Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Caros amigos,

    Após a venda da minha anterior casa (um prédio deitado, como alguns amigos lhe chamavam - moradia geminada), adquiri um imóvel relativamente perto e onde tenciono ficar por uns tempos. Assim, chegou finalmente a altura de criar o meu diário de obra/da casa.

    O terreno tem cerca de 2500m^2 numa configuração de aproximadamente 33 metros de largura por 75 de comprimento. A casa é composta por três pisos: a garagem (ao nível e a confrontar com a estrada e abaixo do terreno), o único piso de habitação (ao momento) que está na sua maioria abaixo do nível do terreno e o sótão (completamente em bruto, com travessas de madeira a segurar as telhas e com estas à mostra).

    Deixo abaixo algumas fotos gerais do terreno e a sua orientação bem como uma planta geral do imóvel:

    Terreno e orientação


    Planta actual do piso de habitação


    Como podem ver por algumas paredes da planta actual, esta casa teve duas fases distintas de construção: uma anterior a 1951 e outra posterior. Antigamente, era apenas composta pela zona das paredes mais grossas (que têm algures entre 60 e 70cm de espessura) e na zona "nova" era terreno e um grande pátio. Pela natureza destas paredes e do que já me foi dito, será muito complicado mexer nas mesmas para as mover e alterar o tamanho das suas aberturas.

    Deixo agora uma foto do terreno e do enquadramento da casa no mesmo. Esta foi tirada do lado nordeste e de umas pontas do terreno. Nela é possível ver a porta principal da moradia (acessível através da estrada) e o único acesso ao terreno pela estrada. No futuro, quero fazer aqui um acesso para carros e colocar uma pérgola/estacionamento. A ver vamos como!

    Enquadramento da casa no terreno


    No lado "traseiro" da casa vemos que a cozinha dá para um pequeno passadiço e terraço que estão abaixo do nível do terreno. As fotos seguintes foram tiradas deste passadiço e depois do jardim a olhar para o passadiço, para perceber o enquadramento. A diferença de alturas entre o passadiço e o terreno totalizam aproximadamente 1.9 metros e distribuem-se do seguinte modo:
    - 83cm: escadas entre o passadiço e o terraço;
    - 24cm: degrau entre uma zona do terraço e outra;
    - 82cm: murete entre o terraço e o terreno;

    Álbum de enquadramento da casa no terreno e terraço: https://imgur.com/a/2ZXXRXK

    Nas fotos acima podem ver dois dos que considero serem grandes problemas da casa: no nível do terraço existe um pequeno anexo que é uma cozinha velha (com forno de lenha e tudo!). Mas, pela sua localização, tira sol à casa e torna a cozinha da casa completamente inutilizável sem a luz acesa. A par disto e como segundo problema temos um telhado/cobertura que circunda a casa por dois lados e que também tira muito sol e luz à traseira, impedindo este de entrar durante todo o ano! A minha intenção será demolir ambos (o telhado não é estrutural e não segura nada a não ser a si próprio). A única coisa que me impede de o fazer desde já é que o telhado cobre as escadas que dão acesso à garagem e que vão ter que mudar de sítio e esta zona vai ter que ser fechada e impermeabilizada quando deixar de ser protegida por este telhado. Dá para ver melhor na foto seguinte e a porta imediatamente do lado esquerdo é a que dá acesso ao sótão (outras escadas que pretendo que passem a ser interiores!):




    E está feita a introdução da casa! Tenho a certeza que vou gostar muito de todo este processo e que vou ter muitas dores de cabeça. Felizmente, conto com a malta cá do Fórum para criticar e ajudar a ver o melhor caminho. No próximo post vou descrever o que tenho planeado para o imediato e uma visão para o futuro.
  2.  # 2

    E então vamos lá ao segundo post: onde estamos, para onde vamos de imediato e onde gostava de chegar um dia.

    Sobre o estado actual: a casa é velha e não tem várias comodidades que normalmente encontramos numa mais moderna: não possui climatização, a maior parte das tomadas nem sequer têm terra (apenas na cozinha), as janelas são em madeira e transparentes ao som e temperatura, a porta tem uma enorme rachadela através da qual se vê a rua e é igualmente transparente ao som e temperatura, etc. A par disto a maior parte das divisões têm escolhas dúbias (pelos standards actuais) acerca de áreas e posicionamento de interruptores e tomadas, a sanita é separada do resto da casa de banho e nem possui um lavatório na mesma divisão. Além disto, existem várias pequenas coisas que me chateiam e que quero mudar das quais destaco:

    - Não gosto de ter que andar a abrir e fechar portas para entrar em casa: quero poder entrar com o carro na garagem e subir sem ter que andar com chaves na mão. Assim, as escadas da garagem e para o sótão vão ter que ganhar rodas e mudar de sítio (mas não sei ainda para onde);
    - Os quartos possuem todos carpete e num deles até se está a arrancar. Além disso, em parte da zona velha da casa o chão dos quartos está rebaixado em quase 10cm relativamente à cozinha. Será para nivelar tudo no futuro;
    - A questão do terraço/cozinha velha e falta de luz que isto traz à zona traseira da casa e a pouca ligação que existe ao terreno;
    - O facto do terreno não estar vedado nem possuir sequer uma única árvore digna de seu nome;
    - O facto de não existir estacionamento na rua onde visitas possam deixar o carro (visto que esta é muito apertada);
    - O portão da garagem é manual, está velho e mal se segura e é pequeno. Quero trocar por um muito mais largo e automático;


    Portanto, de um modo geral é aqui que estamos. Agora, para onde vamos imediatamente:

    Considero importante morar algum tempo na casa para perceber o que gosto e não gosto e o que quero mudar a longo prazo. Assim, em termos de obras e excluindo coisas que considero "elementares" (como resolver a falta de luz), não vou fazer grandes alterações de imediato a não ser no exterior. Quero aproveitar o jardim ainda este ano e tenho planeado o seguinte a curto prazo:

    - Em primeiro lugar e porque tem estado muito calor (e sempre foi um sonho meu): vou pedir para nivelar uma parte do terreno para montar uma piscina desmontável da Intex (redonda, com 7.32m de diâmetro). O problema aqui é que vou ter que chamar uma máquina tendo em conta a grande área que é e, pelos meus testes muito elementares há pouco, creio que entre o ponto mais alto onde esta vai assentar e o ponto mais baixo vou ter uma diferença de quase 90cm. A par disto, não queria nada que da actual janela do quarto (o que dá para as traseiras) ficasse uma "parede de plástico cinza" mesmo à frente. Depois vou colocar um post com foto de onde pondero colocar a mesma para ver como a posso enquadrar no terreno!
    - Acho pertinente vedar todo o terreno: neste momento tenho apenas um dos lados do terreno (nordeste) que não possui qualquer muro. Portanto irei construir muro neste lado e colocar rede para a cadela não fugir. Na zona de acesso ao terreno, vou construir um portão (que possivelmente irá ficar no topo da rampa para permitir estacionar sem ter que abrir) e a abrir para fora;
    - Criar uma horta (estou ansioso por colocar posts no Coisas da Terra!);
    - Colocar várias árvores: tenho é de planear bem onde o fazer mas o companheiro Casa da Horta já deu umas excelentes dicas!
    - Arranjar melhor a rampa de acesso ao terreno (idealmente sem lhe mudar a localização actual) e criar estacionamento no terreno (ao lado da casa) para visitas;
    - Trocar a porta de acesso à casa: a actual embora forte, é francamente má em termos acústicos. E como é parte da "cara da casa", gostava de experimentar construir uma, uma vez que dou uns toques em carpintaria e que andei a gastar dinheiro em ferramentas feito parvo... eheh


    Finda esta fase, não sei a ordem exacta do que fazer embora existam muitas coisas que quero fazer. A longo prazo imagino juntar a sala e cozinha na zona "nova" da casa (portanto mandando abaixo as paredes entre a sala, corredor, quarto e casa de banho (e wc), passar todas as escadas para o interior (não sei para onde), elevar o telhado em mais duas fiadas de bloco para elevar o pé-direito e construir um quarto principal, WC e closet lá e deixar o resto amplo (ou com mais um quarto) e alargar o terraço. Contudo, tudo isto deixa muitas questões em aberto (nomeadamente: o que faço com o que agora é a cozinha e quartos da zona velha, onde meto as escadas e outro WC) pelo que preciso de discutir e maturar estas questões com tempo. Talvez daqui a uns meses/anos venha aqui voltar a ler o que escrevi e me ria do que pensava que queria!

    E está dado o pontapé de saída. Um muito obrigado desde já por toda a ajuda que sei que será preciosa e pelo companheirismo que certamente também não faltará!


    Dito isto e feitas estas coisas, não sei
  3.  # 3

    vai-me desculpar mas não consegui passar do primeiro paragrafo.
    penso que este seu testamento tem muito valor para quando se reunir com um arquiteto e abordar este seu caso.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: tgferreira
  4.  # 4

    Colocado por: marco1vai-me desculpar mas não consegui passar do primeiro paragrafo.
    penso que este seu testamento tem muito valor para quando se reunir com um arquiteto e abordar este seu caso.
    Estas pessoas agradeceram este comentário:tgferreira


    Não tem qualquer problema, caro Marco. Entendo que seja muito texto mas peço desculpa porque não encontrei outra maneira de dizer tudo o que me vai na cabeça! Na verdade, esta é a grande dificuldade deste projecto para mim: há tanta possibilidade e maneira de fazer as coisas que não sei exactamente por onde começar. Isto claro porque não quero simplesmente dizer que vai custar (p.e.) 100 mil euros e entregar a alguém: será algo para fazer por fases, idealmente recorrendo ao mínimo a crédito habitação e o grande truque vai ser como encadear as coisas de maneira a custar o mínimo possível, maximizar o mais rápido possível o conforto (térmica e acústica) e ir fazendo conforme o t€mpo!
  5.  # 5

    Colocado por: tgferreiraque não sei exactamente por onde começar.

    E arranjar um Arquitecto e com ele definir prioridades, gerir expectativas e orçamento, conciliar com as opções técnicas adequadas e planear / decidir uma solução.
  6.  # 6

    Quanto ao Arquitecto: uma pessoa próxima (e quase-Arquitecto) vai-o ser para esta casa - pelo menos para ajudar no design e distribuição de espaços mas não poderá assinar nada. Contudo, pela sua inexperiência terei que contratar outros serviços (p.e. estudo de climatização) a outras pessoas. É possível adjudicar partes do projecto a pessoas diferentes, correcto? E têm recomendações na zona de Coimbra?

    Muito obrigado desde já!
  7.  # 7

    As opções iniciais de arquitetura, influenciam o resto do projecto / obra.
    ..sem experiencia, pode dar azo a problemas de compatibilização e/ou dificuldades técnicas que aumentam exponencialmente o valor de obra. Também , o desconhecimento, em particular na questão de intervenção em edifícios existentes mais importante se torna você acessorar-se de técnicos qualificados.
    Estudos de climatização não lhe resolvem problemas que possa ter de base... Problemas de base ( patologias estruturais, termicas, decorrentes de humidades seja por infiltração seja ascensionais) são mitigados pela análise do todo e depois com soluções conciliadas à intervenção a realizar ( sejam elas de indoles de cumprimento da legislação e de índole estético) por um tecnico (arquiteto ou engenheiro civil), com formação e visão alargada e experiencia na construção.
    Neste caso querendo utlizar o "Mancebo", contrate um Tecnico, coordenador de projectos... para tutorizar e acompanhar o desenvolvimento dos projectos todos.
  8.  # 8

    Eu, à semelhança dos arquitetos que já opinaram, sou um simples futuro dono de obra mas: contrate um arquiteto, normalmente possuem equipas de engenharia para apoio (internas ou externas) e todas as suas dúvidas seriam esclarecidas, além de que o resultado final é muito mais positivo do que se andar com pessoas menos experientes e com ideias avulso.

    Integrar tudo num mesmo projeto é fundamental para resolver vários aspetos que refere.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
  9.  # 9

    Muito obrigado pelo vosso feedback. Vou sem sombra de dúvida tentar verificar como conciliar o vosso aconselhamento e quiçá utilizar esta oportunidade como formação para a pessoa próxima que referi. Para já, vou viver mais uns tempos na casa e fazer uns rabiscos para tentar perceber o que realmente quero.

    No imediato, vou apenas dedicar-me aos arranjos exteriores (se bem que provavelmente apenas temporários). Já tinha referido que tenho uma piscina desmontável que quero colocar no jardim. É grandita (redonda e com 7.32m de diâmetro) pelo que estava preocupado com a visão da janela do quarto.

    Estou a pensar colocá-la aqui, onde se vê dois postes e um cordel:




    Entretanto meti um fardo de palha na ponta da mesma (1m de altura, portanto 32cm abaixo do tamanho da piscina) e tirei uma foto da janela do quarto. Embora não seja bonito, não creio que me vá incomodar assim tanto quanto achei:




    Vou mandar alisar a área de terreno onde esta vai assentar para este ano (descendo cerca de 90cm na parte mais alta).
    Quando fizer obras, vou ver qual a melhor maneira de a integrar no terraço. Assim de cabeça pondero algo parecido ao seguinte (vendo o terreno/casa de perfil):



    Portanto implicará alargar o terraço (e descer para o actual nível do passadiço) e depois nivelar um bocado de terreno acima onde colocar a piscina - fazer um patamar.

    A ver se esta semana já cá chamo a máquina para começar a nivelar provisoriamente! Também gostava de já poder arranjar um local onde estacionar carros e melhorar a rampa mas isso será para depois :)
  10.  # 10

    Parabéns pela compra e obrigado pela partilha, vou acompanhar. Na parte das obras pouco ou nada sei ajudar, mas acho que faz muito bem viver na casa uns tempos antes de decidir grandes intervenções. E se a casa está habitável é bom sinal :-)

    A foto do google tem uma árvore enorme que parece já não existir, é uma pena quanto a mim, dava uma boa sombra. Esses fardos andam a 7 euros cada um na minha zona, tem aí algum valor ;-)

    Lembro-me de falarmos neste terreno e é perfeito para encher de árvores de fruto. E continuo a achar que devia ponderar colocar um depósito lá em cima e regar por gravidade, mas pronto, se não gosta de ver e prefere com bomba fica bem na mesma. Importa é ter fruta nossa que os preços andam loucos!
  11.  # 11

    nao tenho nada contra contratar um estudante para o ajudar, mas a verdade é que com falta de experiencia que certamente tem eu contratava um arquitecto experiente e pedia se realmente quiser que o seu familiar fizesse parte da equipe.

    é que para alem do trabalho vai precisar de alguem que tome responsabilidade pelo projecto. coisa que o seu familiar nao poderá fazer
  12.  # 12

    Caros amigos,

    E agora com um monte de pequenos problemas já resolvidos, já posso vir dar mais novidades deste projecto!

    Já está visto que o tal conhecido não vai poder ajudar como inicialmente estava previsto e como tal, esta opção fica já de fora. Certamente poderá dar a sua opinião e ajuda mas terá que ser um gabinete apropriado a pegar no projecto como deve ser.

    Para já, ando aqui a pensar numa coisa para a qual precisava da vossa opinião: uma das coisas que quero fazer é alargar o portão da garagem porque a rua é muito apertada e é difícil entrar e sair com um carro. Além disso, gostava de colocar dois lá dentro!

    A casa já tem dois portões pelo exterior. Passo a mostrar:



    E é assim que está no interior:




    A ideia será alargar para onde está a linha vermelha e quiçá aumentar um pouco a altura. Contudo queria perceber como é que os engenheiros e técnicos avaliam se a estrutura da casa fica afectada ou não e como resolver. Não vejo nenhuma viga (a não ser do lado esquerdo, de dentro). Nesse lado encontram-se as estruturas da casa velha (paredes 70cm) e da "nova" (paredes de ~20, creio). Toda a parte a retirar é parede "fina". Como é que se sabe quais os impactos de uma alteração destas?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: T.sofia
  13.  # 13

    Sondagens destrutivas e análise de viabilidade da intervenção por técnico habilitado.
  14.  # 14

    Colocado por: Pedro BarradasSondagens destrutivas e análise de viabilidade da intervenção por técnico habilitado.


    Um técnico habilitado neste caso será um Engº Civil, correcto?

    Mas como é que são feitas estas sondagens? Leia-se: contratando alguém, o que é que é suposto eu ver a acontecer para saber que as pessoas estão a fazer um trabalho apropriado?
  15.  # 15

    E entretanto venho deixar algumas novidades sobre trabalhos futuros aqui em casa. Ainda se está a definir o que vai acontecer por cá (por exemplo, se vão ser apenas remodelações internas ou também externas) mas isto são pequenas coisas que me chateiam e quero ver resolvidas:

    No dia de ontem, foram algumas árvores e tomateiros para o terreno. Antes também foi instalada uma piscina desmontável que tem sido uma dádiva nestes dias de calor e na companhia de família e amigos.

    Agora, no exterior, existe um telheiro que retira muita luz à actual cozinha da casa. Além disso, a estrutura está toda rachada. Deste modo, será uma das coisas que irá ser demolida num futuro próximo. Ao fazer isto, o terraço também terá que sofrer alterações e terei que mudar o local da canalização da água do furo. Uma das vantagens de fazer isto é que devo colocar a descoberto um (ou vários) ninhos de formigas que me invadem a casa por todos os lados:




    Depois tenho de melhorar o acesso ao terreno: a casa está numa rua muito apertada e não há estacionamento para visitas. Para já temos subido a rampa da foto abaixo mas como está em terra (e o gradiente também não está grande coisa) tem sido cada vez pior. Tenho em vista uma possibilidade de ter um acesso por um terreno de cima (a discutir com os vizinhos) o que faz com que a rampa seja menos útil mas pelo menos um bocado de touvenant terá que levar:




    E, a conseguir ter um acesso por cima, terei que construir uma espécie de estrada que venha dar ao lado da casa, onde farei estacionamento. Estou a pensar colocar lá uma pérgola com instalação fotovoltaica:





    Para finalizar: a porta de acesso à casa está muito danificada e tem folgas por todo lado (até no meio!). Não tenho muita vontad€ de dar 1000 a 2000€ por uma e como tal quero ser eu a construir. Estou a pensar em fazer uma estrutura e aro com madeira tratada, duas a três juntas de vedação, alargar um pouco a entrada (tenho de ver a legislação para saber até onde posso ir) e quiçá colocar uma janela. Os vidros actuais, também serão substituídos por vidro duplo a triplo. Não antecipo que seja fácil mas parece-me bonito ser eu a fazer a porta de entrada da minha casa:




    E pronto, para já é isto!
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Casa da Horta, Dom
  16.  # 16

    Tem aí um belo projeto em mãos, cheio de potencial. Entusiasma só de ver o que se pode fazer com tanto espaço, não é?
    Por dentro a casa parece estar muito bem conservada ;-)
 
0.0273 seg. NEW