Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    boa tarde e bom ano! estive empregada salariada durante 21 anos e depois vieram 2 anos de desemprego com ajuda do fundo desemprego e agora perto dos 50 anos, ainda estou à procura de emprego - nem que seja a recibos verdes (que nunca usei). vivo graças a 1 renda de apartamento alugado mas o irs e o imi nao perdoam... minha pergunta é: se a falta de trabalho perdurar e nao querendo eu perder 21 anos laborais ja feitos, como posso continuar a contribuir à SS ja que estou registada no sistema? (porque ainda ainda tenho 15 anos pela frente até reforma. obrigada por esclarecimentos.
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

    •  
      larkhe
    • 10 Janeiro 2019 editado

     # 2

    Salvo erro pode utilizar

    Seguro social voluntario

    http://www.seg-social.pt/seguro-social-voluntario#
    Concordam com este comentário: soundzen
  3.  # 3

    muito obrigada Beats, vou ler isso com atencao... quiz dizer que posso utilizar recibos verdes nem que seja para trabalho independente (online) sem fazer parte quadro empresa a salario fixo.

  4.  # 4

    Se a renda é o único rendimento que tem, certamente não pagará IRS, basta pedir o englobamento das rendas na declaração de IRS.
  5.  # 5

    Colocado por: soundzenquiz dizer que posso utilizar recibos verdes nem que seja para trabalho independente (online) sem fazer parte quadro empresa a salario fixo.


    Se emitir recibos verdes terá forçosamente que pagar a SS aplicável aos trabalhadores independentes.
    O Seguro social voluntario só se aplica se não tiver rendimentos de trabalho, e acho que não é em todos os casos.
    • RCF
    • 10 Janeiro 2019

     # 6

    Colocado por: rjmsilvaSe a renda é o único rendimento que tem, certamente não pagará IRS, basta pedir o englobamento das rendas na declaração de IRS.

    há rendas de €300, mas também as há de €3000...
  6.  # 7

    grata! fui a SS hoje e expliquei minha situação e a senhora muito prestavel concordou que o SSV era a unica maneira de contribuir a SS dado eu nao ter ainda novo emprego / salario... e sim, pago IRS e sobretudo IMI por ter mais de 1 renda

    o suposto novo numero de SSDirecta 300 520 520 nunca atendem e eu preciso nova password por ter esquecido o meu inicial associado ao meu NISS apos ter mudado morada e no balcao presencial nao podem me ajudar com informatica!
  7.  # 8

    ok, finalmente ja tenho dados em dia no sistema da SS e consegui ter password e fazer login... agora estou tentar calcular quanto teria de contribuir à SS para minha Reforma dado que nao quero perder os 22 anos de emprego por eu estar agora desempregada.

    Se encontrar novo trabalho e passar recibos verdes, o que teria de pagar à SS compensa o SSVoluntario? será que repõe meu contador a zeros e perco os 22 anos passados a contribuir? estas tabelas de calculo SS sao complicados para minha cabecinha LOL
  8.  # 9

    Colocado por: soundzenReforma dado que nao quero perder os 22 anos de emprego por eu estar agora desempregada.
    Não perde 22 anos de emprego nenhuns, a sua reforma será é menor, baseada nos 22 anos de descontos que fez.
    Concordam com este comentário: skypt
  9.  # 10

    Não há resets... Os anos que descontou fazem sempre parte do apuramento...
    • Gika
    • 18 Fevereiro 2019

     # 11

    Tente informar-se sobre as novas regras, dos recibos verdes, penso que agora há uma contribuição mínima (20€) nos meses em que não há rendimentos, de maneira a dar continuidade à carreira contributiva. Não sei em que casos podem ser aplicados, mas penso que nas finanças conseguem informá-la.
  10.  # 12

    Tenho MESMO curiosidade de saber se as pessoas que tem hoje 30 anos terão alguma coisa á espera deles no final da dita carreira contribuitiva.

    Nos ultimos 5 anos já tivemos modificações á estrutura social-económica que seriam impensáveis ha 15 anos atrás.
    Concordam com este comentário: Pedro Barradas
  11.  # 13

    Colocado por: ADROatelierTenho MESMO curiosidade de saber se as pessoas que tem hoje 30 anos terão alguma coisa á espera deles no final da dita carreira contribuitiva.

    Nos ultimos 5 anos já tivemos modificações á estrutura social-económica que seriam impensáveis ha 15 anos atrás.
    Creio que, estas pessoas, e mesmo as que tem agora 40 anos, terem direito à reforma vai depender dos bens e rendimentos que tenham. Tipo, eu amalhei durante a vida, fiz alguns investimentos tenho casa própria e um ou dois imoveis arrendados… a minha reforma, embora tenha descontada para ela vai ser zero. Aqueles que não tem qualquer rendimento terão uma reforma de sobrevivência, praí 1/3 da média do salario que tinham. É o que vai acontecer, há gente a descontar e nunca vai receber nada pelos descontos que fez.
    Concordam com este comentário: pauloagsantos
  12.  # 14

    Colocado por: TobiasCreio que, estas pessoas, e mesmo as que tem agora 40 anos, terem direito à reforma vai depender dos bens e rendimentos que tenham. Tipo, eu amalhei durante a vida, fiz alguns investimentos tenho casa própria e um ou dois imoveis arrendados… a minha reforma, embora tenha descontada para ela vai ser zero. Aqueles que não tem qualquer rendimento terão uma reforma de sobrevivência, praí 1/3 da média do salario que tinham. É o que vai acontecer, há gente a descontar e nunca vai receber nada pelos descontos que fez.
    Concordam com este comentário:pauloagsantos

    Infelizmente é uma previsão bastante realista. Porque foi sobretudo a minha geração que não se cansou de acumular "roubos adquiridos" que lixaram o futuro de quem vem a seguir.
  13.  # 15

    Colocado por: ADROatelierTenho MESMO curiosidade de saber se as pessoas que tem hoje 30 anos terão alguma coisa á espera deles no final da dita carreira contribuitiva.

    Nos ultimos 5 anos já tivemos modificações á estrutura social-económica que seriam impensáveis ha 15 anos atrás.
    Concordam com este comentário:Pedro Barradas


    Tenho 34 anos e estou convencido que não. Quando chegar à idade da minha reforma não conto receber o que quer que seja do estado.

    As gerações do pós 25 de Abril, os meus pais, os meus avós, viveram numa época em que foi só acumular privilégios, só acumular direitos. Não havia (e não há) inteligência financeira da parte de quem governava e da parte de quem elegia. Um país de analfabetos escreveu a constituição que ainda hoje vigora, e isso diz tudo.

    Da minha parte tento criar património que me sustente quando chegar à velhice. E quem com a minha idade acha que vai ter direito a reforma, sendo Portugal um país com uma taxa de natalidade negativa, com um sistema de segurança social completamente insustentável a longo prazo, vive num mundo de fantasia.
    Concordam com este comentário: manelvc, Carvai
  14. Ícone informação Anunciar aqui?

  15.  # 16

    Colocado por: pedrosslpUm país de analfabetos escreveu a constituição que ainda hoje vigora

    Não concordo...
    mas se calhar precisa Mesmo de ser actualizada. Com os direitos , vem consequentemente os deveres!!!, tanto dos governos eleitos como dos cidadão!!!

    O grande problema que existe é a não responsabilizaão dos politicos, e a falta de planificação para o PAIS a longo prazo, é sempre somente a pensar nas proximas eleições!!! isso não pode ser assim.
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">