Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Sempre que se compra um veículo usado tem que se pagar 23% de IVA?
  2.  # 2

    Se for entre particulares não.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Palhava
  3.  # 3

    Então nos stands fica sempre mais caro e não é para o bolso deles...mas dão garantias.
    Se as cumprirem.
  4.  # 4

    Oi? Esqueça o iva e compre o carro
  5.  # 5

    Aproveitando o tópico, para evitar duplicações.

    Pretendo trocar de carro, e tenho um Orçamento de 10k.
    Tenho preferência por carros tipo sedan, mas ao final do dia para mim um carro é um meio de locomoção e desde que seja confortável e seguro para mim e para a família, está ok.

    Neste momento tenho 2 pré-seleccionados que encaixam no orçamento à justa:

    -Opel Insignia 2.0 CDTI ecoFLEX 140cv de 2014
    -Peugeot 508 1.6 HDi-e Allure 2-Tronic 115 cv de 2013

    O peugeot tem um android auto não original instalado, uma vez que não traz ecrã de origem- Isto deixa-me algumas reticências.

    Ao pessoal entendido na coisa, o que me pode dizer acerca destes carros? Valem a pena pelo preço, ou estão sobrevalorizados (como é apanágio em Portugal).

    Dentro desta gama, têm outras sugestões?

    Ps- Entre o motor 1.6 e um 2.0, eu até daria preferência ao 1.6 pois será mais barato em termos de IUC e manutenção. Desde que o carro seja minimanente ágil, sou pessoa de andar dentro dos limites de velocidade, logo não preciso de um 3.0 180cv :).
  6.  # 6

    Esqueçam esse raciocínio....

    Quando há a aquisição de um veículo novo pagamos o valor base + IVA! Vamos imaginar 20000€ base + 4600€ IVA = 24.600€

    O Iva foi pago pelo adquirente aquando da aquisição do novo, se, por sua vez, vender o veículo a outro consumidor passado dois anos por 20.000,00€ já não liquida IVA porque o mesmo já foi pago na transação inicial.

    Raciocínio diferente se as aquisições forem feitas a sujeitos passivos com direito à dedução do IVA, aquando da venda têm de liquidar...
  7.  # 7

    Colocado por: HAL_9000-Opel Insignia 2.0 CDTI ecoFLEX 140cv de 2014


    Comprava este. Sempre gostei do Insignia. Equilibrado qb ao nível de uma linha desportiva/executiva.

    O 508 precisa de tempero. Motor de 115cv e 1.6L pode ser curto uma vez carregado e com 4 passageiros, a fazer o IP3 a cima. No dia a dia chega e sobra, mas havendo a opção de ter um motor mais "cheio", é aproveitar.

    O maior inconveniente nesse Insignia, é, se não me falha a memoria, as jantes 18, com pneus 245/45/18. Um bom pneu nesta medida é coisa para começar nos 140€ (Bridgstone, Dunlop, Continental etc).

    Qual a quilometragem de cada um deles? Se quiseres mete o anuncio de um e outro. Ou manda-me por mail.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: HAL_9000
  8.  # 8

    Colocado por: NostradamusQual a quilometragem de cada um deles?
    Supostamente < 150 000 km
  9.  # 9

    Colocado por: Nostradamus

    Comprava este. Sempre gostei do Insignia. Equilibrado qb ao nível de uma linha desportiva/executiva.

    O 508 precisa de tempero. Motor de 115cv e 1.6L pode ser curto uma vez carregado e com 4 passageiros, a fazer o IP3 a cima. No dia a dia chega e sobra, mas havendo a opção de ter um motor mais "cheio", é aproveitar.

    O maior inconveniente nesse Insignia, é, se não me falha a memoria, as jantes 18, com pneus 245/45/18. Um bom pneu nesta medida é coisa para começar nos 140€ (Bridgstone, Dunlop, Continental etc).

    Qual a quilometragem de cada um deles? Se quiseres mete o anuncio de um e outro. Ou manda-me por mail.

    Da experiência que tenho, com o mesmo bloco mas apenas 109 cv (C4 Grand Picasso c/ +/- 1600 kgs tara) com 5 adultos e 2 crianças a bordo faz a A1 tranquilo sem baixar de 120 e sem ir no limite, portanto com 4 adultos faz o IP3 "com uma perna às costas".
    Estas pessoas agradeceram este comentário: HAL_9000
  10.  # 10

    Victor o IP3 entre Coimbra e Viseu tem subidas bem mais agressivas que toda a A1 entre o Porto e Lisboa - que é praticamente plano tirando a serra de Aire.

    Eu dei o exemplo do IP3 porque o Hal é natural de Viseu e imagino que venha a fazer esse trajecto com alguma frequência. É nestes momentos que se sente a falta de potência.

    Se é por causa disto que se deve abdicar deste motor/carro? Não. Não é por causa de uma utilização numa condição esporádica, que corresponderá nem a 5% dos km totais realizados, que abdicaria de um carro que goste.

    (tenho um colega de trabalho também com esse bloco num C4 Picasso 2 de 2015/6 e nunca se queixou do motor. O único problema que teve foi o sensor do Adblue que pariu ao fim de 3 ou 4 anos. O problema é que este sensor, se não me falha a memória, está incrustado no proprio reservatorio do Adblue e a reparação, segundo a marca, requer a troca total do sistema do reservatório com um preço a rondar os 1000€.)
 
0.0096 seg. NEW