadamente 120m2 e o superior 90m2. As zonas que ainda não estão devidamente isoladas termicamente o serão posteriormente e o aquecimento não será simultâneo (pelo menos à mesma temperatura) em todas as divisões.
    O piso inferior (120m2) é composto por 3 quartos, 1 casa de banho, 1 corredor, 1 hall de entrada e 1 cozinha.
    No piso superior(90m2), 1 casa de banho, 1 quarto, 1 sala, 1 pequeno hall e 1 escritório.

    Pelo que percebi, dadas as temperaturas que a água pode atingir, devo optar por tubagem de cobre ou de inox.

    1.Terei mais alguma opção viável?


    A tubagem irá ficar à mostra pelo interior, também para aproveitar a energia de dissipação do próprio tubo e porque o acabamento das paredes e chão já está todo realizado e não pretendo voltar a executar/emendar. Desta forma estou mais inclinado para os tubos em aço inox devido à manutenção do aspeto final. O cobre também poderá ser opção, mas sei que tende a oxidar.

    2. Existe alguma forma de evitar esta corrosão caso opte pelo cobre?


    No que toca aos dissipadores de calor, teria de optar por radiadores, pois não posso colocar tubos no chão.

    3. Que características terei de ter em conta na escolha dos radiadores?

    4. Quantos elementos / m2 é que serão plausíveis?

    5. Quais os melhores tipos de radiadores relação custo benefício?

    6. É possível fazer a manipulação automática da temperatura do espaço diretamente no radiador? Se sim, de que forma?


    Pretendia também colocar uma bomba de calor no sótão (segundo-piso). A ideia seria aproveitar a lenha que tenho disponível "gratuitamente" no Inverno, acendendo o aquecimento a lenha em novembro e apenas desligando em fevereiro/março. A partir daí seria compensado com a bomba de calor na medida que o tempo começa a aquecer. Pretendo colocar a bomba de calor no sótão pois pelo que percebi vai extrair o calor do exterior e aproveitar para AQS, e isso seria o ideal, pois o sótão apesar de estar isolado, é a zona mais quente da casa no verão. O resto da casa é fria o suficiente para não precisar de arrefecimento no Verão.

    7. Será que há problemas que não estou a prever em colocar a bomba de calor no sótão?

    8. O que preciso de prever na bomba de calor para esta ser compatível com o sistema de AQS a lenha no inverno?


    Relativamente ao coração do sistema, estava à procura de uma caldeira, pois penso que não consigo aquecer este volume com um recuperador apenas.

    9. Ou será que posso?

    10. Que potencia devo contar na caldeira para estas áreas?

    11. O que devo procurar quando for escolher uma caldeira/recuperador para esta tarefa?

    12. Os quadros necessários para a instalação devem estar junto à caldeira certo? Ocupam muito espaço? O que deve ser previsto?

    Finalmente, mas não menos importante,

    13. Quanto será que vai ficar a brincadeira, mais coisa menos coisa, só em material, excluindo a mão-de-obra?

    14. Será que isto compensa? Alguém consegue dar um feedback do retorno na fatura da luz/conforto da casa?


    Desculpem a ignorância na matéria. Fico à espera de algum iluminado que me ajude com estas dúvidas.

    Obrigado e um abraço!
  2.  # 2

    tem certificado energético a casa ?

    tem uma casa bastante grande para aquecer com uma caldeira de lenha tradicional.
    recomendo uma de gaseificação com um deposito de inercia avantajado, ( assim tem um consumo de lenha ao longo do tempo, e não tudo de uma só vez )
    este conjunto tem de estar na cave ou rés do chão ( bons acesso para transportar lenha )
    para ficar com os tubos á vista, perde beleza mas ganha conforto .
    radiadores escolha algo que seja fácil de limpar o seu interior, com a escova apropriada. (1 x por ano )
    a corrosão não é problema quer no cobre quer no inox.

    Cada Radiador DEVE ter torneira termostática , só assim controla a temperatura da divisão.

    Bomba de calor no sótão, isso vai dar mal.
    Um depósito de aguas quentes sanitárias com dupla serpentinas, a inferior para painéis solares, com os respectivos no telhado e apoio a resistência eléctrica, é o sistema mais robusto.
    • SrR
    • 6 Janeiro 2021

     # 3

    Colocado por: mtavaresdepósito de aguas quentes sanitárias com dupla serpentinas, a inferior para painéis solares, com os respectivos no telhado e apoio a resistência eléctrica, é o sistema mais robusto.
    duas inferiores, uma pro solar e outra pro recuperador tambem
    Concordam com este comentário: mtavares
  3.  # 4

    Colocado por: mtavarestem certificado energético a casa ?

    tem uma casa bastante grande para aquecer com uma caldeira de lenha tradicional.
    recomendo uma de gaseificação com um deposito de inercia avantajado, ( assim tem um consumo de lenha ao longo do tempo, e não tudo de uma só vez )
    este conjunto tem de estar na cave ou rés do chão ( bons acesso para transportar lenha )
    para ficar com os tubos á vista, perde beleza mas ganha conforto .
    radiadores escolha algo que seja fácil de limpar o seu interior, com a escova apropriada. (1 x por ano )
    a corrosão não é problema quer no cobre quer no inox.

    Cada Radiador DEVE ter torneira termostática , só assim controla a temperatura da divisão.

    Bomba de calor no sótão, isso vai dar mal.
    Um depósito de aguas quentes sanitárias com dupla serpentinas, a inferior para painéis solares, com os respectivos no telhado e apoio a resistência eléctrica, é o sistema mais robusto.


    A casa não tem certificado energético. É uma casa antiga de pedra, onde foram realizadas adições ao longo dos anos.
    A cobertura está isolada mas as paredes não (excepto no 2º piso). Pretendo aplicar capoto nas paredes da casa que não são de pedra mais tarde ou mais cedo. Na parte que é de pedra não preciso de fazer nada porque as paredes são bastante grossas e a pedra tem grande inércia térmica, e mesmo que quisesse acho que não há grande coisa a fazer tirando corrigir as pontes térmicas.

    Uma caldeira a lenha de 35kW não seria suficiente? Não preciso de aquecer a casa toda a uma grande temperatura, nem simultâneamente. Pelo que percebi o depósito de inércia serviria de apoio à caldeira, é isso? O depósito de inércia funciona como um depósito de AQS também? A minha ideia era usar a bomba de calor como sistema de AQS. Têm de ser sistemas independentes?

    Já agora, a tubagem da casa é em PPR (tubagem existente embutida nas paredes das casas de banho por ex). Haverá problema em usar esta tubagem para transporte das AQS para banhos e para a cozinha? Nestas zonas não pretendo colocar tubagem à mostra e pretendia utilizar a existente. É possível?

    Qual seria o problema de ter a bomba de calor no sótão? Problemas legais, segurança, equipamento?

    Paineis solares não ponderava colocar pelo menos para já, mas acho que a dica é boa em adquirir equipamento que permita fazer isso no futuro.

    Obrigado pela a ajuda!
  4.  # 5

    mas tem experiencia em aquecer com lenha ?
  5.  # 6

    Colocado por: mtavaresmas tem experiencia em aquecer com lenha ?


    Sim, já o fazemos apenas numa divisão em lareira aberta. Todos os anos, continuamente.
  6.  # 7

    em lareira aberta é um violento desperdício de temperatura, com a mesma lenha num recuperador a água transporta o calor para a casa toda.

    eu em casa tenho 2 caldeiras, e já tive 3 diferentes.

    o que agora tenho é uma caldeira de 24kW a pellets, e um recuperador lenha a agua da solzaima, ficou no lugar da lareira aberta antiga.

    já temperei a casa com o recuperador, mas já era muito melhor que nada.
    digo temperar uma vez que a casa não se mantinha quente a uma determinada temperatura, mas sim a temperatura subia e descia, para ter uma temperatura +/- constante era necessário fazer 4 a 5 cargas, a primeira de manha, outras ao meio dia , e 2 a 3 á noite.

    quando coloquei a de pellets, a casa mantem-se nos 19 a 20 graus constantes, e agora tenho a caldeira 24horas ligada.

    quanto custa a sua tonelada de lenha ? verde ou seca?
  7.  # 8

    Colocado por: mtavaresem lareira aberta é um violento desperdício de temperatura, com a mesma lenha num recuperador a água transporta o calor para a casa toda.

    eu em casa tenho 2 caldeiras, e já tive 3 diferentes.

    o que agora tenho é uma caldeira de 24kW a pellets, e um recuperador lenha a agua da solzaima, ficou no lugar da lareira aberta antiga.

    já temperei a casa com o recuperador, mas já era muito melhor que nada.
    digo temperar uma vez que a casa não se mantinha quente a uma determinada temperatura, mas sim a temperatura subia e descia, para ter uma temperatura +/- constante era necessário fazer 4 a 5 cargas, a primeira de manha, outras ao meio dia , e 2 a 3 á noite.

    quando coloquei a de pellets, a casa mantem-se nos 19 a 20 graus constantes, e agora tenho a caldeira 24horas ligada.

    quanto custa a sua tonelada de lenha ? verde ou seca?


    A lenha é "gratuita" e vem da limpeza que se faz durante o ano das propriedades que temos e um ou outro abate de algumas árvores. Digo "gratuita" porque claro que temos o tempo investido e pagar a alguém para ajudar no transporte e armazenamento da mesma.

    Eu sei que é um desperdicio, daí a razão do meu objetivo de montar um sistema de aquecimento. Sei que provavelmente com a lenha que gasto para aquecer uma só divisão aqueço a casa inteira ou quase.
    • snob
    • 9 Janeiro 2021

     # 9

    Em relação à tubagem, sendo uma fonte de aquecimento a lenha, irá ter vários picos de temperatura, pelo que o recomendado é ser em cobre, já que é um material que aceita melhor os tais picos de temperatura.
  8.  # 10

    recomendo o seguinte

    radiadores por debaixo das janelas, a todo comprimento da janela ( fica sempre com potencia disponível )
    torneira termostáticas em casa radiador

    para temperar a casa use um recuperador/caldeira nessa lareira e faz muitas cargas de lenha por dia.

    se necessitar temperaturas mais constantes ou numa segunda fase aposte numa caldeira de gaseficação com um grande deposito de inercia e fará 2 fogueiras por dia. será necessário um controlo automatico para gerir esse calor

    lenha sempre seca, não terá problemas na chaminé
    Estas pessoas agradeceram este comentário: josealmeida
  9.  # 11

    Colocado por: snob
    Em relação à tubagem, sendo uma fonte de aquecimento a lenha, irá ter vários picos de temperatura, pelo que o recomendado é ser em cobre, já que é um material que aceita melhor os tais picos de temperatura.


      Há alguma forma de controlar essa temperatura para as AQS? Porque não é viável neste momento mudar a canalização de PPR para cobre das casas de banho e da cozinha, que foram remodeladas à pouco tempo.
    •  # 12

      Colocado por: mtavaresrecomendo o seguinte

      radiadores por debaixo das janelas, a todo comprimento da janela ( fica sempre com potencia disponível )
      torneira termostáticas em casa radiador

      para temperar a casa use um recuperador/caldeira nessa lareira e faz muitas cargas de lenha por dia.

      se necessitar temperaturas mais constantes ou numa segunda fase aposte numa caldeira de gaseficação com um grande deposito de inercia e fará 2 fogueiras por dia. será necessário um controlo automatico para gerir esse calor

      lenha sempre seca, não terá problemas na chaminé
      Estas pessoas agradeceram este comentário:josealmeida


      O recuperador precisa de algum depósito para a água quente, para 3 ou 4 radiadores? Na primeira fase poderia aquecer apenas o piso inferior com o recuperador.
    •  # 13

      O deposito inercia é "obrigatorio" para uma caldeira.

      Para o recuperador pode trabalhar sem deposito inercia. Para 4 radiadores grandes, recomendo acima dos 8 elementos por cada radiador.

      Deve também ter um sensor de temperatura visível ao lado do recuperador, assim consegue conduzir o recuperador eficientemente.
      Estas pessoas agradeceram este comentário: josealmeida
    •  # 14

      Colocado por: mtavaresO deposito inercia é "obrigatorio" para uma caldeira.

      Para o recuperador pode trabalhar sem deposito inercia. Para 4 radiadores grandes, recomendo acima dos 8 elementos por cada radiador.

      Deve também ter um sensor de temperatura visível ao lado do recuperador, assim consegue conduzir o recuperador eficientemente.
      Estas pessoas agradeceram este comentário:josealmeida


      Este depósito de inércia é adicional ao meu depósito de AQS, no caso da caldeira, certo?
    •  # 15

      sim
      Estas pessoas agradeceram este comentário: josealmeida
    •  # 16

      Colocado por: mtavaresem lareira aberta é um violento desperdício de temperatura, com a mesma lenha num recuperador a água transporta o calor para a casa toda.

      eu em casa tenho 2 caldeiras, e já tive 3 diferentes.

      o que agora tenho é uma caldeira de 24kW a pellets, e um recuperador lenha a agua da solzaima, ficou no lugar da lareira aberta antiga.

      já temperei a casa com o recuperador, mas já era muito melhor que nada.
      digo temperar uma vez que a casa não se mantinha quente a uma determinada temperatura, mas sim a temperatura subia e descia, para ter uma temperatura +/- constante era necessário fazer 4 a 5 cargas, a primeira de manha, outras ao meio dia , e 2 a 3 á noite.

      quando coloquei a de pellets, a casa mantem-se nos 19 a 20 graus constantes, e agora tenho a caldeira 24horas ligada.

      quanto custa a sua tonelada de lenha ? verde ou seca?


      Bom dia Sr. Tavares,

      Vi o seu post e o que refere é precisamente o que tenho andado a pensar fazer.

      Tenho um recuperador a àgua (da marca Solrak) mas as oscilações de temperatura e o facto de pela manhã a temperatura cair a pique quando o fogo se extingue, tem me feito pensar em encontrar uma solução. A caldeira a pellets tem a evidente vantagem de poder ser programada, permitindo o arranque autónomo, seja pela madrugada ou pela tarde quando não há ninguém em casa. Por outro lado, pode em teoria trabalhar em conjunto com o recuperador, mantendo a temperatura da água mais constante.

      Por tudo isto, tenho pensado na viabilidade de instalar uma caldeira a pellets em paralelo no circuito.
      A prioridade seria dada ao recuperador, pois tenho lenha gratuita (se não contar o meu tempo, claro).
      As minhas dúvidas estão na forma de conciliar os 2 sistemas, de modo a que trabalhem em conjunto e em condições de segurança. O recuperador tem vaso de expansão (não aberto) e válvulas de segurança.

      Gostaria de saber da sua experiência que aspectos há a ter em conta para que tudo trabalhe de forma o mais óptima possivel e com segurança. Todas as opiniões são bem vindas.
      • SrR
      • há 6 dias

       # 17

      O instalador vai ter k garantir isso, no minimo umas válvulas anti retorno no recuperador e caldeira a pellets, e um encravamento para desligar a caldeira quando o recuperador funcionar, fora a restante valvularia necessária
    •  # 18

      Colocado por: mtavaresO deposito inercia é "obrigatorio" para uma caldeira.

      Para o recuperador pode trabalhar sem deposito inercia. Para 4 radiadores grandes, recomendo acima dos 8 elementos por cada radiador.

      Deve também ter um sensor de temperatura visível ao lado do recuperador, assim consegue conduzir o recuperador eficientemente.
      Estas pessoas agradeceram este comentário:josealmeida


      É mesmo obrigatório? Conheço uma casa com recuperador e caldeira a aquecer vários radiadores com 10 elementos e não dá qualquer tipo de problema. A casa está bem quente, devido ao facto do recuperador estar sempre a ser carregado com lenha.
      Concordam com este comentário: SACS
    •  # 19

      Vou seguir este topico porque tenho uma situação idêntica, apenas tenho uma casa com metade da area para aquecer.

      Ja agora, a minha casa ja vinha com a pre instalação feita, mas não sei dizer se é fobre ou em pex, alguma sugestão?
    •  # 20

      @snob
      acontece que a quantidade de lenha não tem medida, uma parte do calor é desperdiçado pela chaminé
      Se um termómetro existi-se na chaminé estaria muito longe dos 120ºC recomendados.
      Estas pessoas agradeceram este comentário: snob