Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 61

    Colocado por: RUIOLIdecenal

    Isto.
    Os prémios são bem aceitáveis e mitigam muitos riscos, especialmente para que constrói por especialidades.

    Mesmo em chave-na-mão, dependendo de como o empreiteiro está segurado, um seguro destes pode ser muito útil. Especialmente se for como por aqui já disseram, que não contratam seguros para manterem um preço "competitivo".
      Screenshot 2022-09-18 111635.jpg
    • NLuz
    • 18 setembro 2022 editado

     # 62

    Colocado por: AMVP
    Entao pq?


    Porque se calhar as infraestruturas do prédio não acompanham o que foi feito no apartamento.
    Isto partindo do pressuposto que o que foi feito dentro de apartamento foi bem feito...

    Eletricidade, canalização, telhado...
    • AMVP
    • 18 setembro 2022

     # 63

    Colocado por: NLuz

    Porque se calhar as infraestruturas do prédio não acompanham o que foi feito no apartamento.
    Isto partindo do pressuposto que o que foi feito dentro de apartamento foi bem feito...

    Eletricidade, canalização, telhado...

    Mas nao é razao para desconfiar ou ser um mau negocio, desde que o preço acompanhe essa situacao, ou seja, desde que tenha em atencao eventuais obras que possam ocorrer no curto prazo, pois a longo prazo todos os imoveis necessitarao de obras de manutencao.
    • NLuz
    • 18 setembro 2022

     # 64

    Para desconfiar é sempre, pode é ser na mesma um negócio apetecível 😁
    • AMVP
    • 18 setembro 2022

     # 65

    Colocado por: NLuzPara desconfiar é sempre, pode é ser na mesma um negócio apetecível 😁

    Mas desconfiar ate de uma construcao nova, sabe la o que la esta.
    • AMG1
    • 18 setembro 2022

     # 66

    Na verdade tudo isto é um pouco assustador.
    A compra de casa é provavelmente o maior investimento que a maioria das familias faz. Mas lendo tudo isto a impressao que fica é que fazer esse investimento e um pouco como comprar um bilhete de lotaria, depende da sorte que se tem, porque a maioria das pessoas nao percebe nada de construção e menos ainda das manhas utilizadas pelos maus profissionais. A fiscalização parace mais preocupada com o cumprimento das determinacoes normativas do que com a defesa efetiva das pessoas, dos seus bens ou do patrimonio urbanistico que e de todos e não apenas dos seus proprietarios.
    Ou seja cada um, no momento de comprometer a sua vida e da sua familia, por umas dezenas de anos fica entregue a si proprio e a sorte de se deparar, ou nao, com parceiros honestos.
    Cada vez me convenço mais que era necessaria uma estrutura independente das Camaras Municipais e dos interesses corporativos envolvidos para fazer uma avaliação dos imóveis.
    Concordam com este comentário: desofiapedro
    • AMVP
    • 18 setembro 2022

     # 67

    Colocado por: AMG1Na verdade tudo isto é um pouco assustador.
    A compra de casa é provavelmente o maior investimento que a maioria das familias faz. Mas lendo tudo isto a impressao que fica é que fazer esse investimento e um pouco como comprar um bilhete de lotaria, depende da sorte que se tem, porque a maioria das pessoas nao percebe nada de construção e menos ainda das manhas utilizadas pelos maus profissionais. A fiscalização parace mais preocupada com o cumprimento das determinacoes normativas do que com a defesa efetiva das pessoas, dos seus bens ou do patrimonio urbanistico que e de todos e não apenas dos seus proprietarios.
    Ou seja cada um, no momento de comprometer a sua vida e da sua familia, por umas dezenas de anos fica entregue a si proprio e a sorte de se deparar, ou nao, com parceiros honestos.
    Cada vez me convenço mais que era necessaria uma estrutura independente das Camaras Municipais e dos interesses corporativos envolvidos para fazer uma avaliação dos imóveis.

    So iria criar mais uma estrutura, a independencia seria a mesma, ou seja nenhuma.
    Concordam com este comentário: desofiapedro
    • AMG1
    • 18 setembro 2022

     # 68

    A regulação externa funciona nalguns mercados, porque nao iria funcionar neste?
    Claro que eu preferia a auto-regulacao, mas isso ja se percebeu que neste mercado nao funciona.
  2.  # 69

    Existem várias empresas que fazem diagnósticos a casas. Por exemplo a que fez o CE da minha também faz isso https://www.imodiag.pt/
    Não faço ideia de quanto custa mas gastar mil ou 2 mil euros num negócio de 300 ou 400K não é disparate nenhum. Mas numa compra de casa fazer isso entre o CPCV e a escritura talvez evitasse muitos desgostos.
    Se calhar é um bocado como a garantia bancária no arrendamento, como a maioria desconhece ninguém faz.
    Claro que as imobiliárias não estarão nada interessadas nisso.
    • AMVP
    • 18 setembro 2022

     # 70

    Colocado por: AMG1A regulação externa funciona nalguns mercados, porque nao iria funcionar neste?
    Claro que eu preferia a auto-regulacao, mas isso ja se percebeu que neste mercado nao funciona.

    Em quais?
  3.  # 71

    Colocado por: AMG1A fiscalização parace mais preocupada com o cumprimento das determinacoes normativas do que com a defesa efetiva das pessoas, dos seus bens ou do patrimonio urbanistico que e de todos e não apenas dos seus proprietarios.


    Se as normativas existem para defender as pessoas, e a fiscalização existe para defender as normativas, logo, a fiscalização existe para defender as pessoas.
  4.  # 72

    Colocado por: AMG1porque a maioria das pessoas nao percebe nada de construção


    Este é o ponto essencial. A leviandade com que se compra ou constrói casa é impressionante em Portugal, sem o mínimo suporte técnico ou jurídico. É um dos sectores mais autodidatas, todos sabem um pouco, nem que o saber advenha do Google na noite passada.
    Concordam com este comentário: desofiapedro
  5.  # 73

    Colocado por: FabioCaseiroNa Suíça, na zona onde resido, a construtora é obrigada a fiscalizar e intervencionar o que construiu ao fim de dois anos


    Mas na Suíça não se brinca aos papeis. Há uma responsabilidade enorme do projectista, que tem a cabeça no cepo se algo corre mal. O DO interfere muito menos no projecto/obra e o empreiteiro tem tantas cláusulas no contrato que está tramado também. A grande diferença é que esses contratos são redigidos pelos projectistas ou advogados, não é o empreiteiro que dá ao Dono de Obra para assinar como em Portugal (onde muitas vezes nem sequer têm a esperteza de o levar a um advogado para aconselhamento). Além disso, é um mercado onde existem seguros para tudo e mais alguma coisa... e onde um projecto custa facilmente 15% do valor de uma obra. Nem o trolha mexe uma palha sem o "manual de instruções", não há cá o "há 30 anos que faço assim".
  6.  # 74

    Colocado por: AMVPNao? Basta estar endividado que a solução pode ser exatamente essa. Se as vende todas abaixo do custo? Possivelmente nao, mas tb é pouco provavel que as tenha construido todas sem vender algumas em planta.
    Mas tb nao entendo pq razao se entende por aqui que todas as casas a venda tem proprietarios que estao aflitos é os cobstrutores /prometores sao todos pessoas cheias de dinheiro que aguentam a coisa.


    Muitos dos promotores que conheço atrasam deliberadamente a obra, e só a terminam mesmo quando já está vendida mesmo. Nos acabamentos está uma grande parte do custo. Pois se a coisa corre mal, e os preços de venda descem, continua a ter um imóvel "praticamente" acabado para vender como dizem eles. Por vezes quem compra não tem ideia do que custa o que falta fazer.

    Quanto a quem vende a sua casa estar com a corda ao pescoço, acho precisamente o contrário. Acho que na maioria das casas que vejo à venda, não há grande pressa. Se colar colou.

    Mas é uma mera percepção minha, não baseada em nenhuma estatística, posso estar redondamente enganado.
  7.  # 75

    Colocado por: AMG1Mas lendo tudo isto a impressao que fica é que fazer esse investimento e um pouco como comprar um bilhete de lotaria,


    Como disse, as pessoas preferem debater o que não controlam, em vez de questionar o produto que precisam, querem e podem pagar. Área, tipologia, etc...
    • AMVP
    • 18 setembro 2022

     # 76

    Colocado por: N Miguel Oliveira

    Muitos dos promotores que conheço atrasasam deliberadamente a obra, e só a terminam mesmo quando já está vendida mesmo. Nos acabamentos está uma grande parte do custo. Pois se a coisa corre mal, e os preços de venda descem, continua a ter um imóvel "praticamente" acabado para vender como dizem eles. Por vezes quem compra não tem ideia do que custa o que falta fazer.

    Quanto a quem vende a sua casa estar com a corda ao pescoço, acho precisamente o contrário. Acho que na maioria das casas que vejo à venda, não há grande pressa. Se colar colou.

    Mas é uma mera percepção minha, não baseada em nenhuma estatística, posso estar redondamente enganado.

    Assim sendo é um descanso, a subida das taxas de juros não será um problema.
  8.  # 77

    Colocado por: AMVPAssim sendo é um descanso, a subida das taxas de juros não será um problema.


    Sinceramente, para alguns que conheço, simplesmente constroem menos, o que cria um problema. De pouco adianta forçar com juros a redução da procura, se a oferta baixar também.
    • AMVP
    • 18 setembro 2022

     # 78

    Colocado por: N Miguel Oliveira

    Sinceramente, para alguns que conheço, simplesmente constroem menos, o que cria um problema. De pouco adianta forçar com juros a redução da procura, se a oferta baixar também.

    Mas assim é bom, não vamos ter um problema com o mercado imobiliário.
  9.  # 79

    Colocado por: AMVPMas assim é bom, não vamos ter um problema com o mercado imobiliário.


    O que me parece que irá acontecer é que certos promotores ou empreiteiros aproveitarão para comprar terrenos em vez de construir. Tornando os lotes ainda mais escassos assim como construção nova. Conheço alguns que foi o que fizeram em 2009-2012. Compraram barato nessa altura, e construiram agora...
    Começando a ver que as pessoas não têm dinheiro para pagar o que pedem, preferem orientar os investimentos para comprar terra em vez de tijolo e cimento.
    Concordam com este comentário: Joao Dias
    • AMG1
    • 18 setembro 2022

     # 80

    Colocado por: N Miguel Oliveira

    Como disse, as pessoas preferem debater o que não controlam, em vez de questionar o produto que precisam, querem e podem pagar. Área, tipologia, etc...

    Nao percebo.
    Entao se for pequeno já é bem construido, mas se for grande, ja pode nao ser é isso?
    Ou quem constroi pequrno dá mais garantias do que quem constroi grande, será?
 
0.0322 seg. NEW