Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Viva, bom dia

    precisava da vossa experiencia e ideias para resolver um problema

    Comprei um T2 para arrendar e pedi ajuda a um técnico para certificar que o apartamento cumpre requisitos de habitabilidade e segurança.


    Tudo se complicou na parte do esquentador pois fui informado dos regulamentos que obrigam a manter uma distancia de 40 centimetros do exaustor para o esquentador.


    A construçao é dos anos 80 e portanto a cozinha nao está preparada para cumprir os regulamentos novos do gás pelo que terei que (1) retirar o armário superior da cozinha para instalar o esquentador afastado do exaustor e (2) fazer qualquer coisa q nao sei explicar nas ventilaçoes da chaminé (???)



    Estou a tentar falar com a DIGAL para ver resolvo o problema de forma legal sem ter que fazer isso tudo mas caso nao consiga estou a pensar na alternativa que é ter a casa 100% electrica ou seja em vez de esquentador ter um termo acomulador e em vez de fogao a gás ter um electrico - e aqui posso ter problemas por causa da capacidade electrica para aguentar tudo e terei que introduzir um novo cabo a fazer ligaçao directa a esses equipamentos mas que poderá ser mais facil que as alteraçaoes para ter gás (por isso terei que equacionar isto mais tarde).


    a minha questao para vós é quanto a consumos e despesa com electricidade.


    pela vossa experiencia e intuiçao acham que num T2 para 2 a 3 pessoas o consumo do termo acomulador e fogao electrico pesará muito na conta da electricidade ao ponto de perder potenciais inquilinos ?


    Se souberem alguma alternativa legal e segura para resolver o problema do gás fico agradecido também

    Agradecido
  2.  # 2

    Há gente que prefere gás natural outros tudo elétrico.

    Não vai conseguir agradar a toda a gente.

    Gás natural e eletricidade é mais econômico na fatura que tudo elétrico.

    Pode simplesmente remover o esquentador e arranjar um termoacumulador que caiba nesse sítio.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  3.  # 3

    Se o que for elétrico, consistir numa bomba de calor para AQS, AC para climatização e placa de indução, também se torna tudo mais econômico.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie, coelhinho78
  4.  # 4

    Sim neste caso a única alternativa que teria seria substituir o esquentador a gás por um termo acomulador

    placa de induçao fica mais económico que o fogao a gás ? até preferia induçao para evitar acidentes


    se pudesse ficar tudo electrico com a conta da electricidade nao muito mais cara do que com fogao e esquentador a gás seria perfeito.

    quem acham?

    obriagdo
  5.  # 5

    Um termoacumulador de 100 litros (mínimo para uma família de 3 ou 4 pessoas) não cabe no espaço de um esquentador. Nem pensar. A mudança para tudo eléctrico implica um espaço para o TA, com ligação à conduta de água (eu puxei do lava-loica). Somos 4 e pago uma média de 55 euros por mês, tudo eléctrico. Estou contente por não ter gás canalizado, até poupo nas verificações periódicas à conduta do prédio.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  6.  # 6

    Colocado por: Casa da HortaUm termoacumulador de 100 litros (mínimo para uma família de 3 ou 4 pessoas) não cabe no espaço de um esquentador. Nem pensar. A mudança para tudo eléctrico implica um espaço para o TA, com ligação à conduta de água (eu puxei do lava-loica). Somos 4 e pago uma média de 55 euros por mês, tudo eléctrico. Estou contente por não ter gás canalizado, até poupo nas verificações periódicas à conduta do prédio.


    O problema é que graças à onda verde a energia elétrica está em valores historicamente elevados.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  7.  # 7

    Colocado por: RicardoPortoGás natural

    Ele não fala em gás natural, fala em butano, e esse acaba por sair mais caro que a eletricidade.

    Colocado por: freewilieSim neste caso a única alternativa que teria seria substituir o esquentador a gás por um termo acomulador

    placa de induçao fica mais económico que o fogao a gás ? até preferia induçao para evitar acidentes


    se pudesse ficar tudo electrico com a conta da electricidade nao muito mais cara do que com fogao e esquentador a gás seria perfeito.

    quem acham?

    obriagdo

    Os equipamentos recentes e mais eficientes (elétricos) são mais poupados €€ que os a gás (butano/propano).
    Mudei de paradigma há coisa de 1 ano e confirmo-lhe isso mesmo. Pago menos no global que pagava o ano passado.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  8.  # 8

    Colocado por: rjmsilva

    O problema é que graças à onda verde a energia elétrica está em valores historicamente elevados.

    Também mais dia menos dia proíbem a queima de butano/propano nas residências.. ou é gás natural / gás verde ou eletricidade.
    Se efetivamente vier para cá a fábrica de hidrogénio essa transição será ainda mais rápida.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  9.  # 9

    Antes de mudar tem de ver qual a potência elétrica contratada e se é possível aumentar.
    Concordam com este comentário: freewilie
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  10.  # 10

    Confirmo que é gás butano

    incialmente a opçao era colocar tudo electrico por uma questão de segurança


    Voltei atrás por 2 razoes (1) espaço para o TA e (2) potencia do quadro - O senhor que me está a ajudar disse q a instalaçao electrica como está nao está preparada e eu teria que ter uma ligaçao directa do quadro para os 2 produtos senao nao conseguiria ter todos aparelho ligados - isso obriga-me a instalar um novo fio do quadro à cozinha o que poderá ser uma operaçao electrica dificil e custeosa



    Pelo que percebi - e pedia q me confirmassem para eu conseguir tomar uma posiçao

    - o TA e placa induçao nao trará um custo excessivamente caro para o Inquilino

    - TA de 100 litros o problema será o espaço - aqui pergunto se posso por o TA na dispensa ou mesmo na casa de banho - senao vou remover metade da parte superior do armário


    - Pergunto se eu aumentar a potencia contratada de electricidade se isso terá alguma alteraçao em termos de factura na electricidade


    Ps. espero é conseguir que todas estas despesas sejam consideradas como dedutiveis nos impostos (pintura, mudança de fichas electricas e parte electrica)

    o TA tenho duvidas se será

    já a placa de induçao e frigorifico nao serao em principio


    Novamente agradeco a todos
    Obrigado
  11.  # 11

    já agora

    foto da cozinha
      Captura de ecrã 2021-09-12 093215.png
  12.  # 12

    Colocado por: freewilieo TA e placa induçao nao trará um custo excessivamente caro para o Inquilino

    Porque está preocupado com isso?
    A diferença não há de ser substancial.

    Colocado por: freewilieTA de 100 litros o problema será o espaço - aqui pergunto se posso por o TA na dispensa ou mesmo na casa de banho - senao vou remover metade da parte superior do armário

    Desde que tenha tubagem de água quente e fria e eletricidade


    Colocado por: freewiliePergunto se eu aumentar a potencia contratada de electricidade se isso terá alguma alteraçao em termos de factura na electricidade

    Quanto maior for a potência contratada, maior é o valor diário a pagar.. mas será um aumento de 3-4€/mês
    Concordam com este comentário: freewilie, Casa da Horta
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  13.  # 13

    Agradecido

    estava preocupado pois pensava que a diferença poderia substancial e deixar de poder arrendar porque os inquilinos pudessem reclamar dos preços da energia electrica

    sendo assim melhor até porque nao queria gás em casa


    resta-me agora saber se as obras para instalar o TA e placa de induçao compensam
  14.  # 14

    Se tiver tubagem elétrica para essa zona do fogão (vejo um par de tomadas na foto), pode sempre remover a cablagem antiga e colocar uma de maior diâmetro para não ter problemas (isto se for possível claro).
  15.  # 15

    Colocado por: freewilieresta-me agora saber se as obras para instalar o TA e placa de induçao compensam

    Sendo o esquentador o último módulo nos móveis superiores da cozinha, tem a possibilidade de o retirar e colocar lá o termoacomulador.
    Veja os Fleck Duo que são uma boa opção.
    Concordam com este comentário: RicardoPorto, freewilie
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  16.  # 16

    Tenho potencia nos 6,9 kw e dá à vontade para uso diário. É preciso juntar quase todos os aparelhos ao mesmo tempo para disparar o quadro.
    Quando ao tamanho do mono (TA) não sei se a ideia do Pires é viável. 100 litros é grande e, sobretudo, "gordo". Duvido que dê altura desde as torneiras até ao teto, imaginando a colocação no local do esquentador. E o móvel teria de sair, claro.

    Se houver espaço entre as máquinas (roupa e loiça) e o teto para mim seria a opção óbvia. Tem ponto de água fria e era só passar por trás dos armários um tubo até à ligação da agua quente do LL.

    Para a placa de indução precisa acrescentar um móvel inferior e uma bancada. Em minha casa uso a tomada do forno (que tem de certeza um disjuntor dedicado no quadro) e nunca tive problemas. Para o TA é ligar nas tomadas das máquinas.

    Isto querendo ser simples. Claro que um técnico vai sempre exigir as tais ligações xpto por causa da segurança e assim.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  17.  # 17

    Ou se aquela janela desse para uma marquise então era perfeito para o TA.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  18.  # 18

    Os Fleck são uma espécie de caixote retangular e cabem dentro do móvel saindo para cima em direção ao tecto que tem ainda espaço.

    Veja as medidas dos termoacumulador Fleck duo e tire as medidas no sítio.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie
  19.  # 19

    Agradecido

    é um T2 para 2 pessoas = 80 litros é pouco ou é melhor por 100 ?

    já me tinham falado dessa marca.
  20.  # 20

    Há 10 anos fiz obras num apartamento em Lisboa para alugar e retirei o gás apesar de ser gás natural. São problemas em casa e muitas vezes no prédio. Num T2 instalei um Termo acumulador de 80 litros e não houve problemas. E uma placa de indução é económica.
    O meu filho na casa anterior teve um desses Ariston sem problemas e era o mais pequeno.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: freewilie