Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Nota da gestão do fórum
    As discussões são fechadas (em média) aos 2.000 comentários por uma questão de desempenho do fórum, de forma a evitar lentidão no acesso.
    Esta discussão é uma continuação desta, o primeiro comentário é um duplicado do original.


    --

    O país precisa é disto, funcionários zelosos pelos seus postos de trabalho e que não olham a meios para defenderem o que é seu!

    http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=4289333&tag=TAP
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    http://observador.pt/2017/11/24/forte-subida-das-receitas-fiscais-permite-baixar-o-defice-orcamental/
    Com o saque fiscal a aumentar continuamente sempre em beneficio dos privilegiados de sempre não admira que algum pessoal vá abrindo os olhos...
  4.  # 3

    Oh carvai e o interesse maior nessa notícia não é dos privados???
    Ou não acha que os deputados não servem na sua maioria os lobbys dos privados ....
    Por isso é que os políticos na sua maioria tem carreira como gestores em empresas privadas .... segundo você não são bons gestores ... logo porque vão ter cargos no privado ? Será o privado a corromper e a sacar o sector público???

  5.  # 4

    Colocado por: enf.magalhaesPor isso é que os políticos na sua maioria tem carreira como gestores em empresas privadas

    Pelo contrário, os políticos na sua esmagadora maioria não têm ou virão a ter carreira como gestores privados. Os poucos que passaram do público para o privado são quase só aqueles que tiveram cargos relevantes como secretários de estado e ministros e que são aproveitados pelos privados não para gerir - coisa aliás que quase todos eles têm dado provas de não saber fazer - , mas como facilitadores de negócios devido aos contactos que foram acumulando.
  6.  # 5

    Exactamente j. Fernandes ..... os políticos servem os fofinhos dos privados ...
  7.  # 6

    Colocado por: enf.magalhaesExactamente j. Fernandes ..... os políticos servem os fofinhos dos privados ...

    Meu caro não deturpe o discurso do Tio Jerónimo. Os fofinhos são os "companheiros" de geringonça e nunca os privados. Estes na melhor das hipóteses são neoliberais, radicais de direita, neo-fascistas ou outros classificativos mais apropriados. Mas talvez o classificativo de "contribuintes" seja o mais ajustado - vão contribuindo para o próximo desastre, enquanto contribui para os anteriores.
  8.  # 7

    Perspectiva diferente da sua não é sinônimo deturpar...
    Assim como eu posso estar errado/ certo , também o Sr.
    Ninguém é dono da verdade absoluta ...
  9.  # 8

    Eu apenas me referia ao classificativo de "fofinhos" que foi da autoria do Tio Jerónimo.
    Quanto ao resto temos perspetivas diferentes sobre a politica mas isso é saudável pois ainda vivemos em democracia. Claro que se fossem os camaradas do Tio Jerónimo a mandar isso não acontecia. Mas felizmente houve um 25 de Novembro que evitou que fossemos a Cuba da Europa.
    Podemos continuar a discordar das politicas sem ser presos ou ir para um campo de concentração ( que conheci noutro país de camaradas).
    Concordam com este comentário: scarecrow
  10.  # 9

    Dessalinização: a solução para a falta de água de que ninguém fala

    https://www.youtube.com/watch?v=xXEO3Omz6bI
  11.  # 10

    Ninguem fala porque é muito caro. E ao contrário do que diz no video não são alguns hotéis a usar esta solução. Em Porto Santo toda a agua da rede publica tem origem no mar.
    http://www.aguasdamadeira.pt/Portals/0/Documentos/Instala%C3%A7%C3%B5es/Dessalinizadora.pdf
    E também nesta ilha o campo de golfe utiliza exclusivamente a agua da ETAR para rega.
    E a seca que afeta Portugal não tem nada a ver com aumentos da temperatura no planeta. Deve-se única e exclusivamente á posição do anti-ciclone dos Açores. Quando este se desloca mais para sul ou para norte afeta o tempo no continente. E não é afetado pelos gazes das vacas...
  12.  # 11

    E porque é que aconteceu esse deslocamento? À anos já se dizia que com as alterações climatéricas o anticiclone dos Açores iria deslocar-se para norte, deixando-nos sem a precipitação que ocorre graças a esse fenómeno.

    Em Espanha há legislação relativo a isso mesmo e penso que seja obrigatório os hotéis terem esse tipo de tratamentos para obterem água.
  13.  # 12

    A deslocação do anti-ciclone dos Açores é sobretudo afetado pela corrente do Golfo. Nos últimos anos têm-se verificado que a temperatura dessa corrente sobe 1 ou 2 graus mas não tem sido linear. E também não existe uma relação direta entre a temperatura e essas deslocações. As deslocações das massas de ar em todo o globo não são previsíveis nem existem nenhum fenómeno único a influenciar as mesmas.
    Hoje faz 50 anos das maiores cheias registadas na zona de Lisboa na nossa estória. As razões que provocaram esse fenómeno não tinham com certeza a aumentos ou diminuição de temperaturas. E nada nos garante que este inverno não aconteçam grandes chuvadas como as que aconteceram há poucos dias na Grécia.
  14.  # 13

    Dos Estados Unidos ao Minho para criar "capacidade de supercomputação" em Portugal


    A Universidade do Minho terá a funcionar o primeiro supercomputador em Portugal no primeiro semestre de 2018, anunciou hoje o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

    O governante explicou, em Braga, que o supercomputador (computador com grande capacidade de processamento de dados e memória) será cedido pela Universidade do Texas em Austin (Estados Unidos da América) e vai integrar um centro de computação avançada que nascerá na Universidade do Minho (UMinho).

    “Vamos criar, pela primeira vez, capacidade de supercomputação em Portugal”, sublinhou o ministro.

    Manuel Heitor falava na UMinho, durante a assinatura do memorando de entendimento entre aquela academia, a Universidade do Texas e a Fundação para a Ciência e Tecnologia, para a instalação do Centro de Computação Avançada do Minho.

    Segundo o governante, Portugal dá assim um passo para se afirmar “naquilo que melhor se faz no mundo para servir a comunidade científica e o tecido empresarial”.

    Manuel Heitor disse que o memorando foi também “o primeiro passo” para a participação ativa de Portugal no Air Center - Centro de Investigação Internacional do Atlântico, formalizado na segunda-feira, no Brasil, e que reúne nove países e 25 instituições de todo o mundo.

    O objetivo do Air Center é criar uma rede para processar dados para o Atlântico, em matérias que vão desde a segurança marítima à identificação de recursos biológicos, às pescas, ao impacto das alterações climáticas e à prevenção de incêndios.

    “O Minho vai ser um ponto importante naquela rede”, disse ainda o ministro.

    Nesta deslocação à Universidade do Minho, Manuel Heitor entregou ao reitor cessante daquela academia, António Cunha, a Medalha de Mérito Científico, pelo seu “excecional contributo” para o desenvolvimento da ciência em Portugal.

    António Cunha foi reitor da UMinho durante oito anos, mas a partir de terça-feira o cargo será assumido por Rui Vieira de Castro.

    O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior lembrou que 2018 será o ano de concretização do programa de estímulo ao emprego científico, com a contratação de 3.000 novos investigadores.

    “O processo legislativo está prestes a ser concluído, com a aprovação do Orçamento do Estado para 2018, e o que este Orçamento traz verdadeiramente de novo é o financiamento necessário para, em 2018, podermos fazer 3.000 novos contratos”, referiu.

    “Temos já em aberto o processo de criação e avaliação de unidades de investigação e desenvolvimento, que introduz, pela primeira vez, um processo de financiamento associado à contratação de investigadores”, acrescentou.

    No dia 14, no parlamento, o governante tinha já apontado o “princípio de 2018” como a data para iniciar a contratação, a termo, de 3.000 investigadores, processo que será completado e, 2019 com a contratação de mais 2.000 doutorados.


    >>>>>> http://24.sapo.pt/tecnologia/artigos/dos-estados-unidos-para-o-minho-para-criar-capacidade-de-supercomputacao-em-portugal
  15.  # 14

  16.  # 15

    Nada de novo, os discípulos de Sócrates não ao esquecem o mestre....
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Segundo um artigo da Nature Climate Change, citado pelo Washington Post, esta “água gelada” é o resultado do degelo na Gronelândia que está a perder mais de cem mil milhões de toneladas de gelo por ano. Stefan Rahmstorf, um dos responsáveis pelo artigo, adianta que há fortes provas “de que isto é uma consequência do já longo declínio da corrente do Golfo, ou seja, da inversão da circulação do oceano Atlântico como consequência do aquecimento global”, explica, cita o Washington Post.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: 21papaleguas
  19.  # 17

    Será que a geringonça tem 2 anos de garantia...
    Concordam com este comentário: 21papaleguas, lprolog
      1180173.jpg
  20.  # 18

    • Carvai
    • 26 Novembro 2017 editado

     # 19

    http://expresso.sapo.pt/sociedade/2017-11-01-Financas-bloqueiam-cirurgias-oncologicas-no-IPO-Lisboa
    Para salvar doentes não se deixa gastar 5 milhões, mas para transferir o Infarmed já há milhões de sobra.
    Cá vamos pagando e rindo...

    PS - Se eu passar a dizer bem do sôr Costa arranja-se por aí um vale de 200€ ?
  21.  # 20

    Quero ver a resposta do enf.magalhaes agora...
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">