Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Muito boa noite. Antes de mais peço-vos que não me critiquem porque eu já sei que errei em acreditar e aceitar a situação. Em fevereiro deste ano aluguei uma casa a um "amigo" que dizia ser o intermediário de um colega dele. O irmão desse suposto colega estava internado há sete anos e queriam alugar a casa para fazer um pé de meia para o proprietário, mas como não havia forma de fazer contrato, por não existir qualquer procuração e o proprietário estar internado, teria de ser só de boca entre amigos. Eu estava hiper mega aflita para alugar uma casa com quintal para os meus cães, visto que não encontrava apartamentos a preços razoáveis para mim sozinha e muitos nem animais aceitavam. Sem pensar duas vezes aceitei de imediato, até porque eu estava em casa de amigos e tinha urgência em sair de lá. Até agora tudo tranquilo, sempre paguei a renda até antes da data e estava tudo certo. Há menos de uma semana apareceram duas senhoras aqui à porta para saberem quem vivia aqui. Como é óbvio questionei quem eram as senhoras. Qual não é o meu espanto quando as senhoras me dizem serem as tutoras do proprietário da casa que está internado e que a casa era suposto estar vazia. Perguntaram quem me deu a chave e eu disse "o irmão", ao que me respondem o nome desse tal amigo que dizia ser intermediário. Liguei para ele e expliquei o que se passou,ao que me responde que sendo assim já tinham descoberto que a casa estava ocupada e eu tinha de sair daqui muito rápido. Fiquei em choque com a situação mas comecei a ver de casas. Hoje de manhã o meu tlm toca e é esse amigo a perguntar se está tudo tranquilo e me questiona pela entrega da renda. Até me saltou tudo. Então se havia dois dias que me tinha dito para arranjar casa como é que queria que eu ainda pagasse a renda este mês. Eu sou sozinha com os meus animais e não tenho família. Se eu lhe fosse pagar a renda ficava sem dinheiro para outra casa. Ao que me dá três dias para sair e que na segunda de manhã vai vir aqui mudar a fechadura e pôr-me tudo na rua. Fui à esquadra pedir ajuda mas dizem que só se ele me arrombar a porta é que posso fazer queixa porque até lá não existe matéria crime, apenas cível, e isso não é com a polícia. Ainda verificaram e ele é que é irmão do proprietário. Ele esteve desde fevereiro a usufruir de um dinheiro de uma casa que é do irmão que está internado e sobre a qual ele não tem qualquer legitimidade nem para ma ter alugado nem para me expulsar daqui na segunda feira. Como é que eu posso entrar em contato com as tutoras? E será que elas sendo tutoras me podem alugar elas a casa? Legalmente como posso, ou deverei, agir contra ele? Obrigado desde já pelo vosso tempo
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    O melhor que tem a fazer é arranjar tempo para poder sair daí com tranquilidade.
    Mude a fechadura e diga que só saí com ordem do tribunal.
    Concordam com este comentário: sognim
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Helpme 35
  4.  # 3

    josealmeida muito obrigado pelo seu comentário. De facto foi o que me disseram na esquadra. No entanto, também receio represálias e nem queixa me é permitido fazer enquanto algo não acontecer. É o tal ditado "depois de roubado, trancas à porta". E como ele sabe de eu ser sozinha e esta rua ser só de pessoas de idade, mais à vontade ele se poderá sentir para aqui vir durante a noite inclusive.

  5.  # 4

    Não consegue chegar às tais tutoras? Mude a fechadura como disse o jose, pra ganhar tempo pra sair, tenha calma.
  6.  # 5

    E tem contrato de agua e luz ? Tem comprovativos do pagamento das rendas? Se não ocupou a casa de forma indevida está legalmente na casa. Se o irmão não tinha poderes para alugar a casa é um problema da família dele com ele. Ele não pode arrombar a casa porque é considerado um crime. Aguarde decisão de um tribunal e continue a pagar a renda mas só por transferência bancária. Se ele não aceitar crie uma conta na CGD para isso (existe uma lei para estes casos mas não a conheço).
  7.  # 6

    O dono da casa está incapacitado de tomar decisões, por isso tem duas tutoras.
    Alguém da sua família, ilegalmente, decidiu fazer dinheiro nas suas costas, sem o conhecimento de quem foi considerado tutor legal.
    Na minha opinião, esse arrendamento deveria ser considerado nulo. O inquilino está a ocupar uma casa ilegalmente e deveria ter que sair.
    O problema não é entre o irmão e as tutoras, mas sim entre o irmão e a inquilina. As tutoras estão no seu direito de recuperarem imediatamente a casa do incapacitado.
    Aonde é que se viu uma coisa destas? Fico com medo que uma coisa dessas me venha a acontecer um dia.
    Concordam com este comentário: Sr.io
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">