Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa tarde,

    Estou em processo de compra de casa com recurso a credito habitação (em meu nome e do namorado).
    Tenho já o credito aprovado, a avaliação feita, as minutas preparadas, e a escritura marcada para dia 23. Hoje recebi uma carta da seguradora a solicitar o envio de relatórios médicos e exames recentes devido a uma doença cronica que eu tenho. Na carta refere também que a proposta de adesão ao seguro fica em suspenso ate analise e resposta por escrito do risco associado.

    Mesmo que entregue o mais rápido possível o relatório e os exames, ate receber a resposta, será que isto compromete a realização da escritura na data marcada? Pode a seguradora recusar o seguro e consequentemente o banco recusar o credito?

    Os exames mais recentes já tem mais de um ano, podem pedir novos exames e ficar tudo suspenso ate lá?

    Alguem me consegue esclarecer? Estava tudo a correr tão bem que eu ate estava a achar estranho.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Acho que o que vai acontecer é o seguro vir num valor absurdo:( a não ser que a doença seja mesmo impeditiva.
    Concordam com este comentário: mhpinto
    • boog
    • 12 Janeiro 2018

     # 3

    Se não é indiscrição que problema de saúde se trata? Para tentar perceber se pode ser alguma coisa impeditiva.

  4.  # 4

    Eu tenho Artrite Reumatoide, apesar de neste momento fazer a minha vida normal sem qualquer tipo de limitação, tenho noção que com os anos a doença se tornará mais impeditiva, dai a seguradora estar a tentar avaliar o risco.

    Mas eu tenho a escritura já marcada, tudo tratado, e agora?
    • boog
    • 12 Janeiro 2018

     # 5

    Pois...Tem que tentar arranjar um médico que seja boa pessoa e lhe passe um relatório que lhe ajude. Não tem outra hipótese...
  5.  # 6

    Normalmente até mandam o segurado ir fazer exames a uma clínica da companhia.
    Talvez não lhe peçam um valor absurdo, talvez façam exclusão de cobertura. Do tipo o seguro cobre, mas exclui doenças derivadas a esse problema que tem.
    Além disso com os registos clínicos que hoje há , pode até o médico dizer que voce não tem nada, e um dia precisando a companhia vai aceder ao historial médico verificando que você tinha é-se problema antes ainda do início do seguro, excluído responsabilidades.
  6.  # 7

    A seguradora pode convocá-la para uma consulta médica em clínica a nomear pela seguradora e submete-la a exames mais detalhados (sendo artrite reumatoide podem querer exames detalhados ao coração e aos rins).
    Após esta avaliação poderá haver lugar a:

    1) Agravamento do prémio (paga mais uma % previamente definida sobre a sua parcela do prémio até ao final do contrato ex: 20%, 40%, 60%, etc);
    2) Exclusão de cobertura em caso de morte por doença relacionada com patologia pré-existente (o que no caso de artrite reumatoide até é uma longa lista de causas possíveis)
    3) Não aceitação de cobertura, ficando a cobertura a 100% no seu namorado (o banco é que talvez não aceite essa condição porque não são casados)

    Posto isto, é possível que consigam realizar tudo até dia 23, mas o mais provável é ter de se adiar a escritura.

    O meu conselho, caso o seu seguro seja agravado, é mais tarde ajustar a % de cobertura do seguro, reduzir a sua parte e aumentar a do seu namorado.
  7.  # 8

    Obrigado a todos pelas respostas.

    Já entreguei relatório clinico. Já enviei para a seguradora para analise. Agora é aguardar.

    Já não tenho esperança de conseguir a escritura no dia 23/01. Caso se tenha que remarcar a escritura alguém sabe como funciona? Tenho que pagar alguma penalização?
    Esta situação é muito chata, porque estava tudo encaminhado e a proprietária vai comprar outra casa assim que vender esta, e tinha também já a escritura marcada.

    Se me pedirem exames também não sei como se processa, pois estou gravida e há exames que não posso fazer.
  8.  # 9

    Colocado por: LilicasObrigado a todos pelas respostas.

    Já entreguei relatório clinico. Já enviei para a seguradora para analise. Agora é aguardar.

    Já não tenho esperança de conseguir a escritura no dia 23/01. Caso se tenha que remarcar a escritura alguém sabe como funciona? Tenho que pagar alguma penalização?
    Esta situação é muito chata, porque estava tudo encaminhado e a proprietária vai comprar outra casa assim que vender esta, e tinha também já a escritura marcada.

    Se me pedirem exames também não sei como se processa, pois estou gravida e há exames que não posso fazer.


    Infelizmente recentemente passei por uma situação idêntica. À minha esposa, a seguradora Fidelidade recusou fazer-lhe o seguro porque ela também tem uma doença crónica (Doença de Crohn). Nem sequer nos foi comunicado por eles o motivo da recusa. O banco (CGD - onde fiz o crédito) é que nos informou que o seguro foi recusado sem adiantar mais nada. O banco aceitou o crédito apenas com o meu seguro de vida, contudo tive que pagar a reanálise do processo e adiar a escritura!!!!!

    Depois de ter feito uma reclamação na ASF (autoridade de supervisão de seguros e fundos de pensões) é que me foi comunicado o motivo. O mais caricato foi nem sequer terem pedidos exames nem nada. Apenas fizeram um questionário clínico! Agora resta-me encontrar alguma companhia que lhe aceite fazer um seguro de vida.

    Não há respeito por ninguém!

    Colocado por: ivreis
    3) Não aceitação de cobertura, ficando a cobertura a 100% no seu namorado (o banco é que talvez não aceite essa condição porque não são casados)
    .

    Foi o que me aconteceu. Como somos casados e eu neste momento sou a única fonte de rendimentos com um emprego estável tive a "sorte" de conseguir resolver para já este contratempo e o banco ter aceite a proposta (pois para eles o risco é mínimo).
  9.  # 10

    É por esses motivos que o SNS não pode passar para as seguradoras. Então se tiver histórico de neoplasia anterior nunca na vida consegue um seguro de saúde.
    Concordam com este comentário: VitorMSA
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">