Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 81

    pois mas o 133 ao ceder fica com uma profundidade de construção que não dá para nada
    a camara nem é segundo os regulamentos obrigada nestes casos a aprovar nada, isso são terrenos encravados e os proprietários deviam envolver-se , duvido que a camara venha um dia a aprovar o que seja ao 188, 189 e 191 e mesmo á Cris, a estrada não cumpre com a legislação.
    portanto essa gente tem de se entender e não é estar a empurrar apenas para um dos lados.
  2.  # 82

    Pode tentar falar com a câmara a ver se aceita algum parecer dos bombeiros a dizer que não tem problemas
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Cris.pereira
  3.  # 83

    Colocado por: RicardoPortoPode tentar falar com a câmara a ver se aceita algum parecer dos bombeiros a dizer que não tem problemas
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Cris.pereira


    Que bela ideia!
  4.  # 84

    Colocado por: marco1pois mas o 133 ao ceder fica com uma profundidade de construção que não dá para nada
    a camara nem é segundo os regulamentos obrigada nestes casos a aprovar nada, isso são terrenos encravados e os proprietários deviam envolver-se , duvido que a camara venha um dia a aprovar o que seja ao 188, 189 e 191 e mesmo á Cris, a estrada não cumpre com a legislação.
    portanto essa gente tem de se entender e não é estar a empurrar apenas para um dos lados.


    Para nada não diria, descobri hoje que teve um projeto aprovado para 4moradias em 2006.

    Vamos ver, vamos fazer exposição á Câmara com os 4,50mt, todos os pareces das entidades externas (Smas, EDP... ) foram bons.
    Aqui um forista já me deu o que procuro, uma boa advogada para expor a situação.
    Quando tiver mais novidades venho aqui dar.

    Obrigada!
  5.  # 85

    Cris

    o que mostra ai é o 133 que no projeto faz uma cedencia para passeios
    ora se o projeto não entrou não tem nada que estar a ceder unilateralmente nada.
    Concordam com este comentário: Cris.pereira
  6.  # 86

    Colocado por: marco1Cris

    o que mostra ai é o 133 que no projeto faz uma cedencia para passeios
    ora se o projeto não entrou não tem nada que estar a ceder unilateralmente nada.
    Concordam com este comentário:Cris.pereira


    Mas se o proprietario deu entrada em Abril com um pedido de destaque...a meu ver quando vender só terá viabilidade se ceder..certo?
  7.  # 87

    ora se isso ai em cima foi aprovado é porque tinha viabilidade
    isso do destaque não estou a ver qual destaque e qual a relação com o assunto. mas considerando que se fizer um destaque ou qualquer outro projeto terá que fazer essa cedencia em todo o caso.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Cris.pereira
  8.  # 88

    Colocado por: Cris.pereiraMas vim aqui pedir ajuda não para ser criticada!
    não estou a criticar. estou a ser sincero. nao adianta a parte do coração nestas coisas, há que ser lógico.
  9.  # 89

    Colocado por: Cris.pereiraMas se o proprietario deu entrada em Abril com um pedido de destaque...a meu ver quando vender só terá viabilidade se ceder..certo?
    o destaque nada tem a ver com o assunto. para destacar um terreno nao tem de ceder terrenos para o caminho
  10.  # 90

    Colocado por: antonylemoso destaque nada tem a ver com o assunto. para destacar um terreno nao tem de ceder terrenos para o caminho


    Se passa a duas parcelas, para licenciar vai ter de dar cedência,ou não terá deferimento.
  11.  # 91

    Colocado por: Cris.pereira

    Se passa a duas parcelas, para licenciar vai ter de dar cedência,ou não terá deferimento.
    para licenciar o quê? vai ter de dar cedência a quem e por alma de quem? fazer um destaque não é construir um edifício. seja como for, mesmo que queira depois lá construir. nao me parece que tenha de dar terreno para caminho pois esse lote tem acesso, basta garantir acesso ao próprio lote.. (parece-me, pois agora nao consigo ver as plantas)nunca será 'obrigado' a dar-lhe qq acesso a si.. e ainda pode demorar até que alguem lá construa.

    entendo. vc quer acesso ao terreno à força toda mas as coisas não são assim.
  12.  # 92

    Um esboço para melhor conseguirmos identificar.
    A é o meu com projeto a decorrer
    E com projeto a decorrer (com habitação feita em madeira, com esgotos, luz e agua em frente ao E),talvez nao tenha saido a aprovação por algum elemento em falta...nao sei....
    C processo de destaque a decorrer
      IMG_20211215_150043.jpg
  13.  # 93

    C - passa a 2 parcelas, ora o C1 para ter o projeto aprovado também não consegue...a menos que o C2 ceda primeiro...
    O C2 recusa-se e lixa o terreno C1,A,B,D,E,F,G???? Ora acho que não!
      IMG_20211215_151406.jpg
  14.  # 94

    Cris

    o destaque em si não garantiu nada em termos de cedencia
    portanto o C1 só vai poder mesmo ter aprovação quando o C2 apresentar projeto e por sua vez ter de ceder algo.
    aqui a questão está tambem que o D, E, F, G tambem do seu proprio lado deviam ceder algo. Alias terão de o fazer quando apresentarem projeto.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Cris.pereira
  15.  # 95

    Sabe se o E cedeu alguma coisa ??
  16.  # 96

    O E ficou partido a meio com terreno dos 2 lados.. o que é estúpido quando ficam situações assim.

    O c1 tem que dar 5m afastamento ao E e pode não dar para fazer nada ali, nem portão de garagem
  17.  # 97

    Colocado por: Cris.pereiraOra acho que não!
    acha mal
  18.  # 98

    Colocado por: Cris.pereiraora o C1 para ter o projeto aprovado também não consegue...a menos que o C2 ceda primeiro...
    mas a c1 tem algum projecto??? seja como for, pelo seu desenho tanto a c1 como a c2 tem acesso à rua.. porque têm de ceder? e depende como fizer o destaque.. pode fazer o destaque garantindo acesso à rua. o destaque nao tem de ser por uma linha reta
  19.  # 99

    Colocado por: antonylemosseja como for com o destaque só uma das parcelas vai poder construir. a outra terá um tempo de compasso até poder pensar nisso.

    Não, só se a legislação alterou. Há uns anos passei por isso e ambos construímos no imediato.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: antonylemos
  20.  # 100

    Colocado por: NTORION
    Não, só se a legislação alterou. Há uns anos passei por isso e ambos construímos no imediato.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:antonylemos
    sim, confundi as coisas
 
0.0243 seg. NEW