Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 221

    Já repararam no tarifário de novembro a abril de 0,12866 €/kWh da Iberdrola?

    Parece interessante para quem tem painéis dado de inverno o consumo ser maior e o rendimento menor.
    Concordam com este comentário: ricardo.rodrigues, MrVetable
  2.  # 222

    Onde está essa tarifa ? Só encontro 16 cent
  3.  # 223

    Colocado por: zed
    Callinas isto ainda não foi explicado. Micro inversores. :)

    Relembre-me por favor
  4.  # 224

  5.  # 225

    Colocado por: callinasOnde está essa tarifa ? Só encontro 16 cent
    tarifário
  6.  # 226

  7.  # 227

    Colocado por: rjmpiresSão uns mãos largas 😛


    Antes de assinar dão sempre muito. Temos de ler as letras pequenas.😉
    • zed
    • 23 janeiro 2021

     # 228

    Colocado por: callinasRelembre-me por favor

    https://forumdacasa.com/?CommentID=1715260
  8.  # 229

    Colocado por: SACS
    Fale com eles e meta 2 microinversores APS 600w.
    Fica bem mais em conta.

    Eu tenho 2 painéis iguais com um micro de 600

    Porque dois microinversores ,vão limitar a potência instalada em 1200 em vez dos 1460 possíveis. Porque não fica mais em conta. Fica ela por ela em preço. Porque micro inversores criam mais harmónicos na rede que um inversor, havendo equipamentos sensíveis , pode ser chato.
    • SACS
    • 24 janeiro 2021

     # 230

    Colocado por: callinasvão limitar a potência instalada em 1200 em vez dos 1460 possíveis


    Não tinha feito as contas dessa forma.
    Os inversores dão que os tais 600, mas no máximo talvez de 1300.
    Mas, vocês que são mais entendidos nisso que eu...
    Imaginemos que acaba por meter os 1460w com o tal inversor de 1500 e tendo em conta que existem perdas, qual seria a potência máxima que conseguiria obter?
  9.  # 231

    Depende .
    Os meus 6 de 280 dão picos de produção de 1600
    Estas pessoas agradeceram este comentário: SACS
  10.  # 232

    Num dia frio de inverno, com vento, ao meio dia e com os raios a incidir no melhor angulo possível faz perto do máximo 😛
  11.  # 233

    Pergunta para o ppl que está a medir a produção e a medir o consumo (ou não aproveitamento) da mesma: como é que medem esses indicadores? Estou a pensar que se usar um Shelly 3M, ou algo semelhante, para medir tanto a corrente que sai do inversor e que entra no quadro parcial, como a corrente que sai do parcial para ligar ao principal, como é que a corrente medida pelo primeiro pode ser diferente da medida pelo segundo?
    O fluxo da eletricidade não segue no sentido do que está a consumir e se assim for, numa situação em que haja mais produção do que consumo, como é que até que há fluxo de 100% da eletricidade produzida até ao quadro parcial e apenas uma parcela disso do quadro parcial para o quadro principal?
  12.  # 234

    Colocado por: NortenhoPergunta para o ppl que está a medir a produção e a medir o consumo (ou não aproveitamento) da mesma: como é que medem esses indicadores? Estou a pensar que se usar um Shelly 3M, ou algo semelhante, para medir tanto a corrente que sai do inversor e que entra no quadro parcial, como a corrente que sai do parcial para ligar ao principal, como é que a corrente medida pelo primeiro pode ser diferente da medida pelo segundo?
    O fluxo da eletricidade não segue no sentido do que está a consumir e se assim for, numa situação em que haja mais produção do que consumo, como é que até que há fluxo de 100% da eletricidade produzida até ao quadro parcial e apenas uma parcela disso do quadro parcial para o quadro principal?

    Tudo vai depender do que tem para medir e da quantidade de informação que pretende ter.
    Se tiver máquinas ligadas ao parcial e quiser saber quanto elas consomem tem que lá ter qqr coisa ligada.
  13.  # 235

    Boa noite!
    Antes de mais obrigado pelas 112 páginas que tem sido muito esclarecedoras. Preciso de uns conselhos, criticas, sugestões no seguinte: Tenho luz trifásica por causa de uma bomba de calor (mamona) para apoio a PRH (tenho recuperador de calor a agua que me vai desenrascando) e não pretendo mudar para monofásica.
    Posto isto queria começar a implementar PSFV de forma faseada, e tenho pensado em solarshop 2x 325 + microinversor de 600w para começar por alimentar uma fase e desviar stand-by’s, circuladora dos painéis solares de AQS, e portão de garagem para essa fase. Progressivamente ia expandindo o sistema, isto porque para já o preço dos inversores trifásicos é proibitivo. A médio prazo tinha de deitar 2 ou 3 microinversores para o “lixo” e comprar um inversor xpto ou não…
    Agradeço que me apontem as falhas no raciocínio …
  14.  # 236

    Falaram atrás de um inversor trifásico, preço não era muito elevado.
    Coloque ou sheely 3m e avalie os consumos.
    Pode tambem colocar já um inversor monofásico por fase , 1 kW, já é uma potência simpática e ajudará bastante na BC numa fase
  15.  # 237

    Colocado por: rjmpires
    Tudo vai depender do que tem para medir e da quantidade de informação que pretende ter.
    Se tiver máquinas ligadas ao parcial e quiser saber quanto elas consomem tem que lá ter qqr coisa ligada.


    Dou como exemplo o Shelly 3EM, que mede a corrente por indução através de pinças.

    A minha questão mantém-se: como é o fluxo de eletricidade em auto produção? É fácil perceber como funciona na ligação à rede, pois a corrente só pode fluir na direção do contador para casa. Já no caso dos painéis, não estou a ver como consigo aferir a potência gerada pelos painéis se essa energia não estiver toda a ser consumida.
  16.  # 238

    tem 3 formas de colocar as pinças:
    Depois do geral da EDP e antes do seu geral/diferencial -- dá o consumo que efetua da REDE e a injeção
    À saída do diferencial geral - dá o consumo efetivo da casa, independentemente se é dos painéis ou da rede
    Na saída de um disjuntor --- dá o consumo desse circuito. se for onde os painéis estão ligados em exclusivo, inverte a pinça e esta dá a produção.

    e no contador se estiver a produzir mais do que consome a energia segue o caminho casa-> contador
  17.  # 239

    Colocado por: Nortenho

    Dou como exemplo o Shelly 3EM, que mede a corrente por indução através de pinças.

    A minha questão mantém-se: como é o fluxo de eletricidade em auto produção? É fácil perceber como funciona na ligação à rede, pois a corrente só pode fluir na direção do contador para casa. Já no caso dos painéis, não estou a ver como consigo aferir a potência gerada pelos painéis se essa energia não estiver toda a ser consumida.

    Independentemente de estar a ser consumida ou não, se a pinça estiver a medir o circuito de produção, e estiver a produzir, vai ter os valores de produção.
    Para além das pinças amperimetricas medirem nos dois sentidos (positivo e negativo)
    Ainda não percebi a dúvida em concreto, a medição é simples e direta.. não há cá espaço para adivinhação.

    Edit: nem tinha visto o post do manel, o que ele diz também está bem explícito.
  18.  # 240

    Boas.

    O meu sistema instalado a 12JAN, tem funcionado como previsto, o tempo é que não ajuda...

    Sistema 9*410W (paineis Astrosemi monocristalinos)= 3690W
    3 baterias de 2,4 KWh cada (sendo apenas utilizáveis 2,2, ou seja 2,2*3= 6,6KWh utilizáveis, estando ainda como segurança descargas até aos 20%. no final tenho apenas 5,28KWh)

    Em 3 semanas muito chuvosas, já poupei 28€...produzi 141KWh...

    Houve dias em 17 e 18 de janeiro com sol limpo a produzir quase 14Kwh num dia, e os paineis estão com a inclinação do telhado e orientados a sudoeste.
 
0.1193 seg. NEW