Iniciar sessão ou registar-se
  1.  # 1

    Boa Tarde
    Tenho uns trabalhos para fazer numa casa antiga, e que se localiza na primeira linha do mar. Para ser mais claro, fica mesmo "em cima do mar" a 2m deste.

    Estou com este problema grave nas paredes devido à maresia. Bem, se o salitre já é um problema grande devido à humidade, esta situação é um problema gigante. Sinceramente nem o consigo classificar. Inclusivamente as paredes estão mesmo húmidas/molhadas que se nota ao toque.

    Gostava de contar com a vossa ajuda para tentar resolver da melhor forma possivel esta situação. Sendo um problema bastante complicado, e caso nãoo seja possivel resolver esta questão na sua totalidade ( que eu acredito que seja quase impossivel) tentar encontrar uma solução para que retarde ao máximo o seu reaparecimento.

    Gostava de ficar com um cliente satisfeito com o trabalho mas consciente da realidade do problema


  2. Ícone informação Anunciar aqui?

  3.  # 2

    Isso depende de muitos fatores.
    Como estão feitas as fundações e a respetiva impermeabilizçaão/drenagem?
    como são feitas as paredes?

    E que obras se pretendem fazer?
    A 2m do mar?? como assim? Sobre uma escarpa?
  4.  # 3

    Colocado por: ArquimedesPara ser mais claro, fica mesmo "em cima do mar" a 2m deste.
    .

    não dá... a humidade do mar vai dar cabo que qualquer coisa que coloque nessas paredes.
  5.  # 4

    Para conseguirem visualizar um pouco melhor ao que me referia:


    Está assinalado a vermelho o apartamento/anexo a reabilitar
  6.  # 5

    está tudo explicado..isso devia era ser tudo demolido e a frente das casas recuadas 500m da costa...
    Concordam com este comentário: José Barnabé, pauloagsantos
  7.  # 6

    Concordo consigo,
    mas isso só aconteceria num mundo perfeito, e agora também não nos podemos agarrar a isso, tem que se realizar o trabalho e que se faça o melhor possivel

    Em relação a esta situação o arq Antony, quer adiantar mais alguma "potencial" solução, sabendo que esta é uma "luta" ingloria?
    Estas pessoas agradeceram este comentário: Dias Borges
  8.  # 7

    hehehe.. pois

    é uma luta inglória mesmo. vai ter mesmo de sofrer essas reparações constantes devido à proximidade do mar.
  9.  # 8

    Entre em contacto com uma destas empresas BASF/SIKA/MAPEI e veja o que lhe dizem.
  10.  # 9

  11.  # 10

    Colocado por: antonylemosisso devia era ser tudo demolido e a frente das casas recuadas 500m da costa...

    Bem, isso seria outra discussão que não adianta nada para o problema do Arquimedes.
  12.  # 11

    Colocado por: Arquimedessabendo que esta é uma "luta" ingloria?

    Pode não ser inglória, tem que chamar um técnico que saiba o que está a fazer, para diagnosticar os problemas e propor soluções.
    Onde é a casa?
  13.  # 12

    Colocado por: Vítor MagalhãesEntre em contacto com uma destas empresas BASF/SIKA/MAPEI e veja o que lhe dizem.

    Não entre em contacto direto com nenhuma dessas empresas. Eles são especializados em vender (impingir) os produtos deles, não são especializados em patologias construtivas.
  14.  # 13

    Colocado por: J.Fernandes
    Não entre em contacto direto com nenhuma dessas empresas. Eles são especializados em vender (impingir) os produtos deles, não são especializados em patologias construtivas.


    Errado.

    Eles não vendem, quem vende é a rede de distribuição.
  15.  # 14

    Colocado por: Vítor MagalhãesEles não vendem, quem vende é a rede de distribuição.

    É exatamente a mesma coisa. Quem paga os salários de quem fabrica os produtos, de quem os distribui, de quem os promove, de quem os vende na loja, etc., etc., são sempre os mesmos: os clientes que os compram.
  16.  # 15

    Colocado por: J.Fernandes
    É exatamente a mesma coisa. Quem paga os salários de quem fabrica os produtos, de quem os distribui, de quem os promove, de quem os vende na loja, etc., etc., são sempre os mesmos: os clientes que os compram.


    Claro! Até dos funcionários públicos!

    E quem melhor conhece as patologias?
  17. Ícone informação Anunciar aqui?

  18.  # 16

    Colocado por: Schlüter-PortugalE quem melhor conhece as patologias?

    Não faltam empresas e técnicos que se dedicam a isso. É uma área tradicional de engenheiros civis, embora haja arquitetos com experiência nestas coisas que também fazem este tipo de peritagens.

    O que eu tentei dizer e que pode não ter sido bem entendido, é uma coisa muito simples: antes de ir aos vendedores de "remédios", é mais racional ir primeiro ao "médico", até porque, quem sabe, poderá sair mais barato.
  19.  # 17

    Colocado por: J.Fernandes
    Não faltam empresas e técnicos que se dedicam a isso. É uma área tradicional de engenheiros civis, embora haja arquitetos com experiência nestas coisas que também fazem este tipo de peritagens.

    O que eu tentei dizer e que pode não ter sido bem entendido, é uma coisa muito simples: antes de ir aos vendedores de "remédios", é mais racional ir primeiro ao "médico", até porque, quem sabe, poderá sair mais barato.


    Acho que se está a esquecer duma coisa importante, aproveitando a analogia que faz com a medicina, quem desenvolve as curas não são os médicos, e na construção esses engenheiros civis ou arquitectos de patologias não são nada se não tiverem por detrás as industrias que estudam as patologias.
    Concordam com este comentário: Vítor Magalhães
  20.  # 18

    Colocado por: Schlüter-PortugalAcho que se está a esquecer duma coisa importante, aproveitando a analogia que faz com a medicina, quem desenvolve as curas não são os médicos, e na construção esses engenheiros civis ou arquitectos de patologias não são nada se não tiverem por detrás as industrias que estudam as patologias.

    A analogia que fiz parece-me perfeita. A indústria farmacêutica tem um papel importantíssimo no desenvolvimento de medicamentos, mas quem tem de os prescrever são os médicos.
    E as patologias construtivas vão muito para além de aplicar este ou aquele produto deste ou daquele fabricante.
  21.  # 19

    Colocado por: J.Fernandes
    A analogia que fiz parece-me perfeita. A indústria farmacêutica tem um papel importantíssimo no desenvolvimento de medicamentos, mas quem tem de os prescrever são os médicos.
    E as patologias construtivas vão muito para além de aplicar este ou aquele produto deste ou daquele fabricante.


    Quem as prescreve são os médicos é um facto. Com base no know-how e desenvolvimento da industria que identificam as causas.

    Há uns anos num site de patologias, ligado a uma universidade portuguesa, associava-se o levantamento das peças cerâmicas de uma cozinha, imqgine-se ao pouco tempo de forno...
  22.  # 20

    Colocado por: J.FernandesE as patologias construtivas vão muito para além de aplicar este ou aquele produto deste ou daquele fabricante.

    CORRECTISSIMO!!! ;)
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">