Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boas

    Preciso mandar abrir rasgos numa parede de alvenaria de granito para apoio de lajes com 25 cm. Alguém me sabe dizer o rendimento da mão de obra nesta tarefa? Obrigado

    cumps
    José Cardoso
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Caro José Cardoso
    Nunca fiz esse trabalho.
    Como vão fazê-lo?
    Cortam com rebarbadora e picam com martelo?
    Luís
  4.  # 3

    Grande pincel

    Depende imenso do equipamento que tiver. Nós para abrir roços, usamos umas roçadorass da Hilti com uns discos espectaculares deles, tudo claro, com preço a condizer.

    A máquina usa dois discos em paralelo e faz dois cortes com profundidade máxima do corte 40mm e largura máxima do corte 46mm. Na largura, caso não chegue, faz-se uma segunda passagem. Abrimos imenso roços numa casa de granito no Norte e funciona lindamente, desde que se use os discos indicados.

    Como a profundidade não deve chegar, faça uma primeira passagem com esta máquina para deixar os bordos lisos e depois faça uns furos e faça umas ancoragens com resina epoxi. Em alternativa, fale com a Hilti, pode ser que tenham outra solução económicamente viável.

    Em termos de rendimento, dependerá sempre do sistema utilizado e se a quantidade for razoável, valerá a pena comprar a máquina. Se isso for feito manualmente, deve contar ai com umas 9hr de homem por m3 de volume demolido. Se a secção da abertura for pequena considere + uns 25%. E não se esqueça dos discos e ponteiros. Têm de ser dos excelentes ou não ganha para eles.

  5.  # 4

    Boas

    O empreiteiro vai usar o método indicado pelo Paulo Correia (só não sei a marca do equipamento). A questão é que se trata de um trabalho extra (trata-se de um restauro de uma casa agrícola e o dono da obra resolveu estender a intervenção a um anexo que servia de arrecadação para as alfaias) e parece-me que o empreiteiro está de unhas afiadas.
    Obrigado pelas dicas.

    cumps
    José Cardoso
  6.  # 5

    Colocado por: j cardosoe parece-me que o empreiteiro está de unhas afiadas.

    Em último caso e se não conseguirem chegar a acordo, faça por administração directa, que se calhar, até é o mais justo para todos. São trabalhos difíceis de orçamentar e onde se torna necessário colocar factores de ****ço grandes, que podem ser injustos para o dono de obra.
  7.  # 6

    Boas

    faça por administração directa, que se calhar, até é o mais justo para todos.

    Vai ser parecido (foi decidido esta tarde): dois pedreiros que já trabalharam para o dono da obra e com experiência (62 e 65 anos, respectivamente) farão o trabalho. para manter tudo nos conformes, facturam ao empreiteiro que por sua vez vai facturar ao dono da obra (com um ligeiro acréscimo).

    cumps
    José Cardoso
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">