Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Um país de laxismo e de bananas. Reparem na quantidade de entidades por onde já passou o caso. Ninguém tem um procedimento já pronto para estas situações. É o típico jogo do deixar andar.

    Fonte: https://www.jn.pt/local/noticias/porto/maia/casal-de-caes-vive-ha-um-ano-abandonado-numa-casa-na-maia--13544035.html

    Partilho a notícia para que fique registada e servi de base de discusão:
    "Um casal de cães vive há mais de um ano sem a presença do dono numa casa situada na Rua Artur Neves, em Pedrouços, Maia. O cheiro nauseabundo dos excrementos espalhados pelo pátio e pela cozinha obriga os vizinhos a viver encurralados em casa, sem poder abrir portas nem janelas.

    Várias entidades já foram ao local verificar em que condições foram deixados os animais, mas a situação perdura.

    O JN não conseguiu contactar o proprietário da habitação nem o antigo inquilino.

    O caso agravou-se há cerca de um mês com o nascimento de seis crias. Segundo o JN apurou, o dono dos animais deixou de viver nesta habitação há mais de um ano, estando em curso uma ordem de despejo por parte do senhorio.

    Desde essa altura, o casal de cães tem sobrevivido com comida e água que são atiradas pelos vizinhos, que inclusive já utilizaram uma mangueira para lavar o terraço, que estava repleto de excrementos.

    Mas sem qualquer tipo de manutenção, rapidamente a casa volta a ficar imunda.

    "Em março, naqueles dias de muito mau tempo, houve uma vizinha que telefonou para o dono a alertá-lo que os bichos estavam ao relento e alguém veio cá abrir a porta da cozinha para eles se abrigarem", contou uma moradora, que preferiu não se identificar.

    "A sujidade é tanta que é só mosquedo", comentou outro morador, "com pena" da situação em que vivem estes animais. "Os bichos não têm culpa", frisou. "Já cá estiveram várias entidades e todas acabam a dizer que não podem fazer nada", comentou o mesmo morador, revoltado com este "caso grave de saúde pública".

    Contactada pelo JN, fonte do Comando Metropolitano do Porto da PSP confirmou que tem conhecimento desta situação, que inclusive já originou "quatro contra-ordenações em 2020, cinco em 2021, e um auto de notícia enviado ao Tribunal da Maia".

    Daí que a mesma fonte tenha referido que estão "a trabalhar para que haja uma resolução em breve".

    Já fonte da Câmara da Maia disse que esta é uma situação que "preocupa" o Município e que "mal haja um mandato judicial, prestará o apoio que for necessário para retirar os animais"."
  2.  # 2

    Como vivem sem alguém que lhes dê de comer?
  3.  # 3

    Colocado por: Canoscasal de cães tem sobrevivido com comida e água que são atiradas pelos vizinhos
  4.  # 4

    Mas... conhecendo a situação...
    Ninguém chamou as autoridades para ir procurá-los, os vizinhos são insustentáveis e eu compreendo-o, mas os dois cães não podem ficar sozinhos durante tanto tempo.
    As autoridades devem tomar conta deles.
  5.  # 5

    Naqueles canis que estão a abarrotar porque não se podem abater os animais?
  6.  # 6

    Colocado por: CaravelleNaqueles canis que estão a abarrotar porque não se podem abater os animais?

    A sério? A solução para si é matar animais?
  7.  # 7

    Não necessariamente. Mas, como não há punição eficaz para o abandono, que é o caso aqui, e como os recursos municipais são finitos, cria-se depois um lindo caldeirão de boas intenções com péssimos resultados.

    Notícia de 2018