Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde Fórum , procuro uma informação/conselho da vossa parte :

    Possuo contrato de empreitada assinado por um determinado valor , agora antes da obra começar o empreiteiro diz me que se informou com o advogado dele e possui legitimidade para aumentar o valor da empreitada presente em contrato por via do aumento dos preços !

    Legalmente sou obrigado a aceitar este novo contrato com novo valor para a empreitada ?

    Não querendo o empreiteiro construir pelo valor anteriormente apresentado podemos rescindir o contrato ?

    Obrigado a todos
  2.  # 2

    Colocado por: Pedro rodeiroLegalmente sou obrigado a aceitar este novo contrato com novo valor para a empreitada ?

    Não!

    Colocado por: Pedro rodeiroNão querendo o empreiteiro construir pelo valor anteriormente apresentado podemos rescindir o contrato ?

    Pode!


    Colocado por: Pedro rodeirodiz me que se informou com o advogado dele e possui legitimidade para aumentar o valor da empreitada presente em contrato por via do aumento dos preços !

    Por acaso duvido disso mas ...
  3.  # 3

    Colocado por: Pedro rodeiroLegalmente sou obrigado a aceitar este novo contrato com novo valor para a empreitada ?
    Não é obrigado, mas o empreiteiro poderá alegar motivos de força maior (se estiver previsto no contrato). Covid-19 RULES!!!!
  4.  # 4

    O empreteiro tem direito à revisão de preços.
    A revisão de preços ocorre ao logo da obra e não no início da obra.
    Trata-se de actualização contratual.

    Será melhor agora falar disso, que daqui a 3 anos quando acabar a casa.

    Se o empreiteiro pode pedir mais dinheiro? Sim pode, pode a qualquer altura , você pode ou não aceitar e rescindir contrato.
    Mas convém que o dinheiro esteja do seu lado e não do lado do empreiteiro. Se não acontece como algumas pessoas a meio da obra têm 70 % da obra paga, mas apenas 50% da obra executada, nesse caso não adianta muito rescindir contrato.
  5.  # 5

    Colocado por: Pedro rodeiro... diz me que se informou com o advogado dele e possui legitimidade para aumentar o valor da empreitada presente em contrato por via do aumento dos preços !

    Não é verdade, não nesses moldes. Além disso deduzo que ele já esteja em incumprimento, por causa do Covid atrasou o arranque da obra, mas você não tem culpa.
  6.  # 6

    Claro que o empreiteiro tem direito a rever o preço porque os materiais ficaram mais caros.
    Se o preço dos materiais tivesse baixado, ele certamente ia fazer o mesmo.
    Concordam com este comentário: IronManSousa, HAL_9000, desofiapedro
  7.  # 7

    Colocado por: Pedro rodeiroBoa tarde Fórum , procuro uma informação/conselho da vossa parte :

    Possuo contrato de empreitada assinado por um determinado valor , agora antes da obra começar o empreiteiro diz me que se informou com o advogado dele e possui legitimidade para aumentar o valor da empreitada presente em contrato por via do aumento dos preços !

    Legalmente sou obrigado a aceitar este novo contrato com novo valor para a empreitada ?

    Não querendo o empreiteiro construir pelo valor anteriormente apresentado podemos rescindir o contrato ?

    Obrigado a todos

    Não é obrigado a aceitar uma modificação do preço contratual.
    Não conhecendo o contrato é dificil dar palpites sobre a revisão do preço contratual.
    De qualquer maneira o mais importante é nunca ter dinheiro a mais do lado de lá.
    Já avançou com algum?
    Se não avançou pode e deve sentar-se com ele e ver o que ele pretende.
    Quando lhe deu um preço o risco ficou do lado dele, mas face à situação atual pode haver alguma justificação para negociar.
    • sltd
    • 10 janeiro 2022

     # 8

    Colocado por: caocomasasClaro que o empreiteiro tem direito a rever o preço porque os materiais ficaram mais caros.
    Se o preço dos materiais tivesse baixado, ele certamente ia fazer o mesmo.

    🤣🤣🤣
  8.  # 9

    Colocado por: caocomasasClaro que o empreiteiro tem direito a rever o preço porque os materiais ficaram mais caros.
    Se o preço dos materiais tivesse baixado, ele certamente ia fazer o mesmo.
    Concordam com este comentário:IronManSousa

    Olá.
    Ele certamente não. Caberia à parte interessada propor tal revisão e fundamentá-la. Ora porque não?

    Depende do que está no contracto. Um negócio serve sempre as duas partes...
    Cabe a cada um puxar a brasa à sua sardinha. Ou não foi isso que aconteceu em 2011-2015 por parte dos DO?
  9.  # 10

    Como é que o comum DO iria saber que o empreiteiro estaria a comprar o material mais barato?

    É que mais caro é fácil saber. Gritam aos sete ventos.
    Os materiais estão tão caros que estou a pensar começar a doar todos os meses metade do meu salário aos empreiteiros aqui da zona.
    Concordam com este comentário: desofiapedro
    Estas pessoas agradeceram este comentário: srservente
  10.  # 11

    Colocado por: caocomasasComo é que o comum DO iria saber que o empreiteiro estaria a comprar o material mais barato?

    É que mais caro é fácil saber. Gritam aos sete ventos.
    Os materiais estão tão caros que estou a pensar começar a doar todos os meses metade do meu salário aos empreiteiros aqui da zona.

    Deixe as taxas comecarem a subir e vão ver os empreiteiros de mao estendida aos DO a quem nao deram orçamentos.
    Concordam com este comentário: N Miguel Oliveira, NMGS, pedrorainho
  11.  # 12

    Colocado por: caocomasasComo é que o comum DO iria saber que o empreiteiro estaria a comprar o material mais barato?

    É que mais caro é fácil saber. Gritam aos sete ventos.
    Os materiais estão tão caros que estou a pensar começar a doar todos os meses metade do meu salário aos empreiteiros aqui da zona.


    Exactamente do mesmo modo que verifica se o que lhe dizem sobre os aumentos é verdade ou não.

    O problema não é gritar aos sete ventos o que quer que seja... O problema é que efectivamente as coisas têm subido mais do que descido.

    É como o argumento do "o gasoil/gás/luz está mais caro"... se o DO só vê nas noticias a falarem de aumentos, como quer usar o argumento no sentido contrário? Vai inventar?
  12.  # 13

    Eu continuo a achar que o pessoal por aqui ainda não percebeu muito bem o descalabro de aumento de preços que existiu principalmente desde Março do ano passado.
    Não tenho a menor dúvida que qualquer orçamento dado antes dessa data, para iniciar hoje, terá forçosamente de ter uma actualização de preços. Se não o fizerem, ou perdem dinheiro ou por e simplesmente não acabam a obra.
    E estou a falar com conhecimento de causa pois tenho pelo menos três clientes em vias de irem para a justiça justamente por causa disso.
    O aumento de preços não é, pelo menos para mim, algo desejável. Mas aconteceu, é uma realidade e tal como eu tinha previsto, não está para estabilizar tão cedo.
    Eu até vou mais longe, desconfiem mais, mas bem mais, de um empreiteiro que assuma um orçamento dado há mais de seis Meses. Das duas uma, ou já tinha uma margem muito confortável logo á cabeça ou então preparem-se para ter problemas.
    Fica a minha opinião…
    Concordam com este comentário: amartins, zedasilva, Pepsi, bettencourt, Vítor Magalhães, Palmix
    • AMVP
    • 11 janeiro 2022

     # 14

    Bom um contrato é para cumprir, quem perde ou ganha é irrelevante. Se no contrato esta previsto o valor e nao existem clausulas que permitam a atualizacao do preco o construtor contratualmente tem de realizar a obra pelo valor contratado, ainda que a perder dinheiro. Agora se o construtor nao é uma entidade de bem, ai sim, desaparece e nao acaba a obra. É o que temos.
    Concordam com este comentário: desofiapedro, PedroeLara
  13.  # 15

    se a obra ainda não se iniciou é de ponderar racionalmente se deseja continuar com esse empreiteiro aceitando a revisão de preços ou partir para outra.

    convém ter a certeza que alguém consegue pegar nesse processo em tempo util e por um valor justo.

    a mera revisão de preços não é nada de mais com a actual volatilidade do mercado.
    Concordam com este comentário: Joao Dias
  14.  # 16

    Colocado por: AMVPBom um contrato é para cumprir, quem perde ou ganha é irrelevante. Se no contrato esta previsto o valor e nao existem clausulas que permitam a atualizacao do preco o construtor contratualmente tem de realizar a obra pelo valor contratado, ainda que a perder dinheiro. Agora se o construtor nao é uma entidade de bem, ai sim, desaparece e nao acaba a obra. É o que temos.


    O empreiteiro diz que nessas condições não pode trabalhar e boa sorte para o obrigar a cumprir. E uma pessoa de bem não trabalha para ter prejuízo. Tem empregados, fornecedores e impostos para pagar. E também deve comer alguma coisita lá em casa.
    Concordam com este comentário: Joao Dias
  15.  # 17

    No futuro é nos actuais contratos tem essas cláusulas.
    O grande problema é que ninguém sonhou com o covid mas se viesse descriminado o valor dos materiais era fácil acertar mas eles também querem aumentar na mão de obra coisa que não aceitava se não viesse tudo detalhado.
    • AMVP
    • 11 janeiro 2022

     # 18

    Colocado por: rjmsilva

    O empreiteiro diz que nessas condições não pode trabalhar e boa sorte para o obrigar a cumprir. E uma pessoa de bem não trabalha para ter prejuízo. Tem empregados, fornecedores e impostos para pagar. E também deve comer alguma coisita lá em casa.

    Nao e nada. Se assinou um contrato é para cumprir. Se fez um may trabalho é problema dele. Os negocios tem riscos, ja ouviu falar?
    Quem nao tem culpa é o d. O. Se o empreiteiro nao assegurou o preco Dos materiais com base now quais apresentou o orcamento e contratualizou. Volto a referir, caso o valor esteja inscrito no contrato e nao esrejam previstas revisoes ao preco por essa causa.
    Quanto a boa sorte, entendo. É o esquema habitual, a justica nao funciona e a seguir fazem o mesmo a outro d. O.
  16.  # 19

    Colocado por: AMVPNao e nada. Se assinou um contrato é para cumprir.

    Sem duvida, contudo a grande maioria dos contratos não impede que o empreiteiro renuncie ao mesmo sem estar obrigado a dar qualquer indeminização ao DO.
    Nesta fase é perfeitamente defensável por qualquer advogado de vão de escada que o empreiteiro renuncie a empreitada.
    Concordam com este comentário: Joao Dias
  17.  # 20

    Vira o disco e toca o mesmo, os enrabus são sempre os mesmos.
 
0.0288 seg. NEW