Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Bom dia.Tenho um terreno com 7000m2 no Algarve-Olhão em zona de expansão urbana,ficando a 1300 de distância da praia da Fuzeta.Desses 7000m2,5500m2 são urbanizáveis para construção de média densidade(tenho o PDM e o regulamento).
    Já tem todas as infraestruturas construídas no local.Gostaria de o desenvolver,pois dá para 2200m2 de construção e pensei fazer para meu uso,uma pequena moradia térrea T3 de 120 m2(modular),mas como ainda fico com muita área disponível,queria "posteriormente" construir pequenas moradias T1 de 30/40m2,para ir arrendando e gerindo de acordo com o capital que vá tendo!
    Será que a legislação o permite?Eu não queria meter um projecto para condomínio para vender as moradias,queria manter o património na família e rentabilizá-lo mas de acordo com a legislação,sem ser empurrado para situações que não possa controlar!
    Se algum dos participantes me puder dar alguma ideia,fico desde já muito agradecido.José Cordeiro
  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    José, sendo possivel edificar dentro dos condicionamentos que fala, deverá ser possivel o que pretende, se constituir a propriedade em regime de propriedade horizontal.
    No fundo será um pequeno condomínio...
    Se necessitar de orçamento para os projectos e/ou consultadoria, estou disponivel. Sendo que o algarve está dentro da nossa área de acção, dispondo de diversos colaboradores na zona.
    Se assim desejar poe enviar a solicitação de contato/ pedido de orçametno para o mail constante do meu perfil.
    Concordam com este comentário: José Cordeiro, marco1
    Estas pessoas agradeceram este comentário: José Cordeiro
  4.  # 3

    As melhores praias essa zona👍.
    Você com esses 5k de construção fazia aí vários negócios,essa zona neste momento tem uma procura imensa.
    Concordam com este comentário: Mjdias, José Cordeiro
    Estas pessoas agradeceram este comentário: José Cordeiro

  5.  # 4

    Colocado por: Pedro BarradasJosé, sendo possivel edificar dentro dos condicionamentos que fala, deverá ser possivel o que pretende, se constituir a propriedade em regime de propriedade horizontal.
    No fundo será um pequeno condomínio...
    Se necessitar de orçamento para os projectos e/ou consultadoria, estou disponivel. Sendo que o algarve está dentro da nossa área de acção, dispondo de diversos colaboradores na zona.
    Se assim desejar poe enviar a solicitação de contato/ pedido de orçametno para o mail constante do meu perfil.
    Concordam com este comentário:José Cordeiro
    Estas pessoas agradeceram este comentário:José Cordeiro
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Sirruper
  6.  # 5

    Colocado por: José Cordeiro
    Estas pessoas agradeceram este comentário:Sirruper
  7.  # 6

    Bom dia Sr.Pedro.Como arquitecto deve ser a pessoa que me pode tirar esta dúvida:Eu gostava de ir construindo por fases,pois financeiramente seria menos arriscado!Começaria com a minha moradia T2/T3 e uma outra T1(que lhe chamaria de casa de caseiro,mas que obviamente seria para arrendar a turismo)e posteriormente e de acordo com a minha conveniência ir construindo as outras respeitando os parâmetros definidos pelo PDM da autarquia.
    O meu terreno tem dois acessos por poente para rua asfaltada com todas as infraestruturas e por onde começaria a construção,e outro a norte em terra batida e bastante transitável por onde poderia ir intervindo sem ter necessidade de mexer no já construído!
    Teria é de fazer o planeamento e eventual execução das infraestruturas internamente,para os sítios onde pensaria construir as outras
    Será tal possível?
    Se me puder ajudar agradeço e se assim for até poderei falar consigo.
    Obrigado e os meus cumprimentos
  8.  # 7

    Isso só me parece possível com um loteamento, ia construindo lote a lote.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: José Cordeiro
  9.  # 8

    Dá para planear a internvenção e efectuar uma calendarização por fases...não vejo porque não.

    O loteamento poderia ser outra opção.. mesmo mantendo tudo como seu património. Mais tarde até seria mais simples de efectuar a alienação..
    São opções...

    O loteamento é capaz de lhe sair mais dispendioso em termos de taxas camararias.
    Concordam com este comentário: marco1, José Cordeiro
    Estas pessoas agradeceram este comentário: José Cordeiro
  10.  # 9

    Ok,mas queria evitar o loteamento,pois é um processo burocrático mais caro e mais demorado!
    Gostava de manter o conceito como um condominio,mas como não queria vender as casas,seria para arrendar pequenas unidades T1 a turismo,mantendo a ideia de quintinha,mas com todas as condições,de tranquilidade,segurança e descanso!
  11.  # 10

    Vender o património significaria ter de reinvestir de novo e uma localização tão previligiada,ficaria muito mais cara!A ideia é construir,rentabilizar e valorizar,daí o conceito que gostaria de desenvolver!
  12.  # 11

    Colocado por: José Cordeiroarrendar pequenas unidades T1 a turismo,mantendo a ideia de quintinha,mas com todas as condições,de tranquilidade,segurança e descanso!


    Bom, mas aí já estari a afalar de um empreendmento turistico... tem de ver o que quer, se para arrendamente curta duração 7 turismo, se para arrendamento a medio / longo prazo - normalmente para finalidade de habitação.
  13.  # 12

    No fundo teria aproveitamento turístico embora não fosse uma unidade turística,pois seria uma quintinha onde eu iria residir!
    Por isso a execução por fases!
    Não tinha ideia de esgotar o indíce,bem pelo contrário.
    Imagine um prédio onde tem várias fracções,onde habita e onde fruto de oportunidade de negócios,possa ir comprando mais fracções,não é uma unidade turística!
  14.  # 13

    Atenção que no caso de Propriedade Horizontal, a Licença de Utilização só é emitida com a conclusão da totalidade das obras.

    Temos experiência na área. Se o José Cordeiro necessitar, estamos também ao seu inteiro dispor.
    info@adro.pt Tel: 93 777 0977
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">