Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Nao sei se entendi as novas regras mas cada vez e mais dificil despejar inquilinos. Acho que prefiro ficar com a casa vazia do que arriscar. Alguma sugestão útil para contornar esta realidade?
    • size
    • 13 setembro 2022

     # 2

    Tudo depende da honestidade, capacidade financeira, dos pretensos inquilinos.
    À partida há que selecionar, muito bem, os ditos-cujos...
  2.  # 3

    Eu optei por rendas baixas e exigência de garantia bancária. Sem problemas nos ultimos 10 anos.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Doroteia
  3.  # 4

    O pior é que quando se coloca uma renda baixa aparecem montes de candidatos e é um stress com o telefone.
  4.  # 5

    Colocado por: CarvaiEu optei por rendas baixas e exigência de garantia bancária. Sem problemas nos ultimos 10 anos.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Doroteia

    A garantia bancária pode ser ativada durante toda a vigência do contrato? Ou é só durante 6 meses como vi nalgumas pesquisas...
  5.  # 6

    Colocado por: sognimO pior é que quando se coloca uma renda baixa aparecem montes de candidatos e é um stress com o telefone.

    Basta por no anúncio a exigência da garantia bancária. Os candidatos reduzem-se a 10% mas esses são os que interessam.
    A garantia bancária deve ser feita por 3 a 4 anos os mesmos do contrato. Para contratos de 1 ano não vale a pena.
    O valor da garantia é que deve equivaler a 5 ou 6 meses de renda mas isso é pouco importante.
    As 2 grandes vantagens da garantia são :
    - Quem escolhe o inquilino é o banco, o senhorio não precisa de ver qualquer papel. Se o banco não concede um crédito de 3 ou 4K euros, o senhorio confia uma casa de 200K ou mais?
    - Se o inquilino falhar os 3 meses de pagamento o resgate da garantia vai para o historial do BdP. Porque ficar a dever a um Zé senhorio qualquer ninguém se preocupa. Mas ficar sem acesso a qualquer crédito por largos anos já pia mais fininho.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Casa da Horta, smart, sognim, ricardo.rodrigues, csanjos
  6.  # 7

    Colocado por: Carvai
    Basta por no anúncio a exigência da garantia bancária. Os candidatos reduzem-se a 10% mas esses são os que interessam.
    A garantia bancária deve ser feita por 3 a 4 anos os mesmos do contrato. Para contratos de 1 ano não vale a pena.
    O valor da garantia é que deve equivaler a 5 ou 6 meses de renda mas isso é pouco importante.
    As 2 grandes vantagens da garantia são :
    - Quem escolhe o inquilino é o banco, o senhorio não precisa de ver qualquer papel. Se o banco não concede um crédito de 3 ou 4K euros, o senhorio confia uma casa de 200K ou mais?
    - Se o inquilino falhar os 3 meses de pagamento o resgate da garantia vai para o historial do BdP. Porque ficar a dever a um Zé senhorio qualquer ninguém se preocupa. Mas ficar sem acesso a qualquer crédito por largos anos já pia mais fininho.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Casa da Horta,sognim

    Realmente essa última característica do cadastro no BdP é uma grande vantagem.
    Porque diz que não vale a pena para contratos de 1 ano?

    E já agora uma pergunta geral: se é só vantagens porque razão não é solicitado por todos os senhorios?
  7.  # 8

    Boa forma de evitar os indesejáveis, nesta altura tenho um apartamento para alugar, tenho evitado colocar anúncio pelo stress que isso me ia causar, mas parece que através do passa palavra já consegui arranjar inquilino.
    Caso o aluguer não se concretize é isso que vou fazer.
    Já agora qual o banco com que o Carvai costuma trabalhar.
  8.  # 9

    Colocado por: sognimBoa forma de evitar os indesejáveis, nesta altura tenho um apartamento para alugar, tenho evitado colocar anúncio pelo stress que isso me ia causar, mas parece que através do passa palavra já consegui arranjar inquilino.
    Caso o aluguer não se concretize é isso que vou fazer.
    Já agora qual o banco com que o Carvai costuma trabalhar.

    Tenho ideia que é o inquilino a escolher e procurar o banco... Certo?

    Também estou nessa fase de "talvez" arrendar uma casa que não preciso de momento. Mas o receio de chatices...
  9.  # 10

    Penso que nem todos os bancos tem este produto.
  10.  # 11

    O inquilino é que trata junto do seu banco como se fosse um empréstimo.
    Nem todos os bancos fazem O BCP e a CGD não fazem a particulares.
    Eu assumo os custos para não haver a desculpa que é caro. A emissão custa entre 200 a 300€ (igual a qualquer empréstimo pessoal ou auto) e depois pago cerca de 270€/ ano de juros sobre um valor de cerca de 4000€
    Num caso em que a inquilina ficou 8 anos não renovamos a garantia. Quem paga certinho e estima a casa em 3 anos já nos dá grande confiança.
    Se o inquilino fizer um depósito a prazo de um valor aproximado ao da garantia a aprovação é quase automática. Como não exijo rendas adiantadas, nem caução nem fiador não é difícil um inquilino fazer isso. Quando os fiadores são os pais é a melhor solução pois nunca irão criar problemas tirando um pequeno empréstimo.
    Concordam com este comentário: Heliaço
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Casa da Horta, sognim, csanjos
    • AMG1
    • 14 setembro 2022

     # 12

    Colocado por: CarvaiO inquilino é que trata junto do seu banco como se fosse um empréstimo.
    Nem todos os bancos fazem O BCP e a CGD não fazem a particulares.
    Eu assumo os custos para não haver a desculpa que é caro. A emissão custa entre 200 a 300€ (igual a qualquer empréstimo pessoal ou auto) e depois pago cerca de 270€/ ano de juros sobre um valor de cerca de 4000€
    Num caso em que a inquilina ficou 8 anos não renovamos a garantia. Quem paga certinho e estima a casa em 3 anos já nos dá grande confiança.
    Se o inquilino fizer um depósito a prazo de um valor aproximado ao da garantia a aprovação é quase automática. Como não exijo rendas adiantadas, nem caução nem fiador não é difícil um inquilino fazer isso. Quando os fiadores são os pais é a melhor solução pois nunca irão criar problemas tirando um pequeno empréstimo.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Casa da Horta,sognim

    Ja teve de executar alguma dessas garantias?
  11.  # 13

    Colocado por: AMG1
    Ja teve de executar alguma dessas garantias?

    Não, felizmente os bancos sempre escolheram inquilinos impecáveis. O último saiu a meio do contrato e sem qualquer stress, deu-me as chaves a casa impecável e devolvi o original da garantia. Era um rapaz novo e teve uma boa oferta de trabalho fora de Lisboa.
  12.  # 14

    Colocado por: CarvaiO inquilino é que trata junto do seu banco como se fosse um empréstimo.
    Nem todos os bancos fazem O BCP e a CGD não fazem a particulares.
    Eu assumo os custos para não haver a desculpa que é caro. A emissão custa entre 200 a 300€ (igual a qualquer empréstimo pessoal ou auto) e depois pago cerca de 270€/ ano de juros sobre um valor de cerca de 4000€
    Num caso em que a inquilina ficou 8 anos não renovamos a garantia. Quem paga certinho e estima a casa em 3 anos já nos dá grande confiança.
    Se o inquilino fizer um depósito a prazo de um valor aproximado ao da garantia a aprovação é quase automática. Como não exijo rendas adiantadas, nem caução nem fiador não é difícil um inquilino fazer isso. Quando os fiadores são os pais é a melhor solução pois nunca irão criar problemas tirando um pequeno empréstimo.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Casa da Horta,sognim
  13.  # 15

    Bom dia
    A garantia bancária prevê apenas garantir as rendas não pagas ou também existe possibilidade de garantir a reparação de danos aquando saída do inquilino?
    Talvez seja uma pergunta um bocado disparatada ... mas nós estamos na Suíça e quando arrendamos fazemos uma conta bancária caucionado e quando entregamos a casa , se não estiver tudo em condições o senhoria retira desse dinheiro.
    Estamos a pensar arrendar uma casa em Portugal, mas tão importante é o pagamento das rendas como o facto de destruírem tudo 😀
  14.  # 16

    Fiz um contacto com vist a uma simulação há uns tempos, quando me cruzei com este artigo. Ainda troquei uns emails, mas quando pedi as condições gerais para o tomador do seguro [ as letras pequenas que nos tramam ) nunca mais deram resposta.
    Estes senhores tb nunca deram seguimento ao contacto inicial.
    O banco enquanto entidade para fazer a análise de risco dos candidatos, faz sentido pois devem aceder a bases de dados que o particular não consegue. Mas ainda é carote, e a tranquilidade relativa depende muito das letras pequeas.
    De qualquer forma um assunto a seguir com atenção.
  15.  # 17

    A garantia não paga nem rendas nem estragos na casa. É apenas um documento do Banco que garante um valor fixo ao senhorio que pode levantar quando quiser e sem qualquer justificativo. O senhorio se quiser pode levantar a garantia no dia seguinte á entrega da casa. Claro que isso era a sorte grande do inquilino que ganhava uma casa de borla por uns anos.
    Quanto ao custo de 3% sobre o valor das rendas não acho caro. E o custo inicial de 200 a 300€ para avaliar o inquilino é de borla se pensar que uma imobiliária cobra 3 ou 4 vezes mais e vai tentar impingir o 1º candidato que apareça.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: sognim
  16.  # 18

    Colocado por: Carvai
    A garantia bancária deve ser feita por 3 a 4 anos os mesmos do contrato. Para contratos de 1 ano não vale a pena.
    O valor da garantia é que deve equivaler a 5 ou 6 meses de renda mas isso é pouco importante.


    Apenas compensa para contratos >1 ano porque desta forma o custo da emissão da garantia seja diluído por mais tempo?

    Esse pagamento de juros é anual?

    Porque razão não é relevante o valor da garantia?

    obrigado
  17.  # 19

    Eu não sei se já é possível fazer contratos a um ano. Havia uma lei que transformava contratos de 1 ano em 3, não sei se ainda está em vigor.
    O meu objetivo prioritário no arrendamento é a estabilidade e a segurança, por isso não estou interessado em estudantes, professores ou outro tipo de pessoas que mudam com frequência. Além disso baixo o IRS de 28 para 26% que quase paga a garantia.
    Os juros são cobrados trimestralmente ao inquilino e este deduz esse valor na renda seguinte. Infelizmente é uma despesa que não posso deduzir ao IRS.
    O valor da garantia não é importante porque graças á nossa justiça em Portugal se algo correr mal dificilmente consegue um despejo antes do ano de incumprimento. O objetivo primordial da garantia é escolher o inquilino e ser fortemente dissuasor do incumprimento.
    Para mim o arrendamento não é um negócio. É um complemento de reforma que vai quase todo para os netos e mantenho as casas que também um dia irão para eles.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Casa da Horta, sognim, csanjos
  18.  # 20

    Carvai, ajude-nos aqui, se fizer o favor, que a gente não encontra esta informação assim simples em lado nenhum.

    Imagine que o senhorio acorda uma renda de 500 euros e pede ao inquilino para ir ao banco conseguir a garantia bancária.
    O banco concede essa garantia para, exemplo, 6 meses. Ou seja, a garantia bancária é de 3000 mil euros (6 x 500 euros) por um prazo de 2 anos, vá. Tirando o custo do processo de crédito (os tais 200 ou 300 euros) que são fáceis de compreender, ajude-nos:

    - o banco chega a entregar algum dinheiro ao inquilino? Penso que não, é só em caso de necessidade que irá pagar ao senhorio...
    - os juros são 3% dos 3 mil euros a cada 3 meses? 90 euros a cada trimestre, nesta simulação?
    - se o inquilino deixa de pagar (já percebi que dificilmente isso irá acontecer porque a garantia é altamente desencorajadora de falhar), num determinado mês, o banco paga a renda logo no mês seguinte? E paga até esgotar o máximo combinado de 3 mil euros?

    Obrigado se puder ajudar ;-)
 
0.0256 seg. NEW