Iniciar sessão ou registar-se
    •  
      FD
    • 3 Agosto 2007 editado

     # 1

    Turismo: Projecto do Parque Alqueva em discussão pública
    O projecto turístico do Parque Alqueva, num investimento próximo dos mil milhões de euros, liderado pelo empresário José Roquette, entra segunda-feira em discussão pública, devendo as obras arrancar nos "próximos meses" no concelho de Reguengos de Monsaraz (Évora).

    Segundo revelou hoje a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, a discussão pública do Plano de Pormenor do empreendimento prolonga-se, a partir de segunda-feira, durante 15 dias úteis.

    Nesse período, todos os interessados podem consultar, no edifício da autarquia ou através da Internet (www.cm-reguengos-monsaraz.pt/pppa) a proposta do plano e os restantes documentos e apresentar eventuais reclamações, observações ou sugestões sobre os conteúdos.

    Já na segunda-feira, às 20:30, acrescenta a autarquia, o auditório municipal de Reguengos de Monsaraz acolhe a sessão pública de apresentação e esclarecimentos sobre o conteúdo da proposta final do Plano de Pormenor, que deverá contar com a presença de José Roquette, presidente do conselho de administração da Sociedade Alentejana de Investimentos e Participações (SAIP), responsável pelo projecto.

    O Parque Alqueva, projecto turístico classificado pelo Governo como de Potencial Interesse Nacional (PIN), vai ser construído naquele concelho alentejano, nas margens da albufeira de Alqueva.

    O empreendimento, de acordo com o município, deverá iniciar a construção "nos próximos meses", sendo que, primeiro, o Plano de Pormenor terá de ser aprovado pela CCDR-Alentejo e homologado pelo Governo.

    O Parque Alqueva, que prevê criar cerca de dois mil postos de trabalho directos, vai ser desenvolvido em três herdades, com conceitos diferentes para cada uma delas.

    "Cultura e sofisticação" na Herdade do Roncão (739 hectares), "vivência bucólica" na Herdade das Areias (858 hectares) e "vivência activa" na Herdade do Postoro (477 hectares).

    Neste conjunto, ficarão distribuídos sete hotéis, quatro campos de golfe, aldeamentos turísticos com "villas", apartamentos e "townhouses", clube de golfe, Spa, salão de jogos, restaurante, bar, salas para reuniões e espaço social, centro equestre, campo de férias, praia fluvial, porto de recreio, comércio e serviços.

    Além destas infra-estrituras, o empreendimento terá ainda agricultura biológica, quinta pedagógica, observatório de avifauna e percursos de observação da natureza, centro desportivo com ginásio, campo multiusos, anfiteatro, duas piscinas (interior e exterior), parque de actividades ao ar livre e a possibilidade de praticar vários desportos, nomeadamente náuticos.

    O vice-presidente do município de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, já afirmou à agência Lusa que o projecto é um dos maiores investimentos em "turismo de excelência" para o Alentejo na próxima década, apostando num novo conceito de turismo e de desenvolvimento regional.

    "O projecto vai permitir criar um espaço onde a simbiose ambiente e desenvolvimento económico-social sejam uma realidade, com a implementação de espaços de acompanhamento da fauna e ambientes locais e a ligação dos espaços verdes com o desporto", assegurou.

    http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2007/08/03b.htm
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

data-ad-format="auto" data_ad_region="test">