Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa noite,

    Tenho uma caldeira roca 15/20 com mais de 20 anos a qual chegou a hora de trocar.
    Depois de ler algumas coisas e de falar com vários instaladores que me apresentaram propostas, o meu maior problema é a escolha da forma de exaustão.

    Moro num apartamento no 1º andar de um prédio de 4 andares. A chaminé de exaustão é apenas uma para a caldeira existente e para o exaustor.

    1ª solução apresentada por alguns dos instaladores:
    A nova caldeira consome o ar que necessita da cozinha (tal como a existente) e é passado um tubo por dentro da chaminé existente até ao telhado para exaustão dos gases. A chaminé existente tem 125mm ou 150mm de diâmetro (não tenho ainda a certeza) e o tubo a passar por dentro dela terá, dependendo da marca de caldeira que escolher, entre 60mm a 80mm. Nesta solução o meu receio é que a secção da chaminé que sobra para a exaustão do exaustor não seja suficiente para uma boa extração. O exaustor ficará apenas com uma secção de no mínimo 45mm e no máximo de 90mm. Outro ponto que me levanta dúvidas é o facto de haver uma lei (penso eu) que obriga as chaminés dos exautores a serem metálicas devido ao risco de incendio das gorduras e agora eu vou passar um tubo PVC (exaustão da caldeira) por dentro do tubo metálico ficando o tubo PVC exposto a toda a exaustão do exaustor.

    2ª solução apresentada por outros instaladores: passar o tubo de extração dos gases (ou eventualmente o tubo duplo que puxa também o ar do exterior) diretamente para o exterior furando a parede da cozinha. Teria que passar o tubo por cima dos móveis da cozinha, furar a parede da cozinha para a marquise e furar um vidro fixo da parte superior da janela da marquise para a rua o que esteticamente não ficaria muito bem.
    Até estava disposto a abdicar da questão estética e avançar com esta solução mas depois li aqui no forum uma historio de um caso em que o vizinho de cima se queixava que a exaustão da caldeira de condensação, caso ele estivesse com a janela aberta, lhe entrava pela cozinha a dentro. Queixava-se de vapor de água, gordura e um cheiro tóxico. Hora o meu prédio faz um L e a minha cozinha faz quina com a do vizinho do lado. A minha exaustão iria ficar mesmo por baixo da janela do vizinho de cima. Será que eu iria ter problemas com o(s) vizinho(s)?

    Gostaria de ouvir as vossas opiniões. Não sei mesmo o que fazer....
  2.  # 2

    Que tal um termoacumulador?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: PBugalho
  3.  # 3

    Termoacumulador apenas me serviria para águas quentes sanitárias e eu preciso também de aquecimento. Tenho radiadores em todas as divisões. A velha caldeira que tenho (Roca 15/20) é de AQS e aquecimento e pretendo uma solução que me permita manter ambos os sistemas (águas quentes e aquecimento central através de radiadores) a funcionar.
  4.  # 4

    A 2ª solução deve precisar de autorização do condomínio, acho. E bem feito o tubo deve ficar a X de distância da fachada.

    É uma chatice haver apenas um tubo partilhado, mas deve ser a melhor opção. A cozinha tem que ter respirador na parede do exterior, senão com a caldeira em funcionamento ou dá erro ou vai aspirar o ar pelo tubo da exaustão.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: PBugalho
  5.  # 5

    Que tal chegaste a fazer?

    O chato da caldeira de condensação é também o facto de ter de ter esgoto para os condensados
 
0.0101 seg. NEW