Iniciar sessão ou registar-se
    • neco
    • 14 Março 2019

     # 1

    Boa noite.

    Estou em fase de aguardar orçamentos de empreiteiros para iniciar a construção da minha barraca :) Na câmara tudo aprovado.

    Espero, em breve, iniciar a mesma.

    Tenho dinheiro para cerca de metade da obra. Terei que pedir empréstimo para a outra metade.

    Já consultei um banco e consigo spread de 1%.

    Segundo o que percebi, será nos seguros que poderei poupar dinheiro. O banco que consultei (Santander) permite seguros noutras instituições.

    Coisas a ter em consideração:

    1 - Tenho uma incapacidade de 60%, que penso que dará benefícios no empréstimo.

    2 - O 1% de spread tem em conta os valores de rendimentos meus e da minha namorada

    3 - A conta do Santander está no nome da minha namorada

    4 - Terei que pedir cerca de 150 mil euros e quero pagar o mais depressa possível

    Perguntas:

    a) 1% de spread é o mínimo que se consegue, certo?

    b) Quais os benefícios da minha incapacidade de 60%?

    c) Terei que me casar para termos algum benefício no empréstimo? 🤣

    d) Qual será a melhor altura para pedir o empréstimo? Antes da obra começar ou quando perceber que vou precisar do dinheiro em breve, ao longo da obra?

    Por empréstimo, segundo percebi, será uma linha de financiamento para a obra, que será libertada ao longo da mesma e de acordo com avaliações realizadas pelo banco.
  1. Ícone informação Anunciar aqui?

  2.  # 2

    Colocado por: neco1 - Tenho uma incapacidade de 60%, que penso que dará benefícios no empréstimo.

    Existem condições especiais para crédito habitação para pessoas com incapacidade. Nem todos os bancos os fazem (não dá lucro). Que eu saiba só a CGD, mas posso estar enganado.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: neco
  3.  # 3

    Colocado por: Belhinho
    Existem condições especiais para crédito habitação para pessoas com incapacidade. Nem todos os bancos os fazem (não dá lucro). Que eu saiba só a CGD, mas posso estar enganado.
    Por acaso pensei que ter esses graus de incapacidade fosse um grande revés em termos de seguros de vida
    Estas pessoas agradeceram este comentário: neco
  4.  # 4

    Acho q o estado garante qq coisa em relação aos seguros de vida...
    Estas pessoas agradeceram este comentário: neco
  5.  # 5

    Colocado por: Belhinho
    Existem condições especiais para crédito habitação para pessoas com incapacidade. Nem todos os bancos os fazem (não dá lucro). Que eu saiba só a CGD, mas posso estar enganado.

    Todos os bancos têm regime bonificado para deficientes com incapacidades minimas de 60%.
    Neste regime nao paga juros. Mas vai ter de registar um onus de alienabilidade por 5 anos.
    Informe-se.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: neco
    • 2551
    • 16 Março 2019

     # 6

    Boa noite,
    Relativamente ao crédito em regime bonificado a deficiente a questão do spread não se põe, dado que a taxa é definida pelo decreto de lei que regulamenta este tipo de financiamento, pelo que penso que a situação que lhe está a ser apresentada pelo Santander não estará a ser enquadrada no regime deficiente.
    Este tipo de financiamento destina-se à aquisição, construção ou realização de obras em habitação própria permanente e permite aos deficientes civis (no âmbito da lei 64/2014 e com incapacidade igual ou superior a 60%), beneficianfo de uma taxa bonificada que corresponde a 65% da taxa de refinanciamento do Banco Central Europeu - não lhe acresce nenhum spread.
    Quase todos os bancos têm este tipo de crédito, leve consigo o atestado de incapacidade multiusos e peça uma simulação nesse sentido.
    A única situação em relação ao seu seguro de vida é que há seguradoras que não aceitam fazer seguro a clientes com incapacidade,mas pode questionar junto do banco a viabilidade de o seguro ficar só em nome de um dos proponentes (a sua namorada) dado que o valor que precisa é só de metade do da construção e será bem menos que o valor de avaliação do imóvel a dar de garantia...
    Relativamente ao casar não será necessário, podem pedir o empréstimo juntos sem serem casados.
    Em relação ao pedido, na minha opinião deveria avançar já (fica já com a garantia da aprovação, evitando problemas futuros) e depois vai solicitado a libertação das tranches á medida que for precisando e que a obra for avançando.

    Desculpe lá o testamento...e boa sorte em todo o processo.
    Estas pessoas agradeceram este comentário: neco
    • neco
    • 16 Março 2019

     # 7

    Muito obrigado pela atenção de todos!
data-ad-format="auto" data_ad_region="test">